Estratégia para o Sector Marítimo-Portuário
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estratégia para o Sector Marítimo-Portuário

on

  • 4,303 views

Apresentação efectuada pelo Eng. Rui Paiva, membro do Conselho de Administração da APA, em representação desta e da APP, no âmbito do V Fórum da ANTRAM que decorreu na cidade do Funchal de 27 ...

Apresentação efectuada pelo Eng. Rui Paiva, membro do Conselho de Administração da APA, em representação desta e da APP, no âmbito do V Fórum da ANTRAM que decorreu na cidade do Funchal de 27 a 29 de Outubro de 2006.

Visite-nos em www.portodeaveiro.pt, www.youtube.com/portodeaveiro , http://www.portodeaveiro.pt/portofolio/, http://www.portodeaveiro.pt/navegantes2005/ , e http://www.portodeaveiro.pt/natal/

Statistics

Views

Total Views
4,303
Views on SlideShare
4,297
Embed Views
6

Actions

Likes
0
Downloads
46
Comments
0

1 Embed 6

http://www.slideshare.net 6

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estratégia para o Sector Marítimo-Portuário Estratégia para o Sector Marítimo-Portuário Presentation Transcript

  • ESTRATÉGIA PARA O SECTOR MARÍTIMO-PORTUÁRIO Outubro de 2006
  • ESTRATÉGIA PARA O SECTOR MARÍTIMO-PORTUÁRIO Outubro de 2006
  • ESTRATÉGIA PARA O SECTOR MARÍTIMO-PORTUÁRIO Arquitectura Tecnológica do Sector: visão integrada, intermodal e sistemática JANELA ÚNICA PORTUÁRIA JANELA ÚNICA LOGÍSTICA CONTROLE TOTAL DO TRÁFEGO NA COSTA PORTUGUESA – POSICIONAMENTO EM TEMPO REAL PIPe PCOM PORTMOS NÍVEL 3 VTS PORTUÁRIO VTS COSTEIRO NÍVEL 2 NÍVEL 1
  • PIPe / PCOM
    • Alinhamento estratégico dos projectos PCOM e PIPe, para que todos os portos tenham futuramente o mesmo modelo de funcionamento:
      • PCom - Plataforma Comum de Gestão Portuária , envolvendo três dos principais portos nacionais (Leixões, Lisboa e Sines), implementará uma plataforma tecnológica essencial para o funcionamento da “Janela Única Portuária”, em directa parceria com a Autoridade Aduaneira;
    • PIPe - será o garante do modelo de funcionamento “Janela Única Portuária” em todos os portos e restantes Autoridades (Marítima, Sanitária, Veterinária, Fronteira e Policiais), criando, sinergicamente, mais valor nos resultados esperados;
    Projecto considerado como uma das 30 medidas de destaque do Simplex 2006 .
  • PIPe Procedimentos e Informação Portuária electrónica PCOM + PIPe Todos os portos terão um funcionamento similar, sob o modelo de “Janela Única Portuária” Situação Actual Benchmarking Internacional Reengenharia De Processos 2006 Situação Actual 2007 Implementação Normalização de Informação, Simplificação e Harmonização de Procedimentos em todos os portos do continente e ilhas. Modelo de Referência Nacional
  • Balcão Único Electrónico, factor de competitividade. “ JANELA ÚNICA PORTUÁRIA” INFOESTRUTURA DO PORTO Autoridade Portuária CAPITANIA (SIAM) Agentes de Navegação Outras Entidades (Despachantes/ Transitários) Carregadores/ Recebedores Concessionários/ Operadores Terminal SANIDADE MARÍTIMA PIF ALFANDEGA (SDS) Janela Única Entidades privadas Entidades públicas SEF
  • Decisão N.º 884/2004/CE, de 29 de Abril de 2004 As infra-estruturas de transportes da RTE passam a ser as redes de estradas, de vias navegáveis internas, de auto-estradas do mar , de portos de navegação marítima e interior, de aeroportos e outros pontos de interconexão entre as redes modais; Define os projectos de interesse comum identificados de acordo com o seu Artigo 12.º-A e respeitantes às seguintes AEM: • AEM do Mar Báltico; • AEM da Europa Ocidental; • AEM do Sudeste da Europa; • AEM do Sudoeste da Europa. AEM - Auto-Estradas do Mar Conceito de inovador para o transporte porta-a-porta
  • PORTMOS Integração do Sistema Marítimo-Portuário nas AEM
    • Projecto Integrador dos Portos Portugueses na Rede Transeuropeia de Transportes, de acordo com as mais recentes directrizes da Comissão:
    • 1.ª FASE - Concluída
    • Definição do conceito/modelo e dos requisitos da infra-estrutura para as AEM;
    • 2.ª FASE – A decorrer concurso público internacional
    • Concepção e desenvolvimento da info-estrutura de apoio às AEM;
    • 3.ª FASE – A decorrer concurso público internacional
    • Acções piloto, que permitirão definir e proceder à demonstração de novas actividades com participação de vários parceiros internacionais e com participação de portos das regiões enquadradas nos corredores já definidos: Báltico, Europa Ocidental e Mediterrâneo (Sudeste e Sudoeste Europeu).
  • VTS – PORTUÁRIO E COSTEIRO
  • CONCLUSÕES CONCLUSÕES: O presente plano tecnológico para o sector marítimo-portuário revela-se como um factor de competitividade e de modernidade, com uma visão integrada e inovadora indispensável para potenciar o seu desenvolvimento e com um rumo claro e estruturante para todos os actores públicos e privados envolvidos. Os projectos apresentados darão um contributo fundamental para concretizar esta visão estratégica dos sistemas logísticos e de transportes, com o objectivo da integração, de modo contínuo e articulado, dos Portos, das Plataformas Logísticas, dos Sistemas de Transportes e dos Corredores de Tráfego, associados à intermodalidade e às novas tecnologias.