Nº 182 - Setembro/2012                      27      A DOUTRINAÇÃO, A PROSTITUIÇÃO E A COMUNIZAÇÃO DA      EDUCAÇÃO PROMOVI...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A doutrinacao

120

Published on

Prezado Sr(a). Pastor(a)
Com muito prazer, gostaria de tratar com o Sr. um problema altamente preocupante.
Usando como base os artigos publicados pelo Jornal Inconfidência (jornal@jornalinconfidencia.com.br), em anexo a esta correspondência, constata-se que o Governo Federal vem promovendo uma cruel campanha para atingir nossas crianças em tenra idade, por intermédio do denominado “Kit gay”, composto de livros que nelas estimulam a prática do sexo, a masturbação, a homossexualidade e a atração pela pedofilia.
Essas obras incentivam o público infantil a decidir-se por si só sobre sua sexualidade, e já estão começando a ser utilizados em escolas particulares primárias, com a orientação do Governo para que sejam distribuídas por todo o Brasil.
É nosso dever, como pais, avôs e cidadãos, contrapor-se a um Executivo que dever ser renegado ao tentar perverter a infância inocente e indefesa, enfraquecendo o núcleo familiar e, em consequência, a estrutura da Nação, para melhor dominá-la.
Desse modo pediria ao Sr. que revelasse, em suas preleções, essa maléfica intenção e solicitasse a todos que protegessem os seus, do perigo que tal fato representa.
Essa proteção seria inicialmente concretizada pela fiscalização das mochilas escolares dos filhos e netos e seguida, numa sequência, no caso do encontro nelas de exemplares com a abordagem supracitada, pela denúncia à Diretoria da escola exigindo providências, pela retirada de seus filhos se verificada a passividade da chefia escolar, pela conclamação aos pais conhecidos no estabelecimento para que adotem o mesmo procedimento, pela comunicação formal aos órgãos de educação oficiais e, finalmente, pelo ajuizamento de uma ação judicial com esse objetivo.
Somente com coragem chegaremos a caminhos seguros!
Atenciosamente,
Reynaldo De Biasi Silva Rocha – Cel Rfm Ex
Presidente do Grupo Inconfidência

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
120
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A doutrinacao

  1. 1. Nº 182 - Setembro/2012 27 A DOUTRINAÇÃO, A PROSTITUIÇÃO E A COMUNIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROMOVIDA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO O KIT GAY JÁ CHEGOU NAS ESCOLAS PRIVADAS. O livro didático “Menino Brinca de Boneca?” foi ado- mSe tado pelo Ministério da Educação como referência para alfabetização de nossas crianças (até 6 anos de idade)LIBERDADE DE ENSINAR E DE APRENDER e já está sendo utilizado em algumas escolas particulares Artigo do coordenador do ESP, Miguel Nagib, publicado em São Paulo existindo ainda a orientação do Governo na Gazeta do Povo, em 26 de agosto de 2012. Federal para que seja distribuído para todo o Brasil.Q Caso seus filhos tenham este exemplar em suas uando a Gazeta do Povo publicou, em 18 de junho, artigo de minha mochilas, fiquem atentos pois certamente estão receben- autoria denunciando a propaganda eleitoral petista em sala de aula, eu do carga de informações estimulando o homossexualismotinha certeza de que acabaria aparecendo alguém para defender essa prática em suas cabeças.em nome da “liberdade de ensinar” do professor, garantida pelo artigo 206 Deixamos de apresentar duas fotografias publicadasda Constituição Federal. Não deu outra: no dia seguinte estava lá, na coluna nesse livro “didático/pornográfico”, por serem por demaisdo leitor, a lembrança da mencionada garantia constitucional. chocantes, até mesmo para os nossos leitores adultos: duas Ocorre que, ao lado da liberdade de ensinar, o art. 206 da CF também crianças peladinhas, deitadas na cama, uma por cima da outra, fazendo amor e a de umaassegura a liberdade de aprender, e é evidente que a doutrinação ideológica menina deitada de costas de pernas abertas, sem calcinha, se tocando.e a propaganda eleitoral em sala de aula constituem uma forma de cercea- Acredite, se quiser!!!mento dessa liberdade fundamental dos estudantes. Juridicamente, é nisso Prefácio: Escrito pela senadora Martha Suplicy (PT-SP), a mesma critica a relacio- namento familiar baseado nas convicções dos pais e é direta ao abordar o assunto “livroque consiste a doutrinação ideológica e a propaganda política em sala de aula: infantil dedicado para mudança da sexualidade das crianças”.um abuso da liberdade de ensinar em detrimento da liberdade de aprender. Página 16: As palavras “vulva”e “pênis” são expostas como se o assunto “sexo” Que se trata de uma conduta ilícita, não há dúvida. Que o fenômeno fosse algo totalmente natural entre crianças de 6 anos nas escolas.tomou conta das escolas em todo o Brasil, também não: basta dar uma olhada Contra-Capa: Frei Betto é incisivo ao dizer que a obra criada estimula o públicono imenso volume de provas acumuladas no site www.escolasempartido.org. infantil à decidir-se por si só sobre sua sexualidade e coloca os filhos contra os pais.Resta saber como enfrentar o problema – o que fazer para que a liberdade O livro didático “Porta Aberta” de Geografia e História, voltado para o públicode aprender dos estudantes não seja sufocada pelo abuso da liberdade de do primeiro ano, ou seja, alfabetização das criançasensinar dos professores? (CA) também é gritante quanto ao estímulo ao ho- Considerando a impossibilidade de se saber, a cada momento, o que mossexualismo.acontece no espaço fechado das salas de aula, a única forma de proteger os Página 73: A lição mostra uma brincadeiraestudantes da ação abusiva dos seus mestres militantes – os chamados “des- intitulada de “Gavião”, na qual um homem adulto agarrapertadores de consciência crítica” – é dar aos alunos os meios de que eles uma criança, ambos nús, orientando que os meninos e meninas brinquem daquela maneira com seus amigos.necessitam para se defender. Para isso, é preciso informá-los dos direitos Uma clara afronta que estimula a pedofilia.compreendidos na sua liberdade de aprender. Com esse objetivo, o Escola Página 225: Um jogo da memória formandosem Partido vem defendendo a afixação, em todas as salas de aula das últimas famílias de pais homossexuais é ensinado para oséries do ensino fundamental e de todo o ensino médio, de um cartaz com público infanto-juvenil.os seguintes “DEVERES DO PROFESSOR”: Além das mensagens diretas, em ambos, é nitida- l O professor não abusará da inexperiência, da falta de conhecimen- mente fácil constatar as mensagens subliminares envol-to ou da imaturidade dos alunos, com o objetivo de cooptá-los para esta vendo o homossexualismo e pedofilia, que são explora-ou aquela corrente político-ideológica, nem adotará livros didáticos que das durante as tarefas ensinadas.tenham esse objetivo. A sanha dos ativistas homossexuais, que desde o início mentem e dizem que o kit- l O professor não favorecerá nem prejudicará os alunos em razão de gay não seria para o público infantil é desmascarada e vem tomando as escolas privadassuas convicções políticas, ideológicas, religiosas, ou da falta delas. primárias do Brasil. É isso que queremos para os nossos filhos? l O professor não fará propaganda político-partidária em sala de No país dos petralhas, Monteiro Lobato vai para a cadeia,aula nem incitará seus alunos a participar de manifestações, atos públicos e a pornografia infantil, para a sala de aula. Vejam o que ae passeatas. gestão Fernando Haddad liberou para crianças de 10 anos http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/no-pais-dos-petralhas-lobato-vai-para-a-cadeia-e-a-pornografia- infantil-para-a-sala-de-aula-vejam-o-que-a-gestao-fernando-haddad-liberou-para-criancas-de-10-anos/ l Ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas, o ?utm_source=twitterfeed&utm_medium=facebookprofessor apresentará aos alunos, de forma justa – isto é, com a mesma NOSSO COMENTÁRIOprofundidade e seriedade –, as principais versões, teorias, opiniões eperspectivas concorrentes a respeito. l E, por fim, o professor não criará em sala de aula uma atmosfera Nos sentimos constrangidos de publicar tais afrontas à família brasileira, masde intimidação, ostensiva ou sutil, capaz de desencorajar a manifestação é nossa obrigação divulgar essa pornografia institucionalizada pelo governo federalde pontos de vista discordantes dos seus, nem permitirá que tal atmosfera através do Ministério da Educação, para tentar evitar a sua propagação. Não caberiaseja criada pela ação de alunos sectários ou de outros professores. ao Ministério Público Federal impedir a edição e a distribuição desses livros? Conscientizar os estudantes dos direitos compreendidos em sua liber- E quem era o ministro da Educação? Fernando Haddad, o candidato da presidente de São Paulo. PAU NELES!dade de aprender é uma questão de estrita cidadania. Peça à sua escola ou à Dilma, da ministra da Cultura, Marta Suplicy, do ex-presidente Lula e do PT à prefeituraescola de seu filho que mande imprimir e afixar nas salas de aula cartazescontendo essa relação de deveres. Se ela se recusar, procure o Ministério “Não tomem os quartéis e nem ataquem os tanques.Público. Se precisar de ajuda, conte conosco. Tomem as escolas e ataquem as ideias para implantar as novas”(Gramsci)

×