11º ENCONTRO - LER E ESCREVER

4,295 views
4,150 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,295
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,101
Actions
Shares
0
Downloads
51
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

11º ENCONTRO - LER E ESCREVER

  1. 1. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />APRENDIZADO INICIAL DA LEITURA<br /> SUPERAR ALGUMAS CONCEPÇÕES SOBRE O APRENDIZADO INICIAL DA LEITURA. <br /> RESULTADO DESTA CONCEPÇÃO EQUIVOCADA.<br />
  2. 2. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />É PRECISO OFERECER AOS ALUNOS INÚMERAS OPORTUNIDADES DE APRENDER A LER USANDO OS PROCEDIMENTOS QUE OS BONS LEITORES UTILIZAM<br />
  3. 3. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />APRENDER A LER<br /> O ALUNO PRECISA SE DEFRONTAR COM OS ESCRITOS QUE UTILIZARIA SE SOUBESSE <br />MESMO LER <br />
  4. 4. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />MATERIAIS FEITOS EXCLUSIVAMENTE PARA ENSINAR A LER NÃO SÃO BONS PARA APRENDER A LER<br />
  5. 5. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />APRENDER A LER PELA PRÁTICA DE LEITURA<br />X<br />PRÁTICAS CONSTANTES DE LEITURA DE ATIVIDADES ESCOLARES<br />
  6. 6. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />UMA PRÁTICA DE LEITURA QUE NÃO DESPERTE E CULTIVE O DESEJO DE LER NÃO É UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA EFICIENTE<br />
  7. 7. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />CONDIÇÕES FAVORÁVEIS PARA O DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA E DO GOSTO PELA LEITURA<br /> DISPOR DE UMA BIBLIOTECA NA ESCOLA;<br /> DISPOR DE ACERVOS DE LIVROS NAS CLASSES E OUTROS MATERIAIS DE LEITURA;<br />
  8. 8. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br /> ORGANIZAR MOMENTOS DE LEITURA LIVRE EM QUE O PROFESSOR TAMBÉM LEIA;<br /> PLANEJAR ATIVIDADE DIÁRIAS GARANTINDO QUE AS DE LEITURA TENHAM A MESMA IMPORTÂNCIA QUE AS DEMAIS;<br /> POSSIBILITAR AOS ALUNOS A ESCOLHA DE SUAS LEITURAS;<br /> POSSIBILITAR AOS ALUNOS O EMPRÉSTIMO DE LIVROS NA ESCOLA;<br />
  9. 9. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br /> QUANDO HOUVER OPORTUNIDADE DE SUGERIR TÍTULOS PARA SEREM ADQUIRIDOS PELOS ALUNOS, OPTAR PELA VARIEDADE;<br /> CONSTRUIR NA ESCOLA UMA POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE LEITORES NA QUAL TODOS POSSAM CONTRIBUIR COM SUGESTÕES PARA DESENVOLVER UMA PRÁTICA CONSTANTE DE LEITURA QUE ENVOLVA O CONJUNTO DA UNIDADE ESCOLAR.<br />
  10. 10. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />
  11. 11. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />SUGESTÕES PARA O TRABALHO COM OS ALUNOS<br /><ul><li>LEITURA DIÁRIA;
  12. 12. LEITURA COLABORATIVA;
  13. 13. PROJETOS DE LEITURA;
  14. 14. ATIVIDADES PERMANENTES E SEQUENCIADAS DE LEITURA;
  15. 15. LEITURA FEITA PELO PROFESSOR</li></li></ul><li>DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />COMPORTAMENTOS<br />PROCEDIMENTOS<br />CAPACIDADES<br />AQUISIÇÃO DO SISTEMA<br />COMPREENSÃO<br />APRECIAÇÃO E RÉPLICA<br />
  16. 16. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />COMPORTAMENTOS LEITORES – DÉLIA LERNER<br />“ASPECTOS QUE DIZEM RESPEITO À RELAÇÃO DO SUJEITO COM OUTROS LEITORES E AOS VALORES CONSTRUÍDOS EM RELAÇÃO À LEITURA E AO ATO DE LER”<br />
  17. 17. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />DEPOIMENTO 1 DÉLIA LERNER<br />“EM NOSSAS SOCIEDADES, AINDA QUE FISICAMENTE, EXISTEM SOCIEDADES DE LEITORES. CADA UM DE NÓS PERTENCE À VÁRIAS DELAS, DE UM JORNAL DIÁRIO, DE UM DETERMINADO AUTOR. NESSAS COMUNIDADES, HÁ QUESTÕES QUE SÃO PRÁTICAS SOCIAIS E NÃO SÓ DE CADA UM. É O QUE CHAMAMOS DE COMPORTAMENTO LEITOR: COMENTAR LIVROS, DISCUTIR O SENTIDO DE UM TRECHO, INTERPRETÁ-LO, INDICAR TEXTOS QUE SÃO IMPORTANTES PARA NÓS, CONSUMIR RESENHAS E INFORMAÇÕES SOBRE LITERATURA” <br />
  18. 18. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />PROCEDIMENTO DE LEITURA<br />“UM CONJUNTO MAIS AMPLO DE FAZERES E DE RITUAIS QUE ENVOLVEM AS PRÁTICAS DE LEITURA”<br />(ROJO 2.004)<br />
  19. 19. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />CAPACIDADE DE LEITURA<br />AQUISIÇÃO DO SISTEMA DECODIFICAÇÃO<br />COMPREENSÃO ESTRATÉGIAS<br />APRECIÇÃO E RÉPLICA INTERPRETAÇÃO E INTERAÇÃO <br />
  20. 20. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />VIVÊNCIA COM POEMAS<br />MANUEL BANDEIRA (1886 – 1968)<br />Beijo pouco, falo menos aindaMas invento palavrasQue traduzem a ternura mais fundaE mais cotidiana.Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.Intransitivo:Teadoro, Teadora.<br />Petrópolis, 25 de fevereiro de 1947<br />Manuel Bandeira<br />Livro: Bandeira de Bolso, Uma Antologia Poética, organizada por Mara Jardim, L&PM POCKET<br />
  21. 21. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />TREM DE FERRO – MANUEL BANDEIRA<br />Café com pão<br /> Café com pãoCafé com pãoVirgem Maria que foi isto maquinista?Agora simCafé com pãoAgora simCafé com pãoVoa, fumaçaCorre, cercaAi seu foguistaBota fogoNa fornalhaQue eu precisoMuita forçaMuita forçaMuita forçaOô.. Oô..Foge, bichoFoge, povoPassa pontePassa postePassa patoPassa boiPassa boiadaPassa galhoDe ingazeiraDebruçadaQue vontadeDe cantar!<br />Oô...Quando me prenderoNo canaviáCada pé de canaEra um oficiaÔo...Menina bonitaDo vestido verdeMe dá tua bocaPra matá minha sedeÔo...Vou mimbora voou mimboraNão gosto daquiNasci no sertãoSou de OuricuriÔo...Vou depressaVou correndoVou na todaQue só levoPouca gentePouca gente<br /> Pouca gente<br />
  22. 22. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />Estrada de Ferro Central de Ferro – 1924 (óleo sobre tela) TARSILA DO AMARAL<br />
  23. 23. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />MANUEL BANDEIRA (1886 – 1968)<br />Beijo pouco, falo menos aindaMas invento palavrasQue traduzem a ternura mais fundaE mais cotidiana.Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.Intransitivo:Teadoro, Teadora.<br />Petrópolis, 25 de fevereiro de 1947<br />Manuel Bandeira<br />Livro: Bandeira de Bolso, Uma Antologia Poética, organizada por Mara Jardim, L&PM POCKET<br />
  24. 24. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />O AÇÚCAR – FERREIRA GULAR<br />O branco açúcar que adoçará meu caféNesta manhã de IpanemaNão foi produzido por mimNem surgiu dentro do açucareiro por milagre.Vejo-o puroE afável ao paladarComo beijo de moça, águaNa pele, florQue se dissolve na boca. Mas este açúcarNão foi feito por mim.Este açúcar veioDa mercearia da esquina eTampouco o fez o Oliveira,Dono da mercearia.Este açúcar veioDe uma usina de açúcar em PernambucoOu no Estado do RioE tampouco o fez o dono da usina.<br />
  25. 25. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />Este açúcar era canaE veio dos canaviais extensosQue não nascem por acasoNo regaço do vale.Em lugares distantes,Onde não há hospital,Nem escola, homens que não sabem ler e morrem de fomeAos 27 anosPlantaram e colheram a canaQue viraria açúcar.Em usinas escuras, homens de vida amargaE duraProduziram este açúcarBranco e puroCom que adoço meu café esta manhãEm Ipanema.<br />
  26. 26. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />VIDEO YOUTUBE – TREM DE FERRO<br />
  27. 27. DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br /><ul><li>QUE CONHECIMENTO VOCÊS MOBILIZARAM DURANTE A VIVÊNCIA???
  28. 28. QUAIS CONDIÇÕES DIDÁTICAS FORAM GARANTIDAS PARA QUE ESSES CONHECIMENTOS FOSSEM MOBILIZADOS??? </li></li></ul><li>DIRETORIA DE ENSINO DE CAIEIRAS – CICLO I / 2.010<br />CAPACIDADE DE APRECIAÇÃO E RÉPLICA – <br />SISTEMATIZAÇÃO.<br />

×