10/05/2014
1
AULA 16 – COMPORTAMENTO
ORGANIZACIONAL.
Tema: Cálculo do Honorários de Consultoria.
Prof. Angelo Peres
p&p co...
10/05/2014
2
Quanto você precisa, em
média, para pagar suas
contas?
( não esquecer despesas de fim de
ano, escola das cria...
10/05/2014
3
Não trabalhe além da conta! Fixe
uma quantidade máxima de dias e
não ultrapasse esta cota.
Do contrário você ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

8 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - honorários

257 views
214 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
257
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

8 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - honorários

  1. 1. 10/05/2014 1 AULA 16 – COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Tema: Cálculo do Honorários de Consultoria. Prof. Angelo Peres p&p consultores associados Calculando os Honorários de Consultoria. O consultor não deve pensar em o quanto vai ganhar, mas sim em quanto, em que e como trabalhar. Depois calcule o quanto cobrar e verifique se o seu plano de vida é compatível com o seu plano de trabalho e financeiro. 1 Você deve abandonar a cultura do salário fixo mensal e do adiantamento quinzenal. A vida financeira do consultor é cíclica, com muito picos e vales. 2 Faça todas as contas (despesas e receitas) com os valores relativos ao ano. Os espaços vazios representam as horas não vendidas e, portanto, não remuneradas. Este é o momento em que deve-se evitar ao máximo os gastos não programados, para não correr risco de operar no vermelho. angelo peres Cálculo da Taxa Diária de Honorários.
  2. 2. 10/05/2014 2 Quanto você precisa, em média, para pagar suas contas? ( não esquecer despesas de fim de ano, escola das crianças, 13º da empregada, licenciamento de automóveis, seguros, impostos, etc.) telefone: 21 2579 1627 Não se esqueça de formar seu “FGTS” particular, guardando os 8% de sua necessidade anual como reserva para emergências. O quanto você quer guardar por ano? Qual é o total necessário por ano? (some os 2 primeiros itens) Quantos dias por ano você vai se permitir ficar de férias? Quantos dias por ano você vai se dedicar a estudo, auto-desenvolvimento e atualização? Quantos dias por ano você prevê ficar fora de combate? Faça uma conta intermediária: Fins de semana; Feriados. Sobram 250 dias úteis. Agora tem as férias, o auto-desenvolvimento e os dias fora de combate. Quantos doas sobram? Quantos dias dedicados ao marketing? (palestras não remuneradas, escrever artigos, follow-up com clientes, etc.) Quantos dias você dedicará a atividade de vendas? ( visitas, propostas e reuniões de negociações) Quantos dias, não pagos, serão dedicados à preparação dos trabalhos? E a administração do seu negócio? Se a conta não “fechar” (se o valor parecer alto) ou se os dias cobráveis for insuficiente para pagar, mensalmente, todas as contas, além da quantia destinada para a poupança anual, refaça os cálculos. Neste caso, possivelmente, é preciso aumentar os dias “cobráveis”, abrindo mão de alguma atividade que tinha sido computada.
  3. 3. 10/05/2014 3 Não trabalhe além da conta! Fixe uma quantidade máxima de dias e não ultrapasse esta cota. Do contrário você poderá correr o risco de estagnar técnica e mercadologicamente. IMPORTANTE! p&p consultores associados Estabeleça uma taxa-hora mínima do contrário você sempre estará cuidando do “osso” e não sobrando tempo para o “filet mignon”. angelo peres Outras considerações Importantes! Sua reputação no mercado; Formação acadêmica compatível; Presença na mídia e em congressos, seminários e palestras; A importância do trabalho a ser realizado. A justificativa do preço, levará em conta as vantagens decorrentes da redução de custo e ganhos de produtividade; A importância do cliente. O valor do trabalho varia de acordo com a importância estratégica para o consultor aquele determinado cliente; Clientes “prospect”. São clientes em perspectivas de grandes trabalhos mais para o futuro. Este tipo de cliente, geralmente, não tem disponibilidade financeira imediata. Taxas de mercado. O consultor deve estar informado e ter a sensibilidade de que taxas deve cobrar ao cliente. Estes valores ( de mercado ) devem ser respeitados. REFERÊNCIAS: KUBR, M. Consultoria. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

×