Your SlideShare is downloading. ×
Levant. avaliação vias públicas fpolis [cn pq udesc]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Levant. avaliação vias públicas fpolis [cn pq udesc]

269
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
269
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES: METODOLOGIA PARA LEVANTAMENTO DA REALIDADE E RECOMENDAÇÕES PARA INCREMENTO DA SUA PARTICIPAÇÃO NA MOBILIDADE URBANA Projeto de Pesquisa financiado pelo CNPq Edital MCT/CNPq nº 18/2009 Processo nº 402399/2009-9 Título do LEVANTAMENTO E AVALIAÇÃO DAS VIAS PÚBLICAS DEDocumento FLORIANÓPOLIS Levantamento, mapeamento, medição, levantamento fotográfico, informações e avaliações de 10 vias públicas principais de bairros selecionados de Florianópolis: Av. Antonio Borges dos Santos (Bairro Armação), Av. Madre Benvenuta (Bairro Santa Mônica), Rod. SC 406 João Gualberto Soares (Bairro Rio Vermelho), Rod. Virgílio Várzea (BairroDescrição Monte Verde), Rua Cel. Pedro Demoro e Rua Fúlvio Aducci (Bairro Estreito), Rua Henrique Vera do Nascimento (Bairro Lagoa da Conceição), Av. Mauro Ramos e Av. Silva Jardim (Bairro Centro), Rod, SC 401 Av. Dep. Diomício Freitas (Bairro Carianos), Av. Pequeno Príncipe (Bairro Campeche), Av. Luiz Boiteux Piazza (Bairro Cachoeira do Bom Jesus)
  • 2. 23/9/2011 Florianópolis - Vias Públicas - Avaliaçã… ©2011 Google - Dados cartográficos ©2011 MapLink - Florianópolis - Vias Públicas - Avaliação, Entrevistas e Contagem - Mapa contendo locais envolvidos na pesquisa "Bicicleta em cidades catarinenses" - Atalho para este mapa: http://2.gp/b9kt - Fotos das áreas pesquisadas em https://picasaweb.google.com/pqbicisc - Informações sobre a pesquisa em http://pqbicisc.blogspot.com/ . Público · Colaboração aberta · 1.581 exibições Criado em out 26, 2010 · Por PqBiciSC · Atualizado há 18 horas 1) Centro > Levantamento e avaliação - Av. Mauro Ramos (extensão até a Av. Silva Jardim) - Centro - 2.450 mmaps.google.com/maps/ms?msa=0&i… 1/5
  • 3. 23/9/2011 Florianópolis - Vias Públicas - Avaliaçã… 1) Centro > Contagem volumétrica - Av. Mauro Ramos - Centro - Em frente ao templo da Igreja Universal 2) Estreito > Levantamento e avaliação - Ruas Fúlvio Aducci e Cel. Pedro Demoro - Estreito - 1.800 m 2) Estreito > Contagem volumétrica - Rua Cel. Pedro Demoro - Em frente ao à Praça Nossa Senhora de Fátima 3) Santa Mônica - Levantamento e avaliação - Av. Me. Benvenuta - Santa Mônica - 1.600 m 3) Santa Mônica - Contagem volumétrica - Av. Me. Benvenuta - Santa Mônica - Em frente ao campo de futebol e ao posto da Polícia Militarmaps.google.com/maps/ms?msa=0&i… 2/5
  • 4. 23/9/2011 Florianópolis - Vias Públicas - Avaliaçã… 4) Lagoa da Conceição - Levantamento e avaliação - Rua Henrique Vera do Nascimento - Lagoa da Conceição - 430 m 4) Lagoa da Conceição > Contagem volumétrica - Rua Henrique Vera do Nascimento - Lagoa da Conceição - Ponto de ônibus próximo ao Centro Cultural Bento Silvério 5) Campeche > Levantamento e avaliação - Av. Peq. Príncipe - Campeche - 3.100 m 5) Campeche > Contagem volumétrica - Av. Peq. Príncipe - Campeche - Ponto de ônibus quase na esquina com a Rua do Gramalmaps.google.com/maps/ms?msa=0&i… 3/5
  • 5. 23/9/2011 Florianópolis - Vias Públicas - Avaliaçã… 6) Carianos > Levantamento e avaliação - Av. Dep. Diomício Freitas - Carianos - 1.550 m 6) Carianos > Contagem Volumétrica - Av. Dep. Diomício Freitas - Carianos - Ponto de ônibus mais próximo à esquina com a Rua Ver. Osvaldo Bittencourt 7) Monte Verde > Levantamento e avaliação - Rod. Virgílio Várzea - Monte Verde - 3.100 m 7) Monte Verde > Contagem Volumétrica - Rod. Virgílio Várzea - Monte Verde - Próximo do Floripa Shopping 8) Rio Vermelho > Levantamento e avaliação - Rod. SC 406 João Gualberto Soares - Rio Vermelho - 5.200 m 8) Rio Vermelho > Contagem Volumétrica - Rod. SC 406 João Gualberto Soares - Rio Vermelhomaps.google.com/maps/ms?msa=0&i… 4/5
  • 6. 23/9/2011 Florianópolis - Vias Públicas - Avaliaçã… - Próximo à Igreja 9) Cachoeira > Levantamento e avaliação - Rua Luiz Boiteux Piazza - Cachoeira do Bom Jesus - 4.300 m 9) Cacheira > Contagem Volumétrica - Rua Luiz Boiteux Piazza - Cachoeira do Bom Jesus, esquina com a Rua Leonel Pereira - Foram contados os veículos que entravam e saiam de ambas ruas 10) Armação > Levantamento e avaliação - Av. Antonio Borges dos Santos - Armação - 700 m 10) Armação > Contagem Volumétrica - Av. Antonio Borges dos Santos - Armação - Ponto de ônibus em frente ao Mercado Sagazmaps.google.com/maps/ms?msa=0&i… 5/5
  • 7. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Rod. SC 406 – Rod. João Gualberto Soares BAIRRO – CIDADE/UF Rio Vermelho – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Rod. SC 406 – Rod. João Gualberto SoaresatribuídoTipo de via: Rodovia estadual, duas faixas, mão duplaLocalização: bairro, região Rio Vermelho, região nordeste da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 5.200 m de extensão, com 6 m de largura; a mesma rodovia segue por 8.300 m até o bairro Barra da Lagoa e por mais 4.100 m até o bairro InglesesRelevo: altimetria da via, declividade e Totalmente plano, em planície costeira, altitude aproximadaextensão de morros etc. de 5 mÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Governo do Estado de Santa Catarinamunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio presente em toda a extensão da Rod. pavimentadaqualidade, conservação, acessibilidade com lajotas (1.500 m), apresentando qualidade média, presença de piso podotátil, mas com alguns ressaltos em entrada de garagens; Passeio ausente em quase toda a extensão da Rod. pavimentada com asfalto; não foram encontradas rampas para acessibilidade de cadeirantes nas intersecçõesTráfego dos motorizados: velocidade Velocidade regulamentada entre 40 km/h e 60 km/h commáxima permitida para os veículos cerca de 10 placas; diversas lombadas durante toda amotorizados na via contígua e condições extensão da via; estacionamento não regulado porgerais do trânsito; estacionamento sinalização; presença constante de carros e caminhões estacionados no acostamento ou ao lado da viaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto de boa qualidade; acostamentoqualidade; manutenção; obstáculos, resíduos inexistente em vários pontos; acostamento com areia solta em vários pontos; trecho de lajota em 1,5 km; vários ressaltos nos bordos da via em entradas de garagens; observados vários pontos com acúmulo de areia solta no acostamentoSinalização: quantidade e clareza da 5 faixas de pedestres; 3 placas de “movimento intenso desinalização (vertical e horizontal, semáforos, pedestres”; 2 placas de “travessia urbana”; 1 placa defaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres “movimento de ciclistas”; sinalização clara, apesar de insuficienteInterseções: quantidade e tipo (trevos, Mais de 50 intersecções ao longo do trecho; não existemrótulas etc.), sinalização (placas e faixas); indicações de prioridade a ciclistas e pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Não existem bicicletários públicos, exceto aqueles em 1
  • 8. públicos acessados pela via empresas privadas e em órgãos públicosDrenagem: desnível e escoadouros de água Observados vários pontos de possíveis alagamentosda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não observados problemasartificial ao longo da viaAcessibilidade infantil: considerações Não se considera a via segura para criançassobre as condições gerais de uso da via porcriançasSensação de conforto e segurança: A via não conta com estruturas físicas e de sinalização paraconsiderações sobre a sensação geral de o acolhimento seguro de ciclistas; devido a insegurança,conforto segurança de pedalar na via falta de infraestrutura e mau estado do pavimento dos acostamentos, não é confortável pedalar pela Rod. João Gualberto SoaresData e horário da coleta de campo 01/03/2011; 13 hNome do pesquisador André Geraldo Soares 2
  • 9. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Rua Henrique Vera do Nascimento BAIRRO – CIDADE/UF Lagoa da Conceição – Florianópolis ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Rua Henrique Vera do NascimentoatribuídoTipo de via: Via com duas faixas, sendo de mão dupla em 300 m e de mão dupla e 130 m de mão únicaLocalização: bairro, região Bairro Freguesia da Lagoa da Conceição, região centro- leste da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 430 m de extensão, com 8,60 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Plano, cerca de 2 m de altitudeextensão de morros etc.Órgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio presente em toda a extensão, com largura variandoqualidade, conservação, acessibilidade entre 1,30 m e 2,80 m; pavimento variável entre o concreto bruto e lajotas; apresenta falhas e ressaltos; algumas esquinas possuem rampas para cadeirantes; presença de piso podotátil em toda o passeioTráfego dos motorizados: velocidade Velocidade máxima não regulamentada por sinalização;máxima permitida para os veículos fluxo constante de veículos, com costumeirosmotorizados na via contígua e condições congestionamentos em horários de pico; a rua é passagemgerais do trânsito; estacionamento entre a região central e leste da Ilha de Santa Catarina; estacionamento regulamentado em trecho de 130 m da viaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto não apresentando defeitos ouqualidade; manutenção; obstáculos, resíduos obstáculosSinalização: quantidade e clareza da Sinalização vertical exclusiva para motoristas, alertandosinalização (vertical e horizontal, semáforos, para a proibição de estacionamento; 6 faixas de travessiafaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres de pedestres ao longo do trechoInterseções: quantidade e tipo (trevos, 7 intersecções, sendo 1 com ilha central, onde constam 3rótulas etc.), sinalização (placas e faixas); faixas de travessia de pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Não existem bicicletários de qualquer natureza; constatou-públicos acessados pela via se a presença de bicicletas encostadas em árvores e outros locaisDrenagem: desnível e escoadouros de água Não constatado alagamentoda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc. 1
  • 10. Iluminação: qualidade da iluminação Boaartificial ao longo da viaAcessibilidade infantil: considerações As vias não possuem facilidades especiais a crianças; a viasobre as condições gerais de uso da via por é perigosa para criançascriançasSensação de conforto e segurança: A via não é segura para ciclistas, devido ao grande fluxo e àconsiderações sobre a sensação geral de ausência de estruturas físicas e de sinalização para aconforto segurança de pedalar na via prioridade do ciclista no trânsito; tal insegurança provoca desconfortoData e horário da coleta de campo 01/03/2011; 10 hNome do pesquisador André Geraldo Soares 2
  • 11. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Rua Cel. Pedro Demoro; Rua Fúlvio Aducci BAIRRO – CIDADE/UF Estreito – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Rua Cel. Pedro Demoro; Rua Fúlvio AducciatribuídoTipo de via: Via com duas faixas de mão únicaLocalização: bairro, região Bairro Estreito, região continental de FlorianópolisLargura e extensão: comprimento da via 1.800 m de extensão com 6,70 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Relevo plano, em planície costeira; aproximadamente 4 mextensão de morros etc. de altitudeÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio em toda a extensão da via; largura variando entrequalidade, conservação, acessibilidade 1,50 m e 2,20 m; passeio revestido com diversos materiais, cerâmica, lajotas, concreto; presença ocasional de piso podotátil; rachaduras e ressaltos observados em diversos lugares; presença de rampas para cadeirantes em calçadas apenas em algumas esquinasTráfego dos motorizados: velocidade Não foi observada sinalização de regulamentação demáxima permitida para os veículos velocidade; estacionamento regulamentado ou proibido pormotorizados na via contígua e condições sinalização vertical; foram encontrados vários carrosgerais do trânsito; estacionamento estacionados sobre o passeioPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto em médio estado de conservação;qualidade; manutenção; obstáculos, resíduos presença de rachaduras, remendos, buracos na pista; várias bocas-de-lobo em saliência nos bordos da via; canaleta ao longo dos bordos da viaSinalização: quantidade e clareza da 20 faixas de travessia de pedestres; inexistência desinalização (vertical e horizontal, semáforos, sinalização vertical para ciclistas e pedestres; 1 placafaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres alertando para passagem em área escolarInterseções: quantidade e tipo (trevos, 18 intersecções; ausente a indicação de prioridade pararótulas etc.), sinalização (placas e faixas); ciclistas; faixas de pedestre nas intersecçõesconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários 1 bicicletário público na Praça Nossa Senhora de Fátimapúblicos acessados pela viaDrenagem: desnível e escoadouros de água Não foram verificados problemasda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não foram encontrados problemasartificial ao longo da via
  • 12. Acessibilidade infantil: considerações Rua perigosa para crianças devido ao alto fluxo de carros esobre as condições gerais de uso da via por à inexistência de infraestrutura seguracriançasSensação de conforto e segurança: É inseguro pedalar nas ruas avaliadas, sensação queconsiderações sobre a sensação geral de provoca desconfortoconforto segurança de pedalar na viaData e horário da coleta de campo 02/03/2011; 15 hNome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 13. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Antonio Borges dos Santos BAIRRO – CIDADE/UF Armação ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Av. Antonio Borges dos SantosatribuídoTipo de via: Duas faixas, mão duplaLocalização: bairro, região Bairro Armação, região sul da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 700 m de extensão com 6,0 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Plano, altitude aproximada de 4 mextensão de morros etc.Órgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio ausente em cerca de 20% da extensão; passeioqualidade, conservação, acessibilidade pavimentado com largura variando entre 0,90 m e 2,4 m; pavimento com variados revestimentos, com predominância do concreto aparente; qualidade de conservação média; ocorrência de pavimento rachado, esfacelado; ressaltos e buracos; inexistência de rampas para cadeirantes; ocorrência ocasional de piso podotátilTráfego dos motorizados: velocidade Regulamentado a 40 km/h com 4 placas; trânsito calmo namáxima permitida para os veículos maior parte do dia; a inexistência de passeio obrigamotorizados na via contígua e condições pedestres a também caminharem sobre a pista degerais do trânsito; estacionamento rolamento; estacionamento regulamentado com proibição em determinados trechos da viaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto em médio estado de conservação;qualidade; manutenção; obstáculos, resíduos pavimento com desgaste, remendos e buracos; presença de bocas-de-lobo em mau estado de conservação no bordo da pistaSinalização: quantidade e clareza da 5 faixas de travessia de pedestres, sendo 2 em mau estadosinalização (vertical e horizontal, semáforos, de conservação; inexistência de sinalização para ciclistas efaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres pedestresInterseções: quantidade e tipo (trevos, 5 ruas em intersecção, com inexistência de tratamentorótulas etc.), sinalização (placas e faixas); preferencial para ciclistas e pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Bicicletários inexistentespúblicos acessados pela viaDrenagem: desnível e escoadouros de água Não observados problemasda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.
  • 14. Iluminação: qualidade da iluminação Não observados problemasartificial ao longo da viaAcessibilidade infantil: considerações A via é perigosa para crianças pela inexistência desobre as condições gerais de uso da via por estruturas de segurança para ciclistas e pela inexistência decrianças passeio em determinado trecho da viaSensação de conforto e segurança: A via não oferece boa sensação de segurança, o que geraconsiderações sobre a sensação geral de desconfortoconforto segurança de pedalar na viaData e horário da coleta de campo 16/03/2011; 14 hNome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 15. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Rod. Virgílio Várzea BAIRRO – CIDADE/UF Monte Verde ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Rod. Virgílio VárzeaatribuídoTipo de via: Via com duas faixas e mão duplaLocalização: bairro, região Monte Verde (Saco Grande II), região centro-oeste da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 3.100 m de extensão com 6,00 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Relevo plano, com trecho em aclives leves, variando entreextensão de morros etc. aproximadamente 4 e 10 m de altitudeÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio presente com piso podotátil em 1.300 m; passeioqualidade, conservação, acessibilidade ausente em cerca de 25 % da e com diversos revestimentos em cerca de 85 % da extensão restante, onde se verifica mau estado de conservação e ocorrência de ressaltos e buracos; ausência de rampas para cadeirantes nas calçadas onde não há piso podotátilTráfego dos motorizados: velocidade Regulamentado em 40 km/h apenas no entorno de umamáxima permitida para os veículos escola pública; trânsito em geral calmo, exceto nasmotorizados na via contígua e condições proximidades da entrada do Shopping Center Floripa, comgerais do trânsito; estacionamento grande fluxo de entrada e saída de veículos motorizados; estacionamento proibido nas proximidades do Shopping, com flagrante desrespeito por parte dos motoristasPavimento: tipo de pavimento adotado; 550 m pavimentado com asfalto em bom estado dequalidade; manutenção; obstáculos, resíduos conservação; restante da extensão pavimentada com lajotas de concreto em médio estado de conservação, com ocorrência de buracos e afundamentos no leito da via; ocorrência de bocas de lobo em saliências ou quebradosSinalização: quantidade e clareza da 3 faixas de travessia de pedestres e placa de advertênciasinalização (vertical e horizontal, semáforos, para passagem de área escolar; ausência de sinalizaçãofaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres para ciclistas e pedestresInterseções: quantidade e tipo (trevos, 28 ruas em intersecção com a Rod. Virgílio Várzea; semrótulas etc.), sinalização (placas e faixas); tratamento de prioridade para ciclistas e pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Não existem bicicletários públicos ao longo da viapúblicos acessados pela viaDrenagem: desnível e escoadouros de água Não foram observados problemasda chuva; existência de poças, lâminas
  • 16. d’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não foram observados problemasartificial ao longo da viaAcessibilidade infantil: considerações A via não é adequada para crianças devido à falta desobre as condições gerais de uso da via por estruturas de segurança para ciclistascriançasSensação de conforto e segurança: O trecho com lajotas é medianamente confortável paraconsiderações sobre a sensação geral de ciclistas, mas a falta de estrutura de segurança provocaconforto segurança de pedalar na via desconforto e insegurançaData e horário da coleta de campo 17/03/2011; 16 hNome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 17. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Madre Benvenuta BAIRRO – CIDADE/UF Santa Mônica – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Av. Madre BenvenutaatribuídoTipo de via: Via com 2 pistas, 4 faixas, mão dupla, canteiro centralLocalização: bairro, região Bairro Santa Mônica, região central de FlorianópolisLargura e extensão: comprimento da via 1.600 m de extensão, cada pista com 6,30 m de largura, canteiro central com 1,5 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Relevo plano, a aproximadamente 5 m de altitudeextensão de morros etc.Órgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Presente em toda a extensão; largura variando entre 1,40 equalidade, conservação, acessibilidade 2,60 m; pavimento variado, com ocorrência de cimento e lajotas; qualidade média, com ocorrência de rachaduras, esfacelamento e saliências; presença de piso podotátil em cerca de 50 % da extensão; rampas para cadeirantes em cerca de 50 % das esquinasTráfego dos motorizados: velocidade Tráfego intenso durante todo o dia; velocidade máximamáxima permitida para os veículos regulamentada em 60 km h com diversas placas; 1 radarmotorizados na via contígua e condições eletrônico; 1 lombada; estacionamento proibido em toda agerais do trânsito; estacionamento extensão; ocorrência de carros e caminhões estacionados na calçadaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto em bom estado de conservaçãoqualidade; manutenção; obstáculos, resíduosSinalização: quantidade e clareza da 1 radar eletrônico; 11 faixas de travessia de pedestres; 3sinalização (vertical e horizontal, semáforos, semáforos; ausência de sinalização para ciclistasfaixas) para ciclistas, motoristas e pedestresInterseções: quantidade e tipo (trevos, 15 intersecções, com a ocorrência de faixa de travessia derótulas etc.), sinalização (placas e faixas); pedestres em 6 delasconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Bicicletário públicos inexistentes; 1 bicicletário napúblicos acessados pela via Universidade Pública Udesc e 3 bicicletários em comérciosDrenagem: desnível e escoadouros de água Não encontrados problemasda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não encontrados problemasartificial ao longo da via
  • 18. Acessibilidade infantil: considerações A via é perigosa para crianças, pois o tráfego é intenso esobre as condições gerais de uso da via por não existem estruturas viárias adequadas para o tráfego decrianças bicicletaSensação de conforto e segurança: O desconforto de pedalar advém da falta de segurançaconsiderações sobre a sensação geral deconforto segurança de pedalar na viaData e horário da coleta de campo 25/03/2011; 13hNome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 19. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Pequeno Príncipe BAIRRO – CIDADE/UF Campeche – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Av. Pequeno PríncipeatribuídoTipo de via: Avenida municipal, duas faixas, mão duplaLocalização: bairro, região Campeche, região sudeste da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 3.100 m de extensão, com 7 m de larguraRelevo: altimetria da via, declividade e Altitudes aproximadas: a partir da extremidade oeste sobeextensão de morros etc. desde 5 m até 20 m de altitude por 600 m, seguindo essa altitude por 400 m e descendo até 4 m por 300 mÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Santa Catarinamunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio sobre calçada pavimentada com cimento presentequalidade, conservação, acessibilidade em toda a margem norte da Avenida, com 1,50 m de largura, contendo piso podotátil; rampas para cadeirantes nas intersecções; inexistência de passeio ou acostamento na margem sul da avenida; presença de ciclofaixa bidirecional com extensão de 2.800 mTráfego dos motorizados: velocidade Velocidade regulamentada entre 40 km/h (nos trechos amismáxima permitida para os veículos adensados) e 60 km/h com cerca de 6 placas; percebe-semotorizados na via contígua e condições excesso de velocidade por parte dos motoristas; diversasgerais do trânsito; estacionamento lombadas durante toda a extensão da via; presença constante de carros e caminhões estacionados no acostamento e mesmo sobre a ciclofaixaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto com média qualidade de conservação;qualidade; manutenção; obstáculos, resíduos acostamento na margem sul com muitos buracos, areia e imperfeiçõesSinalização: quantidade e clareza da 10 faixas de pedestres; 6 placas de regulamentação desinalização (vertical e horizontal, semáforos, velocidade; sinalização específica para ciclistas nafaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres ciclofaixa; sinalização de “Passagem de escolares”Interseções: quantidade e tipo (trevos, 33 intersecções, cuja sinalização vertical para ciclistasrótulas etc.), sinalização (placas e faixas); oferece dúbia interpretação para os mesmos; inexistênciaconcessão de prioridade aos ciclistas de sinalização solicitando aos motoristas a concessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Não existem bicicletários públicos, exceto aqueles empúblicos acessados pela via empresas privadas e em órgãos públicosDrenagem: desnível e escoadouros de água Observados vários pontos de possíveis alagamentosda chuva; existência de poças, lâminas 1
  • 20. d’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não observados problemas; a Ciclofaixa é mal iluminadaartificial ao longo da via porque os postes situam-se no lado oposto da mesmaAcessibilidade infantil: considerações Apesar da ciclofaixa, as crianças devem trafegar comsobre as condições gerais de uso da via por cuidado, devido a alta velocidade dos carros e a entrada ecrianças saída de carros nas intersecções, garagens e estacionamentosSensação de conforto e segurança: De modo geral é confortável pedalar na via, devido aconsiderações sobre a sensação geral de ciclofaixa; devido aos motivos acima, a sensação deconforto segurança de pedalar na via segurança não é completaData e horário da coleta de campo 01/04/2011; 13 hNome do pesquisador André Geraldo Soares 2
  • 21. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Mauro Ramos e Av. Silva Jardim BAIRRO – CIDADE/UF Centro – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Avenidas Mauro Ramos e Silva JardimatribuídoTipo de via: Avenida com duas faixas, com duas pistas cada, separadas por canteiro centralLocalização: bairro, região CentroLargura e extensão: comprimento da via 2.450 m de comprimento, cada faixa com 5 m de largura; canteiro central com 1,40 m de largura; 450 m da Av. Silva Jardim e 2.000 m da Av. Mauro RamosRelevo: altimetria da via, declividade e A Avenida sobe por aproximadamente 700 m deextensão de morros etc. aproximadamente 3 m de altitude até aproximadamente 30 m de altitude, dali descendo até novamente aproximadamente 5 m de altitudeÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio público em ambos lados da avenida, variando entequalidade, conservação, acessibilidade 1,50 e 3,00 m de largura; pavimentado com materiais diversos, predominando o cimento; em alguns trechos há piso podotátil; na maioria das esquinas há rampa para cadeirantes; estado de conservação médio, com freqüentes rachaduras, esfacelamento e ressaltos no pavimentoTráfego dos motorizados: velocidade Velocidade regulamentada em 60 km/h por diversas placas;máxima permitida para os veículos lombada eletrônica de 40 km/h em frente a escola; tráfegomotorizados na via contígua e condições intenso em alta velocidade, com ocorrência degerais do trânsito; estacionamento congestionamentos; flagrados vários carros estacionados sobre a calçada; estacionamento proibido ao longo da viaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto, em médio estado de conservação; háqualidade; manutenção; obstáculos, resíduos canaleta nos bordos da pistaSinalização: quantidade e clareza da 28 faixas de travessia de pedestres; 6 semáforos;sinalização (vertical e horizontal, semáforos, inexistência de sinalização alertando para a presença efaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres prioridade de ciclistas no trânsitoInterseções: quantidade e tipo (trevos, 23 intersecções; sem tratamento de prioridade a ciclistasrótulas etc.), sinalização (placas e faixas);concessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários 2 bicicletários em escolas, sendo um de má qualidadepúblicos acessados pela viaDrenagem: desnível e escoadouros de água Não foram observados problemasda chuva; existência de poças, lâminas
  • 22. d’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação A avenida é bem iluminada, com postes em ambos lados daartificial ao longo da via mesmaAcessibilidade infantil: considerações A avenida é muito perigosa para criançassobre as condições gerais de uso da via porcriançasSensação de conforto e segurança: É clara a sensação de desconforto e de insegurança aoconsiderações sobre a sensação geral de pedalar pela Av. Mauro Ramos, devido à inexistência deconforto segurança de pedalar na via estruturas para ciclistas e aos demais motivos aqui relatadosData e horário da coleta de campo 11/04/2011Nome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 23. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Luiz Boiteux Piazza BAIRRO – CIDADE/UF Cachoeira do Bom Jesus – Florianópolis/SC ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Av. Luiz Boiteux PiazzaatribuídoTipo de via: Via com duas faixas de mão dupla; ciclofaixa contígua em 2.750 m de extensãoLocalização: bairro, região Cachoeira do Bom Jesus, região norte da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 6,0 m de largura nos 4.300 m avaliados; 2.000 m iniciais (desde o trevo de Canasvieiras) não levantadosRelevo: altimetria da via, declividade e Praticamente plano em toda a extensão, em planícieextensão de morros etc. costeira, com aproximadamente 5 m de altitudeÓrgão construtor e jurisdição: Órgão Prefeitura Municipal de Florianópolismunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Pavimentado em 2.800 m da extensão com cimento e pisoqualidade, conservação, acessibilidade podotátil em ambos lados, com diversos materiais e má conservação; largura variando entre 1,00 m e 2,00; ocorrência de rampas para cadeirantes; ocorrência de 3 trechos onde a calçada torna-se compartilhada para ciclistas e pedestresTráfego dos motorizados: velocidade Poucas placas de indicação de velocidade máxima entre 40máxima permitida para os veículos km/h e 60 km/h; estacionamento proibido ao longo da via,motorizados na via contígua e condições exceto nos 1.500 m sem passeio; grande fluxo de veículosgerais do trânsito; estacionamento nos horários de picoPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto de qualidade média; ocorrência dequalidade; manutenção; obstáculos, resíduos buracos e rachaduras no asfalto; acúmulo de areia em vários pontos ao longo da borda da via; a Av. estava em obras de esgotamento sanitário durante a avaliaçãoSinalização: quantidade e clareza da 8 faixas de travessia de pedestres, algumas desbotadas;sinalização (vertical e horizontal, semáforos, diversas lombadas; sinalização específica para ciclistas nafaixas) para ciclistas, motoristas e pedestres ciclofaixa contíguaInterseções: quantidade e tipo (trevos, Aproximadamente 50 intersecções sem tratamento derótulas etc.), sinalização (placas e faixas); prioridade a ciclistas e pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Foram contabilizados 10 bicicletários em estabelecimentospúblicos acessados pela via comerciaisDrenagem: desnível e escoadouros de água Não foram observados pontos de alagamentoda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.
  • 24. Iluminação: qualidade da iluminação No trecho com ciclofaixa a iluminação ocorre no lado opostoartificial ao longo da via da ruaAcessibilidade infantil: considerações A via é acessível para crianças no trecho com ciclofaixa,sobre as condições gerais de uso da via por apesar da falta de tratamento de prioridade para os ciclistascrianças nas intersecções; no restante da extensão a via é perigosa para criançasSensação de conforto e segurança: Pedalar pela via não oferece sensação de segurançaconsiderações sobre a sensação geral de apenas no trecho com ciclofaixa; é confortável pedalar pelaconforto segurança de pedalar na via ciclofaixaData e horário da coleta de campo 01/03/2010; 16 hNome do pesquisador André Geraldo Soares
  • 25. TRANSPORTE POR BICICLETA EM CIDADES CATARINENSES Pesquisa financiada pelo Edital MCT/CNPq Nº 18/2009 FICHA DE LEVANTAMENTO DE VIA PÚBLICA RUA/AVENIDA Av. Dep. Diomício Freitas (Rod. SC 401) BAIRRO – CIDADE/UF Carianos ITEM DESCRIÇÃODenominação: nome oficial, popular ou Av. Dep. Diomício Freitas (Rod. SC 401)atribuídoTipo de via: Via com duas faixas de mão duplaLocalização: bairro, região Bairro Carianos, região sudoeste da Ilha de Santa CatarinaLargura e extensão: comprimento da via 1.550 m com 6,70 m de largura; a via continua por mais 1.700 m até o bairro Costeira do PirajubaéRelevo: altimetria da via, declividade e Relevo plano, a cerca de 4 m de altitudeextensão de morros etc.Órgão construtor e jurisdição: Órgão Governo do Estado de Santa Catarinamunicipal ou estadual que construiu e éresponsável pela manutenção da viaPasseio público: presença, dimensões, Passeio ausente em cerca de 15% da via; no restante daqualidade, conservação, acessibilidade extensão, pavimento variado, com predominância para o concreto; baixa qualidade de conservação, com ressaltos e rachaduras; ocorrência ocasional de piso podotátil; ausência de rampas para cadeirantesTráfego dos motorizados: velocidade Tráfego intenso de veículos durante todo o dia, pois a viamáxima permitida para os veículos leva ao Aeroporto; velocidade regulamentada em 60 km/h emotorizados na via contígua e condições e, próximo à escola, em 40 km/h; presença de uma lombadagerais do trânsito; estacionamento eletrônica e uma lombada normal; estacionamento proibido ao longo da rodoviaPavimento: tipo de pavimento adotado; Pavimento de asfalto em razoável estado de conservaçãoqualidade; manutenção; obstáculos, resíduosSinalização: quantidade e clareza da Placa de advertência para passagem de área escolar;sinalização (vertical e horizontal, semáforos, inexistência de sinalização para ciclistas e pedestresfaixas) para ciclistas, motoristas e pedestresInterseções: quantidade e tipo (trevos, Intersecção com vias ruas, sem tratamento de prioridade arótulas etc.), sinalização (placas e faixas); ciclistas e pedestresconcessão de prioridade aos ciclistasAcesso a bicicletários: bicicletários Inexistência de bicicletários públicospúblicos acessados pela viaDrenagem: desnível e escoadouros de água Não verificados problemasda chuva; existência de poças, lâminasd’água etc.Iluminação: qualidade da iluminação Não verificados problemasartificial ao longo da via
  • 26. Acessibilidade infantil: considerações Via de alto tráfego e sem estruturas de segurança parasobre as condições gerais de uso da via por ciclistas, tornando-a perigosa para ciclistascriançasSensação de conforto e segurança: A ausência de estruturas de segurança torna a via perigosaconsiderações sobre a sensação geral de e desconfortávelconforto segurança de pedalar na viaData e horário da coleta de campo 18/03/2011; 16 hNome do pesquisador André Geraldo Soares

×