Diário do articulador de matemática do gestar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Diário do articulador de matemática do gestar

on

  • 3,567 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,567
Views on SlideShare
3,565
Embed Views
2

Actions

Likes
2
Downloads
59
Comments
0

1 Embed 2

http://twitter.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Diário do articulador de matemática do gestar Document Transcript

  • 1. Antonio Carlos Carneiro BarrosoDIÁRIO DO ARTICULADOR SALVADOR / BA 2012
  • 2. Antonio Carlos Carneiro BarrosoColégio Estadual Dinah Gonçalves Diário do Articulador Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Gestar, sobre orientações da Professora Supervisora Rosane Sanches e Professor Formador André Luis Moraes como parte de requisitos para obtenção do título de Professor Articulador. SALVADOR / BA 2012
  • 3. Nunca acreditei na vida eterna. Sempre vi a pessoa humana frágil e desprotegida nessecaminho inevitável para a morte... Às vezes, muito jovem, o espiritismo me atraía, logodissolvido pelo materialismo dialético, irrecusável. Se via uma pessoa morta, meupensamento era radical. Desaparecera como disse Lacan, antes de morrer. Um corpo frioa se decompor, e nada mais. Oscar Niemeyer
  • 4. DedicatóriaA Deus, que em sua infinita sabedoria guiameus caminhos me proporcionando saúde,serenidade e disposição para enfrentar todasas etapas desta árdua caminhada.A minha mãe Elisabete Carneiro Barroso quecom seu amor infinito e apoio incondicional éresponsável por minha base pessoal eeducacional.Aos meus colegas articuladores e aosprofessores que no convívio tornaramsuportáveis as horas mais difíceis e maisfelizes os momentos de vitória.Ao formador André Luis MoraesA realização de um sonho depende de dedicação, hámuita gente que espera que o sonho se realize pormágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tiraninguém de onde está, em verdade a ilusão écombustível dos perdedores pois...Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO.Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA.Roberto Shinyashiki
  • 5. AGRADECIMENTOSAo meu orientador André Luis Moraes pela atenção, compreensão e sabedoria dispensadas a mim durante o período de elaboração deste trabalho.Ao Professor Edvan pelo seu auxilio valioso e sua dedicação na aplicação das atividades do gestar nas suas turmas do Colégio estadual Dinah Gonçalves Ao Funcionário Maiule pelo apoio logístico em todas as minhas atividades aplicadas na escola
  • 6. SUMÁRIONo sumário são relacionados os capítulos e suas subdivisões como aparecem no trabalho,indicando-se as respectivas páginas. O sumário é o último elemento pré-textual e tudo aquiloque vêm antes desta página não é relacionado (agradecimentos, resumos, etc.), porém osanexos e os apêndices, sempre que existirem, devem ser incluídos. A palavra SUMÁRIOdeve ser grafada no alto e no centro da página em letras maiúsculas em fonte 14 Times NewRoman e sem pontuação. Os tópicos do sumário devem ser em fonte Times New Roman 12e espaçamento 1,5. Inserir quebra automática de texto para forçar o alinhamento à direitados números de página. SUMÁRIOI. PLANO DE CURSO (6º ao 9º ano em 2012)II. PROJETO DA ESCOLA EM 2012III. SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS (pelo menos 4 de cada unidade Iª e IIª = 8)IV. RELATÓRIO DE REUNIÃO COM OS PARESV. ATIVIDADES COMPLEMENTARES (uma de cada série escolhida = 4)VI. PRODUÇÃO DIDÁTICA (produção que foi desenvolvida pela turma.VII. RELATÓRIOVIII. FOTOS
  • 7. 8Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 5ª série Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoNúmeros Naturais: Traduzir em palavras Aula Através da- Sistema de números representados por Expositiva participação donumeração algarismos e vice-versa; aluno- Adição e subtração - Fazer cálculo de cabeça Na resolução de- Multiplicação e usando a decomposição de exercíciosdivisão números; Freqüência - Traduzir, por meio de Participação nos representação escrita ou debates oral, as unidades das Teste diversas Prova ordens; Lista de exercícios - Identificar as diversas Atividade Gestar classes na representação de um número; - Ler corretamente a escrita de um número; - Escrever corretamente os números usando algarismos. - Identificar os números naturais; - Associar adição a situações de juntar e contar e a situações de acrescentar; - Resolver problemas com situações de adição e subtração; - Resolver expressões numéricas com adição e subtração; - Associar a subtração às situações de tirar e contar, de diminuir e de completar; - Reconhecer a subtração como operação inversa da adiçãoColégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 5ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjornoPlanejamento Anual 2012
  • 8. 9Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação- Números primos: Aula Através daDecomposição em Determinar a fatoração Expositiva participação dofatores primos completa de um número. aluno- Divisores e - Reconhecer se um número Na resolução demúltiplos nos é, ou não, divisor de outro; exercíciosnúmeros naturais: - Determinar os divisores FreqüênciaDivisores de naturais de um número; Participação nosum número - Calcular a quantidade de debates- Máximo divisor divisores de um número Testecomum – MDC natural. Prova- Múltiplos de um - Identificar os divisores Lista de exercíciosnúmero comuns de dois números Atividade Gestar- Mínimo múltiplo naturais e reconhecer ocomum - MDC;MMC - Determinar o MDC deFrações e dois números, pela regraOperações: das divisões sucessivas.- Números - Identificar os múltiplosFracionados comuns de dois ou mais- Frações números e reconhecer oequivalentes MMC - Determinar o MMC de dois ou mais números pela regra da decomposição simultânea - Representar e traduzir oralmente uma fração. - Distinguir frações próprias, impróprias e aparentes. - Identificar números naturais escritos sob a formaColégio Estadual Professor Antonio Turno BibliografiaDinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 5ª Matemática do Ano ensino médio Unidade III Editora FTD José Ruy bonjornoPlanejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 9. 10- Comparação de - Comparar frações Aula Expositiva Através dafrações que têm participação do- Operações com denominadores alunofrações iguais. Na resolução de - Comparar frações exercícios que têm numeradores Freqüência iguais. Participação nos - Comprar duas debates frações quaisquer. Teste - Efetuar a adição e Prova subtração de duas ou Lista de exercícios mais frações. Atividade Gestar - Resolver expressões numéricas com adição, subtração, multiplicação, divisão e potência. - Efetuar a multiplicação e divisão de duas frações. - Calcular potência com base fracionária.Colégio Estadual Professor Antonio Turno BibliografiaDinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 5ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjornoPlanejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 10. 11Números racionais Reconhecer um Aula Expositiva Através dana forma número decimal participação dodecimal Comparar números aluno- Representação decimais Na resolução dedecimal de um Resolver as exercíciosnúmero racional operações com Freqüência- Comparação de decimais Participação nosnúmeros racionais Definir números debatesna forma decimal decimais TesteOperações com Aplicar as Provanúmeros propriedades de Lista de exercíciosracionais na forma potencia Atividade Gestardecimal - Reconhecer que- Adição e subtração medir uma superfície- Multiplicação e e compará-la comdivisão outra- Potenciação superfície tomadaGeometria e como unidade.Medidas: - Conhecer as- Unidades de área unidades- Unidades de padronizadas devolume superfície.- Unidades de massa - Transformar uma unidade de superfície em outra. - Conhecer como se calcula a área de alguns quadriláteros. - Transformar uma unidade de volume em outra. - Conhecer como se calcula o volume de alguns poliedros. - Conhecer a equivalência entre litro e o decímetro cubicoColégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno BibliografiaDinah Gonçalves C Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjornoPlanejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 11. 12- Números Inteiros Resolver expressões Aula Expositiva Através da- Operações com numéricas com números participação doNúmeros inteiros. alunoInteiros - Verificar e identificar as Na resolução de- Números Racionais propriedades existentes exercícios- Operações com na adição e na FreqüênciaNúmeros multiplicação. Participação nosRacionais - Efetuar as operações debates- Ângulos envolvendo números Teste- Medida de ângulo racionais. Prova- Operações - Desenvolver as Lista de exercíciosenvolvendo expressões numéricas Atividade Gestarmedidas de ângulos com números racionais.- Classificação dos - Reconhecer a somaângulos algébrica. - Classificar e construir ângulos. - Medir ângulos utilizando o transferidor. - Efetuar cálculos com as quatro operações envolvendo medidas de ângulos. - Reconhecer os ângulos consecutivos e opostos pelo vértice. - Diferenciar os tipos de ângulos. - Bissetriz de um ângulo - Resolver situações- problema envolvendo medidas de ângulos e suas classificações.
  • 12. 13Colégio Estadual Professor Antonio Turno BibliografiaDinah Gonçalves Carlos C Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação- Média Aritmética Definir média Aula Expositiva Através da- Potenciação aritmética e efetuar participação do- Propriedades da cálculos. alunopotenciação - Desenvolver e Na resolução de- Raiz Quadrada resolver situação- exercíciosEquações problema que Freqüência- Situações-problema envolva média. Participação nosenvolvendo equações - Identificar uma debates potenciação. Teste - Reconhecer Prova propriedades da Lista de exercícios potenciação e Atividade Gestar aplicá-las. - Desenvolver expressões com potência. - Identificar números racionais quadrados perfeitos. - Definir raiz quadrada de um número. - Resolver expressões numéricas. Reconhecer uma equação. - Aplicar as propriedades da igualdade para resolver equações. - Traduzir sentenças expressas em linguagem simbólica. - Identificar o que é dado e o que é pedido. - Resolver as equações e interpretar a solução encontrada.
  • 13. 14Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 6ª serie Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoRazões Determinar a razão entre Aula Através da- Proporções duas grandezas de mesma Expositiva participação do- Grandezas espécie. alunoProporcionais - Comparar grandezas Na resolução de- Regra de Três utilizando a razão. exercíciosSimples e composta - Reconhecer uma proporção Freqüência como uma igualdade de duas Participação nos razões. debates - Identificar uma proporção Teste através dos meios e Prova extremos. Lista de exercícios - Calcular o termo Atividade Gestar desconhecido. - Determinar o fator de proporcionalidade. - Aplicar os conhecimentos adquiridos para resolver problemas simples que envolvam as grandezas proporcionais. - Reconhecer e diferenciar grandezas direta e inversamente proporcionais. - Aplicar regra de três simples na resolução de problemas que envolvam duas grandezas
  • 14. 15Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 6ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoPorcentagem Traduzir uma fração Aula Através da- Inequações centesimal na forma de taxa Expositiva participação doJuros Simples percentual. aluno- Quadriláteros - Resolver problemas que Na resolução de(trapézios e envolvam porcentagens. exercícios(Paralelogramos) - Reconhecer uma Freqüência- Triângulos inequação. Participação nos - Resolver inequações de 1º debates grau. Teste Reconhecer o uso de Prova porcentagem no contexto Lista de exercícios diário para o cálculo de Atividade Gestar juro simples - Calcular juro simples, montante e taxa de juros por meio de estratégias variadas. - Identificar os elementos que compõem um triângulo e um quadrilátero. - Verificar que a soma das medidas dos ângulos internos de um - Classificar triângulos com relação à medida dos lados e com relação aos ângulos internos. - Identificar retângulos, losangos e quadrados como casos especiais de Paralelogramos e classificar paralelogramos. - Identificar os elementos e classificar os trapézios.
  • 15. 16Colégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno BibliografiaDinah Gonçalves C Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade I José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoNúmeros Reais: Identificar os números Aula Através da- Números Reais irracionais como números Expositiva participação do- Potenciação e de representação decimal alunoRadiciação infinita e não periódica e Na resolução deMonômios e sua localização na reta exercíciosPolinômios: numérica. Freqüência- Cálculo Algébrico - Resolver situações- Participação nos problema, utilizando debates diferentes procedimentos Teste envolvendo números Prova naturais, inteiros, racionais Lista de exercícios e irracionais. Atividade Gestar - Estabelecer a razão entre o comprimento e o raio da circunferência. - Entender potência com expoente inteiro positivo como produto de fatores iguais. - Atribuir significados à potência de expoente nulo e negativo. - Calcular raízes quadradas por meio de fatoração. - Calcular raízes quadradas aproximadas por meio de estimativas fazendo uso da calculadora. aritméticas; - Utilizar conhecimentos sobre operaçõesColégio Estadual Professor Antonio Carlos Turno BibliografiaDinah Gonçalves C Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjornoPlanejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias Avaliação
  • 16. 17Produtos Notáveis e Reconhecer os casos de Aula Através daFatoração produtos notáveis e Expositiva participação do fatoração. aluno - Obter expressões Na resolução de equivalentes a uma exercícios expressão algébrica por Freqüência meio de produtos Participação nos notáveis, fatoração e debates simplificações. Teste - Utilizar conhecimentos Prova sobre produtos notáveis Lista de exercícios para realizar cálculos Atividade Gestar mentais.
  • 17. 18Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoEquações e Produzir e interpretar Aula Através daSistemas de diferentes escritas algébricas Expositiva participação doEquações como o quociente de dois aluno- Frações Algébricas polinômios e identificar sua Na resolução de- Equação do 1º grau condição de existência. exercícios- Sistema de - Simplificar e resolver FreqüênciaEquação do 1º grau frações algébricas e Participação nos expressões que envolvam debates produtos Teste notáveis e fatoração. Prova - Determinar o mmc de Lista de exercícios polinômio, aplicando Atividade Gestar fatoração. - Calcular frações algébricas utilizando adição, subtração, multiplicação e divisão. - Construir procedimentos para resolver equações do 1º grau, fracionárias e literais, utilizando as propriedades de igualdade. - Apresentar diferentes métodos para resolver sistema de equações do 1º grau, incluindo a representação das equações no plano cartesiano. - Discutir o significado da raiz encontrada para uma equação do 1° grau em confronto com a situação proposta
  • 18. 19Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 7ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoÂngulos e Polígonos Relacionar ângulos formados Aula Através da- Triângulos em paralelas cortadas por Expositiva participação doQuadriláteros uma transversal: aluno- Quadriláteros Correspondentes, alternos Na resolução de colaterais, adjacentes o exercícios opostos; Freqüência - Conceituar polígonos e Participação nos identificar seus elementos. debates - Identificar transformações Teste geométricas em figuras Prova planas. Lista de exercícios - Obter pontos notáveis do Atividade Gestar triângulo: circuncentro, baricentro, incentro e Ortocentro. - Construir alturas, bissetrizes, medianas e mediatrizes de um triângulo Empregando régua e compasso. - Identificar congruências de figuras e casos de congruência de triângulos. - Reconhecer os elementos de um quadrilátero e classificá-los. - Relacionar os ângulos e os lados dos quadriláteros entre si. - Resolver situações- problema que envolvam análise de um padrão de Regularidade. Propriedades dessas relações.
  • 19. 20Colégio Estadual Dinah Professor Antonio Carlos C Barroso TurnoGonçalves Série 8ª Ano Unidade I Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodolo. Potências - Calcular potências de base real e expoente inteiro; AulaPotencias com expoente natural e - Reconhecer e aplicar propriedades das potências de ExpositivInteiro negativo base real e Expressão numérica Expoente inteiro; Propriedades de potências com - Resolver situações-problema que envolva a necessidadeExpoente inteira daNúmero real ( Raiz quadrada, raiz Utilização da potência de base 10 para a notaçãocúbica cientifica;e outras raízes). - Resolver expressões numéricas com radicais; Radicais e suas propriedades - Reconhecer que não existe em R raiz de índice par eAdição e subtração algébrica com expoenteRadicais Negativo; Multiplicação e divisão algébrica - Saber transformar radical em potência;com radicais - Efetuar simplificação de radicais; Potenciação com radicais - Reconhecer e aplicar a propriedade da raiz de um Racionalização de produto;denominadores - Efetuar operações com radicais; Simplificação de expressões com - Calcular expressões algébricas que envolvem radicais,Radicais aplicando Potências com expoente Produtos notáveis já conhecidos;fracionário - Aplicar as propriedades dos radicais para racionalizar denominadores;
  • 20. 21Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade II José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoEquação do 2º grau Resolver equações do 2º Aula Através dacom uma grau incompletas do tipo Expositiva participação doIncógnita ax2 + c = 0 ou aluno Determinando as tipo ax2 + bx = 0, sem Na resolução deraízes de uma aplicação de fórmula; exercíciosEquação do 2º grau - Deduzir e reconhecer a Freqüência Resolução de uma fórmula de Bhaskara; Participação nosequação do 2º - Aplicar a fórmula de debatesGrau completa e Bháskara na resolução de Testeincompleta equações do 2º Prova Fórmula de Grau completa; Lista de exercíciosresolução de equação - Obter a solução geral de Atividade Gestardo uma equação literal;2º grau - Identificar o discriminante Resolvendo de uma equação do 2º grau;problemas que - Resolver situações-Envolvem equações problema que envolva asdo 2º grau equações estudadas Equações redutíveis Discutir situações quea uma equação do envolvam equações do 2º2º grau grau, cujas Equações Resoluções não sejamfracionárias possíveis por meio doEquações isolamento debiquadradas Incógnita ou de técnicas de Equações irracionais fatoração; Sistemas deequações do 2º grau Problemasenvolvendo sistemasdeEquações do 2º grau
  • 21. 22Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade III José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoSemelhança Verificar experimentalmente Aula Através da.Semelhança: razão o Teorema fundamental das Expositiva participação doe proporção Proporções para compreender alunoTeorema de Tales o Teorema de Tales; Na resolução de.Polígonos - Aplicar e demonstrar o exercíciossemelhantes Teorema de Tales: um feixe Freqüência Razão entre áreas e de paralelas Participação nosperímetros Determina sobre duas debatesTriângulos transversais e segmentos Testesemelhantes: proporcionais; ProvaTeorema - Constatar a propriedade de Lista de exercíciosFundamental da semelhança de triângulos. Atividade Gestarsemelhança de - Utilizar os resultados detriângulo. cálculos de perímetro e de Relações métricas área nano triângulo percepção das regularidadesRetângulo existentes na ampliação ou na Teorema de reduçãoPitágoras de formas geométricas planas. Relações métricas - Reconhecer e aplicar osauxiliares no casos de semelhança deTriângulo retângulo triângulos. Aplicações do - Reconhecer e aplicar asTeorema de relações métricas no trianguloPitágoras retângulo;(diagonal do - Identificar e demonstrar oquadrado e altura de Teorema de Pitágoras;um - Reconhecer o seno, oTriângulo cosseno e a tangente comoeqüilátero). razões Trigonométricas de um ângulo;
  • 22. 23Colégio Estadual Professor Antonio Carlos C Turno BibliografiaDinah Gonçalves Barroso Série 8ª Matemática Ano Editora FTD Unidade IV José Ruy bonjorno Planejamento Anual 2012Conteúdos Objetivos Metodologias AvaliaçãoRelações Reconhecer funções Aula Através datrigonométricas no representadas por tabelas, Expositiva participação doTriângulo retângulo por fórmulas e por aluno Razões Gráficos; Na resolução detrigonométricas no - Efetuar cálculos e exercíciostriângulo interpretar resultados usando FreqüênciaRetângulo (seno, co- a notação f(x); Participação nosseno e tangente). - Reconhecer funções debates. Tabelas de razões representadas por tabelas, Testetrigonométricas por fórmulas e por ProvaFunções Gráficos; Lista de exercícios A notação f(x) - Reconhecer uma função Atividade Gestar Representação constante;gráfica - Reconhecer o significado Construção e dos coeficientes da função yidentificação do = ax + b.gráfico Identificar e compreender osde uma função elementos de polígonoPolígonos: Áreas - inscrito (raio,retângulas, Ângulo central, ânguloParalelogramo, interno e apótema), e sabertriângulo, trapézio e o aplicar estesLosango. Conhecimentos em problemas; - Determinar o comprimento, o diâmetro e o raio de objetos Redondos, como: embalagens, latas, caixas e recipientes;
  • 23. 24 Projeto Da EscolaColégio Estadual Dinah GonçalvesUm gestar Em cada EscolaProfessor Antonio Carlos carneiro Barroso PROJETO DE MATEMÁTICA Introdução à Multiplicação Salvador-Ba 2012
  • 24. 25 IntroduçãoA criança, desde os primeiros anos de vida, passa o tempo brincando e jogando.Desta forma, o jogo é algo que faz parte de sua vida. Ao jogar a criança imagina, cria,inventa situações, e assim ela compreende e explica o mundo que a rodeia.De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997):“No jogo, mediante articulação entre o conhecimento e oimaginado,desenvolve-se o autoconhecimento - até onde sepode chegar – e o conhecimento dos outros – o que se podeesperar e em que circunstâncias.” (p. 48)A utilização do jogo na escola não é algo novo, assim como é conhecido seupotencial de ensino-aprendizagem em muitas áreas do conhecimento, principalmente namatemática.O trabalho com o jogo nas aulas de matemática, quando bem planejado eorientado auxilia no desenvolvimento de diversas habilidades relacionadas ao raciocíniológico através da observação, levantamento de hipóteses, análise, reflexão, tomada dedecisão e argumentação.Acredito que trabalhar com jogo é um recurso que favorece o desenvolvimentode diferentes processos de raciocínio, reflexão, linguagem e interação. Essashabilidades se desenvolvem porque o aluno ao jogar têm oportunidade de estabelecerrelações entre os elementos do jogo e os conceitos matemáticos. Isso possibilita umasituação de prazer e aprendizagem significativa nas aulas de matemática.Borin (1996):“Outro motivo para a introdução de jogos nas aulas dematemática é a possibilidade de diminuir bloqueiosapresentados por muitos de nossos alunos que temem aMatemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la.Dentro da situação de jogo, onde é impossível uma atitudepassiva e a motivação é grande, notamos que, ao mesmotempo em que estes alunos falam Matemática, apresentamtambém um melhor desempenho e atitudes mais positivasfrente a seus processos de aprendizagem.” (p. 9)Aprender com prazer é um dos objetivos do Ensino Fundamental, mas nãopodemos esquecer que se os professores trabalharem apenas o lado lúdico do jogo nãoestaremos contribuindo para uma aprendizagem significativa. Por isso, essa propostaincorpora o jogo além do lúdico com uma metodologia diferenciada no processo deensino-aprendizagem baseada na perspectiva de resolução de problemas.Moura (1991) afirma que o jogo aproxima-se da Matemática viadesenvolvimento de habilidades de resoluções de problemas.Smole (2006), diz que a resolução de problema se baseia na proposição eenfrentamento de situação problema, isto é, situações que não possuem solução evidentee que exigem que o resolvedor combine seus conhecimentos e se decida pela forma deusá-los em busca da solução.Este projeto será realizado com alunos da 5ª série do Colégio Estadual Dinah Gonçalves
  • 25. 26Objetivos:Sabe-se que é possível trabalhar a multiplicação através de ideias como a deproporcionalidade, combinatória, configuração retangular e soma de parcelas iguais.Cabe ao professor planejar de maneira adequada as situações que deseja trabalhar.Este projeto tem como objetivo introduzir a multiplicação com a ideia de somade parcelas iguais através do jogo de dominó.Busca-se que a criança compreenda a multiplicação como soma de parcelasiguais através do jogo de dominó.JustificativaFalar em educação é muito mais que instrumentalizar o aluno. Educar encontrasseem um novo patamar, cujo âmago é o desenvolvimento e a realização integral dapessoa e do cidadão. Isso é o que sustenta a proposta de educação personalizada doColégio São José do Instituto Vianna Junior.Página: 3Com esta proposta, entendo que utilizar o jogo para o ensino de matemática exige umamudança significativa na postura do professor. O professor passa de comunicador deconhecimento para o mediador, observador, controlador, incentivador daaprendizagem, do processo de construção de conhecimento e só irá interferir quando fornecessário, para que através de questionamentos possam levar os alunos a mudança dehipóteses, fazendo com que ele reflita sobre determinado ponto, mas de forma alguma,dar a resposta certa.De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997):“(...) é importante que os jogos façam parte da culturaescolar, cabendo ao professor analisar e avaliar apotencialidade educativa dos diferentes jogos e o aspectocurricular que se deseja desenvolver.” (p. 49)Diante disso, busca-se o jogo como recurso para trabalhar a matemática em salade aula. Já que o mesmo proporciona o aprendizado prazeroso e significativo.MetodologiaA construção dos significados das operações demanda tempo e ocorre peladescoberta de diferentes procedimentos de solução de situações-problema que sãoapresentadas aos alunos. As crianças constroem algumas estratégias próprias usadas nasolução de impasses e problemas que surgem no seu cotidiano. Isso acontece com apercepção e erro. Desta forma, por intermédio da reflexão sobre o erro, sobre o que nãodeu certo, e na tentativa de novas hipóteses para o acerto, para resolver o problema, oconhecimento é construído.Sabe-se que geralmente a mente infantil desenvolve primeiramente as estruturasaditivas.Segundo as Diretrizes Curriculares de Matemática (2001), é senso comum nocontexto escolar que a adição deve ser ensinada antes da multiplicação que é mais difícile, também porque a adição conduz à multiplicação, já que alguns aspectos da primeiraoperação formam a base da segunda. Essa ideia está ligada ao significado damultiplicação no campo dos números naturais, como adição abreviada de parcelas iguais
  • 26. 27ou adições repetidas. Esse significado é o que está mais presente nas situações iniciaisde aprendizagem.Por esse motivo, o jogo que será utilizado é o Jogo de Dominó, com parcelasiguais.Smole (2006), afirma que no trabalho com jogos todos ganham. Ganha oprofessor que tem possibilidade de propor formas diferenciadas dos alunos aprenderem ,permitindo um maior envolvimento de todos, e criando naturalmente uma situação deatendimento à diversidade de aprendizagem uma vez que cada jogador é que controla oseu ritmo, seu tempo de pensar e aprender. Ganha o aluno porque fica envolvido poruma atividade complexa que permite a ele ao mesmo tempo que constrói noções econceitos matemáticos desenvolver muitas outras habilidades que serão úteis por toda avida e para aprender não apenas matemática.Os procedimentos serão realizados durante quatro aulas1ª aula: Apresentação e conversa sobre o jogo (exploração sobre o conhecimentoempírico da criança sobre o jogo apresentado);2ª aula: Distribuir o jogo, conversar sobre as regras, deixar que tentem jogar einstigá-los durante o jogo sobre a percepção das parcelas iguais (soma de doisnúmeros);3ª aula: Deixar que joguem novamente, e registrem no caderno as jogadas;4ª aula: Deixar que joguem novamente, fazer o registro oral e coletivo dos jogose pedir registro escrito e individual.AvaliaçãoO processo avaliativo será através da observação em sala de aula, assim como aparticipação e comprometimento com os jogos realizados.Também serão avaliados os registros, orais, ilustrativos e escritos que os alunosfarão durante todo o processo.Considerações FinaisAs atividades desenvolvidas durante o projeto foram bem aproveitadas eadequadas à faixa etária dos alunos. O projeto contribuiu significativamente para aaprendizagem das crianças. Já que o conhecimento se constrói através da vivência dacriança, ou seja, através da aprendizagem de forma significativa e prazerosa e foi issoque aconteceu com o jogo de dominó, as crianças aprenderam a multiplicação de formaprazerosa e divertida.Referências BibliográficasALVES, Wanda Maria de Castro e CUSATI, Iracema Campos. DiretrizesCurriculares de Matemática. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos deBacharelado e Licenciatura em Matemática, contidas no Parecer CNE/CES 1.302/2001,aprovado pelo Conselho Nacional de Educação e homologado pelo Senhor Ministro daEducação.BORIN,J. Jogos e resolução de problemas: uma estratégia para as aulas dematemática. São Paulo: IME-USP; 1996.
  • 27. 28 MOURA, M. O. de. A construção do signo numérico em situação de ensino. São Paulo: USP, 1991. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática. Vol. 3. Brasília: MEC/SEF, 1997. Site: www.sbc.org.br/reic/edicoes/2002e3/cientificos/Quero-QueroAprenderMatematica.pdf Site: http://paginas.terra.com.br/educacao/calculu/Artigos/Professores/utilizandojogos.htm SMOLE, Kátia, DINIZ, Maria Ignez e MILANI, Estela. Jogo para 6º ao 9º anos. Cadernos do Mathema. Vol. 2. Porto Alegre: Artmed, 2006. III. Seqüencias Didáticas Sequência DidáticaMódulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. BarroSérie: 5ªsérieCentro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data:Colégio Estadual Dinah GonçalvesTema/ Conhecimento: Tempo da aula:Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)i• Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)iiAnalisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais;problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas;significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolvennaturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S)• Números e Operações Decimais;• Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAiii (técnicas, estratégias, métodos)
  • 28. 29INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.DESENVOLVIMENTO:• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações.• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive).• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSiv• TV Pen Drive;• Controle da TV Pen Drive;• Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;• Cartazes sobre o tema;• Fita Adesiva;• Lousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 5ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha;• Balança;• Fita métrica.• Livro de Matemática AVALIAÇÃOvAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASvi
  • 29. 30Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do efundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência DidáticaMódulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. BarroSérie: 6ªsérie/7º anoCentro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data:Olégio Estadual Dinah GonçalvesTema/ Conhecimento: Tempo da aula:Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)vii• Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)viiiAnalisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais;problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas;significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolvennaturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S)• Números e Operações Decimais;• Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAix (técnicas, estratégias, métodos)
  • 30. 31INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.DESENVOLVIMENTO:• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações.• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive).• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSx• TV Pen Drive;• Controle da TV Pen Drive;• Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;• Cartazes sobre o tema;• Fita Adesiva;• Lousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha;• Balança;• Fita métrica.• Livro de Matemática AVALIAÇÃOxiAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASxii
  • 31. 32Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do efundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência DidáticaMódulo/Semestre/ Disciplina: Matemática Professor(a):Antonio Carlos C. BarroSérie: 6ªsérie/7º anoCentro ou Unidade Escolar: Aula nº: 01 Data:Olégio Estadual Dinah GonçalvesTema/ Conhecimento: Tempo da aula:Começando a conversa sobre alimentação. 2h/aulas (100 min) OBJETIVO(S)xiii• Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIAS HABILIDADE(S)xivAnalisar, interpretar e resolver situações- • Realizar operações com decimais;problemas, compreendendo diferentes • Utilizar o sistema de medidas;significados das operações envolvendo números • Resolva situações-problemas envolvennaturais e decimais. números naturais e decimais. CONTEÚDO(S)• Números e Operações Decimais;• Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIAxv (técnicas, estratégias, métodos)
  • 32. 33INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.DESENVOLVIMENTO:• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno d Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, co fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações.• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto d Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª sé página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com aux da TV Pen Drive).• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deix os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudan RECURSOS NECESSÁRIOSxvi• TV Pen Drive;• Controle da TV Pen Drive;• Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;• Cartazes sobre o tema;• Fita Adesiva;• Lousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha;• Balança;• Fita métrica.• Livro de Matemática AVALIAÇÃOxviiAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dos resultados encontrad REFERÊNCIASxviii
  • 33. 34Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1: matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar – GesMatemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC, 2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento da Educação:Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do efundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E.
  • 34. i Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades quese espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Osverbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valorsubjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo dealunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.ii As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, deconstrução, de inferência”iii Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se aimportância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.iv Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.v Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,se for o caso.vi As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT.vii Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades quese espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Osverbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valorsubjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo dealunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.viii As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, deconstrução, de inferência”ix Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se aimportância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.x Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.xi Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,se for o caso.xii As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT.xiii Neste campo devem ser apresentados os objetivos geral e especifico. Os objetivos aqui são elencados conforme as habilidades quese espera desenvolver no estudante, são, em tese, uma expectativa que se constrói a partir do que se desenvolve na metodologia. Osverbos no infinitivo marcam os objetivos. Ressalta-se a importância de verbos com sentidos concretos. Evitar verbos com valorsubjetivo como: compreender, estimular, incentivar, pois não há garantia de que, por exemplo, o trabalho possa fazer o grupo dealunos compreender. É importante enfatizar como objetivo o que se pode perceber durante a execução das atividades.xiv As habilidades são marcadas pela expressão “espera-se que o aluno desenvolva a capacidade de análise, de interpretação, deconstrução, de inferência”xv Descrever ações abordando o início o meio e o fim do trabalho, apresentando técnicas, estratégias, métodos. Ressalta-se aimportância de iniciar as ações com substantivos ex.: apresentação, socialização, discussão etc.xvi Apresentar os recursos necessários para o desenvolvimento da atividade.xvii Orientar acerca dos pontos qualitativos que devem ser observados, assim como orientar para a correção quantitantiva da atividade,se for o caso.xviii As referências devem ser apresentadas conforme normas da ABNT. Sequência DidáticaMódulo/Semestre/Série: 8ªsérie/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio Carlos C. BarrosoCentro ou UnidadeEscolar:Olégio Estadual Dinah GonçalvesAula nº: 01Data:Tema/ Conhecimento:Começando a conversa sobre alimentação.Tempo da aula: 2h/aulas (100 min)OBJETIVO(S) • Realizar operações com números decimais.COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas,compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números naturais edecimais. • Realizar operações com decimais; • Utilizar o sistema de medidas; • Resolva situações-problemas envolvendo números naturais e decimais. CONTEÚDO(S) • Números e Operações Decimais; • Medidas de Comprimento e Massa. METODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)
  • 35. INTRODUÇÃO: • Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer a leitura da “Carta ao aluno”.DESENVOLVIMENTO:• Espalhar cartazes na sala sobre as dicas para uma dieta saudável da página 11 do Caderno do Aluno da 5ª série (6º ano), com matérias de jornais e revistas que versem sobre o assunto, com a fórmula do IMC e com a tabela de resultados do IMC ou levar arquivos no Pen Drive contendo essas informações.• Iniciar uma conversa sobre a importância da alimentação na adolescência (utilizando o texto do Subanexo 01) e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Ler e discutir o texto “Começando a conversa sobre alimentação” do Caderno do aluno, 5ª série, página 11. Articulando com o texto com os cartazes ou as informações do Pen Drive (com auxílio da TV Pen Drive).• Realizar as atividades 1 e 2 (da página 12 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. RECURSOS NECESSÁRIOS• TV Pen Drive;• Controle da TV Pen Drive;• Pen Drive contendo arquivos que serão utilizados;• Cartazes sobre o tema;• Fita Adesiva;• Lousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 8ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha;• Balança;• Fita métrica.• Livro de Matemática AVALIAÇÃOAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dosresultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação BásicaPrograma Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento daEducação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,SEB; Inep, 2008.
  • 36. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclosdo ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE)Módulo/Semestre/Série: 5ª / 6º AnoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos C. BarrosoCentro ou UnidadeEscolar:Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s): 2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:Explorando problemas com porcentagem/calculadoraTempo de aula(s): 100 minutos• OBJETIVO(S)Realizar Operações com porcentagens,Definir porcentagemCOMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações- problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo porcentagensRealizar operações com porcentagens; Resolva situações-problemas envolvendo porcentagensCONTEÚDO(S)PorcentagensMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:Apresentar o Caderno de atividades aos alunosDESENVOLVIMENTO:• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Realizar as atividades 5 e 6 (da página 54 e atividades 1 e 2 da página 55 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinhos para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. RECURSOS NECESSÁRIOS• Lousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 5ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha;• Máquina fotográfica• Calculadora Livro de matemáticaAVALIAÇÃOAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dosresultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação BásicaPrograma Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento daEducação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,SEB; Inep, 2008.
  • 37. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclosdo ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE)Módulo/Semestre/Série: 6ª série/7º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou UnidadeEscolar:Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre a unidadede medida pesoDESENVOLVIMENTO:• Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 6ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha. Livro AdotadoAVALIAÇÃOAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dosresultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação BásicaPrograma Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento daEducação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 38. SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclosdo ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE)Módulo/Semestre/Série: 7ª série/8º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoCentro ou UnidadeEscolar:Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre númerosdecimaisDESENVOLVIMENTO:• Iniciar uma conversa sobre medidas de peso e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Realizar as atividades 1, 2, 3, 4,5, e6 (das páginas 17 a 20 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 7ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha. Livro de MatemáticaAVALIAÇÃOAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dosresultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação BásicaPrograma Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento daEducação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 39. SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclosdo ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E. Sequência Didática (I UNIDADE)Módulo/Semestre/Série: 8ª série/9º anoDisciplina: MatemáticaProfessor(a):Antonio carlos c. BarrosoArticuladorCentro ou Unidade Escolar:Colégio Estadual Dinah GonçalvesAula(s) n°(s):2Data (semanas):Tema/ Conhecimento:Operando com números decimaisTempo de aula(s): • 100 minutos OBJETIVO(S)Realizar operações com números decimais. COMPETÊNCIASHABILIDADE(S)Analisar, interpretar e resolver situações-problemas, compreendendo diferentes significados das operações envolvendo números decimais.Realizar operações com decimais • Resolva situações-problemas envolvendo números decimais. CONTEÚDO(S)Números e Operações DecimaisMETODOLOGIA (técnicas, estratégias, métodos)INTRODUÇÃO:Apresentar o Caderno de atividades aos alunos e fazer um comentário sobre númerosdecimaisDESENVOLVIMENTO:• Iniciar uma conversa sobre decimais e convidar os alunos para realização da atividade.• Orientar a atividade que será realizada.• Formar grupos para realização da atividade.• Realizar as atividades 4 e 5 (das páginas 13 e 14 do caderno do aluno), mediado pelo professor (deixar os alunos analisando a atividade por um tempo sozinho para depois iniciar a mediação).CONCLUSÃO:• Promover a socialização das atividades em grupo, ressaltando as aprendizagens dos estudantes. • RECURSOS NECESSÁRIOSLousa;• Pincel atômico;• Apagador;• Caderno do Aluno Gestar da 8ª série;• Papel Ofício;• Lápis e borracha. Livro de MatemáticaAVALIAÇÃOAtravés da participação e contribuição nas discussões e nas atividades em grupo no trabalho colaborativo,pelas estratégias e registros apresentados na resolução da atividade, bem como na socialização dosresultados encontrados.REFERÊNCIASBrasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação BásicaPrograma Gestão da Aprendizagem Escolar – Gestar II. Matemática: Caderno de Teoria e Prática 1 – TP1:matemática na alimentação e nos impostos. Brasília: MEC, 2008.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Programa Gestão da Aprendizagem Escolar– Gestar II. Matemática: atividade de apoio à aprendizagem. Caderno do aluno – 5ª série. Brasília: MEC,2011.Brasil. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. PDE: Plano de Desenvolvimento daEducação: Prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC,
  • 40. SEB; Inep, 2008.BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclosdo ensino fundamental: matemática/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1998.Matriz de Referência do GESTAR.Plano de Curso da U. E.Projeto Político Pedagógico da U. E.IV.Relatório de Reuniões com os paresUnidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: AntonioCarlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MATFormador:André LuisData:20/8/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLAPROFESSORES PRESENTES:Antonio Carlos , Edvan,Daniela e AnielPAUTA:Discutir e planejar a aplicação das atividades complementares do Gestar 2ª unidadeDESENVOLVIMENTO:Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com osprofessores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs ea professora Daniela da 8ªsérie vespertino analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemosum paralelo com o conteúdo do nosso planejamento
  • 41. Unidade Escolar:TERRITORIAL_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: AntonioCarlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MATFormador:André LuisData:24/09/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLAPROFESSORES PRESENTES:Antonio Carlos,Eliedna,Aniel,Daniela e EdvanPAUTA:Apresentação do Material do Gestar para seleção de conteúdosDESENVOLVIMENTO:Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professorEdvan que ensina a 8ª série no matutino e Aniel, Eliedna e Daniela do vespertino analisamos Omaterial enviado pelo Gestar e selecionamos os conteúdos a serem trabalhados de acordo com onosso planejamento de curso
  • 42. Unidade Escolar:Territorial_SED____ Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: AntonioCarlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MATFormador:André LuisData:09/10/2012 UM GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLAPROFESSORES PRESENTES:Antonio Carlos,Daniela,Eliedna,Aniel e EdvanPAUTA:Elaboração de o Projeto GestarDESENVOLVIMENTO:Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professorEdvan que ensina a 8ª série e mais Eliedna,Daniela e Aniel que ensinam no vespertino analisamosas etapas a serem seguidas na elaboração de um projeto a ser aplicado aos nossos alunos doColégio estadual Dinah GonçalvesUnidade Escolar:Territorial_SED____ EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia UM GESTAR Direc 1B_____Articulador de Área/GESTAR: AntonioCarlos Carneiro Barroso ( )LP ( x )MAT RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLAFormador:André LuisData:18/09/2012PROFESSORES PRESENTES:
  • 43. Antonio Carlos,Daniela ,Eliedna,Aniel e EdvanPAUTA:Apresentação do Material do Gestar nas atividades complementaresDESENVOLVIMENTO:Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries com o professorEdvan que ensina a 8ª série e os professores do vespertino Daniela da 8ª,Eliedna da 7ª e Aniel 6ª e7ª A analisamos O material enviado pelo Gestar e fizemos um paralelo com o conteúdo do nossoplanejamentoUnidade Escolar:Territorial_SED Direc 1BArticulador de Área/GESTAR: Antonio CarlosCarneiro Barroso ( )LP ( x )MATFormador:André LuisData:20/10/2012PROFESSORES PRESENTES: GESTAR EM CADA ESCOLA – GESTAR II/Bahia UMAntonio Carlos , Edvan,Daniela,Eliedna e Aniel RELATÓRIO DE REUNIÃO ENTRE ARTICULADORES E PARES NA ESCOLAPAUTA:Debater os resultados alcançados nas atividades complementares da 1ª e 2ª unidade de gestar
  • 44. DESENVOLVIMENTO:Reunidos o Articulador do gestar de Matemática que ensina 5ª,6ª e7ªs séries matutino com osprofessores Edvan que ensina a 8ª série matutino e o professor Aniel do vespertino das 6ª e 7ªs,Daniela 8ª vespertino e Eliedna 7ª vespertino para analisarmos os resultados alcançados com asaulas do gestar e verificamos a aceitação dos alunos com o projeto um gestar em cada escola.V. Atividades Complementares.
  • 45. VI.Produção Didática.
  • 46. VII. Relatório.O programa um gestar em cada escola é muito bom deveria ser ampliado para termosmais tempo de aplicar nossas tarefas, esse programa poderia ser aplicado em turnooposto com a participação mais efetiva de todos os professores e o livro adequado asnecessidades atuais dos alunos e uma maior presença da equipe gestora do programanas escolas.VIII. Fotos.
  • 47. Atividadeum Gestar em cada escola turma 5ª A e B matutino 19/03/2012 Articulador Professor AntonioCarlos Carneiro Barroso
  • 48. Atividade um Gestar em cada escola turma 7ª A matutino 19/03/2012 Articulador ProfessorAntonio Carlos Carneiro Barroso
  • 49. Atividade um Gestar em cada escola turma 8ª A e B matutino professor Edvan 26/03/2012Articulador Professor Antonio Carlos Carneiro Barroso