About ‘hamlet, o príncipe da dinamarca
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

About ‘hamlet, o príncipe da dinamarca

on

  • 2,763 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,763
Views on SlideShare
2,045
Embed Views
718

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

7 Embeds 718

http://historiadoteatroufpel.blogspot.com 413
http://historiadoteatroufpel.blogspot.com.br 282
http://historiadoteatroufpel.blogspot.pt 11
http://www.historiadoteatroufpel.blogspot.com 7
http://historiadoteatroufpel.blogspot.com.ar 3
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://www.historiadoteatroufpel.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    About ‘hamlet, o príncipe da dinamarca About ‘hamlet, o príncipe da dinamarca Presentation Transcript

    • ABOUT ‘HAMLET, O PRÍNCIPE DA DINAMARCA’ DCG SHAKESPEARE Professora Taís Ferreira 2008/02
    • About “Hamlet”:
      • Foi escrita e encenada por volta do ano de 1600/1601.
      • É a peça teatral mais comentada e analisada da história da dramaturgia universal.
      • Existem mais de 50 versões cinematográficas de Hamlet. A de Kenneth Braghanan (década de 90) e a de Laurence Olivier (década de 40) são as mais famosas e fiéis ao texto de Shakespeare.
    • About “Hamlet”:
      • Pertence ao gênero “tragédia de vingança”, inventado por Thomas Kyd com a “Tragédia Espanhola”.
      • A vingança é o código de ética que antecede a elaboração e instituição de leis, é hereditária e permanece na cultura ocidental até os dias de hoje (duelos séc. XIX, máfia no séc. XX, traficantes no Brasil, etc.).
      • Em todas as tragédias do período elizabetano há muito sangue e o protagonista sempre morre no final.
    • Características do gênero “tragédia de vingança”:
      • 1. A vingança é a principal ação da peça; é preciso que ela inclua a)o ato que a provoca, b) o momento em que o vingador assume o compromisso de vingar, c) o planejamento da vingança, e d) sua execução. 2. A vingança é a causa da catástrofe; não pode aparecer depois do ponto de crise; e tem de ser parte da catástrofe. 3. Normalmente, mas em alguns casos não acontece, é mostrado um fantasma pedindo vingança; 4. O vingador hesita na execução de sua tarefa; 5. Há certa demora na execução (ela não pode ser repentina, tem de ser planejada; 6. Aparecem na trama casos de loucura, real ou fingida; 7. A contra-intriga do antagonista recebe considerável ênfase.
    • About “Hamlet”:
      • A história de Hamlet remonta ao século VI, ainda que Shakespeare provavelmente tenha se baseado em uma versão do século XV.
      • Nas primeiras versões, um menino se finge de bobo/idiota até tornar-se adulto e vingar a morte do pai que fora assassinado pelo tio que casou-se então com sua mãe.
    • About “Hamlet”:
      • A diferença entre a obra escrita por Shakespeare e as versões anteriores da história de Hamlet é que este autor coloca o protagonista como um homem adulto, letrado, dotado de consciência e que avalia racionalmente seus atos, ou seja, um homem renascentista .
      • A formação universitária de Hamlet faz com que, para muito além de uma tragédia de vingança, a peça seja uma das maiores reflexões sobre a vida até hoje apresentada em forma dramática.
      • Hamlet é um homem da renascença porque tem conhecimentos polivalentes.
    • Prestar atenção em características assíduas nas obras de Shakespeare que estão presentes em “Hamlet”:
      • Meta-teatro;
      • A reflexão sobre o trabalho do ator;
      • Os solilóquios do protagonista mostrando o “interior” do personagem;
      • Núcleos e/ou personagens cômicos mesmo nas tragédias;
      • A presença do sobrenatural (herança medieval);
      • Antropocentrismo e racionalidade do homem renascentista através do protagonista.
      • O homem é responsável pelos seus atos e pelas conseqüências destes.