• Like
  • Save
Painel De Controle Operacional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Painel De Controle Operacional

on

  • 1,150 views

Dashboard Operacional

Dashboard Operacional

Statistics

Views

Total Views
1,150
Views on SlideShare
1,147
Embed Views
3

Actions

Likes
0
Downloads
14
Comments
0

1 Embed 3

http://www.linkedin.com 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Painel De Controle Operacional Painel De Controle Operacional Document Transcript

    • Solução Integrada de “Dashboard Operacional” Versão do documento: 2.0 “Innovation for Business Optimization”
    • pinhao@ppinhao.com.br 1. cel.: 21-9-91101649 REQUERIMENTOS E DESAFIOS: O principal elo de integração dos processos corporativos é a Gestão Operacional. Ou seja, quase todas as mudanças relevantes ocorridas nos processos corporativos impactam ou são impactadas por ações gerenciais no contexto Operacional. No contexto atual dos processos operacionais, existe pouco sincronismo de informações entre os controles em tempo real. Isso acarreta... : • Visibilidades gerenciais defasadas e redundantes (múltiplas fontes de dados). • Controles manuais que geram alto índice de falhas e, portanto, improdutividade. • Estimativas excessivas ou faltantes, assim como, perdas de prazos e reprogramações. Porque um Painel de Controle Operacional é cada vez mais crítico? • Mudanças mais frequentes e menos previsíveis. • Menores tempos para tomada de decisão (> % em tempo-real). • Maior pressão regulatória e legal (SOX, ISO 14000, ISA S95 etc). • Maior dependência ao Supply-Chain (integração com parceiros e clientes). • Maior amplitude dos processos (Extensão global). • Clientes mais exigentes, ou seja, com demandas mais personalizadas. • Crises financeiras, sociais e ambientais (evitar perdas e interrupções operacionais). Page 2 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br cel.: 21-9-91101649 Sendo assim, a excelência operacional nos leva a identificar e priorizar as seguintes necessidades: • Maiores garantias sobre integridade, unicidade e segurança aos dados em tempo real. • Visibilidade integrada das informações de produção. • Monitoramento e rastreabilidade eficiente sobre produtos e processos (baseada em eventos e regras), visando maior conformidade operacional. • Redução de falhas, visando ganhos de produtividade. • Maior integração com as cadeias estendidas de gestão (Exemplo a seguir: manufatura). Paulo Henrique Pinhão Aplicações Possíveis nos Processos Operacionais … Manufacturing Execution (MES). Foco nos processos de Produção e Chão de Fábrica. Product Lifecycle Mgmt (PLM). Foco nos processos de Desenvolvimento de Produtos. Alguns Processos Operacionais Críticos Project Management (PMO). Foco nos processos de gestão de Portfolios e Projetos. Asset Management (EAM). Foco nos processos de Manutenção e Serviços Operacionais. Healthcare, Environment & Safety (HES). Foco nos processos de Segurança, Meio-ambiente e Saúde. Supplier & Partner Collaboration (B2B / SCM). Foco nos processos estendidos de relacionamento com Fornecedores e Parceiros. Sales & After Market (B2B / SCM). Foco nos processos estendidos de relacionamento com Distribuidores e Assistências Técnicas. Exemplos de Painéis de Monitoramento Operacional: • Eficiência Energética e Utilities • Serviços Compartilhados (Ex. Manutenção e Facilities) Page 3 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br cel.: 21-9-91101649 • Serviços Terceirizados (Ex. Beneficiamentos e pré-montagens) • Assistência Técnica (Produtos) • Operação Portuária • Processos Industriais • Offshore / Plataformas (O&G) • Empreendimentos (multi-projetos) • “Customer Care” Como TI suporta essa proposta de valor? No contexto de automação operacional é muito comum encontrarmos organizações, com uma segunda área de TI dedicada a esse fim. Essa área normalmente utiliza ferramentas, tecnologias e padrões diferenciados, em relação a TI corporativa. Nesse cenário organizacional de TI, as iniciativas direcionadas à operação, ocorrem de forma pontual, atendendo prioridades específicas e isoladas, o que acaba por gerar uma plataforma com as seguintes características: • Aplicações legadas com interfaces pouco amigáveis e inflexíveis. • Modelo de dados distribuído e complexo. • Ambiente de integração heterogêneo e despadronizado (ponto a ponto). • Dificuldade de adaptação ágil às mudanças necessárias aos processos operacionais. • Plataforma com alto custo de manutenção e com suporte deficiente. Paulo Henrique Pinhão Situação Atual: Como o processo de neg. faz uso dos atuais serviços de TI? Processo de negócio (Operacional) ERP / PLM Automação / Monitoramento (PLC, CNC, Robots) Rastreabilidade (RFID) Aplicações em Mainframe (ex. Manut.) Portais B2B Page 4 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br cel.: 21-9-91101649 Como aperfeiçoar os processos operacionais através de TI? As soluções de TI devem alinhar pessoas, processos e informações através das seguintes características: • Acesso seguro a visões personalizadas através de um “front-end web” mais flexível e amigável. • Ênfase à maior interação e colaboração entre os usuários. • Maior garantia de conformidade aos padrões e normas. • Adoção efetiva de um barramento para integração de dados e aplicações. • Maior agilidade e facilidade de adaptação e customização dessas aplicações. • Envolvimento efetivo de TI nas iniciativas de automação. • Melhores recursos de orquestração e monitoramento dos processos operacionais (BAM / BPM). Paulo Henrique Pinhão A Melhoria dos Processos de negócio demanda uma TI mais flexível Processos Operacionais Otimizando um Processo Case Study: Payments Processing Customer Bank Shared Service Bank 2 – “Supplier” Outsourced Criando Flexibilidade em TI Essas características não enfatizam a substituição das aplicações existentes, e sim, a adequada adoção de uma plataforma de Software abrangente, robusta e escalável, cuja arquitetura seja orientada a serviços (SOA). Page 5 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br 2. cel.: 21-9-91101649 CARACTERÍSTICAS DA SOLUÇÃO DE DASHBOARD OPERACIONAL Objetivos: • Oferecer aos gestores Operacionais um painel de controle que suporte à tomada de decisão em tempo real (gestão da performance). • Ganhar produtividade e eficiência nos processos produtivos através de sensível redução nos tempos de integração e consolidação de dados gerenciais. • Oferecer melhores recursos de controle operacional, tendo em vista à necessidade de realizar ações e mudanças em tempo de execução. Paulo Henrique Pinhão Painel de Controle Integrado (Dashboard) Front-end Components Scorecards Key Performance Indicators Colaboração Tarefas para o Time Alertas Notificação de situações que requer uma resposta imediata Relatórios & Analises Entendendo tendencias através da combinação de informações em tempo real e dados históricos. Informações Externas Informações não sistemicas que afetam a operação (Robustez, Segurança, Escalabilidade e Governança) Page 6 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br cel.: 21-9-91101649 A Solução deve ser sustentada pelos seguintes componentes tecnológicos: “Performance Management Framework”: Conjunto de recursos tecnológicos voltados à consolidação e unificação lógica dos dados a partir de um ambiente físico heterogêneo e com múltiplas fontes de dados. Oferece novas capacidades de criação e manutenção de um modelo de gestão de performance. São elas: • Acompanhamento proativo e dinâmico de indicadores (conforme a execução dos processos operacionais). • Identificação inteligente de fatores críticos através de recursos ágeis de “Mining” (Mineração de dados) e OLAP (Cubos). • Capacidade de processar, de forma rápida, simulações históricas com recursos avançados (método Simplex, Monte Carlo, etc.) • Dispor de recursos tecnológicos que minimize o esforço de TI nos processos de integração, limpeza, transformação e carga de dados. • Dispor de aplicações analíticas semi-prontas (workplaces), baseadas em “best practices”, com recursos amigáveis de interação (web 2.0 e mobilidade) junto aos gestores. “BRM e CEP – Gerenciamento automatizado de Regras e Eventos Complexos”: Plataforma tecnológica de BPM, integrada aos componentes de BPMN (modelagem) e BPMS (Orquestração), que agrega recursos avançados à automação do gerenciamento de regras e eventos complexos. Suas principais características são as seguintes: • Agilidade e Flexibilidade para modificação e adoção de novas regras nos processos em execução. • Tratamento inteligente de eventos e combinações de eventos, considerando o disparo automático de alertas e a aplicação de regras como serviços (reuso). • Interface amigável e de fácil interação pelos gestores operacionais, que agilize a configuração e a reconfiguração de processos automatizados (com segurança e rastreabilidade). • Robustez para tratamento de altos volumes transacionais com alto desempenho. • Capacidade de processar simulações a análises preditivas em tempo real. • Suportado por um barramento de integração (ESB) que considere um amplo diretório de adaptadores e conectores para interconecção de múltiplas plataformas e aplicações. “ECM - Intelligent Data Capture & Forms Recognition” A grande maioria dos processos operacionais atuais considera as transações baseadas em formulários e documentos, como importante fonte de dados e originação. Nesse sentido, entendemos que o adequado gerenciamento operacional automatizado deve tratar recursos avançados de captura e reconhecimento inteligente de dados não estruturados, junto as principais plataformas tecnológicas de ECM e GED. Page 7 of 8
    • pinhao@ppinhao.com.br 3. ABORDAGEM CONSULTIVA cel.: 21-9-91101649 PARA ANÁLISE DE VIABILIDADE E PRIORIZAÇÃO DE DEMANDAS DE TI: Nossa abordagem esta baseada em um método consultivo chamado SVA (“Solution Value Assessment”). Esse método trata pontos importantes, tais como’ • Onde colocar o foco inicial...(escopo inicial prioritário). • Comprovação de valor (prototipação). • Identificação do melhor cenário de arquitetura tecnológica. • Justificativas ao investimento (ROI – retorno). • Planejamento de um projeto piloto. Essa abordagem começa pela realização de atividades de preparação e workshops que têm os seguintes objetivos: • Mapear a organização e seus relacionamentos. • Identificar Ações / Projetos em andamento. • Priorizar processos e serviços operacionais. • Entender e mapear os processos priorizados (AS-IS). • Redesenhar processos críticos e identificar indicadores e métricas. • Analisar impactos da mudança necessária (negócios e TI) Nossa experiência mostra que a abordagem SVA pode durar de 8 a 16 semanas num trabalho conjunto com o cliente. Page 8 of 8