Edição 32 - Petrobras em Ações - n° 03/2009
 

Edição 32 - Petrobras em Ações - n° 03/2009

on

  • 1,611 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,611
Views on SlideShare
1,484
Embed Views
127

Actions

Likes
1
Downloads
6
Comments
0

5 Embeds 127

http://www.petrobras.com.br 91
http://petrobras.homolog.riweb.com.br 29
http://www.slideshare.net 4
http://petrobras.com.br 2
http://translate.googleusercontent.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Edição 32 - Petrobras em Ações - n° 03/2009 Edição 32 - Petrobras em Ações - n° 03/2009 Document Transcript

    • Relacionamento com Investidores • Ano VIII • nº 32 Petrobras em Ações Petrobras em Ações DESTAQUES Produção aumenta 5% em agosto I A produção de óleo e gás da Petrobras no Novo modelo Brasil foi superior a 2,2 milhões de barris de óleo equivalente diários (boed) no mês de agosto. Considerando a produção dos campos no Brasil regulatório para a área de e no exterior, a produção total de óleo e gás natural atingiu 2,5 milhões de boed. petróleo e gás no Brasil Banco depositário das ações da Petrobras no Brasil I O Banco do Brasil foi escolhido para atuar como banco depositário das ações emitidas pela Petrobras. Este novo contrato, vigente desde A partir de estudos conduzidos por uma comissão interministerial constituída para estudar e propor mudanças no marco regulatório das atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural no Brasil, o Governo Federal encaminhou ao Congresso Nacional propostas legislativas que apresentam as novas regras para o setor. 1º de setembro, tem prazo de cinco anos. A mudança de modelo, segundo o Governo, é necessária em função das Novos negócios com empresas recentes mudanças de contexto no cenário econômico, e na própria parceiras Petrobras, desde a aprovação da Lei do Petróleo, em 1997, e também com a descoberta do pré-sal. Segundo o presidente da Companhia, José Sergio I A Petrobras, em conjunto com a Gerdau e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), assinou Gabrielli, “o pré-sal abre possibilidades e oportu- um memorando de entendimento que abrange nidades para a empresa, o país e a indústria do um projeto de desenvolvimento em instalações portuárias na Baía de Sepetiba (RJ), de acordo petróleo. Aplicar a legislação atual nessas no- com seu programa de investimentos. vas áreas seria assimétrica e não competitiva para a Petrobras”. Emissão de US$ 1,25 bilhão Os quatro projetos de lei enviados ao Congresso em Global Notes preveem os seguintes pontos: I A Petrobras, por meio de sua subsidiária I Adoção do modelo de partilha de produção para os Petrobras International Finance Company (PIFCo), campos do pré-sal e outros que tenham características emitiu, em julho, o montante de US$ 1,25 bilhão de baixo risco exploratório e alta rentabilidade, sendo na reabertura de Global Notes. Os recursos captados com esta emissão irão fazer frente aos que os demais campos permanecem sob o modelo de investimentos previstos no Plano de Negócios concessão atual. A Petrobras será a operadora de todos 2009-2013. Esta operação teve uma demanda os campos, com participação de 30% em cada bloco, cinco vezes superior ao seu volume final e recebeu ordens de mais de 280 investidores dos mas também poderá se candidatar à operação de par- Estados Unidos, Europa e América Latina, a cela dos demais 70%; maioria deles dedicados a empresas com grau de I Criação de uma estatal para controlar e fiscalizar a operação do modelo; investimento (high grade). I Criação do Fundo Social, que receberá a receita do petróleo e terá seus ren- Dividendos e juros dimentos direcionados a projetos educacionais, sociais, ambientais e de incen- sobre capital próprio tivo à tecnologia; I Cessão onerosa na qual a União transfere à Petrobras o direito de explorar I O Conselho de Administração da Petrobras aprovou em setembro a distribuição antecipada até 5 bilhões de barris, em áreas a serem determinadas após avaliação. O valor da segunda parcela de juros sobre capital dos barris será definido a partir de laudos técnicos a serem contratados. próprio, referente ao exercício de 2009. O valor A União ainda permitirá a capitalização da Companhia, operação que abrirá a a ser distribuído, no montante de R$ 1,75 bilhão, corresponde ao valor bruto de R$ 0,20 por possibilidade de novos financiamentos e a captação de recursos para novos ação ordinária ou preferencial. Este valor está investimentos, além de possibilitar o pagamento da cessão onerosa. Os acio- provisionado nas demonstrações contábeis de nistas terão seus direitos assegurados e poderão manter a proporção de parti- 30-09-2009 e deverá ser disponibilizado aos acionistas até 31-03-2010, considerando a cipação na Petrobras. posição acionária de 30-09-2009. A previsão é que o novo marco regulatório seja aprovado pelo Congresso Ambos os pagamentos de juros sobre capital Nacional até março de 2010. próprio deverão ser descontados da remunera- ção referente ao exercício social de 2009 que vier a ser distribuída e estarão sujeitos à incidên- cia de 15% de imposto de renda na fonte, exceto Descoberta Primeiro posto Novas vitórias para os acionistas que declararem ser imunes ou isentos. de óleo leve na é inaugurado no Petroleum Bacia de Campos no Chile Economist Awards PÁG. 3 PÁG. 4 PÁG. 4
    • LUCRATIVIDADE Resultados do segundo trimestre de 2009 lucro líquido da Petrobras no vimento de sua capacidade de produção to as importações somaram R$ 4,9 bi- O segundo trimestre de 2009 foi 33% superior ao do pri- meiro trimestre, atingindo R$ 7,7 de petróleo e gás natural no Brasil, atra- vés de investimentos próprios e da es- truturação de empreendimentos com lhões, gerando um superávit de R$ 1,3 bilhão, contra um déficit de US$ 567 milhões no primeiro semestre bilhões. A elevação da produção, a re- parceiros. de 2008. cuperação dos preços do petróleo (e Mantendo sua política de reajustes A credibilidade da Companhia e seu reflexo sobre as exportações) e a re- do diesel e da gasolina, que acompa- seu grau de investimento permitiram dução das despesas operacionais con- nha os preços internacionais no lon- emitir no final de junho US$ 1,25 bi- tribuíram para o resultado. A geração go prazo, a Companhia reajustou, em lhão em Global Notes, com vencimento de caixa operacional (EBITDA) atingiu junho, os preços de seus combustí- em 2019. Prosseguindo seu programa R$ 17,5 bilhões e o lucro opera- veis (- 4,5% para gasolina A e - 15% de captações para garantir recursos cional alcançou R$ 13,8 bilhões. para diesel). Assim, conseguiu manter para financiar o Plano de Negócios A margem operacional aumentou 7 estável o preço médio de realiza- 2009-2013, foi negociada, no final de pontos percentuais em relação ao tri- ção dos derivados no trimestre, abril, uma linha de financiamento de mestre anterior (de 24% para 31%). que, em reais, cedeu 2% quando com- US$ 2 bilhões com o US EximBank. Em A produção total de petróleo e parado ao primeiro trimestre do ano. maio, foram concluídas as negociações gás natural da Petrobras, Brasil e exte- O volume de vendas do segun- com o China Development Bank para rior aumentou 2% em relação à do trimestre no mercado doméstico financiamento de US$ 10 bilhões, en- do primeiro trimestre de 2009, aumentou 10% em relação ao quanto, em julho, a Petrobras fechou atingindo 2 milhões 524 mil barris de trimestre anterior, atingindo o volu- um contrato de financiamento com o óleo equivalente (boed). me de 2 milhões 105 mil barris por dia. BNDES no valor de R$ 25 bilhões. Os investimentos no primeiro se- No primeiro semestre de 2009, a No acumulado de 2009, o valor mestre de 2009 atingiram R$ 32,5 bi- Petrobras exportou 708 mil barris de mercado da Petrobras apresentou lhões, com aumento de 56% em relação por dia (bpd) de petróleo e deriva- o melhor desempenho em comparação aos recursos aplicados no mesmo pe- dos, resultando num crescimento de com as principais empresas do setor ríodo de 2008. Seguindo as metas do seu 14% sobre o mesmo período do de petróleo e gás: em dólares, esse Plano Estratégico, a Petrobras continua ano anterior. A receita com expor- valor cresceu 68%, muito acima da investindo prioritariamente no desenvol- tações totalizou R$ 6,2 bilhões, enquan- média das outras empresas. Dados Econômico-Financeiros RESULTADOS & RETROSPECTIVA Em R$ Milhões 2T09 1T09 Variação Em R$ Milhões 2T09 1T09 Variação (%) (%) Vendas brutas 55.892 53.575 4,32 Geração de caixa operacional 9.140 12.359 (26,05) Vendas líquidas 44.605 42.595 4,72 Valor de mercado (controladora) 323.479 285.151 13,44 Lucro bruto 19.991 16.815 18,89 Total de investimentos 18.120 14.380 26,01 Lucro operacional * 11.808 9.000 31,20 Endividamento líquido 58.796 50.775 15,80 Lucro líquido 7.734 5.816 32,98 Estrutura de capital Lucro líquido (capital de terceiros líquido / passivo total líquido) 49% 49% – por ação (R$) 0,88 0,66 32,98 Ebitda 17.513 13.423 30,47 * Antes das receitas e despesas financeiras e da equivalência patrimonial. Resultados Operacionais Evolução das Ações Preferenciais – PETR4 Em mil barris de óleo equivalente/dia 2T09 1T09 Variação (%) 160 Produção total de petróleo, LGN e gás natural 2.524 2.482 1,69 150 Produção total de derivados 1.974 1.991 (0,85) 142,08 Exportação líquida de petróleo e derivados 267 100 167,00 140 137,06 Capacidade de utilização das refinarias – no Brasil 1.942 1.942 – 130 – no exterior 281 281 – 120 Participação do óleo nacional na carga processada 79% 80% (1,25) 110 Variação Real Acumulada das Ações 100 Ibovespa Petrobras PN Petrobras ON 90 Últimos 10 anos 364% 932% 1.662% 31/12 8/1 16/1 26/1 3/2 11/2 19/2 27/2 9/3 17/3 25/3 2/4 10/4 20/4 28/4 6/5 14/5 22/5 1/6 9/6 17/6 25/6 Últimos 5 anos 263% 362% 398% Fonte: Bloomberg No ano (29%) (34%) (30%)
    • NOVAS FRONTEIRAS INOVAÇÃO & TECNOLOGIA Descoberta Petrobras e UFRJ inauguram de petróleo laboratório para pesquisas do pré-sal no Golfo do a recente inauguração do Laboratório México de Corrosão e Ensaios Não Destrutivos m consórcio do qual a (LNDC), construído na Cidade Uni- U Petrobras faz parte anunciou a descoberta do poço Tiber- 1. A participação da Companhia se versitária da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com recursos da Petrobras e que terá papel fundamental dá por meio de sua subsidiária Pe- nas pesquisas para a produção do polo trobras América. pré-sal. Essa descoberta é a mais A Petrobras já investiu cerca de profunda (10.685 metros) já R$ 20 milhões neste laboratório, que realizada pela indústria do enomada e premiada por sua será um dos mais avançados do mundo petróleo. O poço Tiber-1, situado a 400 km a sudoeste de Houston, nos EUA, R tecnologia de ponta, não é de hoje que a Petrobras investe em tecnologia e parcerias com universida- para ensaios de corrosão e inspeção de materiais. Até 2011, estes investimentos totalizarão cerca de R$ 30 milhões. tem 1.260 metros des e institutos de pesquisa brasileiros Os desafios tecnológicos do pré-sal de profundidade para buscar soluções tecnológicas mais requerem testes em condições extre- d’água. A avalia- adequadas aos desafios que se apre- mas, similares às encontradas nos reser- ção exploratória sentam. Desde 2006, para melhor ge- vatórios. O LNDC foi concebido preliminar indica renciar os recursos investidos, a Compa- para viabilizar projetos de pesqui- um resultado rele- nhia implantou um novo modelo de sa críticos, com elevadas pressões e vante, pois prevê parceria tecnológica, estruturado em temperaturas, e gases bastante corrosi- uma descoberta de Redes Temáticas e Núcleos Regionais vos, componentes presentes no óleo da grande porte. de Competência. Só nos últimos três camada pré-sal. Outro aspecto positivo A Petrobras América detém 20% anos, investiu cerca de R$ 400 é a possibilidade de realizar pesquisas dos interesses no prospecto Tiber, milhões por ano em universidades e sobre as atividades de corrosão, inspeção tendo como parceiras a BP, opera- institutos de pesquisa brasileiros. A expe- e soldagem, de forma complementar. dora, com 62% de participação, e a riência tem sido vantajosa para todos e Essas características tornam o laborató- ConocoPhillips, com 18%. já vem dando importantes frutos, como rio único no mundo. INTERNACIONALIZAÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Descoberta de Petrobras amplia atuação petróleo na Bacia de Campos no exterior Petrobras anunciou nova m julho, a Petrobras apresentou a são parcial dos interesses) para o bloco. A descoberta de óleo leve em reservatórios na área do pós- sal na Bacia de Campos. A descober- E melhor proposta para a conces- são de exploração e produção de petróleo e gás natural em blocos da pla- A participação foi adquirida pela subsi- diária integral Petrobras Oil Gas BV. O bloco possui uma área de 5.500 km2 ta ocorreu com a perfuração do poço taforma continental do Uruguai, em ba- em águas que variam de 150 metros denominado informalmente Aruanã, cias sedimentares de Pelotas e de Punta a 1.500 metros de profundidade. em área operada com exclusividade del Este, consideradas novas fronteiras. O bloco está situado na bacia costei- pela Petrobras a 120 km da costa do A Companhia tem prazo de quatro anos ra do sudoeste da África, a 80 quilô- estado do Rio de Janeiro, em lâmina para realizar os estudos e decidir se irá metros do continente. Esta ação d’água de 976 metros. desenvolver as atividades de perfura- integra a estratégia de buscar As análises preliminares indi- ção. A atuação no Uruguai, na oportunidades em águas pro- cam volumes recuperáveis em visão da Petrobras, é importante fundas e ultraprofundas no oeste torno de 280 milhões de barris no contexto pela integração ener- da África, onde a Petrobras já tem de óleo leve (28 ºAPI) e boa pro- gética no Cone Sul. importante atuação em países como dutividade. Em maio, a Companhia adquiriu 50% Nigéria e Angola. Os bons resultados obtidos de- da participação do grupo Chariot no correm dos esforços, do conheci- bloco exploratório de petróleo e mento técnico e da tecnologia gás localizado no mar do sul moderna aplicados pela Petrobras da Namíbia, no continente na busca de novas descobertas, africano. As duas empre- tanto em áreas de concessões quan- sas assinaram um con- to em áreas pioneiras. trato de farm-out (ces-
    • PAINEL DE NOTÍCIAS SUSTENTABILIDADE Petrobras é premiada por Companhia inovação e empreendedorismo ganha destaque A Petrobras foi a vencedora nas categorias Companhia mais no mercado Empreendedora em Exploração (Most Enterprising Exploration Company) e A Inovação em Projetos (Project Innovation), da premiação anual da revista Petrobras é a quarta maior em- Petroleum Economist, uma das mais respeitadas publicações no setor de presa de capital aberto do con- petróleo e gás. É a terceira vez consecutiva que a Companhia vence em tinente americano, segundo categorias desse prêmio. ranking divulgado pela consulto- ria Economática. A Companhia, cujo valor de mercado subiu 81,1% entre 31/12/2008 e 04/08/2009 (de Convênio de cooperação US$ 95,8 bilhões para US$ 173,5 bi- tecnológica para águas lhões), foi superada apenas pela Exxon, Microsoft e Wal Mart. Em profundas 2008, a Petrobras já era a maior A Petrobras e a empresa norte-americana FMC empresa latino-americana de capital Technologies assinaram um convênio de cooperação aberto em valor de mercado. tecnológica para a implantação do primeiro sistema No ranking 2008 da revista ameri- de separação submarina água-óleo (SSAO) a ser usado para cana Fortune, a Companhia continua óleo pesado no mundo. Este sistema possibilitará reduzir o volume líder entre as empresas brasileiras, com de água produzida que chega à plataforma. Isto aumentará a capacidade faturamento de US$ 118,2 bilhões, e de tratamento de óleo da infraestrutura instalada, o que contribuirá para subiu do 63º para o 34º lugar entre as aumentar o volume de água a ser extraído. Além disso, poderá simplificar 500 maiores empresas do mundo. os sistemas de produção (plataformas) devido à instalação do separador A Petrobras é ainda a única brasi- no fundo do mar, elevando a relação de vantagem. leira entre as 40 companhias listadas O protótipo será instalado no campo de Marlim em 2011. Esse campo foi pela revista como recomendadas para escolhido por ser identificado como um cenário mais adequado: tem um a compra de ações para quem visa grande volume de óleo pesado, está localizado em águas profundas e é um garantir segurança na aposentadoria, campo maduro. A capacidade deste sistema será de 22 mil barris de líquido. ao lado de Coca-Cola, Johnson & Johnson, MacDonald's, Microsoft e Mastercard, entre outras. A Companhia é vista como uma Inaugurado primeiro posto no Chile das mais bem posicionadas para cres- cimento nos próximos anos, com a A Petrobras inaugurou no início de agosto o primeiro dos recuperação dos preços do petróleo, 230 postos de abastecimento no Chile com a sua marca. principalmente em virtude das gran- Localizado na cidade de Santiago, o posto comercializa gasolina, diesel e des descobertas na área do pré-sal, a querosene – os combustíveis de maior consumo na capital chilena –, além dos maior dos últimos 20 anos no mundo. lubrificantes Lubrax. Os consumidores chilenos passaram a contar com a loja de A Petrobras é a única brasileira conveniência Spacio 1 (marca que no Brasil corresponde à BR Mania). entre as dez primeiras no ranking das A inauguração deu continuidade ao processo de aquisição dos postos de 300 maiores do mundo, da consulto- combustível da Esso Chile Petrolera. A Petrobras passou a operar 230 postos e a ria Ernst & Young, baseado no valor comercializar combustíveis em 11 aeroportos e seis terminais de distribuição, das ações no primeiro semestre de detendo 16% do mercado varejista chileno e 7% do setor industrial. A Companhia 2009. Seu valor de mercado também passa a contar com uma rede de 8.315 postos em seis países da América do Sul subiu de forma expressiva, possibi- (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai). litando um avanço da 37ª para a oitava posição. No Brasil, a Companhia foi consi- derada a primeira em transparência no setor petroquímico e a quarta na classificação geral do Ibovespa em es- tudo da consultoria Management & Excellence. As classificações refletem o compromisso da Petrobras com a Santiago transparência e o diálogo aberto com – Chile todos os seus públicos de interesse. 9 10 Informativo publicado pela Gerência de Relacionamento com Investidores da Petrobras • Gerente executivo: Theodore Helms • Editor e jornalista responsável: Cláudio Paula MTb-22069/RJ • Colaboração: Bianca Nasser, Clara Rodrigues (estagiária), Liza Albuquerque, Luciana Guilliod e Orlando Gonçalves • Revisão: Fani Knoploch • Contato: Suporte ao Acionista Tels.: (21) 3224-1540/4914 e 0800 282 1540 • Fax: (21) 2262-3678 • Endereço: Av. República do Chile, 65 / Sala 2202-B • Centro – Rio de Janeiro – RJ – 20031-912 • E-mail: acionistas@petrobras.com.br • Projeto gráfico e diagramação: Estúdio Matiz Visite nosso site www.petrobras.com.br/ri