Your SlideShare is downloading. ×
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Aula 6   analise critica 2012.1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula 6 analise critica 2012.1

1,140

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,140
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 07/05/2012 Aula 6 Disciplina: Análise Crítica das Organizações. AS POLÍTICAS DE RH E A Prof. Angelo Peres QUALIDADE TOTAL I A Qualidade, na abordagem japonesa, é uma conjugação de métodos gerenciais que são difundidos a todas as pessoas com o desenvolvimento de um clima que conduza a emoção pelo trabalho.Mas antes.... O que é um Programa deQualidade e Produtividade? Quais são O resultado do trabalho de cada seus aspectos básicos e pessoa deve significar muito para fundamentais? sua vida. II Operador de máquina Os programas de qualidadesão baseados essencialmenteem programas de educação e treinamento através do qual Gerenciador de os trabalhadores devem máquinamudar sua maneira de pensar. 1
  • 2. 07/05/2012 III Criar condições para que cada empregado tenha orgulho de suaAprimorar o R&S no sentido de se ter empresa e um forte desejo de lutarum quadro mínimo mas ótimo. pelo seu futuro diante de qualquer dificuldade.Educar e treinar de forma atransformar todos nos “melhores domundo”.Reter as pessoas de tal forma que aempresa faça parte do projeto de vidade cada um. A compreensão destesprincípios é um requisito para se entender o sistema de crescimento Assim, todo programa de crescimentodo ser humano dentro da humano tem que ser baseado em filosofia da qualidade políticas de RH que levem em(TQC), no estilo japonês. consideração estes aspectos. Qualidade USA Qualidade no JAPÃO Satisfação no Cliente. Influenciado pela Obra de Maslow. 2
  • 3. 07/05/2012 O homem tem uma natureza superior que é instintiva. Ela é holística.Assim, na perspectivado modelo japonês de qualidade, a abordagem holística Nessa perspectiva, as empresas maslowniana tem japonesas devem ser vistas como organizações que têm como missão perpassado as maior satisfazer as necessidades de sobrevivência do ser humano. políticas de RH. Políticas de Recursos Humanos no Modelo japonês. Assim, a empresa é um dos arcabouços do ser humano e um lugar onde ele poderá realizar o seu potencial. 3
  • 4. 07/05/2012 EDUCAR, TREINAR E Os Programas de Educação FAZER. e Treinamento.Só devemos treinar um trabalhador Importante:diante de uma necessidade daempresa. O estado de satisfação contínua,Treinamento e educação tem que segundo Maslow, é inexistente.ser continuados. Por toda vida. Deforma contínua. As pessoas ficam satisfeitas em situações momentâneas.Como é difícil treinar e educar é Retoma-se sempre para a situaçãonecessário reter estas pessoas à normal, que é a insatisfação.empresa. Na perspectiva da qualidade Necessidades satisfação os índices que medem o básicas grau de satisfação dos atendidas trabalhadores são: turn- over, absenteísmo, índice de procura ao posto médico, índice de Necessidades reclamações trabalhistas, básicas não número de sugestões etc. insatisfação atendidas 4
  • 5. 07/05/2012Necessidades básicas Necessidades sociais estima Segurança Estabilidade Auto-realização Fisiológica Salário Justo Trabalho em grupo A política de RH é simples: Promoção de eventos. ReconhecimentoSalário Baixo Bônus Promoção de desafios para o grupo Somente operaPromoção de educação etreinamentos contínuos Inspeciona seu próprio trabalhoDiscutir com o grupo uma visão de Supervisor reavalia trabalhofuturo Inspeciona seu próprio trabalho Ensina os outros 5
  • 6. 07/05/2012 Recrutamento & Seleção Investimento em desenvolvimento e utilização de habilidades das pessoas Desenvolvimento do orgulho da A Política de empresa Estabilidade do Desenvolvimento da percepção deEmprego Leva a ... que o futuro é construído pelo próprio esforço. Crescimento do ser humano. Objetivos da Sobrevivência daEducação e do empresa Treinamento Desenvolvimento de habilidades. Vontade (desejo) de trabalhar. Como? 6
  • 7. 07/05/2012Desenvolver o raciocínio.Consciência dos problemas.Desenvolver a sensibilidade e atenacidade para mudanças. Ter umavisão crítica do mundo e umapercepção de que nada é perfeito epode ser mudado. Conceito Básico deDesenvolver a consciência de que aempresa é sua. Educação A base de todo treinamento é a motivação Educação é voltada para a mente das pessoas. No trabalho. Autodesenvolvimento. Treinamento é para as habilidades na tarefa a Treinamento em grupo. ser executada. Delegação é a base da educação. As pessoas devem sentir a necessidade do treinamento. O treinamento na tarefa decorre dos procedimentos operacionais. Decálogo da Educação e Treinamento, na Perspectiva da O treinamento é um meio utilizado Qualidade, no modelo japonês. para atender um fim. 7
  • 8. 07/05/2012Todo treinamento deve ser É necessário haver um plano deacompanhado da aplicação na doutrina, educação e treinamento,prática. de modo que possa girar o PDCA sobre o mesmo.Sempre que possível deve ser Toda educação e treinamentoutilizado os instrutores internos, conduzidos na empresa são deem especial as chefias. responsabilidade total da chefia direta do chefe.Depois de algum tempo, os cursos O conhecimento caminha nadevem ser padronizados. direção do elogio. 8

×