Animais perçonhentos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Animais perçonhentos

on

  • 1,220 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,220
Views on SlideShare
1,220
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
43
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Animais perçonhentos Animais perçonhentos Presentation Transcript

  • Animais Peçonhentos • São animais (Répteis,insetos,aracnídeos, etc), que para se defenderem, atacam e inoculam veneno, que dependendo das características pode levar o trabalhador a morte.
  • Acidentes com Animais Peçonhentos
  • Animais Peçonhentos • Dentre os acidentes na agroindústria, os acidentes com animais peçonhentos, estão entre os de maiores incidência. • Dentre esses animais estão: Cobras, Aranhas e Escorpiões e outros. View slide
  • As Principais atividades da agroindustria que estão expostos a esse risco são: • Corte manual de Cana • Colheita manual de grãos e frutas • Criação de Caprino,Ouvino e Bovino • Alevinocultura • Criação de Aves • Outros View slide
  • Cobras - JARARACA • Jararaca (Bothrops) Também conhecida como jararacuçu, urutu, cotiara, caiçara, boca-de-sapo, etc. Existem em todo o Brasil e em todo tipo de terreno e vegetação. Sua picada causa inchaço e perda de sangue, inclusive pelas gengivas.
  • Cobras - JARARACA • Como tratamento, usa-se o soro antiofídico, o soro anti-botrópico (específico), ou ainda o soro anti-botrópico-laquético. Na Amazônia, se dá o nome de surucucu às jararacas e às picos-de-jaca, enquanto que no Sul do País, o nome surucucu só é dado para as picos-de -jaca
  • PICOS-DE-JACAS(LACHESIS) • Os sintomas de sua picada são os mesmos da picada da jararaca: inchaço e hemorragia. O soro específico a ser usado é o soro anti-laquético, porém na Amazônia, dada a dificuldade para diferenciar as picos-de-jaca das jararacas
  • PICOS-DE-JACAS(LACHESIS) • , deve ser usado o soro antibotrópico- laquético, que serve para os dois tipos de cobra. As picos-de-jaca são encontradas na Amazônia e na Mata Atlântica, do Rio de Janeiro até a Paraíba.
  • CASCAVEL (Crotalus) • A cascavel é identificada pelo chocalho característico em sua cauda. Os sintomas da sua picada são a dificuldade de abrir os olhos, a visão dupla, a chamada "cara de bêbado" e a urina cor de coca-cola
  • CASCAVEL (Crotalus) • O tratamento consiste na aplicação do soro anti-crotálico ou do soro anti-ofídico polivalente. Encontram-se nas regiões de campo do Centro, Sul, Nordeste e da Amazônia. Nunca sào encontradas, entretanto, no interior das florestas.
  • Coral-verdadeira (Micrurus) • Sua picada causa dificuldade em abrir os olhos e visão dupla e "cara de bêbado" (como a cascavel) mas, além disso, sufocação. O tratamento consiste na aplicação do soro anti-elapídico e apenas este. As corais verdadeiras existem em todo o Brasil, e em qualquer terreno. A diferença da falsa-coral é que nesta, os anéis não contornam todo o corpo da cobra.
  • Ainda falando de Cobras • Existem outras especies,como por exemplo a casca-de-burro, mas essas citatadas são as principais nos acidentes no Campo
  • Como Identificar se Uma cobra é ou Não Venenosa? • Todas as cobras que têm um orifício (chamado fosseta) entre os olhos e a narina, são venenosas. A coral-verdadeira é a única que não tem. Se tiver essas fossetas e chocalho na cauda, é cascavel. Se tiver fosseta mas não tiver chocalho, é jararaca; a não ser que tenha pele com escamas, como a jaca, sendo nesse caso identificada como picos- de-jaca .
  • Como Identificar se Uma cobra é ou Não Venenosa? • Como vimos, a coral-verdadeira é a única cobra venenosa que não tem fossetas. Entretanto, o seu padrão de cores e desenhos anelados é inconfundível: anéis vermelhos alternados com anéis claros e escuros, em volta de todo o corpo.Além disso, possúi dois dentes salientes, na frente da boca.
  • Como Identificar se Uma cobra é ou Não Venenosa? • Outra característica das cobras venenosas é a cabeça triangular, quando vista de cima. • Mais uma vez, a cobra coral verdadeira faz excessão, pois sua cabeça não possui a forma triangular.
  • Como Identificar se Uma cobra é ou Não Venenosa? • A forma relativamente brusca como a cauda se afina, é outra característica marcante das cobras venenosas. • Aqui as corais verdadeiras, também, fogem à regra.
  • Fosseta-Loreal
  • Cobra Coral-Verdadeira
  • Cabeça de Cobra venenosa
  • Cobra Coral-Verdadeira
  • Calda da cobra Venenosa
  • COMO IDENTIFICAR UMA COBRA VENENOSA VENENOSA NÃO VENENOSA CABEÇA triangular arredondada OLHOS pequenos grandes FOSSETA tem não tem DESENHOS DAS ESCAMAS irregulares simétricos
  • COMO IDENTIFICAR UMA COBRA VENENOSA VENENOSA NÃO VENENOSA CAUDA afina rapidamente afina gradativamente DENTES 2 presas dentes pequenos e iguais PICADA 2 marcas mais profundas orifícios pequenos e iguais
  • ARANHAS Aranha armadeira (Phoneutria) • Esta aranha mede até 5 cm de corpo e até 15 cm de envergadura de pernas. Vive em folhagens, bananeiras e dentro de casa. Sua picada causa dor muito intensa. O tratamento, na maioria dos casos, é só para a dor, com um anestésico tipo xilocaína Em crianças e ocorrências graves com adultos, aplicar o soro antiaracnídico, depois de prova de alergia.
  • Tarântula (Lycosa) • Conhecida também como aranha de jardim e aranha de grama (inclusive da Rural), tem até 3 cm de corpo e 5 cm de pernas. É uma das mais venenosas conhecidas e causa até necrose do tecido picado. Possui no dorso do abdômen um desenho parecido com uma ponta de flecha. Não existe tratamento específico para casos da sua picada.
  • Aranha marrom (Loxosceles) • Esta aranha mede 1 cm de corpo e tem pernas longas e finas. É encontrada em pilhas de tijolos, telhas, barrancos e nas residências. É uma das mais perigosas, de picada traiçoeira, pois na hora quase não causa dor e às vezes a pessoa nem sabe que foi picada.
  • Aranha marrom (Loxosceles) • A partir de 12 horas após a picada, porém, surge a dor local, inchaço, mal-estar geral, náuseas e febre. Pode levar à gangrena e à necrose. Deve-se ministrar o soro antiloxoscélico, pois não basta tratar apenas a dor.
  • Caranguejeira (Grammostola) • São aranhas cabeludas e de grandes dimensões, com ferrões grandes, responsáveis por picadas extremamente dolorosas. A dor não é causada pelo veneno e sim pela simples picada. Não existe tratamento específico. Pode-se aplicar no local da picada um anti-histamínico, sob recomendação médica. São comuns na Amazônia e em outras partes do Brasil
  • Escorpiões • O escorpião preto, também conhecido como escorpião marrom, tem cor escura e cauda avermelhada. De hábitos noturnos, esconde- se durante o dia sob madeiras ou pedras, ou em cupinzeiros.
  • Escorpiões • Também frequenta casas. Sua picada causa dor muito intensa, sendo necessário aplicar anestésicos do tipo xilocaína. Em crianças ou, nos casos graves aplicar soro antiescorpiônico ou o soro antiaracnídico, que é polivalente.
  • Escorpião amarelo • O escorpião amarelo, apresenta esta cor e uma mancha escura no fim da cauda, bem como uma serrilha. Tem os mesmos hábitos noturnos do escorpião preto
  • Escorpião amarelo • Sua picada provoca uma dor muito forte e, normalmente, o tratamento é só para eliminar a dor, com um anestésico do tipoxilocaína. As recomendações para crianças e adultos, de aplicar soro, também é válida aqui.
  • PRIMEIROS SOCORROS Em caso de picada de cobra: • não perca tempo em procurar ajuda, pois o tratamento deve ser feito em até 30 minutos após a picada; • deitar e acalmar a vítima; o acidentado não deve locomover-se com os próprios meios; • lavar o local da picada apenas com água ou com água e sabão;
  • PRIMEIROS SOCORROS • aplicar compressa de gelo no local; • transportar (em maca) a vítima ao Médico mais próximo, para tratamento (aplicação do soro); e • levar junto a cobra (viva ou morta) para identificação.
  • PRIMEIROS SOCORROS • Um procedimento que não é recomendado pelo Instituto Butantan mas que era feito até há algum tempo atrás, na impossibilidade do transporte imediato do acidentado para um Posto Médico, logo após a picada,
  • PRIMEIROS SOCORROS • puncionar em volta da picada com uma agulha esterilizada (uns 15 a 20 furos) e chupar o sangue que saisse, cuspindo-o em seguida (nunca porém deve-se fazer isso se tiver cárie ou ferida na boca).
  • NÃO FAZER EM HIPÓTESE NENHUMA • Torniquete ou garrote; • Cortar ou perfurar o local (ou próximo da) picada; • Colocar folhas, pó de café ou qualquer substância que possa contaminar a ferida; • Oferecer bebidas alcoólicas, querosene ou qualquer outro líquido tóxico; • Fazer uso de qualquer prática caseira que possa retardar o atendimento médico.
  • Picada de Cobra • Nos acidentes com cascavel (a cobra com chocalho na ponta da cauda), a picada é dolorosa no momento, mas desaparece depois de algum tempo. • Passados 30 a 60 minutos, o acidentado(a) fica com "cara-de-bobo", devido à queda de pálpebras e paralisia dos músculos dos olhos; o indivíduo vê dupla imagem turva. Para poder ver, tenta abrir as pálpebras e, como não consegue, franze a testa para tentar levantá-las com os músculos frontais.
  • Picada de Cobra • A urina fica vermelho-castanho-escuro e diminui muito em volume, ou pára, nos casos mais graves. • O envenenamento por cascavéis é dos mais sérios e de maior índice de mortalidade, podendo matar em poucas horas, ou após 6-12 dias, devido à lesão renal.
  • Picada de Cobra • Nas picadas de cascavel, mesmo no caso da dor desaparecer, a vítima deve ser levada a um Médico, pois ocorrerá necrose ao redor, que pode estender-se por todo o membro atingido, com a consequente amputação. • Nas picadas de jararaca, além da cara-de-bobo e urina escura (vermelha e turva), podem aparecer bolhas no local e sangramento das gengivas; o sangue não coagula e fica uma cicatriz, devido à necrose no local da picada.
  • Picada de Cobra
  • PICADA DE ESCORPIÃO • Escorpiões são encontrados geralmente nas pilhas de madeira, cercas, tijolos, telhas e cupinzeiros. Sapatos e botas são ótimos esconderijos. • No Brasil existem cerca de dez gêneros e acima de 50 espécies de escorpiões, destacando-se a espécie venenosa Tytyus serrulatus , de Minas Gerais. Para essa espécie existe um soro anti- escorpionídico.
  • PICADA DE ESCORPIÃO • As espécies de cor amarela, comuns em Minas Gerais, são mais venenosas do que as de cor marrom. • Acidentes com escorpiões são menos frequentes do que os com cobras, pois eles são pouco agressivos e têm hábitos noturnos. • O seu veneno é potente, ataca o sistema nervoso (neuro-tóxico) e pode matar nas primeiras 24 horas, principalmente se a vítima for uma criança.
  • PICADA DE ESCORPIÃO • Sintomas: dores fortes, baixa rápida da temperatura do corpo, suor intenso, aumento da pressão, enjôo e vômitos. Como agir, no caso de picadas: • 1 - manter a vítima em repouso e calma; 2 - lavar o local da picada com água e sabão;
  • PICADA DE ESCORPIÃO • 3 - não fazer torniquete no membro acidentado; 4 - aplicar compressas frias nas primeiras horas; 5 - aplicar respiração artificial, se a vítima não estiver respirando bem; e 6 - encaminhar a vítima ao Posto Médico ou Hospital.
  • PICADA DE ARANHA Os tipos de aranha que apresentam maiores perigos são: • aranha marrom (Loxosceles); • armadeiras (Phoneutria) - acidentes muito frequentes (75%); e • tarântulas (Lycosa) - as mais venenosas.
  • PICADA DE ARANHA • A foto a baixo mostra o local da picada de uma aranha marrom (Loxosceles), quatro (4) dias depois do acidente. Este é um caso considerado severo. • A mais perigosa, a viúva-negra, é do gênero Latrodectus , famíliaTeridiidae e que ocorre no Brasil, do Sul até o litoral do Rio de Janeiro.
  • PICADA DE ARANHA • No Brasil, são também perigosas: a Ctenus nigriventer ,a Lycosa raptoria ,a Lycosa eritrognata (esta presente nos gramados da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) e a Loxoscelis laeta . Seguir as mesmas recomendações indicadas para as picadas de escorpiões.
  • Outros animais que podem provocar acidentes são: • abelhas (as africanas são as mais perigosas); • vespas ou marimbondos; • mosquitos (especialmente os borrachudos; a oncocercose, transmitida por mosquitos, pode até cegar); • lagartas urticantes (taturanas ou peludas, provocam queimaduras); • borboletas (pelos provocam irritação nas mucosas); • besouros (as cantáridas possuem substância irritante para a pele); • formigas
  • Outros animais que podem provocar acidentes são: • arraias (a picada é muito dolorosa; o veneno do seu ferrão na cauda, age sobre o sistema circulatório); • bagres (seu ferrão serrilhado produz uma picada muito dolorosa); • baiacus (possuem veneno neurotóxico muito ativo na pele e nas vísceras); • mariscos (podem provocar intoxicação ao serem ingeridos, quando se alimentam de algas tóxicas); • caramujos (os Planorbídeos transmitem a Esquistossomose);
  • Outros animais que podem provocar acidentes são: • águas-vivas (muitas são venenosas, como as caravelas); • sapos (todos têm glândulas com veneno viscoso, que penetra pelas mucosas e pode até matar); • lacraias ou centopéias (ao picarem, inoculam veneno, com dor e reação local); • carrapatos (provocam coceira e pequena inflamação); • morcegos (os vampiros atacam os animais e, raramente, o homem); e • outros.
  • OBSERVAÇÃO IMPORTANTE • Em empresas que tenham risco de picadas de animais peçonhentos para seus trabalhadores, é conveniente que nas frentes e locais de trabalho tenham caixa de primeiros socorros e se possivel com soro
  • Agora: • Partindo dos parâmetros passados em sala,em relação aos animais peçonhentos elabore algumas medidas preventivas contra esse risco de acidente,relacionando com as principais atividades da agroindustria que estão expostos a esse risco