Your SlideShare is downloading. ×
25 de abril
25 de abril
25 de abril
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

25 de abril

1,058

Published on

turma igr1

turma igr1

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,058
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES ESCOLA SECUNDÁRIA DE TOMAZ PELAYO SANTO TIRSO – 402916 CURSOS EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS História do 25 de Abril As revelações do 25 de Abril de 1974 representam um marco fundamental não apenas na história do Portugal contemporâneo mas em toda a história mas em toda a história da nacionalidade. Com esta não só se fecha o ciclo imperial iniciado com a expansão marítima no sec.xv, como se abre a via de integração numa nova entidade política em gestão União Europeia. A 25 de Abril de 1974, conhecido como a revolução dos cravos derrubou-se o regime político que vigora em Portugal desde 1926. Este dia ficou como sendo o dia da liberdade e é comemorado pelos cidadãos. MFA- movimento das forças armadas foi responsável pelo golpe militar que terminou com o Estado Novo em Portugal, no dia 25 de Abril de 1974, a motivação destes foi essencialmente o desejo da liberdade até então negado ao povo Português e o descontentamento pela politica seguida pelo governo em relação à guerra colonial. Esta revolução foi representada como um marco fundamental não apenas na história dePortugal contemporânea mas sim em toda a história da Nacionalidade.
  • 2. CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES ESCOLA SECUNDÁRIA DE TOMAZ PELAYO SANTO TIRSO – 402916 CURSOS EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Os Protagonistas do 25 de Abril Os protagonistas foram: Salgueiros Maia, Costa Gomes, Vasco Gonçalves e Otelo Saraiva deCarvalho. Fernando José Salgueiro Maia no dia do 25 de Abril de 1974, este comandou a mais poderosa fosca dos militares revoltados da Escola Prática de Cavalaria de Santarém. Marchou sobre Lisboa e fez frente às forças do Regime, depois de ter chegado à Escola Prática de Cavalaria de Santarém este recusou vários cargos importantes para a sua carreira como: ser membro do Conselho da Revolução, militar numa Embaixada á sua escolha, governador civil da Santarém e pertencer á casa Militar da Presidência da Republica e foi considerado o melhor do ano de 1981. Francisco Costa Gomes em 1958 foi nomeado subsecretário do Estado do Exercito, cargo este que foi exonerado devido às suas divergências com a política colonial. Exerceu o cargo de Comandante Supremo das forças armadas e general, como 2ºComandante e Comandante da Região Militar de Moçambique entre 1965 e 1969, de seguida foi Comandante-chefe das forças armadas, onde foi exonerado em 1974. Estas funções foram retomadas após o 25 de Abril. Este pertenceu ao conselho Mundial da Paz e foi membro activo da organização generais pala Paz. Vasco Gonçalves Fez a sua primeira comissão na Índia (1955-57), a guerra colonial em Moçambique (1965-67), e foi Comandante do Agrupamento da Engenharia como em Angola. Este é colocado como Coronel, depois da chegada de Lisboa, viria a ser o maior graduado a integrar o MFA. Foi Primeiro-ministro de vários Governos Provisórios, e foi a figura principal de uma corrente de Politica Militar.
  • 3. CENTRO NOVAS OPORTUNIDADES ESCOLA SECUNDÁRIA DE TOMAZ PELAYO SANTO TIRSO – 402916 CURSOS EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Otelo Saraiva de Carvalho foi membro do MFA desde o inicio em Angola (1961-63) e na Guiné (1970-73), e foi escolhido como responsável pelo sector operacional do movimento das forças armadas. Com estas qualidades este derige as operações do 25 de Abril a partir do posto de comando clandestino instalado no Quartel da Pontinha, e tornou-se o homem mais visível da Revolução. Este em 1985 é preso na sequência do caso FP ( forças populares 25 de Abril), tendo sido libertado cinco anos depois. Revolução dos Cravos Revolução dos Cravos foi o nome dado ao golpe de estado militar que derrubou, num únicodia, sem grande resistência das forças leais ao governo que estes cederam perante a revolta das forçasarmadas, o regime político que vigorava em Portugal desde 1926. O levantamento, tambémconhecido pelos portugueses como 25 de Abril, foi conduzido em 1974 pelos oficiais intermédios dahierarquia militar (o MFA), na sua maior parte capitães que tinham participado na Guerra Colonial. Nos termos gerais esta revolução trouxe a liberdade ao nossopovo considerando sendo o “ Dia da Liberdade”. Cravo O cravo vermelho tornou-se o símbolo da Revolução de Abrilde 1974. Logo ao amanhecer o povo começou a juntar-se nas ruas,juntamente com os soldados revoltosos. Entretanto, uma florista, quelevava cravos para um hotel, teria dado um cravo a um soldado, que ocolocou no cano da espingarda. Os outros soldados vendo a rua cheiade floristas o imitaram, enfiando cravos vermelhos nos canos das suasarmas.

×