Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver

  • 7,317 views
Uploaded on

Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver

Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,317
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4

Actions

Shares
Downloads
130
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FARMÁCIA CLÍNICA Atuação do Farmacêutico na Equipe Multidisciplinar Prof. Dr. Marcelo Polacow Bisson
  • 2. Áreas da Farmácia Clínica
    • Farmacoterapia
    • Elaboração de Protocolos Clínicos
    • Centro de Informações de Medicamentos (CIM)
    • Farmacovigilância
    • Gerenciamento de Reações Adversas a Medicamentos
  • 3. Áreas da Farmácia Clínica
    • Farmacoepidemiologia (Estudos de Utilização de Medicamentos)
    • Farmacoeconomia
    • “ Managed Care”
    • Seguimento de Pacientes
    • Farmacocinética Clínica
    • Pesquisa Clínica de Novos Fármacos
  • 4. Histórico da Farmácia Clínica
    • Após segunda guerra mundial, desenvolvimento da industria farmacêutica
    • Década 50 - Mudança do curriculo dos cursos de farmácia nos E.U.A. , direcionamento clínico
    • Década 60- Desenvolvimento de Técnicas de Dispensação mais seguras (Dose Unitária)
  • 5. Histórico da Farmácia Clínica
    • Década 70 - Inicio dos programas de Farmacoepidemiologia/Farmacovigilância (Países Nórdicos/OMS)
    • Década 80 - Managed Care / Farmacoeconomia
    • Década de 90 - Protocolos Clínicos / Acompanhamento de pacientes de alto custo (Diabetes, Asma, Hipertensão, etc.)
  • 6. Farmácia Clínica no Brasil
    • Década de 70 - Fortalecimento da Farmácia Hospitalar nos Hospitais Escola e Universitários (Hospital das Clínicas, Incor, Hospital da Univ. Federal RN)
    • Década de 80 - Criação da disciplina de Farmáçia Hospitalar (Faculdades)
    • Década de 90 - Ampliação do número de Farmácias Hospitalares e atividades
  • 7. Farmácia Clínica no Brasil
    • Década 90 - Ampliação de Cursos de Especialização em Farmácia Clínica e Hospitalar ( HU-USP, Oswaldo Cruz, IPH-São Paulo)
    • Situação Atual - Centros isolados desenvolvendo algumas ações de farmácia clínica (Servidor Público Municipal-SP, Incor, HU-USP, Farmácia Dia-Dia-SP)
  • 8. Perspectivas da Farmácia Clínica no Brasil
    • Uma das áreas de maior crescimento da profissão farmacêutica
    • Ampliação de Farmácias Hospitalares, e contratação de farmacêuticos
    • Atuação Clínica na Farmácia Pública
    • Atuação na Indústria Farmacêutica na área de desenvolvimento de novos medicamentos e farmacovigilância
  • 9. Farmacovigilância
    • Acompanhamento de Reações Adversas
    • Controle através da Agevisa
    • Ações em todos os níveis público e privado
    • Indústria, Farmácia Pública e Hospitalar
    • Protocolos de trabalho ( Medwatch -FDA, Open - Reino Unido, OMS)
    • Uso de Formulários apropriados e encaminhamento
  • 10. Farmacoepidemiologia
    • Utilização de métodos estatísticos a partir da década de 70
    • Estudos de Utilização de Drogas (DUR)
    • Permitem melhor planejamento e execução de gastos com medicamentos e direcionamento para ações de farmácia Clínica
    • Utilização de Dose Diária Definida (DDD)
  • 11. Farmacoeconomia
    • Amplo Desenvolvimento na década 80
    • Exigência de estudos para lançamento de novos medicamentos
    • Comparações de diferentes tratamentos
    • Métodos (custo-beneficio, custo minimização, etc)
    • Busca as melhores alternativas terapêuticas a um custo compatível e com qualidade de vida para o paciente
  • 12. Farmacocinética Clínica
    • Monitorização de pacientes (ajuste posólogico de anticonvulsivantes, imunossupressores, etc.)
    • Acompanhamentos de tratamentos com drogas hepatotóxicas e nefrotóxicas
    • Pesquisas de bioequivalência (para indústria - Resolução Anvisa 391/99)
    • Protocolos de trabalhos padronizados mundialmente
  • 13. Centro de Informações de Medicamentos (CIM)
    • Nível público (Municipio, Estado)
    • Nível privado (Hospitais, farmácia, rede de farmácias) - HIAE  Farmacim
    • Disponibilização 24h de informações sobre interações, reações adversas, protocolos clínicos, intoxicações, alternativas terapêuticas
    • Necessidade de fontes de consultas atualizadas e confiáveis
  • 14. Atenção a Saúde Gerenciada (Managed Care )
    • Saúde vista como um todo,ambulatório, hospital, residência, farmácia pública
    • Utiliza princípios de administração de empresas para gestão da saúde
    • Farmacêutico peça chave neste processo, principalmente nos E.U.A.
    • Protocolos clínicos, acompanhamento farmacoterapêutico, seguimento de pacientes