Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
46. árvore de fruto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

46. árvore de fruto

  • 1,729 views
Published

 

Published in Spiritual
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,729
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
7
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1| Apostila–Árvore de Fruto ÁRVORE DE FRUTO Alguns sentem a necessidade de expiação, e com oreconhecimento desta necessidade e o desejo de mudança decoração, começa a luta. Renunciar à própria vontade, talvez aestimados objetos de afeição ou apreço, requer esforço, no que muitoshesitam, e falham e recuam. Todavia esta batalha tem de ser travadapor todo coração que esteja realmente convertido. Temos deguerrear contra as tentações de fora e de dentro. Precisamos alcançar avitória sobre o eu, crucificar as afeições e os desejos; e então começa aunião da alma com Cristo. Assim como o ramo ressequido enotoriamente sem vida é enxertado na árvore viva, podemos tornar-nosramos vivos da Verdadeira Videira. E os frutos produzidos por Cristoserão produzidos por todos os Seus seguidores. Depois de serformada esta união, ela só pode ser preservada mediante contínuo,fervente e penoso esforço. Cristo exerce o Seu poder para preservar eguardar este sagrado vínculo, e o dependente, desajudado pecador,precisa fazer a sua parte com incansável energia, ou Satanás oseparará de Cristo mediante seu poder cruel e ardiloso. (CSE, 77) A brandura, a gentileza, a paciência e a longanimidade, o não seofender facilmente, o sofrer tudo, esperar tudo, tudo suportar - estessão os frutos dados pela preciosa árvore do amor, árvore deorigem celeste. Esta árvore, se nutrida, demonstrar-se-á daquelasque estão sempre verdes. Seus ramos não secarão, não lhemurcharão as folhas. É imortal, eterna, continuamente regada pelosorvalhos celestes. (Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 209). Deus dotou o homem com um maravilhoso poder de raciocínio.Aquele que capacitou a árvore a produzir sua colheita de bons frutos,criou o homem apto a produzir os preciosos frutos da justiça. Eleplantou o homem em Seu jardim, e carinhosamente teve cuidadodele, e esperou que produzisse fruto. Na parábola da figueira Cristodiz: "Há três anos venho procurar fruto (Luc. 13:7). ...(MM, Refletindo aCristo, 102)
  • 2. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o |2 O homem que ama a Deus medita na lei de Deus dia e noite. Éinsistente em tempo e fora de tempo. Produz fruto de uma varavitalmente ligada à Vinha. Em tendo oportunidade, faz o bem; e, portoda parte, em todo tempo e em todos os lugares, encontraoportunidade de trabalhar para Deus. É uma das árvores sempre-vivas do Senhor; leva consigo fragrância aonde quer que vá.Atmosfera saudável circunda-lhe o espírito. A beleza de sua vidabem-ordenada e a conversação santificada inspiram em outros fé,esperança e ânimo. Isso é cristianismo posto em prática. Buscaiser uma árvore sempre-viva. Usai o ornamento de um espírito mansoe humilde, que é precioso à vista de Deus. Nutri a graça do amor,alegria, paz, longanimidade, bondade. Esse é o fruto da árvore cristã.Plantada junto a ribeiros de águas, sempre produz o seu fruto naestação própria. Review and Herald, 24 de agosto de 1897. (MM, MinhaConsagração Hoje, 50) Tudo que Deus havia feito era a perfeição da beleza, e nada pareciafaltar do que pudesse contribuir para a felicidade do santo par; deu-lhes,contudo, o Criador ainda outra demonstração de Seu amor, preparandoum jardim especialmente para ser o seu lar. Neste jardim haviaárvores de toda variedade, muitas das quais carregadas dedeliciosos frutos. ... No meio do jardim estava a árvore da vida,sobrepujando em glória a todas as outras árvores. Seu frutoassemelhava-se a maçãs de ouro e prata, e tinha a propriedade deperpetuar a vida. .. (MM, Refletindo a cristo, 127) O mais humilde serviço prestado a Jesus é a mais alta honraque os mortais podem fruir. Anjos, puros e santos, obedecem a Suapalavra; e seremos nós enganados e iludidos, entrando para o serviçode Satanás? Recusaremos obediência às ordens de Jesus? Nãodeveria ser dito de nós, individualmente: "Antes, tem o seu prazer nalei do Senhor, e na Sua lei medita de dia e de noite. Pois será como aárvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto naestação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizerprosperará?" Sal. 1:2 e 3. Youths Instructor, 20 de outubro de 1886.(MM Para conhecê-lo, 319) Os membros não demonstram ter o relacionamento vivo com Deusque deveriam, para poderem conquistar pessoas das trevas para a luz.Tornai boa a árvore, e os resultados serão bons frutos. A atuação
  • 3. 3| Apostila–Árvore de Frutodo Espírito de Deus no coração é essencial para uma vida devota. Eleprecisa ser recebido no coração daqueles que aceitam a verdade, ecriar neles um coração puro, para que possam guardar os Seusmandamentos e ser praticantes de Sua Palavra. (MM, Refletindo aCristo, 200) O grande Mestre Se vale da natureza para refletir a luz que inunda aentrada do Céu a fim de que homens e mulheres possam ser levados aobedecer à Sua Palavra. E a natureza cumpre o mandado do Criador.Ao coração abrandado pela graça de Deus, o Sol, a Lua, asestrelas, as altaneiras árvores e as flores do campo proferem suaspalavras de conselho e admoestação. O ato de lançar a semente aosolo leva a mente à semeadura espiritual. A árvore como que está adeclarar que uma boa árvore não pode produzir maus frutos, tampoucopode uma árvore má produzir bons frutos. "Por seus frutos osconhecereis." Mat. 7:16. Mesmo o joio tem uma lição a ensinar. Ele é asemeadura de Satanás e, se não for impedido, prejudicará o trigo, peloseu exuberante desenvolvimento. (CPPE, 189) No plano da redenção há mistérios que a mente humana é incapazde penetrar, muitas coisas que a sabedoria humana não sabe explicar;mas a natureza pode ensinar-nos muito acerca do mistério da piedade.Cada botão, cada árvore carregada de frutos, toda a vegetação,encerram lições para nosso estudo. Na germinação da semente lêem-se os mistérios do reino de Deus. (CSE, 256) Dessa fonte emana o poderoso rio visto na visão de Ezequiel."Estas águas saem para a região oriental, e descem à campina, eentram no mar; e, sendo levadas ao mar, sararão as águas. E será quetoda a criatura vivente que vier por onde quer que entrarem estes doisribeiros viverá. ... E junto do ribeiro, à sua margem, de uma e deoutra banda, subirá toda sorte de árvore que dá fruto para secomer; não cairá a sua folha, nem perecerá o seu fruto. Nos seusmeses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário;e o seu fruto servirá de alimento e a sua folha de remédio." Ezeq. 47:8, 9e 12. (CSS, 210) João 7 38, 39; 4: 14; Zac 14: 8;Joel 3: 18; Apoc 22: 1.
  • 4. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o |4 Deus vê que o mesmo modo de agir está sendo seguido aoredor do mundo. Homens e mulheres chegam ao ponto onde aestrada se bifurca: é escolher entre o certo e o errado. Milhares emilhares se revestem daquilo que supõem ser um disfarce impenetrável,e escolhem o erro. ... Deus não força ninguém. Permite que todos sejamlivres para escolher. Mas diz: "Pelos seus frutos os conhecereis".Deus não considerará sábios aqueles que não souberem distinguir entreum espinheiro e uma árvore que produz azeitonas. Manuscrito 57,1896 (Manuscript Releases, vol. 18, págs. 361-363). (MM, CT, 14) A lei de Deus não se satisfaz com coisa alguma que não seja aperfeição, a perfeita e inteira obediência a todos os seus reclamos. Ochegar a meio caminho de suas reivindicações, e não prestar perfeita ecompleta obediência, de nada aproveitará. Os mundanos e infiéisadmiram a coerência, e sempre se convenceram poderosamente de queDeus estava com Seu povo quando as obras desse povo correspondiamà fé que professavam. "Por seus frutos os conhecereis." Mat. 7:20.Toda árvore é conhecida por seus frutos. Nossas palavras e açõessão os frutos que apresentamos. (I TS, 165) A fé verdadeira consiste em fazer justamente o que Deusordenou, não forjando coisas que não mandou. Justiça, verdade,misericórdia são frutos da fé. Precisamos andar na luz da lei de Deus;então boas obras serão o fruto de nossa fé, o produto de um coraçãorenovado dia a dia. A árvore tem de ser boa, antes de poder ser bomo fruto. Temos de estar inteiramente consagrados a Deus. Nossavontade tem de ser corrigida, antes de poder ser bom o fruto. Nãodevemos ter uma religião de caprichos. "Fazei tudo para a glória deDeus." I Cor. 10:31. (MM, Cuidado de Deus, 153) Deve fugir da tendência de censurar e impor. Abstenha-se de tudoque cheire a um espírito acusador. Não agrada a Deus que haja esseespírito em qualquer de Seus servos de longa experiência. É próprio deum jovem, caso seja adornado de humildade e daquele ornamentointerior, manifestar ardor e zelo; mas quando um zelo áspero e espíritoacusador são manifestados por um jovem que não possui senão algunsanos de experiência, isto é muito impróprio, e simplesmentedesagradável. Coisa alguma lhe pode tão depressa destruir ainfluência como isto. A brandura, a gentileza, a paciência e alonganimidade, o não se ofender facilmente, o sofrer tudo, esperar
  • 5. 5| Apostila–Árvore de Frutotudo, tudo suportar - estes são os frutos dados pela preciosaárvore do amor, árvore de origem celeste. Esta árvore, se nutrida,demonstrar-se-á daquelas que estão sempre verdes. Seus ramosnão secarão, não lhe murcharão as folhas. É imortal, eterna,continuamente regada pelos orvalhos celestes. (I TS, 209) A experiência é aperfeiçoada pela produção de frutos. Aqueleque não produz bons frutos em palavras e atos, na força de princípioselevados e enobrecedores, é uma árvore má. Os frutos que produz nãoagradam a Deus. Seu professo conhecimento de Cristo é uma falsidade,um engano. .. (MM, Cuidado de Deus, 312) Supremo amor a Deus e abnegado amor uns aos outros - são estesos dois grandes braços de que dependem toda a lei e os profetas. Aárvore boa produz bons frutos. A evidência do amor a Cristo é amanifestação de amor uns aos outros. O abnegado amor pelos que nosrodeiam é colocado entre as mais gloriosas evidências da religiãoverdadeira. Por seu intermédio é dado ao mundo um testemunho diárioem favor de Cristo. (MM, Cuidado de Deus, 285) Os membros não demonstram ter o relacionamento vivo comDeus que deveriam, para poderem conquistar pessoas das trevaspara a luz. Tornai boa a árvore, e os resultados serão bonsfrutos. A atuação do Espírito de Deus no coração é essencial parauma vida devota. Ele precisa ser recebido no coração daqueles queaceitam a verdade, e criar neles um coração puro, para que possamguardar os Seus mandamentos e ser praticantes de Sua Palavra.(MM, Cuidado de Deus, 335) "E também", disse o profeta, "já está posto o machado à raiz dasárvores; toda a árvore, pois que não dá bom fruto, corta-se e lança-se no fogo". Mat. 3:10. Não por seu nome, mas por seus frutos, édeterminado o valor de uma árvore. Se o fruto é sem valor, o nome nãopode salvar a árvore da destruição. João declarou aos judeus quesua aceitação diante de Deus era decidida por seu caráter e vida. Adeclaração de nada valia. Se sua vida e caráter não estivessem emharmonia com a lei de Deus, não eram seu povo. (DTN 107) Cristo procura reproduzir-Se no coração dos homens; e faz isto porintermédio daqueles que nEle crêem. O objetivo da vida cristã é a
  • 6. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o |6frutificação - a reprodução do caráter de Cristo no crente, para que Sepossa reproduzir em outros. A planta não germina, não cresce, nem produz frutos para simesma, mas para "dar semente ao semeador, e pão ao que come".Igualmente ninguém deve viver para si mesmo. O cristão está no mundocomo representante de Cristo para a salvação de outros. Na vida que se centraliza no eu não pode haver crescimentonem frutificação. Se aceitaram a Cristo como Salvador pessoal,vocês devem esquecer de si próprios e procurar auxiliar a outros.Falem do amor de Cristo, contem de Sua bondade. Cumpram tododever que se lhes apresenta. Levem sobre o coração o peso dasalvação de pessoas, e tentem salvar os perdidos por todos os meiospossíveis. Recebendo o Espírito de Cristo - o espírito do amor abnegadoe do sacrifício por outrem - crescerão e produzirão fruto. As graçasdo Espírito amadurecerão em seu caráter. Sua fé aumentará; suasconvicções aprofundar-se-ão, seu amor será mais perfeito. Mais emais refletirão a semelhança de Cristo em tudo que é puro, nobre eamável. (MM, Exaltai-o, 275) A oposição que enfrentais pode tornar-se uma vantagem para vósem muitos sentidos. Ela desenvolverá uma espécie de virtudes cristãsque raramente surgem no caminho da prosperidade e do resplendor.Fé, paciência, clemência, índole celestial, crescente confiança naProvidência Divina, são os frutos que florescem e sazonam entrenuvens de trevas, tormenta e tempestade. A árvore da floresta quepermanece sozinha e é exposta a ventos impetuosos e a tormentas etempestades não será desarraigada pela ventania, mas lançará asraízes nas profundezas e estenderá os ramos em todas as direções,tornando-se mais bela e forte como resultado de sua resistência atormentas e tempestades. Este poderá ser o vosso caso. Talvez sejaisprivados de simpatia e apoio humano, e podereis achar que vossa únicaesperança está em erguer as mãos em súplica a Deus e firmar vossaalma desamparada em vosso Redentor. O auxílio enviado pelo Céuserá precisamente o que necessitais. ... (MM, Este Dia Com Deus, 45) A advertência é para todos os tempos. O ato de Cristo emamaldiçoar a árvore que Seu próprio poder criara, fica como avisopara todas as igrejas e todos os cristãos. Ninguém pode viver a leidivina sem servir aos outros. Mas há muitos que não vivem segundo a
  • 7. 7| Apostila–Árvore de Frutomisericordiosa, abnegada vida de Cristo. Alguns que se julgamexcelentes cristãos não compreendem o que significa o serviço paraDeus. Seus planos e cogitações têm por fim agradar-se a si mesmos.Agem sempre com referência a si próprios. O tempo só é de valor paraeles quando podem ajuntar para si mesmos. Em todos os negócios davida, é esse o seu objetivo. Trabalham não para os outros, mas para simesmos. Deus os criou para viverem num mundo onde deve serexecutado serviço altruísta. Era Seu desígnio que ajudassem a seussemelhantes por todos os modos possíveis. Mas é tão grande o eu quenão podem ver nenhuma outra coisa. Não se põem em contato com ahumanidade. Os que assim vivem para si, são como a figueira, todapresunção, mas sem frutos. Observam as formas de culto, massem arrependimento nem fé. Em profissão, honram a lei divina,mas faltam na obediência. Dizem, mas não fazem. Na sentençaproferida contra a figueira, demonstra Cristo quão aborrecível é a Seusolhos essa vã pretensão. Diz Ele que o pecador declarado é menosculpado do que o que professa servir a Deus, mas não produz fruto paraSua glória. (DTN, 584) Todos quantos entram na nova vida, devem compreenderanteriormente a seu batismo, que o Senhor requer afeições nãodivididas. ... A prática da verdade é essencial. A produção de frutostestifica do caráter da árvore. Uma boa árvore não pode dar mausfrutos. A linha de demarcação será clara e distinta entre os que amam aDeus e guardam Seus mandamentos, e os que não O amam e Lhedesrespeitam os preceitos. Há necessidade de uma inteira conversão àverdade. Manuscrito 56, 1900. (Evangelismo, 308) Pela luta a vida espiritual é fortificada. Provações bem suportadasdesenvolverão a resistência do caráter e preciosas graças espirituais. Operfeito fruto da fé, da mansidão e da caridade amadurecefreqüentemente melhor debaixo de tempestades e trevas. (PJ, 61) "Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-ocom paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia." Tia. 5:7.Assim deve o cristão aguardar com paciência a frutificação daPalavra de Deus em sua vida. Muitas vezes Deus nos atende asorações, quando Lhe pedimos as graças do Espírito, levando-nos acircunstâncias que desenvolvem estes frutos; mas não compreendemosSeu propósito, assombramo-nos e desanimamos. Mas ninguém pode
  • 8. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o |8desenvolver estas graças, a não ser pelo processo de crescimento efrutificação. Nossa parte é receber a Palavra de Deus e conservá-la,rendendo-nos inteiramente à sua direção, e será realizado em nós seupropósito. (PJ, 61) Na vida que se centraliza no eu não pode haver crescimentonem frutificação. (PJ, 67) Conquanto falem no amor de Jesus, seu amor não é bastanteprofundo para os levar à obediência. Os frutos que produzem,mostram a espécie da árvore. Demonstram que sua fé não é genuína.Entretanto esta classe, embora nenhum direito tenha, conquanto nãofaçam jus às promessas de Deus, exigem ousadamente todas as Suasbênçãos. Ao passo que não dão coisa alguma, tudo exigem. Cerram osouvidos à verdade, recusam-se a ouvir o positivo "Assim diz oSenhor", mas, professando santidade enganam a muitos,desviando almas por sua fé pretensiosa, sem base. Gospel Workers,págs. 226 e 227. (Evangelismo, 597) As fibras dos ramos são quase idênticas às da videira. Acomunicação da vida, força e frutificação, do tronco para os ramos, éconstante e sem obstáculos. A raiz envia seu alimento através dosramos. Tal é a verdadeira relação do verdadeiro crente para comCristo. Permanece em Cristo, e dEle obtém sua nutrição.(Reavivamento e seus Resultados, 44) O Salvador Se deleita em ver Seus seguidores sendocolaboradores de Deus, recebendo abundantemente todos osrecursos da frutificação, e dando liberalmente, como obreiros a Elesubmissos. Cristo glorificou a Seu Pai através dos frutos queproduziu, e a vida de Seus verdadeiros seguidores produzirá omesmo resultado. Ao receber e distribuir, Seus obreiros produzirãomuito fruto. Cristo disse: "Até agora nada tendes pedido em Meunome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa." João16:24. (MM, Refletindo a Cristo, 190) A corrupção do coração humano é que o leva a amar a companhiados descuidados e profanos. O verdadeiro segredo de todos osgenuínos seguidores de Jesus, e de sua constante e ilibada integridade,é que amam a verdade, amam a justiça. Seu gosto moral não édepravado e, embora sejam cercados pelo mal, a profunda obra que a
  • 9. 9| Apostila–Árvore de Frutoverdade opera em seu coração conserva-os constantes e leais a Deus,mesmo em circunstâncias muito más. Este é o fruto que cresce naárvore cristã, a fé que percebe a presença e ajuda de Deus em todoo tempo. Existe um receio constante de incorrer no desagrado de Deus,a quem reverenciam e a quem amam. Foi esse princípio que preservouJosé no meio da tentação. Você deve cultivar fé real em Deus, em Suagraciosa bondade; fé em Sua presença. Você deve orar como nuncaorou antes. (MM, CT, 94) Tornar-se um batalhador, prosseguir pacientemente na práticado bem que requer esforço abnegado, é uma tarefa gloriosa, sobrea qual o Céu dispensa o seu sorriso. O trabalho fiel é mais aceitávela Deus do que o mais zeloso culto revestido da mais pretensasantidade. O verdadeiro culto é o trabalho junto com Cristo. Orações,exortação e palestras são frutos baratos, freqüentemente artificiais; masos frutos que se manifestam em boas obras, no cuidado dosnecessitados, dos órfãos e das viúvas, são frutos genuínos, eproduzem-se naturalmente na boa árvore. Testimonies, vol. 2, pág.24. (BS, 38) A brandura, a gentileza, a paciência e a longanimidade, o nãose ofender facilmente, o sofrer tudo, esperar tudo, tudo suportar -estes são os frutos dados pela preciosa árvore do amor, árvore deorigem celeste. Esta árvore, se nutrida, demonstrar-se-á daquelas queestão sempre verdes. Seus ramos não secarão, não lhe murcharão asfolhas. É imortal, eterna, continuamente regada pelos orvalhos celestes.(Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 209) "Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê." Mar. 9:23. É a féque nos liga ao Céu, e nos traz força para resistir aos poderes dastrevas. Deus providenciou, em Cristo, meios para vencer todo mautraço de caráter, e resistir a toda tentação, por mais forte que seja.Mas muitos sentem que lhes falta fé, e assim permanecem afastadosde Cristo. Que essas almas, em sua impotente indignidade, selancem sobre a misericórdia de seu compassivo Salvador. Nãoolheis a vós mesmos, mas a Cristo. Aquele que curara osenfermos e expulsara demônios quando andava entre oshomens, é ainda o mesmo poderoso Redentor. Agarrai, pois,Suas promessas como folhas da árvore da vida: "O que vem aMim de maneira nenhuma o lançarei fora." João 6:37. Ao irdes a Ele,
  • 10. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 10crede que vos aceitará, porque vos tem prometido. Nunca podereisperecer enquanto assim fizerdes - nunca. (CBV, 66) Em Seus esforços para alcançar o ideal de Deus para si, ocristão não deve desesperar de coisa alguma. A perfeição moral eespiritual mediante a graça e o poder de Cristo é prometida atodos. Jesus é a fonte de poder, a origem da vida. Ele nos leva a SuaPalavra, e da árvore da vida nos apresenta as folhas para a saúde dealmas enfermas de pecado. Ele nos leva ao trono de Deus, e põe emnossa boca uma oração pela qual somos levados a íntimo contato comEle próprio. Em nosso benefício põe em operação os instrumentos todo-poderosos do Céu. Em cada passo tocamos Seu vivo poder. (AA, 478) Embora se haja a vontade depravado e enfraquecido, existepara ela esperança em Cristo. Esse lhe despertará no coraçãomais elevados impulsos e desejos mais santos. Animai-a aapoderar-se da esperança que se lhe apresenta no evangelho.Abri a Bíblia ao tentado e lutador, lendo-lhes repetidamente aspromessas de Deus. Essas promessas serão para ele como asfolhas da árvore da vida. Continuai pacientemente em vossosesforços, até que, com reconhecida alegria, a trêmula mão seapegue à esperança da redenção em Cristo. (CBV, 173) O espírito de ódio e de vingança originou-se com Satanás; e isto olevou a fazer matar o Filho de Deus. Quem quer que acaricie a malíciaou a falta de bondade, está nutrindo o mesmo espírito; e seus frutossão para a morte. No pensamento de vingança jaz encoberta a máação, da mesma maneira que a árvore está na semente. (O MaiorDiscurso de Cristo, pág. 54.) É quando chegamos a circunstâncias difíceis que Ele revelaSeu poder e sabedoria em resposta à humilde oração. NEle confiaicomo um Deus que ouve e responde à oração. Ele Se vos revelarácomo Alguém capaz de socorrer em todas as emergências. Aquele quecriou o homem, que lhe deu suas maravilhosas faculdades físicas,mentais e espirituais, não recusará aquilo que é necessário para mantera vida por Ele dada. Aquele que nos deu Sua Palavra - as folhas daárvore da vida - não reterá de nós o conhecimento da maneira deprover alimento a Seus necessitados filhos. (CBV, 199)
  • 11. 11 | Apostila–Árvore de Fruto A preguiça e a indolência não são frutos nascidos numa árvorecristã. Nenhuma alma pode praticar a prevaricação ou a desonestidadeem lidar com os bens do Senhor e ficar inculpável diante de Deus.Todos os que isto fazem, estão negando a Cristo pela ação. Enquantoprofessam guardar e ensinar a lei de Deus, deixam de manter seusprincípios. (Colportor Evangelista, 92 e 93) O mesmo se dá quanto a todas as promessas da Palavra de Deus.Por meio delas, Ele nos está falando a nós, individualmente; falando tãodiretamente, como se Lhe pudéssemos ouvir a voz. É por intermédiodessas promessas que Cristo nos comunica Sua graça e poder. Elassão folhas daquela árvore que é "para a saúde das nações". Apoc. 22:2.Recebidas, assimiladas, elas serão a fortaleza do caráter, ainspiração e o sustentáculo da vida. Nenhuma outra coisa podepossuir tal poder restaurador. Nada além delas pode comunicar oânimo, e a fé que dá energia vital a todo o ser. (CBV, 122) Se trabalhais nesta direção com interesse e inteireza de coraçãocomo seguidores de Cristo, desempenhando cada dever, aproveitandocada oportunidade, vossa própria alma será gradualmente moldadasegundo o cristão perfeito. O coração não será seco e insensível. A vidaespiritual não será amesquinhada. O coração brilha com a impressão daimagem divina, pois estará em íntima simpatia com Deus. Toda a vidatransbordará com alegre prontidão pelos canais do amor e simpatia pelahumanidade. O eu será esquecido, e os caminhos desta classeserão estabelecidos em Deus. Em refrigerando a outros suaprópria alma será refrigerada. As torrentes que fluírem sãooriundas de uma fonte viva e fluem para outros em boas obras, emesforços ferventes e altruístas por sua salvação. Para que seja umaárvore frutífera, a pessoa precisa derivar seu sustento e suporte daFonte da Vida e tem de estar em harmonia com o Criador. Review andHerald, 2 de janeiro de 1879. (BS, 308) Quando... os anjos vêm servir aos que hão de herdar a salvação, etestemunham a manifestação do egoísmo, cobiça, fraude, e obeneficiar-se a si mesmo com prejuízo de outros, afastam-se comdesgosto. ... De modo algum poderia o Senhor ser melhor glorificado e averdade mais altamente honrada, do que os incrédulos vendo que averdade realizou grande e boa obra na vida de homens naturalmentecobiçosos e mesquinhos. Caso se pudesse ver que a fé dessas pessoas
  • 12. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 12exercia influência no modelar-lhes o caráter, em mudá-los de homenstacanhos, egoístas, enganadores e amantes do dinheiro, em homensque amam praticar o bem, que buscam ocasião de empregar seusrecursos em benefício dos que necessitam disso, que visitam a viúva eo órfão em aflição, e que se guardam da contaminação do mundo, issoseria uma prova da genuinidade de Sua religião. ... Os que professamestar aguardando e vigiando o aparecimento de seu Senhor, nãodevem desonrar Sua profissão de fé logrando no comércio edefendendo o último centavo. Tais frutos não dão na árvore cristã.(Testimonies, vol. 2, pág. 239.) A árvore da ciência, assim chamada, tem-se tornadoinstrumento de morte. Satanás tem entretecido astuciosamenteseus dogmas, suas falsas teorias na instrução dada. Da árvore daciência, profere ele as mais aprazíveis lisonjas quanto à educaçãosuperior. Milhares participam do fruto dessa árvore, mas isso significapara eles morte. Cristo diz: "Por que gastais o dinheiro naquilo que nãoé pão?" Isa. 55:2. Estais empregando os talentos que vos foramconfiados pelo Céu na busca de uma educação que Deus declara serloucura. (CPPE, 12) Ao ser Jesus compreendido pela fé, e introduzido no interior dosantuário da alma, o Espírito Santo moldará e afeiçoará o carátersegundo a semelhança de Cristo. As lições serão então diariamenteaprendidas na escola de Cristo. O caráter da árvore será conhecidopor seus frutos. "Pelos seus frutos os conhecereis." Mat. 7:20. Ocristão resplandecerá como uma luz por entre a treva moral domundo. Será brando de coração, e considerado para com ossentimentos dos outros. A Palavra de Deus nos instrui a ser"prudentes como as serpentes e símplices como as pombas" (Mat.10:16), e é dever de todo cristão colocar-se sob disciplina para com asregras da Bíblia, de modo a ser "obreiro que não tem de que seenvergonhar". II Tim. 2:15. A obra vinda das mãos dos que assim fazem,será tão perdurável como a eternidade. Essa obra não conterá um traçode egoísmo, nem será uma obra frouxa, descuidosa. The YouthsInstructor, 20 de setembro de 1894. (MM, Filhos e Filhas de Deus, 83) Século após século, a curiosidade dos homens os tem levado aprocurar a árvore do conhecimento. E muitas vezes pensam elesestar colhendo fruto muito essencial quando, em realidade, é vaidade, é
  • 13. 13 | Apostila–Árvore de Frutonada em comparação com a ciência da verdadeira santidade, a quallhes abriria as portas da cidade de Deus. A ambição humana busca oconhecimento que lhes trará glória, exaltação própria e supremacia.Assim foram Adão e Eva influenciados por Satanás até que a restriçãoimposta por Deus foi partida de meio a meio, começando sua educaçãocom o mestre da mentira. Adquiriram o que Deus lhes recusara - oconhecimento das conseqüências da transgressão. (CPPE, 12) És desobediente aos pais, petulante, ingrata e profana. Essaspéssimas características são frutos de árvore corrupta. Éspresumida. Amas os rapazes e gostas de fazer deles o tema de tuaconversação. "Do que há em abundância no coração, disso fala a boca."Mat. 12:34. Os hábitos tornaram-se poderosos para dominar-te; eaprendeste a enganar para executar teus desígnios e realizar teusdesejos. (Testimonies, vol. 2, págs. 560-562.) Cristãos aprazíveis, bondosos, bem educados, terão influência emfavor de Deus e de Sua verdade; não pode ser de outro modo. A luztomada emprestada do Céu derramará seus brilhantes raios porintermédio deles no caminho dos outros. ... As palavras queproferimos, nossa conduta diária são os frutos oriundos da árvore.Caso os frutos sejam azedos e desagradáveis, os galhos daquelaárvore não estão se nutrindo de uma fonte pura. Caso nossasafeições sejam postas em harmonia com nosso Salvador, se nossocaráter é manso e humilde, evidenciamos que nossa vida estáescondida com Cristo em Deus; e deixaremos atrás de nós um rastroluminoso, ... Os observadores reconhecerão que estivemos com Jesuse dEle aprendemos. Review and Herald, 1° de setembr o de 1885. (MM,Nossa Alta Vocação, 236) A semente semeada na infância pela mãe cuidadosa e tementea Deus, torna-se árvore de justiça, que florescerá e dará frutos; e aslições dadas por um pai temente a Deus, por preceito e pelo exemplo,como no caso de José, mais tarde produzirão abundante colheita. GoodHealth, janeiro de 1880. (Orientação da Criança. 116) "E mostrou-me o rio puro de água da vida, claro como cristal, queprocedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e deuma e da outra banda do rio, estava a árvore da vida, que produzdoze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvoresão para a saúde das nações." Bem-aventurado aqueles que lavam
  • 14. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 14as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito àárvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas." Apoc. 22:1, 2 e14. (AA, 592) Deus, por Seu Filho, procurara frutos mas não encontrounenhum. Israel era um estorvo à terra. Toda a sua existência erauma maldição, pois ocupava na vinha o lugar que uma árvorefrutífera poderia preencher. Roubava o mundo das bênçãos queDeus intencionava dar. Os israelitas mal representavam Deus aospovos. Não eram somente inúteis, mas decididamente um embaraço.Sua vida religiosa iludia em alto grau, e em vez de salvaçãoacarretava ruína. (PJ, 215) Esta advertência é também dirigida a nós que vivemos nestageração. És tu, ó coração indiferente, uma árvore infrutífera navinha do Senhor? Será esta sentença endereçada em breve a ti?Quanto tempo recebeste Suas dádivas? Quanto tempo tem Ele vigiadoe esperado uma retribuição de amor? Que privilégio tens, em serplantado em Sua vinha, e estar sob a proteção do jardineiro! Comquanta freqüência a terna mensagem do evangelho te comoveu ocoração! Tomaste o nome de Cristo, exteriormente és membro da igrejaque é Seu corpo; contudo estás consciente de nenhuma ligação vivacom o grande coração de amor. A corrente de Sua vida não flui atravésde ti; as doces graças de Seu caráter, "os frutos do Espírito", não sãovistos em tua vida. (PJ, 216) Nada subtrai a espiritualidade da alma com mais presteza emcuidado personalista e egoísta. Os que são indulgentes consigomesmos e negligenciam cuidar da alma e do corpo daqueles porquem Cristo deu a vida, não estão comendo o pão da vida oubebendo a água da fonte da salvação. Estão ressequidos edesvitalizados como a árvore que não produz fruto. São anõesespirituais, que consomem seus meios consigo próprios; mas "tudo oque o homem semear, isso também ceifará". Gál. 6:7. Review andHerald, 15 de janeiro de 1895. (BS, 19) Milhares foram levados a abraçar a verdade pregada por GuilhermeMiller, e servos de Deus levantaram-se no espírito e virtude de Eliaspara proclamar a mensagem. Semelhantes a João, o precursor deJesus, os que pregavam esta solene mensagem sentiam-secompelidos a pôr o machado à raiz da árvore, e apelar aos homens
  • 15. 15 | Apostila–Árvore de Frutopara produzir frutos dignos de arrependimento. Seu testemunho eracalculado a despertar as igrejas e afetá-las poderosamente, e tornarmanifesto o seu verdadeiro caráter. E, ao repercutir a solene advertênciapara fugirem da ira vindoura, muitos que estavam unidos às igrejasreceberam a mensagem salutar; viram sua apostasia, e, com lágrimasamargas de arrependimento e profunda angústia de alma, humilharam-se perante Deus. E, repousando sobre eles o Espírito de Deus,auxiliaram a fazer ressoar o clamor: "Temei a Deus e dai-Lhe glória,porque vinda é a hora do Seu juízo." Apoc. 14:7. (PE, 233) Deus quer que cheguemos individualmente à posição em que Elepossa outorgar-nos Seu amor. Ele atribuiu grande valor aos homens,resgatando-nos pelo sacrifício de Seu Filho unigênito, e devemos verem nossos semelhantes a aquisição do sangue de Cristo. Se tivermosesse amor uns para com os outros, cresceremos em amor para comDeus e a verdade. Sentimo-nos penalizados ao ver quão pouco amor éacalentado em nosso meio. O amor é uma planta de origem celestial,e se queremos que floresça em nosso coração, temos de cultivá-lodiariamente. Brandura, delicadeza, longanimidade, não seexasperar, sofrer e suportar tudo - são estes os frutos da preciosaárvore do amor. (MM, RP, 76) Depois de haverem Adão e Eva comido do fruto proibido,ficaram cheios de um sentimento de vergonha e terror. A princípioseu único pensamento era como desculpar seu pecado e escapar àtemida sentença de morte. Quando o Senhor os interrogou acerca deseu pecado, Adão respondeu, lançando a culpa em parte sobre Deus eem parte sobre a companheira: "A mulher que me deste porcompanheira, ela me deu da árvore, e comi." A mulher lançou a culpasobre a serpente, dizendo: "A serpente me enganou, e eu comi." Gên.3:12 e 13. Por que fizeste a serpente? Por que lhe permitiste entrar nojardim? Estas eram as perguntas que transpareciam das palavras comque procurava desculpar seu pecado, lançando, assim, sobre Deus aresponsabilidade de sua queda. O espírito de justificação própriaoriginou-se no pai da mentira, e tem sido manifestado por todos osfilhos e filhas de Adão. Confissões desta ordem não são inspiradaspelo Espírito divino, e não são aceitáveis a Deus. O arrependimentoverdadeiro levará o homem a suportar ele mesmo sua culpa ereconhecê-la sem engano nem hipocrisia. (CC, 40)
  • 16. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 16 "Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dosímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assentana roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei doSenhor, e na Sua lei medita de dia e de noite. Pois será como aárvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu frutona estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizerprosperará." Sal. 1:1-3. (CBV, 35) Uma recompensa melhor que a terrena, porém, aguarda osque, baseando sua obra na sólida Rocha, constroem carátersimétrico, em harmonia com a Palavra viva. Para esses estápreparada "a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice econstrutor é Deus". Heb. 11:10. As ruas dessa cidade são calçadas deouro. Nela se encontra o paraíso de Deus, regado pelo rio da vida, queprocede do trono. No meio da rua, e de ambos os lados do rio, está aárvore da vida, que dá o seu fruto de mês em mês; "e as folhas daárvore são para a saúde das nações". Apoc. 22:2. (CPPE, 63) De Deus, a fonte da sabedoria, procede todo conhecimentovalioso para o homem, tudo quanto à inteligência pode aprender econservar. O fruto da árvore que representa o bem e o mal nãodeve ser ansiosamente apanhada pela a recomendação dealguém que foi outrora um anjo de luz e glória. Ele disse que, se ohomem comer desse fruto, saberá o bem e o mal; todavia deixe-o delado. O verdadeiro conhecimento não provém de homens infiéis ouímpios. (CPPE, 360) Ao coração abrandado pela graça de Deus, o Sol, a Lua, asestrelas, as árvores, as flores do campo, pronunciam palavras deconselho. O lançar a semente leva o espírito a lembrar a semeaduraespiritual. A árvore declara que uma árvore boa não pode dar frutomau, nem uma árvore má dar bom fruto. "Por seus frutos osconhecereis." Mat. 7:16. Mesmo o joio encerra uma lição. É ele culturade Satanás e, deixado à vontade, estraga o trigo por seu crescimentoviçoso. (CSE, 256) Eva tinha tudo para ser feliz. Estava cercada de toda variedadede frutos. Contudo o fruto da árvore proibida pareceu-lhe maisdesejável do que os frutos de todas as outras árvores do jardim deque ela podia comer livremente. Foi intemperante em seus desejos.Comeu, e por sua influência seu marido comeu também, e a maldição
  • 17. 17 | Apostila–Árvore de Frutorecaiu sobre ambos. E por causa do pecado deles a Terra foi tambémamaldiçoada. E desde a queda a intemperança tem existido sob quasetodas as formas. O apetite tem dominado a razão. A família humana temadotado uma conduta de desobediência, e, como Eva, tem sido induzidapor Satanás a desrespeitar as proibições de Deus, iludindo-se com asuposição de que as conseqüências não seriam tão terríveis como seinferira. A família humana tem violado as leis da saúde, chegando aoexcesso em quase todas as coisas. As enfermidades têm estado aprogredir firmemente. À causa tem-se seguido o efeito. Spiritual Gifts,vol. 4, pág. 120. (CSRA, 145) Exemplo após exemplo poderia ser citado, para mostrar os efeitosdo condescender com o apetite. A nossos primeiros pais pareceu coisade pouca importância transgredir a ordem de Deus naquele único ato -comer do fruto de uma árvore tão linda à vista e tão agradável aopaladar - mas isso rompeu sua lealdade a Deus e abriu ascomportas de um dilúvio de culpa e desgraça que tem inundado omundo. (CSRA. 149) A Adão e Eva foi permitido comer de todas as árvores em seu laredênico, exceto de uma. Disse o Senhor ao santo par: No dia em quecomerdes da árvore da ciência do bem e do mal, certamentemorrereis. Eva foi enganada pela serpente, e levada a crer que Deusnão faria como dissera. Comeu, e, cuidando que sentia a sensação deuma nova e mais exaltada vida, levou do fruto para seu marido. Aserpente havia dito que ela não morreria, e ela não sentiu nenhum efeitonegativo ao comer do fruto, nada que pudesse ser interpretado como aindicar morte, mas, pelo contrário, uma sensação agradável, a qualimaginava ela fosse semelhante à que os anjos experimentavam. Suaexperiência se insurgia contra a positiva ordem de Jeová; contudo, Adãoconsentiu em ser seduzido por ela. (CSS, 108 e 109) A fim de realizar a sua obra sem que fosse percebido, Satanáspreferiu fazer uso da serpente como médium, disfarce este bemadaptado ao seu propósito de enganar. A serpente era então umadas mais prudentes e belas das criaturas da Terra. Tinha asas, eenquanto voava pelos ares apresentava uma aparência de brilhodeslumbrante, tendo a cor e o fulgor de ouro polido. Pousando nosramos profusamente carregados da árvore proibida, e saboreando odelicioso fruto, era seu objetivo chamar a atenção e deleitar os olhos de
  • 18. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 18quem a visse. Assim, no jardim da paz emboscava-se o destruidor, aobservar a sua presa. (MM, CT, 21) Os anjos haviam advertido Eva de que tivesse o cuidado de não seafastar do esposo enquanto se ocupavam com seu trabalho diário nojardim; junto dele estaria em menor perigo de tentação, do que seestivesse sozinha. Mas, absorta em sua aprazível ocupação,inconscientemente se desviou de seu lado. Percebendo que estava só,sentiu uma apreensão de perigo, mas afugentou seus temores,concluindo que ela possuía sabedoria e força suficientes para discernir omal e resistir-lhe. Esquecida do aviso do anjo, logo se achou acontemplar, com um misto de curiosidade e admiração, a árvoreproibida. O fruto era muito belo, e ela perguntava a si mesma porqueseria que Deus os privara do mesmo. (MM, CT, 21) Era então a oportunidade do tentador. Como se fosse capaz dedistinguir as cogitações de seu espírito, a ela assim se dirigiu: "É assimque Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?" Gên. 3:1.Eva ficou surpresa e admirada quando assim pareceu ouvir o eco deseus pensamentos. ... À pergunta ardilosa do tentador, ela responde:"Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvoreque está no meio do jardim, disse Deus: não comereis dele, nemnele tocareis, para que não morrais". Então a serpente disse àmulher: "Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia emque dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus,sabendo o bem e o mal." (Idem, 21) Satanás desejou fazer com que a transgressão lhes parecesseuma verdadeira bênção e mostrar que, ao proibi-los de tomar dofruto da árvore, Deus estava retendo deles um grande bem. Secomerem, seus olhos se abrirão, disse ele, e vocês serão como deuses.Serão como o próprio Deus em conhecimento e poder. ...(Idem, 22) No sonho de Nabucodonosor, o verdadeiro objeto do governo ébelamente representado pela grande árvore cuja "folhagem eraformosa, e o seu fruto abundante, e havia nela sustento para todos;debaixo dela os animais do campo achavam sombra, e as aves do céufaziam morada nos seus ramos." Dan. 4:21. Manuscrito 29, 1895. (MM,CT, 178)
  • 19. 19 | Apostila–Árvore de Fruto Há uma educação que é essencialmente mundana. Seuobjetivo é o êxito no mundo e a satisfação de ambições egoístas. Afim de adquirir essa educação, muitos estudantes gastam tempo edinheiro em atulhar a mente com conhecimentos desnecessários.O mundo os julga homens de saber; Deus, entretanto, não tem lugar emseus pensamentos. Eles comem da árvore da ciência mundana, quenutre e robustece o orgulho. Em seu coração, esses homens se tornamdesobedientes e separados de Deus; e os dotes que lhes foramconfiados são postos do lado do inimigo. Grande parte da educaçãoatual é dessa natureza. O mundo pode considerá-la altamentedesejável; ela, porém, aumenta o perigo ao estudante. (CPPE, 64) A disposição e os hábitos da juventude muito facilmente semanifestam na idade madura. Podeis curvar uma árvore nova emquase qualquer forma que desejardes, e se ela permanecer ecrescer como a pusestes, será uma árvore deformada,denunciando sempre o dano e o mau trato recebido de vossasmãos. Podeis, depois de anos de crescimento, procurar endireitá-la, mas todos os esforços se demonstrarão infrutíferos. Ela serásempre uma árvore torta. Tal é o caso com a mente das crianças. Estasdevem ser cuidadosa e ternamente educadas na infância. Podem serexercitadas na devida direção ou em direção errada, e em sua vidafutura seguirão aquela em que foram dirigidas na juventude. Os hábitosentão formados crescerão cada vez mais e cada vez mais sefortalecerão, e geralmente o mesmo ocorrerá na vida posterior, apenasse tornando sempre mais fortes. (CSE, 13) A história do passado mostra um diabo ativo, operante. Ele nãopode ser mais indolente do que seria inofensivo. Satanás se achounuma única árvore, para pôr em perigo a segurança de Adão e Eva.Ele planejou atrair o santo par para essa árvore, de modo que pudesselevá-los a fazer precisamente aquilo que Deus disse não deveriam fazer- comer da árvore do conhecimento. Não havia para eles perigo emaproximar-se de qualquer outra árvore. Quão plausíveis eram suaspalavras! Ele usou os mesmos argumentos que ainda hoje usa: lisonja,inveja, desconfiança, dúvida e incredulidade. Se Satanás foi tão ardilosono princípio, quanto mais agora, depois de alcançar uma experiência demuitos milhares de anos! Todavia Deus e os santos anjos, e todos osque permanecem na obediência a toda vontade expressa do Pai, sãomais sábios do que ele. A sutileza de Satanás não diminuirá, mas a
  • 20. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 20sabedoria dada aos homens mediante uma viva associação com aFonte de toda luz e divino conhecimento, será proporcional a suas artese artifícios. (CSE, 108) Quão astuciosamente se havia aproximado Satanás de Eva noÉden! "É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore dojardim?" Gên. 3:1. Até ali, toda palavra que Satanás falara eraverdade, mas sua maneira de dizê-las era um disfarçado desprezopelas palavras de Deus. Havia em suas palavras de verdade umacobertura negativa, uma negação, uma dúvida quanto à verdadedivina. Buscou instilar na mente dela o pensamento de que Deus nãofaria como havia dito; de que a recusa de tão belo fruto era umacontradição de Seu amor e compaixão por eles. (MM, CT, 201) Os obedientes serão abençoados por Deus. Ele diz queabençoará seus filhos, suas terras e tudo aquilo em que puser suamão. Pensa você que Satanás permitirá isso sem fazer um esforçopara obter o domínio? (MM, CT, 15) Meu filho Edson, quanto mais humilde você se conservar, quantomais se achegar a Deus e mostrar que nEle confia como umacriancinha confia em seus pais, tanto mais seguramente andará. Suaforça está completamente em Deus - em sua simples, inteiraconfiança em Deus. As igrejas Adventistas do Sétimo Dianecessitam andar mais pela fé e ser menos dependentes dosentimento. .. Não se permita ser afetado pela linguagem ou os pensamentosde alguém, revelados em ações. Você deseja um Cristo quepermaneça em sua vida. Ele o ama. Ele o atraiu com as cordas doSeu amor. Torne-se visível que a sua vida está escondida com Cristoem Deus. Não haja discurso apressado, palavras baratas oufrases de gíria. Demonstre-se que você tem consciência de umCompanheiro a quem você honra, e a quem não fará envergonhar-Sede você. Imaginem só, queridos filhos [Edson e sua esposa, Emma],somos representantes de Jesus Cristo! Representem, então, o Seucaráter em palavras, em atitudes, para que outros possam ver eentender suas boas obras e glorificar a Deus. Carta 171, 1897....(MM, CT, 45)
  • 21. 21 | Apostila–Árvore de Fruto Muitos há que intentam corrigir a vida dos demais atacando oque consideram ser hábitos errôneos. Vão ter com quem pensamestar em erro e lhes apontam os defeitos. Dizem eles: "Você não seveste como convém." Buscam arrancar os ornamentos ou tudoquanto parece ofensivo, mas não tratam de firmar a mente naverdade. Os que buscam corrigir outras pessoas, deveriamapresentar os atrativos de Jesus. Deveriam falar de Seu amor emisericórdia, apresentar o Seu exemplo e sacrifício, revelar o Seuespírito, e não precisarão sequer tocar o tema do vestuário. Não hánecessidade de fazer do assunto do vestuário o ponto principal devossa religião. Algo mais valioso há de que falar. Falai de Cristo, equando o coração estiver convertido, tudo que não está em harmoniacom a Palavra de Deus cairá. Arrancar as folhas de uma árvoreviva equivale a trabalhar em vão. As folhas reaparecerão. Omachado precisa ser posto à raiz da árvore, e então as folhascairão para não mais volver. (Evangelismo, 272) O grande Mestre Se vale da natureza para refletir a luz queinunda a entrada do Céu a fim de que homens e mulheres possamser levados a obedecer à Sua Palavra. E a natureza cumpre omandado do Criador. Ao coração abrandado pela graça de Deus, oSol, a Lua, as estrelas, as altaneiras árvores e as flores do campoproferem suas palavras de conselho e admoestação. O ato de lançara semente ao solo leva a mente à semeadura espiritual. A árvorecomo que está a declarar que uma boa árvore não pode produzirmaus frutos, tampouco pode uma árvore má produzir bonsfrutos. "Por seus frutos os conhecereis." Mat. 7:16. Mesmo ojoio tem uma lição a ensinar. Ele é a semeadura de Satanás e, senão for impedido, prejudicará o trigo, pelo seu exuberantedesenvolvimento. (CPPE, 189) Eva tinha tudo para ser feliz. Estava cercada de todavariedade de frutos. Contudo o fruto da árvore proibida pareceu-lhe mais desejável do que os frutos de todas as outras árvoresdo jardim de que ela podia comer livremente. Foi intemperanteem seus desejos. Comeu, e por sua influência seu marido comeutambém, e a maldição recaiu sobre ambos. E por causa do pecadodeles a Terra foi também amaldiçoada. E desde a queda aintemperança tem existido sob quase todas as formas. O apetite temdominado a razão. A família humana tem adotado uma conduta de
  • 22. A p o s t i l a – Á r v o r e d e F r u t o | 22desobediência, e, como Eva, tem sido induzida por Satanás adesrespeitar as proibições de Deus, iludindo-se com a suposição deque as conseqüências não seriam tão terríveis como se inferira. Afamília humana tem violado as leis da saúde, chegando ao excessoem quase todas as coisas. As enfermidades têm estado a progredirfirmemente. À causa tem-se seguido o efeito. Spiritual Gifts, vol. 4,pág. 120. (CSRA, 145)