Lean UX Workshop

1,659 views
1,531 views

Published on

Workshop sobre Lean UX realizado para a turma de design participante do Programa Sthart (@sthart)

Published in: Design

Lean UX Workshop

  1. 1. U X + S TA R T U P S = ♥ Paulo Floriano Neue Labs
  2. 2. OLÁ :) •Sócio da Neue Labs •Mais de 10 anos de experiência no mercado digital •Mais de 70 projetos para mais de 40 empresas •Professor de pós-graduação (Faculdade Impacta Tecnologia) •Co-autor de 2 livros e dezenas de artigos •Palestrante nacional e internacional (KM World, EuroIA, Interaction South America, Lean Startup Machine) •Premiação internacional (Nielsen Norman Group, 10 melhores intranets do mundo) •Anteriormente sócio na Globant (ex-TerraForum) e consultor na Try @prfloriano
  3. 3. SOMOS UMA EMPRESA DE SOLUÇÕES EM EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO. NÓS CRIAMOS E AJUDAMOS A CRIAR PRODUTOS DIGITAIS, PESQUISAMOS, CAPACITAMOS E FORNECEMOS PRODUTOS E SERVIÇOS. nominee SOBRE A NEUE LABS
  4. 4. PROJETOS PARA STARTUPS FÁBRICA DE STARTUPS LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO ACELERADORES + PRODUTOS + PESQUISA + PROTOTIPAÇÃO + BAIXO CUSTO ESTRATÉGIA + DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS + MENTORIA + INVESTIMENTO + NETWORKING PROCESSO DE INOVAÇÃO + ESTRATÉGIA + DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
  5. 5. PARA QUEM JÁ TRABALHAMOS
  6. 6. STARTUPS
  7. 7. AGENDA SOBRE EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO PAPEL DA UX EM STARTUPS SOBRE LEAN UX PROCESSO DE LEAN UX
  8. 8. 50 50
  9. 9. QUAL A DIFERENÇA ENTRE UM PRODUTO BOM E UM PRODUTO EXCELENTE?
  10. 10. PRODUTOS EXCELENTES RESOLVEM PROBLEMAS A PARTIR DE EXPERIÊNCIAS DE USO MEMORÁVEIS
  11. 11. PRODUTOS EXCELENTES SIMPLES
  12. 12. PRODUTOS EXCELENTES VICIANTE
  13. 13. INTELIGENTE
  14. 14. CATIVANTE
  15. 15. SALVADOR
  16. 16. E QUE CAUSAM O EFEITO UAU
  17. 17. EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO É a percepção e a resposta de uma pessoa a uma interação com um produto, sistema ou serviço. ISO 9421-210: HCD PROCESSES FOR INTERACTIVE SYSTEMS
  18. 18. UX DESIGN DESENVOLVIMENTO ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO INOVAÇÃO DESIGN DE SERVIÇOS ESTRATÉGIA DESIGN DE INTERAÇÃO DESIGN THINKING UX COMO DISCIPLINA
  19. 19. DESCOBERTA E INSIGHT IMPLEMENTAÇÃO MENSURAÇÃO E APRENDIZADO DELINEAMENTO E ESTRATÉGIA PLANEJAMENTO UX COMO PROCESSO
  20. 20. UX COMO CEREAL MATINAL produto interface experiência
  21. 21. O QUE UX TEM A VER COM STARTUPS?
  22. 22. O QUE UX TEM A VER COM STARTUPS? BASICAMENTE TUDO.
  23. 23. Fonte: designerfund.com
  24. 24. COMPRADO POR 35 MI COMPRADO POR 750 MI INVESTIMENTO DE 120 MI INVESTIMENTO DE 3.7 MI INVESTIMENTO DE 51 MI COMPRADO POR 1 BI INVESTIMENTO DE 37 MI INVESTIMENTO DE 50 MI Fonte: designerfund.com
  25. 25. O QUE ESTAS STARTUPS TÊM DE DIFERENTE?
  26. 26. O QUE ESTAS STARTUPS TÊM DE DIFERENTE? DESIGNERS COMO CO-FUNDADORES.
  27. 27. “A vida é muito curta para construir algo que ninguém quer usar” — Ash Maurya, autor de ‘Running Lean’
  28. 28. “A vida é muito curta para construir algo que ninguém quer usar” — Ash Maurya, autor de ‘Running Lean’O trabalho do UX Designer é criar produtos que as pessoas adorem usar!
  29. 29.  Trata de resolver problemas reais das pessoas  Precisa estruturar conceitos rapidamente  Precisa sair do prédio LEAN STARTUP EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO  Essa é a essência do nosso trabalho  Somos bons em rabiscar e prototipar  Somos especialistas em estruturar pesquisas com usuários }
  30. 30. ALGUMAS COISAS QUE DESIGNERS OUVEM MUITO E QUE ESTÃO ERRADAS
  31. 31. EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO CUSTA CARO “
  32. 32. Design Codificação Lançamento Custo de alteração 1x 6x 100x Fonte: Pressman, Roger. Software Engineering: A Practitioner's Approach.
  33. 33. NÃO PRECISO DE UM PRODUTO BONITO AGORA “
  34. 34. Interface UX
  35. 35. EU SEI DO QUE MEUS USUÁRIOS PRECISAM “
  36. 36. “Nós tendemos a projetar as nossas crenças e racionalizações nas ações e crenças dos outros.” Don Norman
  37. 37. OS USUÁRIOS NÃO SABEM DO QUE PRECISAM “
  38. 38. “Se eu perguntasse aos meus clientes o que eles queriam, teriam dito – um cavalo mais rápido” Henry Ford
  39. 39. tecnologia usuários objetivos organizacionais Experiência do usuário
  40. 40. MAS POR QUE LEAN UX?
  41. 41. MAS POR QUE LEAN UX? É a adaptação das metodologias tradicionais de UX para ambientes com alto grau de incerteza.
  42. 42. SOLUÇÃO PROBLEMA conhecido desconhecido conhecidodesconhecido CASCATA AGILE LEAN N/E http://welovelean.wordpress.com/2012/11/22/10-things-i-learnt-about-lean-startup-its-fg/
  43. 43. SOLUÇÃO PROBLEMA conhecido desconhecido conhecidodesconhecido CASCATA AGILE LEAN N/E http://welovelean.wordpress.com/2012/11/22/10-things-i-learnt-about-lean-startup-its-fg/ }LEAN STARTUP LEAN UX LEAN MARKETING ...
  44. 44. LEAN UX TEM A VER COM REDUZIR O DESPERDÍCIO. MENOS FOCO NOS ENTREGÁVEIS E MAIS FOCO NOS RESULTADOS.
  45. 45. NOSSA FILOSOFIA*  Falar com usuários não precisa ser difícil ou dolorido  1 é melhor do que nenhum  Quanto menos relatórios, melhor (foco no produto)  No início, funcional é melhor do que bonito  Foco no aprendizado  As regras existem para serem quebradas *WORK IN PROGRESS
  46. 46. COMO TRABALHA O UX DESIGNER NESSE CONTEXTO?
  47. 47.  Pesquisa  Prototipação  Modelos de negócios  Testes com usuários  Métricas  UI  Lean  Front-end development  Tecnologia  Estratégia/negócios  Conteúdo  SEO  Taxonomia  Marketing
  48. 48. Mapear problemas e necessidades }DESCOBRIR DESENHAR }TESTAR Traduzir a solução para interfaces e interações Validar a interface e a proposta de valor
  49. 49. DESAFIO DE HOJE CRIARMOS STARTUPS QUE TENHAM COMO OBJETIVO MELHORAR A MOBILIDADE URBANA EM SP
  50. 50. Mapear problemas e necessidades }DESCOBRIR DESENHAR }TESTAR Traduzir a solução para interfaces e interações Validar a interface e a proposta de valor
  51. 51. QUANTITATIVA + ABRANGENTE - SUBJETIVA BOA PARA VALIDAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE HIPÓTESES QUALITATIVA + APROFUNDADA + ADAPTÁVEL BOA PARA CRIAÇÃO DE HIPÓTESES E OBTENÇÃO DE INSIGHTS
  52. 52. O que os usuários dizem O que os usuários fazem O que Quanto Como Por que Comportamento Atitude Qualitativa Quantitativa Christian Roher, 2008.
  53. 53. Comportamento Atitude Qualitativa Quantitativa Christian Roher, 2008. Entrevistas Grupos de foco Observação Testes de usabilidade Análise de logs Questionários
  54. 54. OBSERVAÇÃO PARA MAPEAR A EXPERIÊNCIA DAS PESSOAS EM UM AMBIENTE REAL DE UTILIZAÇÃO, LEVANTANDO PROBLEMAS, MOTIVAÇÕES, FRUSTRAÇÕES, ETC.
  55. 55. http://bit.ly/12R6Ydl
  56. 56. EXERCÍCIO QUE PROBLEMAS VOCÊS OBSERVAM NO DIA-A-DIA SOBRE O NOSSO TEMA? 5’
  57. 57. EXERCÍCIO AGORA ESCOLHAM EM QUE PROBLEMA VOCÊS IRÃO TRABALHAR 3’ + PITCH
  58. 58. SESSÕES DE PROTO-PERSONAS PARA CONSOLIDAR AS HIPÓTESES INICIAIS SOBRE OS USUÁRIOS E LEVANTAR QUESTÕES DE PESQUISA
  59. 59. Nome Motivadores Desmotivadores Necessidades Objetivos Características (idade, formação, gênero, características socioeconômicas Foto
  60. 60. EXERCÍCIO QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DO PRINCIPAL GRUPO DE USUÁRIOS DA SOLUÇÃO? 5’
  61. 61. ENTREVISTAS COM USUÁRIOS PARA LEVANTAR HIPÓTESES E ENTENDER PROBLEMAS, FLUXOS DE USO E COMPORTAMENTO
  62. 62.  “Você utilizaria esse produto?”  “Uma busca mais eficiente melhoraria sua satisfação com o produto?”  “Conte como é o seu processo de orçamento familiar”.  “Quanto você pagaria por este serviço?”  “Você já usou alguma rede social para tirar dúvidas sobre matérias da escola?”
  63. 63.  “Você utilizaria esse produto?”  “Uma busca mais eficiente melhoraria sua satisfação com o produto?”  “Conte como é o seu processo de orçamento familiar”.  “Quanto você pagaria por este serviço?”  “Você já usou alguma rede social para tirar dúvidas sobre matérias da escola?”
  64. 64. EXERCÍCIO ESCREVA 5 PERGUNTAS QUE VOCÊ FARIA EM UMA ENTREVISTA COM SEU PÚBLICO 5’
  65. 65. EXERCÍCIO AGORA ENTREVISTE 1 PESSOA DE OUTRO GRUPO USANDO O ROTEIRO ELABORADO 8’
  66. 66. VÁ ONDE SEUS USUÁRIOS ESTÃO.
  67. 67. LANDING PAGES VOCÊ NÃO PRECISA TER UM PRODUTO PRONTO PARA TESTAR SUA ACEITAÇÃO, NA PRÁTICA.
  68. 68. Mapear problemas e necessidades }DESCOBRIR DESENHAR }TESTAR Traduzir a solução para interfaces e interações Validar a interface e a proposta de valor
  69. 69. PROTOTIPE PARA MATERIALIZAR CONCEITOS E PENSAR COM MAIS DETALHE NAS INTERAÇÕES
  70. 70. ALTA FIDELIDADE
  71. 71. BAIXA FIDELIDADE
  72. 72. SKETCHES
  73. 73. DESIGN STUDIO PROTOTIPE JUNTO  Preparar » Criar » Apresentar » Criticar » Refinar  2 semanas em 6 horas  Todos participam: negócio, tecnologia, UX
  74. 74. 4-UP OU 6-UP A limitação de espaço nos força a pensar de maneira mais macro, nas coisas mais importantes, e menos em detalhes
  75. 75. FUNCIONAL ANTES, BONITO DEPOIS
  76. 76. BONS ARTISTAS COPIAM, GRANDES ARTISTAS ROUBAM. PABLO PICASSO
  77. 77. EXERCÍCIO PROTOTIPE! 8’
  78. 78. Mapear problemas e necessidades }DESCOBRIR DESENHAR }TESTAR Traduzir a solução para interfaces e interações Validar a interface e a proposta de valor
  79. 79. TESTES DE USABILIDADE PODEM SER MUITO CAROS, OU MUITO BARATOS.
  80. 80. COMO TESTAR COM USUÁRIOS SEM GASTAR MUITO  Na maioria das vezes papel e caneta é suficiente  Gravar o áudio já é bom  Se puder gravar a tela, melhor ainda  Melhor ainda se puder gravar a tela e o rosto da pessoa
  81. 81. 6 USUÁRIOS = 85% DOS PROBLEMAS NIELSEN NORMAN GROUP
  82. 82. QUALQUER PROTÓTIPO SERVE PARA TESTAR
  83. 83. TESTES REMOTOS SÃO EXCELENTES
  84. 84. MENOS REPORTS, MAIS ITERAÇÕES
  85. 85. goo.gl/y8TnV RAINBOW SPREASHEET
  86. 86. REPITA ESSE CICLO ATÉ FICAR BOM. DEPOIS CONTINUE REPETINDO.
  87. 87. 80/20 SEMPRE (OS 20 CERTOS)
  88. 88. POR FIM: É IMPORTANTE SE DIVERTIR.
  89. 89. OBRIGADO! paulo.floriano@neuelabs.com @prfloriano neuelabs.com UX para empresas que pensam lean

×