Corpos Informacionais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Corpos Informacionais

on

  • 753 views

 

Statistics

Views

Total Views
753
Views on SlideShare
751
Embed Views
2

Actions

Likes
1
Downloads
4
Comments
0

1 Embed 2

http://www.slideshare.net 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Corpos Informacionais Presentation Transcript

  • 1. CORPOS INFORMACIONAIS _homen-máquina: concepção reside no imaginário da ficção científica _todavia o mapeamento do genoma, os avanços nas tecnologias informacionais e biotecnologias propiciaram o aumento das capacidades humanas _o que nos leva a reconsiderar as relações entre os modos de produção e afetividades entre orgânico e maquínico _levando-nos a repensar o que define orgânico e maquínico, uma vez que a tecnologia informa nossa realidade ontológica _todas essa transformações contribuíram para uma reformulação da noção de corpo e da própria experiência encarnada _pois a identidade corporal é dramaticamente alterada a partir de suas constantes ramificações tecnológicas Defendendo um modelo de identidade que é dramaticamente alterado no âmbito da cultura tecnológica, estamos experimentando uma nova fase da humanidade, em que não há mais diferenças essenciais entre existência corporal e simulação computacional, mecanismos cibernéticos e organismos biológicos, teleologia robótica e metas humanas.[1] Nota: [1] HAYLES, K. How we became posthumam: virtual bodies in cybernetics, literature, and informatics. Chicago: The University of Chicago Press, 1999, pg.3.
  • 2. CORPOS INFORMACIONAIS algumas discussões relevantes _recombinação: maquínico/orgânico _novas possibilidades de existência _eco-coexistência, agentes transgênicos/mutagênicos _dispositivos que incorporam qualidades humanas _seres vivos codificados por informação digital _questões estética/ética/política das biotecnologias _mantendo como foco principal: a idéia de vida como ciência informacional e livre do atavismo biológico _pensar orgânico e maquínico como subprodutos do informacional
  • 3. EDUARDO KAC - NATURAL HISTORY OF THE ENIGMA _gene
do
artista
implantado
no
gene
da
flor _gene
de
Kac
produz
uma
proteína
na
flor
que
propicia
o
aparecimento
das
 veias
vermelhas _a
partir
do
gene
decodificado...
permite
a
idéia
de
miscigenações
e
novas
 possibilidades
de
existência _texto:
Edunia
  • 4. EDUARDO KAC - GFP BUNNY _coelho
verde
fluorescente
(GFP) _relações
de
afetividades
com
criaturas
transgênicas _transferência
de
genes
naturais/sintéticos
entre
organismos
(seres
únicos) _relação
entre
organismos
X
ambiente _expansão
dos
conceitos
de
biodiversidade
e
evolução _texto:
GFP
Bunny
  • 5. NATALIE JEREMIJENKO - ONETREES _árvores
clones;
manipulação
genética _as
árvores
foram
plantadas
em
locais
diferentes
da
baía
de
São
Francisco

 _análise
das
relações
com
o
ambiente _mapeamento
das
diferenças
entre
os
ambientes _simulação
em
VA
acompanha
o
crescimento
das
árvores _projeto:
OneTrees
  • 6. VICTORIA VESNA - BODIES INCORPORATED _construção
de
corpos
virtuais
a
partir
de
partes,
texturas
pré‐definidas _criação
de
novas
identidades
 _expansão
da
idéia
de
corpo _seres
artificiais;
expansão
da
vida _corpo
como
tecido
informacional
(database) _projeto:
Bodies
INC.
  • 7. LYNN HERSHMAN - SYNTHIA _corpo
virtual
‐
representação
do
mercado
de
ações _suas
ações
e
humos
são
alterados
a
partir
das
flutuações
de
mercado
 _se
uma
ação
sobe,
ela
dança;
uma
ação
desce,
ela
senta
ansiosa
em
sua
mesa _personificação
do
mercado
de
ações
online _símbolo
simbiótico
entre
mercados
e
pessoas _database:
Synthia
  • 8. CHRISTA SOMMERER - LIFEWRITER _máquina
de
escrever
cria
organismos
artificiais
no
“papel” _criaturas
baseadas
em
algoritmos
genéticos;
texto
como
código
genético
 _o
texto
determina
a
criação,
comportamento
e
reprodução
das
criaturas _o
ir/voltar
do
papel
cresce/decresce
a
população
das
criaturas _vídeo:
LifeWriter
  • 9. CHRISTA SOMMERER - PICO_SCAN _a
leitura
do
corpo
gera
criaturas
artificiais _as
diferentes
características
corporais
(diferenças
tonais
das
imagens
 captadas)
alimentam
as
criaturas _formação
de
ecossistema
independente _vídeo:
PICO_SCAN
  • 10. FENG MENGBO - Q4U _remix
do
game
QUAKE
III
(código
aberto
proporciona
alteração) _Feng
se
adicionou
como
personagem
principal _reapropriação
do
ambiente
(jogo
e
comercial) _exército
de
clones
de
si
mesmo
 _lida
com
questões
de
identidades
virtuais
e
clone
de
corpos
informacionais _projeto:
Q4U
  • 11. 00101110101101.ORG - PORTRAITS _fotografias
de
avatares
populares
do
SecondLife _discute
o
papel
do
retrato
e
natureza
em
relação
as
identidades
e
 apresentação
pública
de
mundos
virtuais _lida
com
questões
de
criação
de
identidade
alternativas
num
mundo
de
 fantasia,
aparentemente
“real” _projeto:
Portraits
  • 12. 00101110101101.ORG - SYNTHETIC PERFORMANCES _reconstrução
informacional
do
cenário
artístico _performances
realizadas
no
SecondLife
(performances
famosas) _manipulação
sintética
da
história
da
arte _todas
as
performances
foram
realizadas
ao
vivo
pelos
avatares
do
grupo _projeto:
Synthetic
Performances
  • 13. CRITICAL ART ENSEMBLE - MOLECULAR INVASION _instalação
viva _tentativa
de
reverter
plantas
(canola,
milho
e
soja)
geneticamente
 modificadas
através
do
uso
de
um
desregulador
químico
não‐tóxico _Fuzzy
Biological
Sabotage
(FBS) _tentativa
de
estabelecer
um
modelo
biológico
de
contestação _arte
tática‐mídia
tática
 _projeto:
Molecular
Invasion
  • 14. ZBIGNIEW OKSIUTA - BREEDING SPACES _crescimento
de
células
vegetais
in
vitro _possibilidades
de
concepção
de
estruturas
biológicas
espaciais _criação
de
um
hábitat
vivo,
isolado
no
espaço,
transformando
e
sintetizando
 matéria
e
energia
de
seu
ambiente
por
meios
biológicos _construir
vegetais
tridimensionais
como
possibilidade
de
hábitat
biológico _projeto:
Breeding
Spaces
  • 15. PAUL VANOUSE - LATENT FIGURE PROTOCOL _instalação
multimídia
(DNA:
Imagens) _amostras
de
DNA
são
utilizadas
na
criação
das
imagens
emergentes _a
primeira
imagem
criada,
foi
o
símbolo
do
copyright
a
partir
do
DNA
de
um
 organismo
industrialmente
fabricado
(plasmídeo:
pET‐11a) _as
discussões
residem
em
questões
éticas
em
torno
da
mudança
do
status
da
 vida
orgânica
e
apropriação
de
seres
vivos _vídeo:
LFP
  • 16. JUN TAKITA - LIGHT, ONLY LIGHT _molde
3D
do
cérebro
do
artista
coberto
por
musgo
geneticamente
 modificado _o
musgo
gera
e
consome
sua
energia,
emitindo
luz
(bioluminescente)

 _o
musgo
emite
luz
quando
entra
em
contato
com
luciferina
(classe
de
 pigmentos
responsáveis
pelo
pigmento
de
certos
animais) _podendo
ser
observado
no
escuro
através
de
câmeras
de
vídeo
ultra
 sensíveis _projeto
by
WMMNA:
Light,
only
light
  • 17. S.W.A.M.P. - SPORE 1.1 _ecossistema
auto‐sustentável
(planta
comprada
no
Home
Depot) _a
saúde
econômica
da
empresa
influencia
no
desenvolvimento
do
sistema _o
que
influência
é
a
variação
das
ações
no
mercado _se
as
ações
das
empresa
lucrarem,
a
planta
também
se
dá
bem
e
vice‐versa _projeto:
Spore
1.1
  • 18. PHILIP BEESLEY - HYLOZOIC SOIL _floresta
artificial
construída
de
pequenas
peças
de
acrílico _a
dinâmica
da
floresta
cumpre
as
leis
e
os
ciclos
que
determinam
um
recife
 de
coral
(abertura,
filtragem,
digestão) _a
floresta
também
responde
ao
ambiente
ao
seu
redor,
placas
controladores
 são
capazes
de
responder
ações
específicas
do
ambiente _conforme
a
movimentação
no
espaço,
as
“plantas”
se
movem,
abrem,
 fecham.... _vídeo:
Hylozoic
Soil
  • 19. OBRIGADA Priscila
Frossard
 site:
projectlandscapes.com/extrabodies delicious:
delicious.com/projectlandscapes/bundle:mestrado‐artistas apresentação:
slideshare.net/priscilafrossard/corpos‐informacionais e‐mail:
projectlandscapes@gmail.com