Apresentação Discussao publica da Dissertação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Apresentação Discussao publica da Dissertação

on

  • 1,254 views

POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO DAS SOFTWARE HOUSES PORTUGUESAS PRODUTORAS DE ERP, SEGMENTOS ESTRATÉGICOS SOA E SAAS.

POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO DAS SOFTWARE HOUSES PORTUGUESAS PRODUTORAS DE ERP, SEGMENTOS ESTRATÉGICOS SOA E SAAS.

IPAM Lisboa

Paulo Machado Fernandes

Nº 89087

Statistics

Views

Total Views
1,254
Views on SlideShare
1,254
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação Discussao publica da Dissertação Presentation Transcript

  • 1. Discussão Pública POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO DAS SOFTWARE HOUSES PORTUGUESAS PRODUTORAS DE ERP, SEGMENTOS ESTRATÉGICOS SOA E SAAS. AUTOR: Paulo Machado Fernandes – Nº 89087 ORIENTADOR: Prof. Dr. Nuno Farinha 06 de Outubro de 2011 IPAM Lisboawww.ipam.pt
  • 2. Breve explicação: versão SOA vs. SaaS PRODUTOR DE SOLUÇÃO ERP em SaaS. DATA CENTER Pagamento pelo uso, em vez de Pagamento pela posse do Software Desenvolvimento E Manutenção do Software ERP em SaaS e Portal Servidor Estações de trabalho Dados Recepção de Encomendas Conteúdos e Software de Gestão ERP em SaaS Cliente Final Nuvem - WEB Empresa Virtual Pagamentos Cloud Computing ao Estado Encomenda Pagamento do Licenciamento: ao Produtor Activação e assinatura mensal e implementação no cliente Via Web Gestão e Periférico Documentação Gestão da empresa, utilização do Software Via Web e Distribuidor Encomenda ao Soluções de Gestão em Produtor (Opção 2) Representante SaaS pela Gestão do Cliente. Encomenda ao Produtor (Opção 1) Encomenda e Periférico Contrato de suporte SLA com cliente Implementação e Parametrização De Soluções SaaS Consultor de Gestãowww.ipam.pt
  • 3. Introdução ao TemaMercado Português deverá investir 17,6 Milhões de Euros na utilização desoftware como serviço em 2010. IDC Notícias (2010)Nas 10 principais tendências para o mercado ibérico das TIC em 2010, prevêque “em 2010 os serviços cloud começarão a ser adotados pelo segmento deempresas mais inovadoras… IDC PORTUGAL (2010)Existe um dilema de transitar para o modelo SaaS porque altera a dinâmicacompetitiva atual e a sua penetração no mercado ERP … FORNES (2010)Então …Pretende-se conhecer o que move os gestores e decisores das empresas desoftware em Portugal, para o facto de não acompanharem a “evolução”desta tendênciawww.ipam.pt
  • 4. Problema principal identificadoPorque é que as principais Software Houses Portuguesas produtoras deERP, continuam a apostar forte na distribuição tradicional em detrimentoda distribuição em SaaS ? Questões SecundáriasIdentificar os atributos de posicionamento das empresas Software Houseprodutoras de ERP, nos segmentos SOA e SaaS.Avaliar as opções estratégicas tomadas nesses dois segmentos.Compreender quais as razões que justificam as opções estratégicastomadas. www.ipam.pt
  • 5. 1ª Fase - Campo da Teoria como ferramenta de trabalho• Conceito de estratégia, segmentação estratégica e posicionamento estratégico• Enquadramento no 2º SaaSsector das TIC. Mercadoscom maior potencial decrescimento para 2011 www.ipam.pt
  • 6. Estratégia9 Hipóteses de posicionamento estratégicoPara caracterizar a dinâmica dos segmentos: SEGMENTAÇÃO ESTRATÉGICA•quem compra (natureza dos compradores) Segmento SOA Segmento•o quê (produtos /serviços comprados) SaaS•para quem (natureza dos utilizadores) 9 HIPÓTESES•quando (ocasião de compra) Segmentação Valor do Investimento. Implementação. ERP em PORTUGAL.•onde (local de compra) Disponibilidade. Porquê o SOA em Preço. detrimento do PROBLEMA Actualizações. SaaS? Conectividade e compatibilidade.•porquê (razão de compra) Formação. Utilizadores adicionais. Ambiente da Instalação•como (modo de compra) POSICIONAMENTO EFICÁCIA www.ipam.pt
  • 7. Inicio Questão Principal Porque é que as principais Software Houses Portuguesas produtoras de ERP, continuam a apostar forte na distribuição tradicional em detrimento da distribuição em SaaS? Pesquisa Descritiva FASE 1Desenho metodológico Revisão da Literatura Exploratória Dados Secundários Estudo Empírico ANEXO 1 FASE 2 Entrevista a 2 Administradores e a Recolha de dados Exploratória 2 Quadros Superiores de Software Houses de Gestão ERP Entrevistas Dados Primários ANEXO 2 FASE 3 Inquéritos para 50 colaboradores Descritiva de Empresas que comercializam Software de Gestão Inquéritos Quantitativos Dados Primários FASE 4 Documento Relatório Interpretação dos dados á Luz da Resposta aos Objectivos do Estudo Teoria Conclusões Fimwww.ipam.pt
  • 8. 9 HIPÓTESES Segmentação Valor do Investimento. Implementação. Disponibilidade. Preço. Actualizações. Conectividade e compatibilidade. Formação.Método de Recolha de Dados Utilizadores adicionais. Ambiente da Instalação (2ª Fase) Entrevista) Inquérito ERP em Entrevista a 2 Exploratórios PORTUGAL. Semiestruturado Software House de ERP Porquê o SOA em PROBLEMA detrimento do SaaS? Validar ou Não as hipóteses Iniciais. Outras têm de ser Outras são Algumas Anuladas! acrescentadas Estudo Descritivo www.ipam.pt
  • 9. Tratamento e análise de dados das entrevistas, à luz de cada uma das hipóteses gerou novos inputs.As entrevistas de profundidade foram realizadas ao nível da administraçãoem empresas produtoras de software ERP, e validou-se as hipóteses queeles corroboraram, assim como foram definidas novas hipóteses. NOVAS 9 HIPÓTESES Segmentação 1 - Valor do Investimento. 2 - Implementação. Excluídas as Hipóteses Iniciais: 3 - Disponibilidade. 4 - Preço. 7- Formação 5 - Atualizações. 8 - Utilizadores adicionais. 6 - Conectividade e compatibilidade. 9 - Ambiente da Instalação 10 - Evolução do mercado ERP 11 - Mercado Alvowww.ipam.pt
  • 10. NOVAS Síntese das HIPÓTESES Output das afirmações em Segmentação entrevistas a “Código in vivo” Software House pelos de ERP entrevistados.Método de Recolha de Dados ERP em PORTUGAL. Elaborar Versão (Inquérito – 3ª Fase) PROBLEMA Porquê o SOA em detrimento do SaaS? Inquérito web-survey Pré-teste para validar e sugerir melhorias Feedback e Inquérito Versão Final Aplicação e Receção de Questionários www.ipam.pt
  • 11. Síntese e conclusões – 4ª FaseExistem 10 razões para justificar as opções de posicionamento estratégicoatual, por parte da grande maioria dos produtores de software ERP emPortugal1.O ERP em SOA não está em decadência e a transição para o ERP em SaaS deve ser de forma prudente.2.Os “líderes de opinião” SAP®/Microsoft®, não estão a apostar forte no ERP SaaS.3.A não democratização do conceito de distribuição do ERP SaaS.4.O principal mercado alvo para já, serem as micro (startups) e pequenas empresas.5.O modelo de negócio atual tem o “risco” de passar do parceiro para o produtor ERP SaaS.6.Dificuldade em recrutar técnicos qualificados com competências multidisciplinares.7.Ter que garantir prioritariamente o suporte técnico 24 horas/dia * 7 dias por semana.8.O produtor não ter atualmente parceiros qualificados, para operar no mercado através de sinergias,outsourcing e cross-selling.9.Não ter um suporte técnico que assegure e garanta a qualidade de serviço no máximo.10.A resistência à mudança por parte dos atuais clientes de ERP em SOA.www.ipam.pt
  • 12. Pistas para investigações futuras1. Tentar saber quais os sectores de atividade que mais se adequam ao ERP em SaaS.2. Conhecer em 2011 o posicionamento estratégico internacional face ao ERP em SaaS, dasmultinacionais líderes de opinião em ERP como são a SAP® e a Microsoft®.3. Saber como se democratiza um negócio como o ERP em SaaS.4. Conhecer quais os perfis dos novos parceiros dos produtores de ERP em SaaS e queevangelização deve ser feita, no sentido de se adaptar à partilha de sinergias e valências.5. O que é necessário acontecer, para que o cliente tenha confiança em colocar os dados do seuERP em SaaS num Data Center.6. Quais os requisitos e conteúdos padrão, que um produtor de software ERP em SaaS deveconhecer, para programar e planear a formação dos seus recursos em função da necessidadedestes se especializarem em multidisciplinas.www.ipam.pt
  • 13. Fim da apresentação. Obrigado pelo vosso tempo!www.ipam.pt
  • 14. JosPara mais informações:TM: 968285226Email: pmachado.fernandes@gmail.com