Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo discutido na Figueira da Foz (Hermano Sousa - ALTRI)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo discutido na Figueira da Foz (Hermano Sousa - ALTRI)

  • 1,533 views
Uploaded on

A Figueira da Foz acolheu, a 13 de Janeiro de 2011, a sessão pública temática relativa aos Transportes Marítimos e Portos inserida na discussão pública do POEM. ...

A Figueira da Foz acolheu, a 13 de Janeiro de 2011, a sessão pública temática relativa aos Transportes Marítimos e Portos inserida na discussão pública do POEM.
A reunião para discutir o Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo realizou-se na sede do Porto da Figueira da Foz (APFF - http://www.portofigueiradafoz.pt/), a 13 de Janeiro de 2011, numa iniciativa conjunta do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) (www.iptm.pt) e da Associação dos Portos de Portugal (APP) (www.portosdeportugal.pt).

Publicamos aqui o powerpoint de suporte à intervenção de Hermano Sousa, da ALTRI.

Notícias sobre a sessão disponíveis em
http://www.portosdeportugal.pt/UserFiles/poem-apff-dcoimbra-33585351.pdf
http://www.portosdeportugal.pt/sartigo/index.php?x=4470
http://www.portosdeportugal.pt/sartigo/index.php?x=4441
http://www.portosdeportugal.pt/sartigo/index.php?x=4434

Disponibilizam-se, ainda, no Canal do Porto da Figueira da Foz no YOUTUBE (http://www.youtube.com/portofigueiradafoz), os vídeos reportando, na íntegra, a sessão pública temática relativa aos Transportes Marítimos e Portos inserida na discussão pública do POEM.
Os nove vídeos, com uma duração total de 97 minutos, incluem as palavras de saudação por parte de José Luís Cacho, Presidente da APP; introdução aos trabalhos por Isabel Guerra, do IPTM; intervenções de Margarida Almodôvar (INAG), José Cruz (IPTM), Jorge Rua (APA – Administração do Porto de Aveiro – www.portodeaveiro.pt) e Hermano Sousa (ALTRI – www.altri.pt); debate em torno das apresentações efectuadas.

More in: Business , Travel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,533
On Slideshare
1,533
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
21
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. -APFF Discussão Pública doPOEM - Sessão Temática sobreTransportes Marítimos e Portos“Perspectiva/Expectativas docarregador marítimo“Figueira da Foz, 13 de Janeiro de 2011
  • 2. Capacidade de produção da AltriExportação de mais de 95% da produção, ou o equivalente a 1,5% das exportaçõesportuguesas 930 870 Valores em ‘000 tons 620 560 600 315 255 115 150 190 140 140 115 115 115 120 120 2005 3ºT05 2007 2010 2011 Caima Celtejo Celbi Fonte: Altri 2
  • 3. Pasta para mercado BEKP - Ranking O mercado de pasta BEKP vale cerca de 50 Mtons. A Altri ocupa o 7º lugar a nivel mundial! ‘000 tons Aracruz / Votorantim Fibria Suzano Ence Cenibra CMPC Arauco Altri Botnia Portucel 0 1000 2000 3000 4000 5000 2007 2008 2010 Fonte: CEPI 3
  • 4. Fluxos logísticos da Altri - 2012 (pasta de papel) Celbi – 525 K tons transporte marítmo (Figueira da Foz) – 75 K tons por ferrovia/rodovia Caima – 60 Ktons transporte marítimo (ferrovia Figueira) – 55 Ktons ferrovia/rodovia Celtejo – 60 Ktons transporte marítimo (ferrovia Figueira) – 115 Ktons ferrovia/rodovia – 20 Ktons pipeline Total – 645 K tons transporte marítimo (Figueira da Foz) – 245 K tons ferrovia/rodovia(Iberia) – 20 Ktons pipeline 4
  • 5. ALTRI - Porto da Figueira da Foz (000 tons) 700 600 163 500 400 48 3 56 46 300 49 14 59 53 5 7 38 200 329 270 251 238 100 202 - 2006 2007 2008 2009 2010 Celbi Celtejo Caima Madeira 5
  • 6. Movimento Porto da Figueira da Foz (000 tons) 2000 0.4 36% 1800 34% 0.35 30% 1600 30% 0.3 1400 26% 0.25 1200 1000 0.2 800 0.15 50 600 50 163 0.1 400 3 645 0 550 0.05 200 433 335 300 350 230 250 0 0 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Altri Pasta Altri Madeira Outros % Altri 6
  • 7. Porto da Figueira da Foz Evoluçõesabsolutas (‘000 tons) por carregador 7
  • 8. SWOT – Decisão de centralização no Porto da Figueira da Foz Forças Fraquezas Ameaças Oportunidades1. Proximidade CELBI 1. Desfasamento cap. 1. Modelo de concessão 1. Construção do terminal (15 kms) armazenagem vs sul movimentação2. Domínio Operação 2. Configuração do 2. Internalização de 2. Pooling Portuária / baixo terminal e capacidade de custos relacionados com custo de operação crescimento acessibilidades marítimas3. Acessos rodo- 3. Dotação serviços 3. Congestionamento 3.Pressão ambiental vsferroviários pilotagem rodoviários vs operações aumento do peso directas a navio transportável por rodovia4. Acessibilidades 4. TUP 4. Ligação ferroviária emmarítimas (6,5 / 7 maré) regime “shuttle”adequadas5. Navegabilidade 5. Condições 5. Greves laborais dada 5. Emprego e reforço donocturna (01:00 hrs) metereológicas (chuva) concentração sindical compromisso social local6. Equilibro entre mov. 6. Criação de terminalcarga / descarga coberto7. Utilizadores âncora 7. Alisar expediçõesque garantem 60%movimento8. Administração do Porto 8
  • 9. Terminal actual 9
  • 10. Terminal sul 10
  • 11. AWT 11
  • 12. Conclusões Carga âncora Estabilidade Operadores portuária Círculo do crescimento Acessibilidades Acessibilidades rodo- marítimas ferroviárias AP Equilíbrio in/out 12
  • 13. Conclusões Infra- estruturas Círculo da Operador eficiência/ Capital (local) sustentabilidade Humano Governação (local) 13