Your SlideShare is downloading. ×
Pesquisa com usuários - Aula 05 - Faculdade Impacta
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Pesquisa com usuários - Aula 05 - Faculdade Impacta

467

Published on

Aula 05 da disciplina Pesquisa com Usuários, da Faculdade Impacta.

Aula 05 da disciplina Pesquisa com Usuários, da Faculdade Impacta.

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
467
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 7
  • 2. 8TESTES COM USUÁRIOS 7
  • 3. Testar com 1 usuário é 100% melhordo que não testar com nenhum.
  • 4. 5 usuários = 85% dos problemas de usabilidade Fonte: http://www.useit.com/alertbox/20000319.html
  • 5. Mas os testes de usabilidade nãosão muito caros?
  • 6. SIM, ELES PODEM SER.
  • 7. MAS TAMBÉM PODEM CUSTAR MUITOPOUCO.
  • 8. OBJE TIVOS  Entender forma como usuários buscam as informações  Validar estruturas e rótulos  Geralmente ocorre depois da realização de algumas sessões de card sorting – estrutura mais madura
  • 9. CARAC TERÍSTICASDuração 20 a 60 minutos por usuárioCusto Tempo das pessoas, confecção dos materiaisAbrangência BaixaProfundidade AltaTipos Sketch, WireframeResultados Navegação, melhorias na estrutura de organização
  • 10. E TAPAS1.  Definição das hipóteses2.  Definição do tipo de teste3.  Definição do público4.  Convite5.  Preparação do roteiro6.  Preparação da dinâmica7.  Condução8.  Tabulação e análise9.  Apresentação dos resultados e incorporação no projeto
  • 11. PASSO 1: DEFINIÇÃO DAS HIPÓTESESD E V E - S E D E F I N I R N E S TA E TA PA O Q U E S E Q U E R T E S TA R N AI N T E R FAC E . PA R A E L E N C A R AS Q U E S T Õ E S D E P E S Q U I S A , VA L EP E R G U N TA R :  Há alguma dúvida da equipe sobre algum elemento da interface? Algo que gostariam de testar?  Há algum elemento que na opinião da equipe não está muito bem resolvido? Vale a pena testá-lo.  Quais as áreas ou elementos mais acessados do produto na opinião da equipe? Estes itens devem ser testados.  Quais os elementos ou fluxos prioritários do produto? Estes itens precisam ser testados também.  Quais as grandes inquietações da equipe sobre o produto? “Os usuários conseguem efetuar a compra?”, “Por que os usuários irão se cadastrar no serviço”? “Em que pontos meu produto é melhor e pior do que o meu concorrente?”
  • 12. PASSO 2: DEFINIÇÃO DO TIPO DE TESTED E P E N D E N D O D O S O B J E T I VO S E H I P Ó T E S E S D O T E S T E , P O D E - S EE S C O L H E R E N T R E VÁ R I O S T I P O S :  Teste presencial: teste realizado presencialmente, com a condução de um moderador. É realizado quando há facilidade para deslocamento dos usuários ou da equipe de pesquisa. É o tipo de teste em que potencialmente se tem mais riqueza de resultados (se bem conduzido).  Teste remoto moderado: teste realizado remotamente, mas com a moderação de alguém. Um ponto forte é que o usuário está em seu ambiente e não se sente tão pressionado com a presença de alguém. Ao mesmo tempo, os moderadores não conseguem captar nuances e detalhes no comportamento do usuário (ex: linguagem corporal)  Teste remoto sem moderação: usuário testa o sistema remotamente a partir de um roteiro específico e vai preenchendo questionário de avaliação. Este tipo de teste normalmente é gravado para análise dos resultados  Teste comparativo: teste em que o usuário avalia duas interfaces. É recomendado para avaliar a efetividade de produtos semelhantes ou para avaliar interfaces que possuem funcionalidades parecidas.
  • 13. PASSO 3: DEFINIÇÃO DO PÚBLICO DO TESTEAQUI DEVE-SE DEFINIR QUAIS OS PERFIS DE USUÁRIO QUEI R Ã O T E S TA R O P R O D U T O O U S E RV I Ç O . PA R A D E F I N I - LO S , ÉI M P O RTA N T E S E G U I R AS E TA PAS A B A I XO :  Assim como em uma pesquisa científica, testamos perfis de participantes distintos para fragmentar a análise, tentando buscar variações de comportamento e isolar os problemas.  Pensando nisso, criar lista de critérios relevantes de segmentação , a partir das hipóteses definidas na etapa anterior (idade, gênero, localização geográfica,classe, maturidade digital, escolaridade, lifestyle, etc.)  Priorizar os critérios mais importantes (p. ex.: entre idade e gênero, a idade é mais importante para o objetivo da pesquisa)  Priorizar categorias de públicos mais importantes dentro dos critérios (p. ex.: dentro do critério idade, as categorias mais importantes são 25-30 anos e 30-35 anos).  Definir número de participantes representativo para cada perfil (o ideal é ter pelo menos um para cada perfil, mas em uma abordagem “quick and dirty”, qualquer tipo de feedback é bem-vindo.
  • 14. Idade Idade Idade Gênero Gênero (20-25) (25-30) (30-35) (Masculino) (Feminino)Idade 1 1(20-25)Idade 1 1(25-30)Idade 1 1(30-35)Gênero(Masculino)Gênero(Feminino) Total: 6 usuários
  • 15. PASSO 4: CONVITE  Tipos de recrutamento:   E-mail (para contatos, que podem convidar outros contatos)   Redes sociais (twitter e linkedin)   Base de dados: base de usuários cadastrados no produto (ou newsletter)   Ethnio (http://ethn.io), ferramenta para recrutamento remoto   Recrutamento em pontos específicos: cartazes em universidades, cafés ou locais em que se espera encontrar possíveis participantes dentro dos perfis   Empresas de recrutamento (abordagem mais cara)  Planejar questões de filtro, baseadas nos critérios de perfil definidos  O filtro pode ser feito por telefone ou via questionário do google docs, por exemplo (exceto no caso do Ethnio, que já inclui o questionário)  Não mencionar incentivo antes do término do questionário (o ideal mesmo é não mencionar até depois da realização do teste)
  • 16. CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO SOCIOECONÔMICA Critério de Classificação Econômica Brasil (em vigor) – 2008. ABEP, ABIPEME
  • 17. CRITÉRIOS PARA CLASSIFICAÇÃO SOCIOECONÔMICA Critério de Classificação Econômica Brasil (em vigor) – 2008. ABEP, ABIPEME
  • 18. EXEMPLO  Gênero ( ) Homem ( ) Mulher  Com que frequência utiliza o site? ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 6 meses [encerra] ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 3 meses [prossegue]  Já realizou alguma compra no site? ( ) sim [prossegue] ( ) não [encerra] DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 19. EXEMPLO  Gênero ( ) Homem ( ) Mulher  Com que frequência utiliza o site? ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 6 meses [encerra] ( ) pelo menos 1 vez nos últimos 3 meses [prossegue]  Já realizou alguma compra no site? ( ) sim [prossegue] ( ) não [encerra] DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 20. PASSO 5: PREPARAÇÃO DO ROTEIRO  Os usuários devem ser convidados a realizar tarefas, simulando situações reais de uso. Muitas vezes deve-se criar um cenário de uso, para que o usuário entenda o porquê daquela tarefa.  Pensar em todas as possibilidades – não pode haver becos sem saída na tarefa  As tarefas precisam ser objetivas e auto-explicativas. O usuário precisa ler e entender sozinho o que você quis dizer.  Ordem das tarefas: começar com mais simples para que usuários não se sintam frustrados  No máximo 10 tarefas – cerca de 45 minutos de teste  Realizar pré-teste  Preparação de roteiro pós-teste, com perguntas mais qualitativas DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 21. EXEMPLOS  Quantas pessoas moram com você? [explorar características da família]  Imagine que você soube de uma oferta de um microondas através de um amigo. Mostre-me como você encontraria esta oferta no site. [verificar se usuário enxerga o banner de ofertas em eletrodomésticos]  Imagine que você precisa alterar seu endereço de cadastro no site. Mostre-me como faria este processo.  Você já conhecia esta funcionalidade? ( ) sim ( ) não  O que achou do processo? Por quê? ( ) bom ( ) regular ( ) ruim  Você mudaria alguma coisa?
  • 22. PREPARANDO PROTÓTIPOS PARA TESTESTRESS TEST1.  Do que trata a página?2.  Que site é este?3.  Quais são as principais seções do site?4.  Como eu subo um nível na navegação daqui?5.  Como eu chego na página inicial?6.  Como eu chego na primeira página desta seção?
  • 23. PASSO 6: CONDUÇÃO  Perfil “Host Gracioso”  Perfil Líder  Perfil Observador Neutro DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 24. PASSO 6: CONDUÇÃOANTES DO TESTE – TERMO DE CONSENTIMENTO  Propósito do teste  Procedimentos (tempo, tarefas)  Gravação (ocorre ou não, como os resultados são disponibilizados)  Confidencialidade (divulgação do nome, nomeação das ocorrências)  Riscos  Pausas (mostrar que usuário tem esse direito)  Desistência (sem penalidade, impacto na remuneração)  Remuneração  Questões (dados de contato) DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 25. PASSO 6: CONDUÇÃODURANTE O TESTE - FACILITAÇÃO  Observador neutro  Usuários devem ser convidados a pensar alto  Convidar usuários a pensar alto   E então?   Conte-me o que você está enxergando   Conte-me o que você acabou de fazer   Conte-me o que está acontecendo neste momento   Por que você fez isto? DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 26. PASSO 6: CONDUÇÃODURANTE O TESTE – LIDANDO COM FRUSTRAÇÕES  Observador neutro vs. líder  Frases de encorajamento   Você está indo bem   Você está ajudando muito   Isto é exatamente do que precisamos   Isto o que está acontecendo irá ajudar muitos usuários no futuro   Este tipo de coisa já aconteceu com outros usuários antes  Em casos mais críticos   Assuma a tarefa   Assista o usuário na realização da tarefa   Faça uma pausa, saia da sala com o usuário DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 27. PASSO 7: ITENS A SEREM OBSERVADOS DURANTE OTESTE  Execução da tarefa  Rapidez de execução da tarefa (eficácia)  Quantidade de cliques corretos (eficiência)  Capacidade de memorização  Satisfação  Aspectos qualitativos (conversa durante o exercício, roteiro de entrevista final) DUMAS, Joe; LORING, Beth. Moderating Usability Tests.
  • 28. EXEMPLO DE GABARITO PARA TESTE
  • 29. TECHSMITH MORAE
  • 30. SOFTWARES DE GRAVAÇÃO  http://www.techsmith.com (windows)  http://silverbackapp.com  http://usabilitytools.com  http://www.openhallway.com  http://www.loop11.com  http://www.optimalworkshop.com/chalkmark.htmO mais simples e barato:  Gravador de tela (CamStudio, Camtasia, Captivate, etc.)
  • 31. 8OUTRAS MODALIDADES DE TESTES 7
  • 32. TESTE A/B
  • 33. TESTES REMOTOShttp://www.gotomeeting.com/fec/online_meeting
  • 34. AUTO TESTE
  • 35. TESTE EM MOBILE (EM LABORATÓRIO)
  • 36. TESTE EM MOBILE (EM CAMPO)
  • 37. 8MATERIALIZANDO RESULTADOS DOS TESTES 7
  • 38. WIREFRAME COM ANOTAÇÕES 1 2 3 4
  • 39. MATRIZ DE FINDINGSCategoria Finding Severidade Evidência Recomendação Complexidade Usuários não Dar mais conseguemNavegação Alta T1, T3, T8 destaque ao Baixa encontrar conteúdo conteúdo x
  • 40. SCREENSHOTSCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 41. MOCKUPS E SKE TCHESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 42. FOTOSCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 43. GRAVAÇÕESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 44. RASTREAMENTO DE CLIQUESCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 45. EYE TRACKINGCommunica)ng  User  Research  Findings  -­‐  Jim  Ross  
  • 46. VA L E N D O 1 P O N T I N H O N A N O TA DO TRABALHO: 8C R I A R , PA R A O P R O D U T O D E V O C Ê S U M A E S T R AT É G I A S I M P L E S D E T E S T E : -  T I P O D E T E S T E-  P E R F I L B Á S I C O D O S U S U Á R I O S A S E R E M T E S TA D O S -  5 TA R E FA S 7
  • 47. OBRIGADO! 7 pfloriano@gmail.com @prfloriano

×