Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Aula 2   2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Aula 2 2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa

  • 89 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
89
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 28/01/2014 Aula 1 – Responsabilidade Socioambiental. “Nenhuma empresa sadia (...) pode existir em uma sociedade enferma”. Prof. Angelo Peres Drucker, 1998. TEMAS PARA DISCUSSÃO EM AULA Conceitos RSE. Transformações Políticas, Econômicas e Sociais Recentes. Um conjunto de filosofias, políticas, procedimentos e ações de marketing com a intenção primordial de melhorar o bem-estar social. Alguns Conceitos RSE. FILOSOFIAS POLÍTICAS PROCEDIMEN TOS OBJETIVO É O BEMESTAR SOCIAL AÇÕES DE MARKETING Czinkota e Dickson, 2001. 1
  • 2. 28/01/2014 A organização deve determinar necessidades, desejos e interesses dos mercados-alvo e então proporcionar aos clientes um valor superior de forma que mantenha ou melhore o bem-estar do cliente e da sociedade. NECESSIDADES, DESEJOS E INTERESSES DOS MERCADOS OBJETIVO É O BEMESTAR SOCIAL PROPORCIONAR VALOR AO CLIENTE KOTLER, P; ARMSTRONG, A. Administração de Marketing. Rio de Janeiro: LTC, 1998. RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL No limite, a RS é um instrumento de gestão que deve gerar resultados não só para as empresas, mas, também, para a comunidade. UM INSTRUMENTO DE GESTÃO DAR RESULTADOS PARA OS STAKEHOLDERS E PARA A COMUNIDADE SIMÕES, C.P (ORG.). Responsabilidade Social e Cidadania. Brasília: SESI, 2008. A RS consiste em obrigação da empresa de maximizar seu impacto positivo para os stakeholders e minimizar o negativo. No fim das contas a RS passa a ser vista como uma contrapartida da empresa à sociedade Ferrell, Friedrich e Ferrell (2001) MAXIMIZAR OS IMPACTOS POSITIVOS RSE MINIMIZAR OS IMPACTOS NEGATIVOS RSE é uma contrapartida da empresa para a sociedade. 2
  • 3. 28/01/2014 A RS tem diversas perspectivas: Econômica (maximizar o lucro); Legal (obedecer as leis); Ética (fazer o que é certo); Discricionária ou filantrópica (contribuição para a comunidade e à QV. Patrocínios, doações, etc). Carrol, 1979. É a relação ética e transparente da organização com todas as suas partes interessadas, visando ao desenvolvimento sustentável. ABORDAGEM DA OBRIGAÇÃO SOCIAL ABORDAGEM DA REAÇÃO SOCIAL ABORDAGEM DA SENSIBILIDADE SOCIAL OS 3 NÍVEIS DA ABORDAG EM DA RSE. I) A IDÉIA DO LUCRO, EMPREGO, PAGAMENTO DE SALÁRIOS E AS LEIS; II) É A QUESTÃO ÉTICA; III) EMPRESAS REALMENTE COMPROMETIDAS COM O BEM-ESTAR SOCIAL, QUANDO PREDOMINA A FILANTROPIA (CHARNOV; MONTANA, 1998). UMA RELAÇÃO ÉTICA E TRANSPARENTE DA ORGANIZAÇÃO DESENVOL VIMENTO SUSTENTÁ VEL ABNT, 2004. A RSE implica práticas de diálogo e engajamento da empresa com todos os públicos ligados a ela a partir de um relacionamento ético e transparente. UM DIÁLOGO E ENGAJAMENTO DA EMPRESA RELACION AMENTO ÉTICO E TRANSPAR ENTE Instituto ETHOS, 2007. 3
  • 4. 28/01/2014 Temas como: Direitos humanos, direitos do trabalho, meio ambiente e desenvolvimento sustentável ganham vulto e importância. Ou seja, uma empresa socialmente responsável deve ter como diretriz que a oriente estes temas, entre outros. Nessa perspectiva, obedecer as leis e produzir lucro já não é mais suficiente. Pois observar a ecologia, o tratamento igualitário de gêneros e minorias, repúdio ao trabalho infantil, saúde e segurança dos empregados devem também ser satisfeitos. SIMÕES, C.P (ORG.). Responsabilidade Social e Cidadania. Brasília: SESI, 2008. Econômico LUCRO DA MODERNA PERSPECTIVA DO LUCRO PARA AS EMPRESAS COM RSE. Financeiro Social Uma organização existe para fornecer algum serviço específico à sociedade. Precisa estar na sociedade. Ser vizinha de alguém e fazer seu trabalho no interior de algum cenário social. Mas para fazer seu trabalho ela precisa ter empregados. A prestação de serviço ( ou de produto ) é a razão de sua existência. Drucker, 1998. O padrão de vida constitui a terceira grande área em que a administração tem serviços a prestar. As outras duas dimensões: meditar sobre a finalidade e a missão da empresa que faz parte, bem como especificar esta finalidade; fazer com que o trabalho seja produtivo e o trabalhador se realize (DRUCKER, 1998, p. 31). RSE PARA PETER DRUCKER 4
  • 5. 28/01/2014 A administração das empresas é responsável pelos subprodutos destas, isto é, pelas repercussões de suas atividades legítimas sobre as pessoas e o meio ambiente físico e social. RSE para Drucker, até a década de 60, do século XX, concentrava-se em 3 áreas: 1) ética privada versus a ética pública*; 2) responsabilidade do administrador com seus empregados; 3) a responsabilidade do administrador com respeito à cultura da comunidade. * O empresário deve orientar-se por uma conduta que sua ética ( pessoal ) não fira a conduta que tem que ter quando estiver investido no papel de administrador. No limite, até aquele período a preocupação do empresário no que diz respeito a RS estava restrita a responsabilidade do homem (individual)*. Não havia naquele período nenhuma responsabilidade social da empresa. Segundo Drucker (1998), RSE no fim do século XX e no XXI é aquilo que a empresa deve ou pode fazer para enfrentar e resolver os problemas sociais. É a ênfase as contribuições que a empresa pode prestar com relação a problemas do tipo: integração social de povos, proteção e recuperação do ambiente físico. * A responsabilidade que Drucker se refere é o apoio financeiro ( individual ) às causas filantrópicas da comunidade que o empresário está inserido. A nova dinâmica do mercado, segundo o autor, exige que as empresas assumam responsabilidades em relação aos problemas sociais, às questões sociais e às metas políticas e sociais da comunidade que a empresa está inserida. Estas corporações, no limite, devem ser as guardiães da consciência social e as solucionadoras dos problemas sociais. EXEMPLOS DE EMPRESAS SOCIALMENTE RESPONSÁVEIS. Casos Brasileiros. DRUCKER, P. Introdução à Administração. 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1998. 5
  • 6. 28/01/2014 Na Ambev, a sustentabilidade do negócio e do meio ambiente são interligadas. Buscamos ter crescimento financeiro e, ao mesmo tempo, sermos eficientes no uso de recursos naturais. Para isso, economizamos e utilizamos de maneira correta a água, reciclamos subprodutos e resíduos e reduzimos as emissões de gases de efeito estufa, entre outras ações. Essa política está alinhada com a nossa visão, que tem como sonho ser a Melhor Empresa de Bebidas em um Mundo Melhor. Fonte: www.ambev.com.br Fonte: www.natura.net A Vokswagen anunciou nesta quinta-feira que está em processo de implantação de um novo ambiente sustentável dentro de suas quatro fábricas no Brasil. As reformas irão proporcionar um menor consumo de recursos, já que a empresa conseguiu otimizar os espaços, fazendo assim com que os locais passassem a abrigar o dobro de pessoas do ambiente "tradicional". De acordo com a montadora, o escritório já implantado em 35% da fábrica localizada em São Bernardo do Campo (SP) já proporcionou consumo de um terço da energia consumida e ganhos de até 30% na área utilizada."Nossa intenção é criar a cultura e a conscientização do uso dos recursos a partir de conceitos que podem ser aplicados em qualquer ambiente, até mesmo em nossas residências e que refletem nos custos e, principalmente, na qualidade de vida", afirmou em nota o diretor de planejamento da Volkswagen, Celso Placeres. Os novos escritórios contarão com móveis feitos de madeira certificada, lâmpadas econômicas, tintas a base de água e ar condicionado ecológico. Fonte: www.vale.com.br voltando a PETER DRUCKER Fonte: www.terra.com.br, de 16.02.2012. As repercussões de operações de ações não-essenciais, especialmente as não-ligadas ao não cumprimento da finalidade e da missão específica da empresa, podem ser nocivas à sociedade e nunca beneficiam ninguém. Elas sempre causam despesas e comportam ameaças. Consomem recursos, queimam ou desperdiçam matérias-primas, ou então amarram os esforços da administração. E nada acrescentam ao valor e a satisfação do cliente. Drucker, 1998. 6
  • 7. 28/01/2014 CASO NIKE. Faculdade de Tecnologia e Ciências, 1998. Autor: Aryovaldo de Castro Azevedo Jr. Por ter contratado fornecedores no Paquistão que utilizavam mão de obra infantil na fabricação de bolas, em 1995, suas ações na bolsa tiveram, em uma semana, uma queda de 57%. 7
  • 8. 28/01/2014 Transformações Políticas e Sociais Recentes. MUNDO DAS EMPRESAS 8
  • 9. 28/01/2014 As transformações no mundo dos negócios, nos últimos 30/40 anos, apontam para novas estratégias de gestão que visem manter um diálogo constante e transparente com a sociedade de modo a garantir o crescimento e a sustentabilidade organizacional. As estratégias competitivas das décadas de 60 e 70, do século XX, são substituídas (acrescidas) por uma dimensão nova: a produção de produtos e serviços consistentes com valores ambientais e sociais. Aligleri, Aligleri e Kruglianskas, 2009. Social Econômico A década de 70, do século XX, entra numa nova fase de racionalização , de reestruturação e intensificação do controle do trabalho, mudança tecnológica, automação, novas linhas de produto e nichos de mercado, dispersão geográfica (desterritorialização), fusões entre empresas globais, aceleração do giro do capital, flexibilidade de processos de trabalho, mercado de trabalho, produtos e padrões de consumo, rápida destruição e reconstrução de habilidades, entre outras. Década de 70 Estado nacional Livre Mercado HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. 15. ed. São Paulo: Loyola, 2006. Globalização Privatização dos Serviços Livre Mercado – Eficiência, Eficácia, Produtividade, Qualidade, Reengenharia. Ator Subalterno: Social Ator Central e Primordial: Econômico 9
  • 10. 28/01/2014 MERCADO DE TRABALHO Trabalhador: Tem que adquirir novas competências; aumentar sua escolaridade e empregabilidade Competitivo. Turbulento. Privado. Trabalhador: Perde seus direitos e a estabilidade. Os benefícios do governo são, paulatinamente, substituídos por benefícios das empresas. Assim, o Estado Nacional passa a não mais atender as demandas da população: Saúde. Educação. Previdência. Habitação. Segurança. Empresas: Maximização do lucro. Obediência as leis. Leis do mercado. Estado: Mínimo. A RSE das empresas é maximizar o lucro para cobrir os custos e continuar sua atividade. 10
  • 11. 28/01/2014 Assim, o Estado Nacional passa a não mais atender as demandas da população: Saúde. Educação. Previdência. Habitação. Segurança. O objetivo dos homens de negócios é obter lucro para os acionistas e os principais provedores de capital para as empresas: bancos, agentes financeiros, fundos de investimentos, entre outros. A função social associada ao bem-estar geral é de responsabilidade do governo. As questões éticas restringem-se a esfera individual. Portanto, são de interesse exclusivo dos indivíduos. 11