• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Violencia contra Idosos
 

Violencia contra Idosos

on

  • 10,733 views

 

Statistics

Views

Total Views
10,733
Views on SlideShare
10,732
Embed Views
1

Actions

Likes
5
Downloads
388
Comments
0

1 Embed 1

https://swc.blackboard.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • DIA DE ÊNFASE NA PREVENÇÃO DO ABUSO - ABUSO CONTRA O IDOSO – DEPARTMENTO DOS MINISTÉRIOS DA MULHER DA ASSOCIAÇÃO GERAL Introdu ção Recentemente um jornal citou que o abuso contra a criança está aumentando nos Estados Unidos, mas os casos de abuso contra idosos está aumentando duas vezes mais rápido. Esse é um dos indícios de que a atenção às necessidades dos idosos deve ser uma área de grande preocupação para todos nós. Parece haver dois pontos de vista para a idade na sociedade moderna. A visão mais prevalente parece ser a da repulsa. A idade é vista como um mal incurável. Lutamos contra a idade, não queremos ser lembrados a respeito do que o tempo pode fazer conosco. Assim, a pessoa idosa é proscrita da sociedade. Eles são levados a se sentirem inúteis, um fardo para a família e muitas vezes são rejeitados, evitados, salvo em raras ocasiões como aniversário e Natal. Outra visão é que o envelhecimento é belo. Esta era exige respeito e dignidade. Os idosos são gigantes da floresta, sábios, cheios de experiência, dignos de nosso louvor e admiração. Esta é a visão bíblica do idoso .
  • Cada pessoa, homem, mulher, criança merece ser tratada com respeito e atenção. Cada pessoa, não importa o quão nova ou velha seja, merece estar protegida de danos por aqueles que vivem com elas, que delas cuidam ou com quem entra em contato no dia-a-dia. Os idosos hoje são mais visíveis, mais ativos e mais independentes do que nunca antes. Estão vivendo mais e com saúde melhor. Porém, à medida que aumenta a população idosa americana, na mesma proporção aumenta o problema oculto do abuso contra o idoso, a exploração e a negligência. A cada ano, estima-se que 2.1 milhões e idosos americanos sejam vítimas de abuso físico, psicológico ou outras formas e negligência. Essas estatísticas podem não contar a história toda. Para cada caso informado às autoridades de abuso e negligência contra o idoso, os especialistas estimam que pode haver mais de cinco casos que não são informados. A pesquisa recente sugere que os idosos que sofreram abuso tendem a morrer mais cedo do que os que não são vitimados, mesmo na ausência de condições crônicas ou de enfermidades graves .
  • O abuso contra o idoso é a agressão física, emocional ou psicológica. O abuso contra o idoso também pode tomar a forma de exploração financeira ou negligência intencional ou não do adulto que deve cuidar do idoso .
  • De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o abuso ou negligência contra o idoso pode ser um ato único ou repetido. Pode ocorrer em qualquer relacionamento onde haja expectativa de confiança ou onde a pessoa está em posição de poder e de autoridade .
  • Quais São os Tipos de Abuso Contra o Idoso? Abuso Físico pode ir de um tapa ou empurrão ao espancamento e limitação com cordas ou correntes. Quando o cuidador ou outra pessoa usa força suficiente para causar dor desnecessária ou ferimento, mesmo se o motivo for ajudar o idoso, o comportamento pode ser considerado como abusivo. O abuso físico pode incluir bater, golpear, empurrar, chutar, beliscar, queimar ou morder. Pode também incluir atos como exceder ou não dar a medicação, privação de alimento ou expor a pessoa a condições climáticas severas – quer de forma deliberada ou inadvertida . Abuso Sexual pode ir da exposição ao estupro. O abuso sexual pode incluir toque indevido, fotografar a pessoa em poses sugestivas, forçar a pessoa a olhar pornografia, forçar o contato sexual com uma terceira parte, ou qualquer comportamento sexual indesejado. Inclui também estupro, sodomia ou nudez forçada. O abuso sexual muitas vezes não é informado como um tipo de abuso contra o idoso. Abuso Emocional ou Psicológico pode ir do xingamento ou dar “tratamento calado” à intimidação e ameaça ao indivíduo. Quando um membro da família, o cuidador ou outra pessoa se comporta de forma a causar medo, angústia mental e dor ou tristeza emocional, tais comportamentos podem ser considerados como abusivos. O abuso emocional ou psicológico pode incluir insultos ou ameaças. Pode também incluir tratar o idoso como criança e isolar a pessoa da família, dos amigos e de atividades regulares pela força ou ameaças ou pela manipulação .
  • Financeiro – a exploração pode ir do mau uso dos fundos à fraude. A exploração financeira inclui fraude, tirar dinheiro sob falsas pretensões, falsificação, obrigar a transferência de propriedade, comprar itens caros com o dinheiro do idoso sem o seu conhecimento ou permissão, ou negar ao idoso acesso a seu dinheiro. Inclui o uso indevido pelo responsável, advogado ou tutor. Inclui também uma variedade de atitudes covardes perpetradas por vendedores de serviços relacionados à saúde, por companhias hipotecárias e gerentes financeiros – ou mesmo pelos ditos amigos. Violação dos Direitos inclui reter informação, interferir na correspondência pessoal ou confinar o idoso a uma instituição ou hospital. Negligência pode fazer parte do abuso. Inclui deixar o idoso sem alimento, sem abrigo e assistência adequados ou cuidado pessoal. Algumas vezes os idosos ferem a si mesmo devido à negligência própria (ex.: não comem, não buscam cuidados médicos) ou devido ao uso de bebidas alcoólicas ou de drogas. Porém, um dos problemas mais difíceis enfrentados pelos membros da família é alcançar o equilíbrio entre respeitar a autonomia do idoso e intervir diante da negligência própria quando esta se torna perigosa.
  • Quem São as Vítimas? O abuso ou negligência pode ocorrer com qualquer idoso. Na verdade, contrário às crenças normalmente mantidas, a maioria dos idosos que sofrem abuso ou negligência é mentalmente competente, não depende de outras pessoas e não requer cuidado constante. Pode ocorrer em qualquer relacionamento, incluindo aquele onde há expectativa de confiança ou onde alguém ocupa posição de poder e autoridade. O abuso ou negligência contra o idoso pode ocorrer no lar, no ambiente de uma casa para idosos ou na comunidade .
  • Estima-se, por alto, que dois terços de todos os agressores dos idosos sejam membros da família, na maioria aqueles que sofreram abuso quando criança ou o cônjuge. A pesquisa tem mostrado que os agressores, em muitos casos, dependem financeiramente dos recursos do idoso e têm problemas relacionados com bebidas alcoólicas e drogas. Você Sabia? Que cerca de 80% do abuso ou negligência contra idosos é ocultado ou não é detectado. Apenas cerca de um em cinco casos de abuso chegam ao conhecimento das agências comunitárias ou das autoridades. Que o abuso não se restringe a idosos de uma determinada cultura, grupo étnico, social ou religioso. Que o abuso contra o cônjuge pode durar por toda a vida. Pode iniciar cedo no relacionamento e prosseguir até o fim da vida. As mulheres idosas são as vítimas em quase dois terços dos casos de abuso ou negligência que chegam ao conhecimento das agências comunitárias .
  • Quais São os Sinais? Os idosos que sofrem abuso ou negligência podem – Dizer-lhe que estão sendo prejudicados. Mostrar sinais de depressão ou de ansiedade. Demonstrarem medo diante de certas pessoas. Recluirem-se socialmente (tendo menos contato com as pessoas com quem se relacionavam intimamente no passado). Tornarem-se passivos e muito submissos.
  • Terem ferimentos físicos inexplicáveis. Falta de alimento, roupas e outras necessidades. Mostrarem mudanças em sua higiene ou nutrição (ex.: sinais de desnutrição). Subitamente ficarem incapazes de cumprirem suas obrigações financeiras, ou fazerem retiradas incomuns em sua conta bancária ou de outras instituições financeiras.
  • Quais São os Efeitos ?
  • Quais São os Efeitos do Abuso Contra o Idoso? Efeitos Sobre a Saúde O abuso e a negligência são a fonte principal de estresse e podem ter efeitos de longo prazo sobre a saúde e o bem-estar dos idosos. O estresse devido ao abuso pode desencadear dor no peito ou angina, e pode ser um fator de outros problemas cardíacos sérios. O abuso exerce impacto significativo sobre as pessoas de todas as idades, mas os idosos podem ser especialmente vulneráveis. Em geral, os idosos têm menor força física e menor possibilidade de recuperação do que os mais novos.
  • Alguns desses sinais são equivocadamente vistos como parte do envelhecimento ou podem parecer como outras condições. Por exemplo, confusão mental, depressão ou ansiedade resultante de abuso ou negligência pode parecer com demência. As pessoas podem não perceber, algumas vezes, que o fato de os idosos dizerem que estão caindo com freqüência ou tendo dores persistentes pode, na verdade, ser que estejam sofrendo abuso ou negligência. Alguns adultos idosos podem sentir muito medo, ou já sofrerem de deficiências ou incapacidades que os deixam especialmente vulneráveis. Os ossos dos idosos se quebram com maior facilidade e levam mais tempo para curar. Um ferimento ou acúmulo de ferimentos ao longo do tempo pode levar a sérios prejuízos ou à morte. Por exemplo, o abuso físico pode resultar em fratura dos quadris. Muitos idosos que sofrem abuso ou negligência estão isolados. Os indivíduos que praticam o abuso ou a negligência muitas vezes os ameaçam, fustigam ou intimidam. Por exemplo, alguns agressores ameaçam de não permitir que os idosos vejam os netos. Outros podem impedi-los de receberem visitas ou ameaçar de deixá-los sozinhos. Como resultado de sofrerem abuso ou negligência, os idosos podem muitas vezes passarem por preocupações, depressão ou ansiedade. Esses sinais podem ser confundidos com perda de memória ou com alguma enfermidade, quando, na verdade, são os efeitos do estresse ou das preocupações. Um idoso pode também se sentir envergonhado, culpado ou constrangido de que alguém na família ou outra pessoa próxima o agrida. Alguns idosos que sofrem abuso podem começar a comer menos, a usarem mais remédios ou a consumirem mais bebidas alcoólicas para ajudá-los a enfrentarem a dor emocional e física. Podem ter dificuldades para dormir ou dormirem demasiadamente. Alguns idosos que sofrem abuso ou negligência podem perder o interesse pela vida ou se recluírem. Alguns podem ter pensamentos suicidas.
  • Você sabia? Que entre 44% a 62% dos idosos que sofrem abuso experimentam algum nível de depressão. Até 6% deles se tornam gravemente depressivos. Que conviver com abuso e negligência pode também aumentar significativamente as possibilidades de a pessoa ficar doente ou de agravar as enfermidades já existentes. Que o idoso que sofre abuso ou negligência tem 200% a mais de risco de morte prematura. Na média, o estresse de viver em uma situação de abuso diminui a vida do idoso em vários anos.
  • Efeitos Financeiros O abuso no aspecto financeiro pode levar a impacto negativo na saúde e no bem-estar dos idosos. Muitos idosos que sofrem abuso financeiro também padecem de abuso emocional. O abuso financeiro pode levar a angústia constante e a pressões financeiras na vida do idoso. Roubar ou falsificar a assinatura em cheques pode diminuir a renda do idoso e deixá-lo sem dinheiro para o alimento, medicações ou transporte. O abuso financeiro pode envolver a perda da casa por meio de fraude, perda de itens queridos devido a roubo, ou perda de dinheiro devido a uso impróprio da procuração. Quando o ofensor rouba ou controla o dinheiro do idoso ou a propriedade, o idoso pode ter menos recursos para cuidar de sua saúde, de sua casa, de sua nutrição e atividades.
  • Efeitos Sociais Os efeitos do abuso e da negligência podem passar de geração a geração. Por exemplo, os netos que testemunham esse abuso podem entender que comportamentos negativos para com os idosos são aceitáveis e assim perpetuam o desrespeito. O abuso e a negligência contra o idoso não é uma questão particular. Ela afeta indivíduos, famílias, comunidades e, por fim, a sociedade como um todo.
  • O abuso e negligência contra idosos é uma área complexa. As muitas formas de abuso e de negligência não são aceitáveis; algumas formas são ilegais. Não há sequer uma explicação do porque ocorre o abuso ou a negligência. Algumas situações envolvem os cônjuges; algumas são ilegais. Não há sequer uma explicação do porque ocorre o abuso ou a negligência. O abuso e a negligência podem ocorrer devido – Intolerância para com idosos. Parte do ciclo de violência da família. Comportamento oportunista. O abuso e a negligência podem também refletir falta de compreensão e de conhecimento sobre o idoso e o envelhecimento. Estereótipos e concepções errôneas sobre o envelhecimento e o idoso podem levar a atitudes intolerantes para com o idoso, implicando em que ele não merece respeito. Algumas pessoas usam a violência e o controle em seus relacionamentos. Algumas mantêm crenças negativas a respeito dos idosos e ainda outras nos os tratam com respeito. Algumas pessoas, incorretamente , sentem que têm direito à propriedade do idoso, simplesmente porque a pessoa é velha ou porque o estão ajudando ou ainda devido à sua posição na família. Algumas pessoas passam por problemas pessoais ou estresse que podem aumentar seu risco de ferir ou negligenciar o idoso. Algumas pessoas simplesmente se sentem sobrecarregadas ou não conhecem formas mais positivas de se relacionar. Os recursos financeiros limitados podem criar tensões na família o que pode levar ao abuso ou à negligência. Não importa quem é o ofensor, ou porque a pessoa agride o idoso. Ninguém merece sofrer abusou ou ser maltratado.
  • Por que o Idoso que Sofre Abuso Muitas Vezes Mantém Silêncio? Não há desculpa para o abuso ou a negligência. Contudo, há muitos motivos pelos quais o idoso pode guardar silêncio. Alguns acreditam que as situações de abuso nas quais se encontram é uma parte normal da vida. Podem pensar que estão errados ou que provocaram o abuso. Em muitos casos, a pessoa pode temer: O que lhe irá acontecer (A situação irá piorar?” “Será que serei expulso de minha casa?”)”. O que acontecerá com o agressor (“Será que irá para a cadeia?”) O que os vizinhos, a família ou a comunidade irão pensar (“O que as pessoas irão dizer?”) Alguns idosos podem sentir que não têm outro lugar para onde ir, ou não querem deixar o lar que amam e no qual investiram tempo e dinheiro. Podem ter preocupações sobre deixar os membros da família e animais de estimação. Esses temores e preocupações são reais.
  • O primeiro passo e o mais importante para prevenir o abuso contra o idoso é reconhecer que ninguém, qualquer que seja a idade, deve sofrer violência, comportamento abusivo, humilhação ou negligência.
  • Além de promover essa atitude social, os passos positivos incluem instruir as pessoas a respeito do abuso contra o idoso, aumentando a disponibilidade de cuidado respeitoso, de promoção de aumento de contato social e de apoio para as famílias com idosos dependentes e encorajando o aconselhamento e o tratamento para lidar com problemas familiares e pessoais que contribuem para o abuso. A violência, o abuso e a negligência para com os idosos são sinais de que a pessoa envolvida necessita de ajuda imediata. A instrução é a pedra fundamental para a prevenção do abuso. A cobertura da mídia sobre o abuso praticado em asilos deu a conhecer ao público a afronta e tratamento abusivo nesses ambientes. Visto que a maior parte do abuso ocorre no lar, praticado por membros ou cuidadores, se faz necessário esforço concentrado para educar o público a respeito das necessidades especiais e dos problemas do idoso e sobre os fatores de risco para a ocorrência do abuso. É essencial ter alguém para cuidar do idoso, ainda que por algumas poucas horas a cada semana, para reduzir o estresse do cuidador, um dos principais fatores para o abuso contra o idoso. Cada cuidador necessita de tempo livre de preocupações e da responsabilidade de cuidar do idoso. Essa folga é especialmente importante para aqueles que cuidam de portadores do Mal de Alzheimer ou outras formas de demência ou de idosos severamente incapacitados. O contato e apoio social pode ser uma bênção ao idoso, aos membros da família e também ao cuidador. Quando outras pessoas fazem parte do círculo social, as tensões têm menores probabilidades se atingirem níveis insuportáveis. Ter outra pessoa com quem conversar é uma parte importante para aliviar as tensões. Muitas vezes, as famílias em circunstâncias parecidas podem se unir para partilhar soluções e prover uma folga informal umas às outras. Além disso, quando há um círculo social grande, há menor probabilidade de o abuso ficar sem ser notado. O isolamento dos idosos aumenta a possibilidade de abuso e pode até mesmo ser um sinal de que esteja ocorrendo abuso. Algumas vezes os agressores irão ameaçar de manter as pessoas longe do idoso. O aconselhamento para problemas comportamentais ou pessoais pode desempenhar papel significativo na ajuda aos cuidadores a fim de que mudem padrões de comportamento que mantiveram por toda a vida ou que encontrem soluções para os problemas decorrentes do estresse atual. Se houver problema de abuso de substâncias na família, o tratamento deve ser o primeiro passo na prevenção da violência contra o membro idoso da família. Em alguns casos, pode ser do melhor interesse da pessoa idosa removê-la para um ambiente diferente e mais seguro. Em outros, uma casa para idosos ou asilo pode ser preferível a viver com os filhos que não estão emocional ou fisicamente equipados assumir a responsabilidade. Mesmo nas situações onde é difícil dizer se o abuso realmente ocorreu, o aconselhamento pode ser útil para aliviar o estresse.
  • O quinto mandamento ordena: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá” (Êxodo 10:12). A Amplified Bible nos dá compreensão clara deste texto.Ela diz: “Respeite (tratar com honra, devida obediência e cortesia) a seu pai e a sua mãe, a fim de que seus dias possam ser longos na terra que o Senhor, seu Deus, lhe dá” (Êxodo 20:12).
  • Lembra-Te, ó Deus, do Teu povo, especialmente daqueles a quem deste o dom da vida longa. Recompensa-os agora pelo bem que realizaram no passado; perdoa-os por suas falhas. Torna seus últimos dias felizes e dá-lhes Tua graça a fim de que sigam crescendo através dos desafios de seus últimos anos. Dá-lhes e a todos Teus filhos a vida eterna contigo. Amém. Que Deus abençoe a cada um de nós para que sejamos pessoas amorosas para com aqueles que viveram tantos anos. Que Deus esteja conosco, como igreja, a fim de que encontremos formas de ajudar as pessoas a serem amadas e cuidadas, mostrando-lhes o amor de Jesus.

Violencia contra Idosos Violencia contra Idosos Presentation Transcript

  • Abuso Contra o Idoso Ministérios da Mulher Associação Geral da IASD
  • Cada pessoa, homem, mulher, criança merece ser tratada com respeito e atenção . Cada pessoa, não importa o quão nova ou velha seja, merece estar protegida de danos por aqueles que vivem com elas, que delas cuidam ou com quem entra em contato no dia-a-dia.
  • O que é o Abuso Contra o Idoso? O abuso contra o idoso é a agressão física, emocional ou psicológica. O abuso contra o idoso também pode tomar a forma de exploração financeira ou negligência intencional ou não do adulto que deve cuidar do idoso.
  • De acordo com a Organização Mundial de Saúde , o abuso ou negligência contra o idoso pode ser um ato único ou repetido. Pode ocorrer em qualquer relacionamento onde haja expectativa de confiança ou onde a pessoa está em posição de poder e de autoridade.
    • Físico : inclui bater, golpear, medicação imprópria e privação física.
    • Sexual : toque sexual indesejado ou ser obrigado a atos sexuais.
    • Emocional: inclui insultos, intimidação, ameaças, ignorar ou isolar o idoso.
    Quais são os Tipos de Abuso Contra o Idoso?
    • Financeiro : inclui fraude, roubo, mau uso do dinheiro ou da propriedade, ou intimidar o idoso a fim de obter acesso a seus fundos ou propriedade.
    • Violação dos Direitos : inclui reter informação, interferir com a correspondência, ou confinar o idoso em uma instituição ou hospital.
    • Negligência: inclui deixar os idosos sem alimento, abrigo adequado ou sem alguém para cuidar dele.
  • Quem São as Vítimas?
    • O abuso ou negligência pode ocorrer com qualquer idoso. . Pode ocorrer em qualquer relacionamento, incluindo aquele onde há expectativa de confiança ou onde alguém ocupa posição de poder e autoridade .
  • Quem São os Agressores?
    • O abuso contra idosos, muitas vezes, ocorre na família, perpetrado pelo cônjuge, filhos e/ou netos. Porém, os agressores também podem incluir amigos, vizinhos, proprietários, cuidadores pagos e staff, ou qualquer indivíduo em posição de poder, confiança ou autoridade.
  • Quais São os Sinais?
    • Dizer-lhe que estão sendo prejudicados.
    • Mostrar sinais de depressão ou de ansiedade.
    • Demonstrarem medo diante de certas pessoas.
    • Recluirem-se socialmente (tendo menos contato com as pessoas com quem se relacionavam intimamente no passado).
    • Tornarem-se passivos e muito submissos.
    • Terem ferimentos físicos inexplicáveis.
    • Falta de alimento, roupas e outras necessidades.
    • Mostrarem mudanças em sua higiene ou nutrição (ex.: sinais de desnutrição).
    • Subitamente ficarem incapazes de cumprirem suas obrigações financeiras, ou fazerem retiradas incomuns em sua conta bancária ou de outras instituições financeiras.
  • Quais São os Efeitos?
  • Efeitos Sobre a Saúde
    • O abuso e a negligência são a fonte principal de estresse e podem ter efeitos de longo prazo sobre a saúde e o bem-estar dos idosos.
    • O estresse devido ao abuso pode desencadear dor no peito ou angina, e pode ser um fator de outros problemas cardíacos sérios.
    • O abuso exerce impacto significativo sobre as pessoas de todas as idades, mas os idosos podem ser especialmente vulneráveis. Em geral, os idosos têm menor força física e menor possibilidade de recuperação do que os mais novos .
    • Alguns desses sinais são equivocadamente vistos como parte do envelhecimento ou podem parecer como outras condições. Por exemplo, confusão mental, depressão ou ansiedade resultante de abuso ou negligência pode parecer com demência.
    • As pessoas podem não perceber, algumas vezes, que o fato de os idosos dizerem que estão caindo com freqüência ou tendo dores persistentes pode, na verdade, ser que estejam sofrendo abuso ou negligência .
    • Que entre 44% a 62% dos idosos que sofrem abuso experimentam algum nível de depressão. Até 6% deles se tornam gravemente depressivos.
    • Que conviver com abuso e negligência pode também aumentar significativamente as possibilidades de a pessoa ficar doente ou de agravar as enfermidades já existentes.
    • Que o idoso que sofre abuso ou negligência tem 200% a mais de risco de morte prematura .
    Você Sabia?
  • Efeitos Financeiros
    • O abuso no aspecto financeiro pode levar a impacto negativo na saúde e no bem-estar dos idosos .
    • Quando o ofensor rouba ou controla o dinheiro do idoso ou a propriedade, o idoso pode ter menos recursos para cuidar de sua saúde, de sua casa, de sua nutrição e atividades .
  • Efeitos Sociais
    • Os efeitos do abuso e da negligência podem passar de geração a geração. Por exemplo, os netos que testemunham esse abuso podem entender que comportamentos negativos para com os idosos são aceitáveis e assim perpetuam o desrespeito .
  • Por que Ocorre o Abuso no Fim da Vida?
    • O abuso e a negligência podem também refletir falta de compreensão e de conhecimento sobre o idoso e o envelhecimento .
    • Algumas pessoas, incorretamente, sentem que têm direito à propriedade do idoso, simplesmente porque a pessoa é velha ou porque o estão ajudando ou ainda devido à sua posição na família.
  • Por que Eles Guardam Silêncio?
    • Em muitos casos a pessoa pode temer:
    • O que lhe irá acontecer (A situação irá piorar?” “Será que serei expulso de minha casa?”)”.
    • O que acontecerá com o agressor (“Será que irá para a cadeia?”)
    • O que os vizinhos, a família ou a comunidade irão pensar (“O que as pessoas irão dizer?”)
  • Como Podemos Prevenir o Abuso Contra o Idoso? O primeiro passo e o mais importante para prevenir o abuso contra o idoso é reconhecer que ninguém, qualquer que seja a idade, deve sofrer violência, comportamento abusivo, humilhação ou negligência.
  • Além de promover essa atitude social, os passos positivos incluem instruir as pessoas a respeito do abuso contra o idoso, aumentando a disponibilidade de cuidado respeitoso, de promoção de aumento de contato social e de apoio para as famílias com idosos dependentes e encorajando o aconselhamento e o tratamento para lidar com problemas familiares e pessoais que contribuem para o abuso. A violência, o abuso e a negligência para com os idosos são sinais de que a pessoa envolvida necessita de ajuda imediata .
    • “ Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá ”
    • Êxodo 20:12 .
  • Oração Pelo Idoso   Lembra-Te, ó Deus, do Teu povo, especialmente daqueles a quem deste o dom da vida longa. Recompensa-os agora pelo bem que realizaram no passado; perdoa-os por suas falhas. Torna seus últimos dias felizes e dá-lhes Tua graça a fim de que sigam crescendo através dos desafios de seus últimos anos. Dá-lhes e a todos Teus filhos a vida eterna contigo. Amém .
  • Sources
    • Canadian Network for the Prevention of Elder Abuse, “Health and Abuse.”
    • BC Health Files “Health Effects of Abuse and Neglect of Older Adults.”
    • http://www.gov.ns.ca/scs/pubs/elderabuse/Fact-Sheet-4-Signs-and-Effects-En.pdf
    • http://www.apa.org/pi/aging/eldabuse.html
    • http://www.apa.org/pi/aging/eldabuse.html
  • Mais Informações
    • Departamento dos Ministérios da Mulher da
    • Associação Geral
    • http://wm.gc.adventist.org