Pesquisa com usuários - Aula 05 - Faculdade Impacta

694 views
583 views

Published on

Aula 05 da disciplina Pesquisa com Usuários, da Faculdade Impacta.

Pesquisa com usuários - Aula 05 - Faculdade Impacta

  1. 1. 7
  2. 2. 8TESTES COM USUÁRIOS 7
  3. 3. Testar com 1 usuário é 100% melhordo que não testar com nenhum.
  4. 4. 5 usuários = 85% dos problemas de usabilidade Fonte: http://www.useit.com/alertbox/20000319.html
  5. 5. Mas os testes de usabilidade nãosão muito caros?
  6. 6. SIM, ELES PODEM SER.
  7. 7. MAS TAMBÉM PODEM CUSTAR MUITOPOUCO.
  8. 8. OBJE TIVOS  Entender forma como usuários buscam as informações  Validar estruturas e rótulos  Geralmente ocorre depois da realização de algumas sessões de card sorting – estrutura mais madura
  9. 9. CARAC TERÍSTICASDuração 20 a 60 minutos por usuárioCusto Tempo das pessoas, confecção dos materiaisAbrangência BaixaProfundidade AltaTipos Sketch, WireframeResultados Navegação, melhorias na estrutura de organização
  10. 10. E TAPAS1.  Definição das hipóteses2.  Definição do tipo de teste3.  Definição do público4.  Convite5.  Preparação do roteiro6.  Preparação da dinâmica7.  Condução8.  Tabulação e análise9.  Apresentação dos resultados e incorporação no projeto
  11. 11. PASSO 1: DEFINIÇÃO DAS HIPÓTESESD E V E - S E D E F I N I R N E S TA E TA PA O Q U E S E Q U E R T E S TA R N AI N T E R FAC E . PA R A E L E N C A R AS Q U E S T Õ E S D E P E S Q U I S A , VA L EP E R G U N TA R :  Há alguma dúvida da equipe sobre algum elemento da interface? Algo que gostariam de testar?  Há algum elemento que na opinião da equipe não está muito bem resolvido? Vale a pena testá-lo.  Quais as áreas ou elementos mais acessados do produto na opinião da equipe? Estes itens devem ser testados.  Quais os elementos ou fluxos prioritários do produto? Estes itens precisam ser testados também.  Quais as grandes inquietações da equipe sobre o produto? “Os usuários conseguem efetuar a compra?”, “Por que os usuários irão se cadastrar no serviço”? “Em que pontos meu produto é melhor e pior do que o meu concorrente?”
  12. 12. PASSO 2: DEFINIÇÃO DO TIPO DE TESTED E P E N D E N D O D O S O B J E T I VO S E H I P Ó T E S E S D O T E S T E , P O D E - S EE S C O L H E R E N T R E VÁ R I O S T I P O S :  Teste presencial: teste realizado presencialmente, com a condução de um moderador. É realizado quando há facilidade para deslocamento dos usuários ou da equipe de pesquisa. É o tipo de teste em que potencialmente se tem mais riqueza de resultados (se bem conduzido).  Teste remoto moderado: teste realizado remotamente, mas com a moderação de alguém. Um ponto forte é que o usuário está em seu ambiente e não se sente tão pressionado com a presença de alguém. Ao mesmo tempo, os moderadores não conseguem captar nuances e detalhes no comportamento do usuário (ex: linguagem corporal)  Teste remoto sem moderação: usuário testa o sistema remotamente a partir de um roteiro específico e vai preenchendo questionário de avaliação. Este tipo de teste normalmente é gravado para análise dos resultados  Teste comparativo: teste em que o usuário avalia duas interfaces. É recomendado para avaliar a efetividade de produtos semelhantes ou para avaliar interfaces que possuem funcionalidades parecidas.
  13. 13. PASSO 3: DEFINIÇÃO DO PÚBLICO DO TESTEAQUI DEVE-SE DEFINIR QUAIS OS PERFIS DE USUÁRIO QUEI R Ã O T E S TA R O P R O D U T O O U S E RV I Ç O . PA R A D E F I N I - LO S , ÉI M P O RTA N T E S E G U I R AS E TA PAS A B A I XO :  Assim como em uma pesquisa científica, testamos perfis de participantes distintos para fragmentar a análise, tentando buscar variações de comportamento e isolar os problemas.  Pensando nisso, criar lista de critérios relevantes de segmentação , a partir das hipóteses definidas na etapa anterior (idade, gênero, localização geográfica,classe, maturidade digital, escolaridade, lifestyle, etc.)  Priorizar os critérios mais importantes (p. ex.: entre idade e gênero, a idade é mais importante para o objetivo da pesquisa)  Priorizar categorias de públicos mais importantes dentro dos critérios (p. ex.: dentro do critério idade, as categorias mais importantes são 25-30 anos e 30-35 anos).  Definir número de participantes representativo para cada perfil (o ideal é ter pelo menos um para cada perfil, mas em uma abordagem “quick and dirty”, qualquer tipo de feedback é bem-vindo.
  14. 14. Idade Idade Idade Gênero Gênero (20-25) (25-30) (30-35) (Masculino) (Feminino)Idade 1 1(20-25)Idade 1 1(25-30)Idade 1 1(30-35)Gênero(Masculino)Gênero(Feminino) Total: 6 usuários
  15. 15. PASSO 4: CONVITE  Tipos de recrutamento:   E-mail (para contatos, que podem convidar outros contatos)   Redes sociais (twitter e linkedin)   Base de dados: base de usuários cadastrados no produto (ou newsletter)   Ethnio (http://ethn.io), ferramenta para recrutamento remoto   Recrutamento em pontos específicos: cartazes em universidades, cafés ou locais em que se espera encontrar possíveis participantes dentro dos perfis   Empresas de recrutamento (abordagem mais cara)  Planejar questões de filtro, baseadas nos critérios de perfil definidos  O filtro pode ser feito por telefone ou via questionário do google docs, por exemplo (exceto no caso do Ethnio, que já inclui o questionário)  Não mencionar incentivo antes do término do questionário (o ideal mesmo é não mencionar até depois da realização do teste)
  16. 16. CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO SOCIOECONÔMICA Critério de Classificação Econômica Brasil (em vigor) – 2008. ABEP, ABIPEME
  17. 17. CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO SOCIOECONÔMICA Critério de Classificação Econômica Brasil (em vigor) – 2008. ABEP, ABIPEME
  18. 18. EXEMPLO  Gênero ( ) Homem ( ) Mulher  Com que frequência utiliza o site? ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 6 meses [encerra] ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 3 meses [prossegue]  Já realizou alguma compra no site? ( ) sim [prossegue] ( ) não [encerra] DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  19. 19. EXEMPLO  Gênero ( ) Homem ( ) Mulher  Com que frequência utiliza o site? ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 6 meses [encerra] ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 3 meses [prossegue]  Já realizou alguma compra no site? ( ) sim [prossegue] ( ) não [encerra] DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  20. 20. PASSO 5: PREPARAÇÃO DO ROTEIRO  Os usuários devem ser convidados a realizar tarefas, simulando situações reais de uso. Muitas vezes deve-se criar um cenário de uso, para que o usuário entenda o porquê daquela tarefa.  Pensar em todas as possibilidades – não pode haver becos sem saída na tarefa  As tarefas precisam ser objetivas e auto-explicativas. O usuário precisa ler e entender sozinho o que você quis dizer.  Ordem das tarefas: começar com mais simples para que usuários não se sintam frustrados  No máximo 10 tarefas – cerca de 45 minutos de teste  Realizar pré-teste  Preparação de roteiro pós-teste, com perguntas mais qualitativas DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  21. 21. EXEMPLOS  Quantas pessoas moram com você? [explorar características da família]  Imagine que você soube de uma oferta de um microondas através de um amigo. Mostre-me como você encontraria esta oferta no site. [verificar se usuário enxerga o banner de ofertas em eletrodomésticos]  Imagine que você precisa alterar seu endereço de cadastro no site. Mostre-me como faria este processo.  Você já conhecia esta funcionalidade? ( ) sim ( ) não  O que achou do processo? Por quê? ( ) bom ( ) regular ( ) ruim  Você mudaria alguma coisa?
  22. 22. PREPARANDO PROTÓTIPOS PARA TESTESTRESS TEST1.  Do que trata a página?2.  Que site é este?3.  Quais são as principais seções do site?4.  Como eu subo um nível na navegação daqui?5.  Como eu chego na página inicial?6.  Como eu chego na primeira página desta seção?
  23. 23. PASSO 6: CONDUÇÃO  Perfil “Host Gracioso”  Perfil Líder  Perfil Observador Neutro DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  24. 24. PASSO 6: CONDUÇÃOANTES DO TESTE – TERMO DE CONSENTIMENTO  Propósito do teste  Procedimentos (tempo, tarefas)  Gravação (ocorre ou não, como os resultados são disponibilizados)  Confidencialidade (divulgação do nome, nomeação das ocorrências)  Riscos  Pausas (mostrar que usuário tem esse direito)  Desistência (sem penalidade, impacto na remuneração)  Remuneração  Questões (dados de contato) DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  25. 25. PASSO 6: CONDUÇÃODURANTE O TESTE - FACILITAÇÃO  Observador neutro  Usuários devem ser convidados a pensar alto  Convidar usuários a pensar alto   E então?   Conte-me o que você está enxergando   Conte-me o que você acabou de fazer   Conte-me o que está acontecendo neste momento   Por que você fez isto? DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  26. 26. PASSO 6: CONDUÇÃODURANTE O TESTE – LIDANDO COM FRUSTRAÇÕES  Observador neutro vs. líder  Frases de encorajamento   Você está indo bem   Você está ajudando muito   Isto é exatamente do que precisamos   Isto o que está acontecendo irá ajudar muitos usuários no futuro   Este tipo de coisa já aconteceu com outros usuários antes  Em casos mais críticos   Assuma a tarefa   Assista o usuário na realização da tarefa   Faça uma pausa, saia da sala com o usuário DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  27. 27. PASSO 7: ITENS A SEREM OBSERVADOS DURANTE OTESTE  Execução da tarefa  Rapidez de execução da tarefa (eficácia)  Quantidade de cliques corretos (eficiência)  Capacidade de memorização  Satisfação  Aspectos qualitativos (conversa durante o exercício, roteiro de entrevista final) DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  28. 28. EXEMPLO DE GABARITO PARA TESTE
  29. 29. TECHSMITH MORAE
  30. 30. SOFTWARES DE GRAVAÇÃO  http://www.techsmith.com (windows)  http://silverbackapp.com  http://usabilitytools.com  http://www.openhallway.com  http://www.loop11.com  http://www.optimalworkshop.com/chalkmark.htmO mais simples e barato:  Gravador de tela (CamStudio, Camtasia, Captivate, etc.)
  31. 31. 8OUTRAS MODALIDADES DE TESTES 7
  32. 32. TESTE A/B
  33. 33. TESTES REMOTOShttp://www.gotomeeting.com/fec/online_meeting
  34. 34. AUTO TESTE
  35. 35. TESTE EM MOBILE (EM LABORATÓRIO)
  36. 36. TESTE EM MOBILE (EM CAMPO)
  37. 37. 8MATERIALIZANDO RESULTADOS DOS TESTES 7
  38. 38. WIREFRAME COM ANOTAÇÕES 1 2 3 4
  39. 39. MATRIZ DE FINDINGSCategoria Finding Severidade Evidência Recomendação Complexidade Usuários não Dar mais conseguemNavegação Alta T1, T3, T8 destaque ao Baixa encontrar conteúdo conteúdo x
  40. 40. SCREENSHOTSCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  41. 41. MOCKUPS E SKE TCHESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  42. 42. FOTOSCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  43. 43. GRAVAÇÕESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  44. 44. RASTREAMENTO DE CLIQUESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  45. 45. EYE TRACKINGCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  46. 46. VA L E N D O 1 P O N T I N H O N A N O TA DO TRABALHO: 8C R I A R , PA R A O P R O D U T O D E V O C Ê S U M A E S T R AT É G I A S I M P L E S D E T E S T E : -  T I P O D E T E S T E-  P E R F I L B Á S I C O D O S U S U Á R I O S A S E R E M T E S TA D O S -  5 TA R E FA S 7
  47. 47. OBRIGADO! 7 pfloriano@gmail.com @prfloriano

×