10   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comprt organizacional - as organizacoes e as pessoas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

10 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comprt organizacional - as organizacoes e as pessoas

on

  • 149 views

 

Statistics

Views

Total Views
149
Views on SlideShare
149
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

10   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comprt organizacional - as organizacoes e as pessoas 10 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comprt organizacional - as organizacoes e as pessoas Document Transcript

  • 10/05/201410/05/2014 11 AULA 16AULA 16 –– COMPORTAMENTOCOMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL.ORGANIZACIONAL. Tema:Tema: As Organizações.As Organizações. Prof. Angelo PeresProf. Angelo Peres Organização é um conjuntoOrganização é um conjunto de pessoas que atuam juntasde pessoas que atuam juntas em uma criteriosa divisão deem uma criteriosa divisão de trabalho para alcançar umtrabalho para alcançar um propósito comum.propósito comum. As organizações sãoAs organizações são instrumentos sociais por meioinstrumentos sociais por meio dos quais muitas pessoasdos quais muitas pessoas combinam seus esforços ecombinam seus esforços e trabalham juntas para atingirtrabalham juntas para atingir propósitos que isoladamentepropósitos que isoladamente jamais poderiam fazêjamais poderiam fazê--lo.lo. Assim, esta combinação deAssim, esta combinação de pessoas, com seus esforçospessoas, com seus esforços conjugados e integrados,conjugados e integrados, conseguem ampliar e expandirconseguem ampliar e expandir os resultados queos resultados que individualmente não seriaindividualmente não seria possível.possível. As organizações invadem eAs organizações invadem e permeiam tanto a sociedadepermeiam tanto a sociedade como a vida particular dascomo a vida particular das pessoas.pessoas. Somos clientes, pacientes,Somos clientes, pacientes, consumidores, cidadãos, etc.consumidores, cidadãos, etc. p&p consultores associadosp&p consultores associados As organizações podem serAs organizações podem ser boas ou más. Podemboas ou más. Podem causar/gerar irritação,causar/gerar irritação, frustração, etc. Porém, sãofrustração, etc. Porém, são imprescindíveis para aimprescindíveis para a qualidade de nossas vidas.qualidade de nossas vidas.
  • 10/05/201410/05/2014 22 Os chamados RHs são osOs chamados RHs são os responsáveis por fazer asresponsáveis por fazer as organizações a cumprir umorganizações a cumprir um propósito particular para apropósito particular para a sociedade.sociedade. angelo peresangelo peres Para que as pessoas possamPara que as pessoas possam produzir resultados elasproduzir resultados elas precisam de recursos físicos,precisam de recursos físicos, instalações, materiais,instalações, materiais, matériasmatérias--primas, recursosprimas, recursos financeiros, etc.financeiros, etc. As organizações são muito mais doAs organizações são muito mais do que meros instrumentos para aque meros instrumentos para a produção de bens e serviços. Elasprodução de bens e serviços. Elas também criam o ambiente em que atambém criam o ambiente em que a maioria das pessoas passa a vida e,maioria das pessoas passa a vida e, nesse sentido, têm uma grandenesse sentido, têm uma grande influência sobre o comportamentoinfluência sobre o comportamento humano.humano. telefone: 21 2579 1627telefone: 21 2579 1627 Temos que perceber que asTemos que perceber que as organizações funcionam comoorganizações funcionam como sistemas abertos, ou seja, emsistemas abertos, ou seja, em contínua interação com ocontínua interação com o ambiente externo com o qual fazambiente externo com o qual faz trocas e intercâmbios.trocas e intercâmbios. As organizações não são sistemasAs organizações não são sistemas determinísticos. Elas sãodeterminísticos. Elas são complexas, sistêmicas e holísticas,complexas, sistêmicas e holísticas, bem como não são estáticas. Elasbem como não são estáticas. Elas tem vida própria: nascem, crescem,tem vida própria: nascem, crescem, vivem e morrem.vivem e morrem. angelo peresangelo peres As organizações têm máquinas eAs organizações têm máquinas e equipamentos apenas paraequipamentos apenas para transformar insumos emtransformar insumos em resultados. Estes resultados sãoresultados. Estes resultados são expressos através de produtos eexpressos através de produtos e serviços.serviços.
  • 10/05/201410/05/2014 33 As organizações são organismosAs organizações são organismos vivos e inteligentes que se ajustamvivos e inteligentes que se ajustam e se adaptam continua ee se adaptam continua e incessantemente ao contextoincessantemente ao contexto ambiental em que vivem. Porém,ambiental em que vivem. Porém, não são as organizações que sãonão são as organizações que são inteligentes, mas as pessoas.inteligentes, mas as pessoas. ee--mail: ppconsul@unisys.com.brmail: ppconsul@unisys.com.br Assim, organização é umaAssim, organização é uma coleção de pessoascoleção de pessoas trabalhando juntas em umatrabalhando juntas em uma divisão de trabalho paradivisão de trabalho para alcançar um propósitoalcançar um propósito comumcomum.. O fundamento dasO fundamento das organizações é aorganizações é a colaboração e a cooperaçãocolaboração e a cooperação das pessoas envolvidas nodas pessoas envolvidas no sentido de alcançarsentido de alcançar objetivos comuns.objetivos comuns. As pessoas não fazem somente parte daAs pessoas não fazem somente parte da vida produtiva das organizações. Elasvida produtiva das organizações. Elas constituem o princípio essencial de suaconstituem o princípio essencial de sua dinâmica, conferem vitalidade às atividadesdinâmica, conferem vitalidade às atividades e processos, inovam, criam, recriame processos, inovam, criam, recriam contextos e situações que podem levar acontextos e situações que podem levar a organização a posicionarorganização a posicionar--se de maneirase de maneira competitiva, cooperativa e diferenciada.competitiva, cooperativa e diferenciada. angelo peresangelo peres Pessoas tornamPessoas tornam--se fonte verdadeirase fonte verdadeira de vantagens competitivas por causade vantagens competitivas por causa de seu valor, sua raridade, suasde seu valor, sua raridade, suas inimitáveis e insubstituíveisinimitáveis e insubstituíveis qualidades humanas. Isto é por forçaqualidades humanas. Isto é por força de uma combinação de emoção,de uma combinação de emoção, razão, subjetividade e objetividade.razão, subjetividade e objetividade. Subjetividade é aquilo que éSubjetividade é aquilo que é fundamental ao seu humano e quefundamental ao seu humano e que permanece subjacente. Designa apermanece subjacente. Designa a interioridade da pessoa, a singularidadeinterioridade da pessoa, a singularidade e a espontaneidade do eu, enfim, é tudoe a espontaneidade do eu, enfim, é tudo aquilo que constitui a individualidadeaquilo que constitui a individualidade humana e que sedimenta todo ehumana e que sedimenta todo e qualquer conhecimento possível.qualquer conhecimento possível. View slide
  • 10/05/201410/05/2014 44 A subjetividade é expressada emA subjetividade é expressada em pensamentos, condutas, emoções epensamentos, condutas, emoções e ações. Suas relações com oações. Suas relações com o conhecimento permitem desvendar aconhecimento permitem desvendar a pluralidade e heterogeneidade depluralidade e heterogeneidade de linguagens, espaços e práticas quelinguagens, espaços e práticas que nos governam diariamente.nos governam diariamente. P&P Consultores AssociadosP&P Consultores Associados Subjetividade é um fenômenoSubjetividade é um fenômeno que interfere na motivação, nosque interfere na motivação, nos processos decisórios, nosprocessos decisórios, nos valores e nos objetivos de cadavalores e nos objetivos de cada pessoa.pessoa. Porém, nem o mundo éPorém, nem o mundo é linear nem as pessoaslinear nem as pessoas são “santas” e nãosão “santas” e não-- transgressoras.transgressoras. Existem alguns “fenômenos”Existem alguns “fenômenos” (humanos)(humanos) queque interferem nessa “relação” e que, em algunsinterferem nessa “relação” e que, em alguns casos, geram significativos transtornos.casos, geram significativos transtornos. Estes “fenômenos” humanos são de toda ordem.Estes “fenômenos” humanos são de toda ordem. Podem ser relacionados ao poder, a questõesPodem ser relacionados ao poder, a questões políticas, religiosas, irracionais, sob o signo dapolíticas, religiosas, irracionais, sob o signo da inveja, do prazer, da emoção, do escárnio, dasinveja, do prazer, da emoção, do escárnio, das mazelas, dos conchavos, das relações sexuais,mazelas, dos conchavos, das relações sexuais, da segregação racial e social, etc.da segregação racial e social, etc. Este “fenômeno” podemosEste “fenômeno” podemos chamar dechamar de subjetividadesubjetividade.. AA subjetividade está presente emsubjetividade está presente em todos os níveis e em todas astodos os níveis e em todas as questões.questões. Assim, nãoAssim, não podemos pensar que opodemos pensar que o mundo é linear e que os fenômenosmundo é linear e que os fenômenos subjetivos não existem.subjetivos não existem. Atrás de todo empregadoAtrás de todo empregado encontramos uma pessoa queencontramos uma pessoa que mobiliza sua subjetividade a fim demobiliza sua subjetividade a fim de realizar suas atividades.realizar suas atividades. View slide
  • 10/05/201410/05/2014 55 Cultura brasileiraCultura brasileira Cultura estrangeiraCultura estrangeira CogniçãoCognição Inovação eInovação e transgressãotransgressão Poder ePoder e crescimentocrescimento ComunicaçãoComunicação InterioridadeInterioridade Amor eAmor e famíliafamília PrazerPrazer Emoção eEmoção e gênerogênero Responsáveis pela Gestão deResponsáveis pela Gestão de Pessoas devem perseguirPessoas devem perseguir objetivos que criem vantagensobjetivos que criem vantagens competitivas para a organizaçãocompetitivas para a organização por meio das pessoas e iguaispor meio das pessoas e iguais vantagens para as pessoas.vantagens para as pessoas. REFERÊNCIAS:REFERÊNCIAS: DAVEL, E.; VERGARA, S. Gestão deDAVEL, E.; VERGARA, S. Gestão de Pessoas, Subjetividade e ObjetividadePessoas, Subjetividade e Objetividade nas Organizações. In:nas Organizações. In: DAVEL, E.;DAVEL, E.; VERGARA, S. (org.).VERGARA, S. (org.). Getão de PessoasGetão de Pessoas ee Subjetividade.Subjetividade. São Paulo: Atlas, 2001.São Paulo: Atlas, 2001.