Simetria

39,111 views
38,794 views

Published on

Trabalho de Grupo:
Catarina Charrua;
Diogo Almeida;
Mariana Costa;
Margarida Melo

Published in: Technology, News & Politics
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
39,111
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18,641
Actions
Shares
0
Downloads
163
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Simetria

  1. 1. Simetria Trabalho realizado por: Catarina Charrua nº4 Diogo Almeida nº 6 Margarida Melo nº 15 Mariana Costa nº 16
  2. 2. Ano lectivo 2007/2008 6º ano Turma g
  3. 3. Escola Básica 2.3 de Azeitão Novembro/Dezembro de 2007
  4. 4. <ul><li>Introdução diapos.5 </li></ul><ul><li>Conceito de Simetria diapos.6 </li></ul><ul><li>Simetria na Biologia diapos.7 </li></ul><ul><li>Bissectriz de um ângulo diapos.8/9 </li></ul><ul><li>Algumas fotografias sobre a simetria diapos.10 </li></ul><ul><li>Conclusão diapos.11 </li></ul><ul><li>Bibliografia diapos.12 </li></ul><ul><li>Fim diapos.13 </li></ul>Índice
  5. 5. <ul><li>Neste trabalho iremos falar sobre a simetria, durante um mês pesquisamos sobre ela. Foi uma óptima pesquisa. </li></ul><ul><li>Esperemos que gostem do nosso trabalho. </li></ul>Introdução
  6. 6. <ul><li>A simetria é uma característica que pode ser observada em algumas formas geométricas ou outros objectos. </li></ul><ul><li>Se pusermos uma meia imagem, perpendicularmente à frente de um espelho vemos a imagem completa. </li></ul><ul><li>Duas figuras são simétricas em relação a uma recta se, ao dobrarmos essa recta, elas coincidirem. </li></ul><ul><li>A Simetria é a divisão imaginária de um ser vivo em partes semelhantes. Os animais e plantas podem ser assimétricos (não têm simetria), podem ter simetria radial ( onde existem diversos eixos de simetria) e podem ter simetria bilateral (quando há apenas um plano que divide o corpo em duas metades iguais). </li></ul>Conceito de Simetria
  7. 7. <ul><li>Na biologia, ao descrevermos o corpo de um animal ou uma parte de uma planta, fazemos diversas vezes referência ao eixo de simetria. Referimo-nos muito mais a simetria bilateral (apenas um eixo de simetria), pois o ser humano, tem simetria bilateral com algumas imperfeições; ou simetria radial (em que existem diversos eixos de simetria) como é o caso da estrela-do-mar. Estas características são muito importantes, pois ajudam-nos a classificar os animais, segundo a classificação de Lineu. </li></ul>Simetria na biologia
  8. 8. <ul><li>Bissectriz é a semi-recta que divide um ângulo em dois ângulos iguais. </li></ul><ul><li>Construção de uma bissectriz </li></ul><ul><li>É possível construir a bissectriz de um ângulo usando apenas régua e compasso. Para isso, é necessário seguir os seguintes passos: </li></ul><ul><li>1. Quando se quer fazer a bissectriz em um determinado ângulo O, põe-se o compasso no ponto O e traça-se uma circunferência (de qualquer raio), que intersectará as semi-rectas que determinam o ângulo nos pontos A e B. </li></ul>Bissectriz de um ângulo
  9. 9. <ul><li>2. Põe-se então o compasso no ponto A e traça-se uma circunferência (também de qualquer tamanho, mas se espera que ela não seja pequena demais) </li></ul><ul><li>3. Repete-se o mesmo procedimento do A no ponto B (mas a circunferência tem que ter o mesmo raio que a do ponto A). </li></ul><ul><li>4. As duas circunferências de intersectarão nos pontos C e C' (ou talvez apenas em um ponto C, dependendo do tamanho das circunferências). Traça-se então uma recta OC. Esta recta será a bissectriz do ângulo O. </li></ul>Bissectriz de um ângulo (cont.)
  10. 10. Algumas fotografias sobre a simetria
  11. 11. <ul><li>Com este trabalho podemos aprender mais sobre a simetria. </li></ul><ul><li>Achamos que com este trabalho podemos aprender e dar a conhecer á turma o que é a simetria. </li></ul><ul><li>Esperamos que tenham gostado. </li></ul>Conclusão
  12. 12. <ul><li>www.wikipédia.pt </li></ul><ul><li>CONCEIÇÃO, Maria Alexandra, Matematicamente Falando </li></ul><ul><li>Motor de busca, imagens tiradas do Google. </li></ul>Bibliografia
  13. 13. Fim

×