Relacionamento com Investidores • Ano VIII • nº 31




        Petrobras em Ações
     Petrobras em Ações
DESTAQUES


    ...
LUCRATIVIDADE


                               Resultado do primeiro trimestre de 2009
                             O
    ...
EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO


                             Campo na Nigéria começa a produzir
                                  ...
Petrobras é a quarta empresa




                                                                                         ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Edição 31 - Petrobras em Ações - n° 02/2009

437

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
437
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Edição 31 - Petrobras em Ações - n° 02/2009

  1. 1. Relacionamento com Investidores • Ano VIII • nº 31 Petrobras em Ações Petrobras em Ações DESTAQUES Inauguração no Espírito Santo ■ A Petrobras inaugurou a segunda fase da Petrobras produz Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC), no município de Linhares (ES). O Polo Cacimbas, composto pela UTGC e pela Estação primeiro óleo em Tupi de Processamento de Lagoa Parda, processará A por dia 11 milhões de m³ de gás e 15 mil barris Petrobras iniciou no dia 1º de maio a produção de de condensado de petróleo. O Polo processará óleo no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos. A primeira amos- gás natural tanto dos campos terrestres do norte tra de óleo do campo de Tupi foi retirada pelo navio-plataforma capixaba quanto dos marítimos, como Peroá, Cangoá, Golfinho, Canapu e Camarupim. FPSO BW Cidade de São Vicente, que vem atuando nessa região. Este ato deu início ao desenvol- Pagamento de JCP vimento da maior jazida de petró- ■ Detentores de ações ordinárias ou preferen- leo já descoberta pela Petrobras ciais da Petrobras na data-base de 26-12-08 no Brasil. Com as expectativas con- receberam duas parcelas de juros sobre capital firmadas, Tupi tem volume de óleo próprio (JCP) nos dias 29-04-09 e 24-06-09, ambas no valor de R$ 0,38 por ação. Os dois equivalente (petróleo e gás) recu- pagamentos foram sujeitos a descontos de perável estimado entre 5 e 8 bi- 15% de Imposto de Renda (IR) e atualizados lhões de barris. pela taxa Selic desde 31-12-08 até a data dos 0 respectivos pagamentos. O navio-plataforma FPSO BW Cidade de São Vicente está fazendo 1.00 0 ano Oce -sal Produção de petróleo e gás o Teste de Longa Duração (TLD) de 2 .000 Pós aumentou 9,5% no Brasil Tupi, iniciado também dia 1º, e tem 00 3.0 ■ Em março, a produção média de petróleo capacidade para processar al de s 0 4.00 e gás da Petrobras no Brasil alcançou 2.315.276 diariamente 30 mil barris Cam ada barris equivalentes por dia (boed), refletindo de petróleo. A plataforma está 5.00 0 -sal Pré um aumento de 9,5% sobre o volume ancorada em águas ultraprofundas .000 6 produzido em março do ano passado e de 3% em relação à produção do mês anterior. A (2.140 metros). O TLD, ao longo produção exclusiva de petróleo dos campos de 15 meses, recolherá informa- nacionais, de 1.991.934 barris/dia, superou em 10,6% a do mesmo mês do ano passado ções técnicas para o desenvolvi- e em 2,7% o volume de 1.940.412 barris/dia mento dos reservatórios descobertos pela Companhia na Bacia de Santos. As extraídos em fevereiro de 2009. Tanto a informações captadas serão decisivas não só para definir o modelo de desen- produção total (petróleo e gás) como a exclusiva de petróleo foram recordes mensais. volvimento da área de Tupi, como também em relação às outras acumula- A diferença positiva de 52 mil barris/dia de ções do pré-sal daquela bacia sedimentar, que constituem uma das maiores petróleo ocorreu na Bacia de Campos com a descobertas já feitas pela indústria do petróleo. entrada em produção de poços nas platafor- mas e aumento da produção das plataformas A partir do TLD de Tupi a Petrobras inicia o desenvolvimento de P-53 e FPSO Cidade de Niterói (Marlim Leste) uma nova fronteira exploratória, formada por reservatórios de e P-54 (Roncador). Em 19 de março, foi batido petróleo em rochas carbonáticas do tipo microbiais, localizados a 5 mil me- o recorde diário de produção de petróleo, com o volume de 2.042.559 barris. tros de profundidade a partir do leito marinho e sob lâmina d'água de mais de 2 mil metros. Petrobras e UFRJ inauguram A exploração da região do pré-sal é um desafio tecnológico inédito, laboratório para o pré-sal por exigir a construção de poços que atravessarão grande profundidade para ■ A Petrobras, em parceria com a Universidade alcançar reservatórios formados por rochas ainda pouco conhecidas na indús- Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), inaugurou em tria petrolífera. Além disso, exigirá novo e complexo modelo logístico para abril o Laboratório de Corrosão e Ensaios Não transporte de pessoas e equipamentos, bem como inovações nos processos Destrutivos. Até o momento, a Companhia fez investimentos de R$ 26 milhões. Até 2011 o de armazenamento e escoamento da produção. total será de R$ 30 milhões. O laboratório é um dos mais avançados do mundo para ensaios de corrosão, inspeção de materiais e soldagem, com especial importância às necessidades para produção no pré-sal, que requer testes em Supercomputador 4ª empresa Premiação condições singulares, similares às encontradas avalia reservatórios mais respeitada "Person nos campos descobertos. O laboratório foi concebido para viabilizar testes em elevadas do pré-sal do mundo of the Year" pressões e temperaturas e com presença de fluidos corrosivos. PÁG. 3 PÁG. 4 PÁG. 4
  2. 2. LUCRATIVIDADE Resultado do primeiro trimestre de 2009 O lucro líquido consolidado da queda da receita, refletindo os menores endividamento líquido/capitalizações Petrobras no primeiro trimestre custos de importação de óleo e deriva- líquidas manteve-se estável em relação de 2009 foi de R$ 5,8 bilhões. dos e queda da participação especial. ao trimestre anterior, em 26%, estando Este resultado representa uma queda de Contribuiu também para a melhora do bem abaixo do limite máximo conside- 6% em relação ao quarto trimestre de resultado operacional a redução das rado ótimo pela Companhia, de 35%. 2008, tendo sido influenciado pela piora despesas operacionais. Desta forma, a Na área operacional, a Petrobras do resultado financeiro, já que a taxa de geração de caixa medida pelo bateu recorde de produção diária. câmbio permaneceu praticamente está- EBITDA alcançou R$ 13,4 bilhões, A produção total de petróleo e gás na- vel no período, enquanto a desvaloriza- 46% superior em relação ao do 4T08. tural, incluindo Brasil e exterior, aumen- ção do trimestre anterior gerou um forte A forte geração de caixa permitiu à tou 2% em relação à do quarto ganho financeiro (reversão de R$ 2,4 bi- Companhia financiar investimentos da trimestre de 2008, atingindo 2 mi- lhões positivos no 4T08, para R$ 849 mi- ordem de R$ 14,4 bilhões no primeiro lhões 482 mil boed. A produção de pe- lhões negativos no período). O resulta- trimestre do ano, em linha com a meta tróleo e gás natural no Brasil atingiu 2 mi- do também foi influenciado pela forte de investimento de aproximadamente lhões 261 mil barris de óleo equivalente queda do preço do petróleo no trimes- R$ 57 bilhões para 2009. Do total investi- por dia (boed) no primeiro trimestre de tre, que afetou o preço médio de venda do, 51% foram destinados ao segmento 2009. A entrada em operação das plata- do petróleo doméstico (queda de 32%) de Exploração e Produção, 21% ao Abas- formas P-53 (Marlim Leste), P-51 (Marlim e as receitas com exportações de óleo e tecimento, 15% para Gás & Energia e 13% Sul) e FPSO Cidade de Niterói (Marlim derivados. A menor demanda por deri- aos outros segmentos da Companhia. Leste), entre o 4T08 e o 1T09, e o au- vados no mercado interno, reflexo da Apesar da capacidade de financia- mento da produção das unidades P-52 queda na atividade industrial, também mento com geração própria de caixa, a e P-54 (Roncador) contribuíram para este afetou o resultado. Companhia deu prosseguimento ao seu resultado, superando o declínio natural Por outro lado, o lucro operacio- programa de captações, a fim de aumen- dos campos maduros. nal apresentou forte crescimento tar as disponibilidades para financiar seu Apesar do aumento da produção, o (117%) em relação ao trimestre ante- Plano de Negócios 2009-2013, com des- volume de vendas no mercado domés- rior, alcançando o valor de R$ 10,2 bi- taque para os financiamentos bancários tico caiu 9,5% em relação ao quarto lhões no trimestre. Apesar da menor re- e a emissão de US$ 1,5 bilhão sob a trimestre de 2008, influenciando o re- ceita operacional líquida em função do forma de Global Notes em fevereiro. sultado do período, como explicado menor volume de vendas e do menor Desta forma, o caixa da Petrobras anteriormente. Esta queda foi efeito da preço, a redução do custo dos produtos aumentou 22% no trimestre, en- queda nas vendas de diesel, nafta e gás vendidos mais do que compensou a cerrando em R$ 19,5 bilhões. O índice natural. Dados Econômico-Financeiros RESULTADOS & RETROSPECTIVA 1º Trimestre 1º Trimestre Em R$ Milhões 2009 2008 Variação Em R$ Milhões 2009 2008 Variação (%) (%) Vendas brutas 53.575 59.094 (9,34) Geração de caixa operacional 12.359 10.681 15,71 Vendas líquidas 42.595 46.835 (9,05) Ebitda 13.423 14.183 (5,36) Lucro bruto 16.815 17.319 (2,91) Valor de mercado (controladora) 285.151 364.372 (21,74) Lucro operacional * 9.000 11.400 (21,05) Total de investimentos 14.380 10.197 41,02 Lucro líquido 5.816 7.239 (19,66) Endividamento líquido 50.775 48.824 4,00 Lucro líquido Estrutura de capital por ação (R$) 0,000663 0,000825 (19,66) (capital de terceiros líquido / passivo total líquido) 49% 50% 1% * Antes das receitas e despesas financeiras e da equivalência patrimonial. Resultados Operacionais Evolução das Ações Preferenciais – PETR4 1º Trimestre Em mil barris de óleo equivalente/dia 2009 2008 Variação (%) Produção total de petróleo, LGN e gás natural 2.261 2.120 6,65 Produção total de derivados 1.991 1.892 5,23 Exportação líquida de petróleo e derivados 100 (7) (107) Capacidade de utilização das refinarias – no Brasil 1.942 1.986 (2,22) – no exterior 281 181 55,25 Participação do óleo nacional na carga processada 78% 78% – Variação Real Acumulada das Ações Ibovespa Petrobras PN Petrobras ON Últimos 5 anos 21,8% 72,5% 88,6% Últimos 12 meses (46,1%) (52,6%) (52,0%) No ano 31,81% 35,11% 38,96%
  3. 3. EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO Campo na Nigéria começa a produzir sado (acima de 50 ºAPI) e estão locali- O campo de Akpo, localizado no Para o desenvolvimento de Akpo, bloco OML 130, em águas pro- zadas em águas profundas. O projeto de serão necessários 44 poços fundas da Nigéria, começou a Akpo atende ao regulamento de flare (22 produtores, 20 injetores produzir em março. A Petrobras out do governo nigeriano, que deter- de água e 2 injetores de possui 16% de participação, em par- mina que o gás não deve ser queimado gás), dos quais 22 já ceria com a francesa Total, operadora no processo de produção. foram perfurados. O do bloco, as nigerianas NNPC (Nigerian A produção do campo é realizada envio do petróleo National Petroleum Corporation) e por um navio do tipo FPSO (plataforma do poço até o na- Sapetro (South Atlantic Petroleum) e a flutuante de produção, estocagem e vio é realizado por chinesa CNOOC. escoamento), que tem capacidade para 110 quilômetros Descoberto em 2000, está localizado produzir 185 mil barris de condensado de dutos. O pe- a 200 quilômetros da costa nigeriana, em por dia e armazenar até 2 milhões de tróleo extraído profundidade d’água que varia entre barris. Estima-se que o pico de é transportado 1.200 e 1.400 metros. As reservas produção, de 175 mil barris por por navios-tanque, conectados a uma estimadas são da ordem de 620 dia, seja alcançado no terceiro boia-terminal de ancoragem, a dois qui- milhões de barris de óleo conden- trimestre de 2009. lômetros de distância. INOVAÇÃO & TECNOLOGIA NOVAS FRONTEIRAS Mais Supercomputador avalia descobertas reservatórios do pré-sal na Bacia de A Petrobras instalou um su- Este novo equipamento será um percomputador de última Santos geração para simular o de- salto de qualidade nos processos de si- mulação de reservatórios, pois campos senvolvimento da produção em reser- gigantes, como Marlim, que se estende A Petrobras anunciou em vatórios de petróleo nas acumulações por 160 quilômetros quadrados na Ba- abril três novas descobertas da camada pré-sal da Bacia de San- cia de Campos, exigem um modelo de na Bacia de Santos. O con- tos. A Companhia constatou a ne- simulação que contenha cerca de cen- sórcio formado pela Petrobras (63%) e cessidade urgente de modernizar as tenas de milhares de células, muito Repsol (37%) enviou à Agência Na- tecnologias de simulação de reserva- aquém da demanda de Tupi. Essa com- cional do Petróleo, Gás Natural e tórios disponíveis, diante das novas paração dá uma ideia da importância Biocombustíveis (ANP) declaração de demandas trazidas pelas descobertas desse novo recurso tecnológico e da comercialidade da descoberta de no pré-sal. complexidade do desenvolvimento do petróleo leve e gás, acima da camada Este supercomputador tem alta ca- pré-sal da Bacia de Santos. do pré-sal, no bloco BM-S-7. No pacidade de processamento de dados, novo campo, denominado Piracucá, pesa cerca de três toneladas e simula a o volume estimado da jazida é de melhor estratégia de drenagem de 88,5 milhões de metros cúbicos. um campo. Entre outros dados, ele O BG Group (40%), em consórcio considera o número de poços pro- com a Petrobras (60%), anunciou a dutores e injetores que deverão ser per- existência de indícios de hidrocarbo- furados, fornecendo sua posição de netos no poço Corcovado-1, em campo e de geometria, ou seja, vertical, águas profundas do pré-sal, na costa horizontal ou direcional. Outra de suas de São Paulo. Agora, serão realizadas principais vantagens tecnológicas é o avaliações para determinar a comer- aumento da velocidade no proces- cialidade do bloco. samento das informações geradas Consórcio formado pela Petrobras no processo produtivo. Com isso, (45%), BG Group (30%) e Repsol ele contribuirá para reduzir o tempo (25%) para a exploração do bloco de avaliação dos cenários de produção BM-S-9 em águas ultraprofundas na do campo e aumentará a eficiência dos Bacia de Santos comprovou a ocor- projetos, além de melhorar o aprovei- rência de mais uma jazida de petróleo tamento das reservas. Somente um leve nos reservatórios do pré-sal. O equipamento desse porte seria capaz bloco é composto por duas áreas de de processar, por exemplo, os 2 mil avaliação – Guará e Carioca –, onde se quilômetros quadrados de área da encontra o poço descoberto, denomi- mega-acumulação de Tupi, cujo pri- nado Iguaçu. Agora, terá continuidade meiro modelo de simulação terá cerca o trabalho de avaliação da área. de 10 milhões de células.
  4. 4. Petrobras é a quarta empresa SUSTENTABILIDADE mais respeitada do mundo A Petrobras passou do vigé- de o nível de estima, confiança, res- lente, a classificação mais alta. Supe- simo para o quarto lugar peito e admiração por meio de pes- rou Google, Microsoft, 3M, Honda entre as empresas mais respei- quisas feitas com consumidores do e Phillips e conquistou a melhor tadas do mundo, segundo o Reputation país de origem das empresas. posição entre as empresas de ener- Institute (RI), empresa americana de A Companhia obteve 82,37 gia e também entre as brasileiras. À assessoria e pesquisa. O ranking, que pontos (18 pontos acima da mé- frente da Petrobras ficaram a Ferrero relaciona 200 grandes empresas do dia mundial) e integra o grupo de (Itália), a Ikea (Suécia) e a Johnson & mundo, é realizado anualmente e me- 17 empresas com reputação exce- Johnson (EUA). PAINEL DE NOTÍCIAS Balanço Social é Prêmio de Melhor Programa novamente considerado de Relações com Investidores notável pela ONU A publicação americana Investor Pelo terceiro ano seguido, Relations Magazine conferiu à Petrobras o Balanço Social e Ambiental da o prêmio de Melhor Programa de Relações Petrobras foi considerado notável e com Investidores para Acionistas um exemplo, conforme critérios Individuais. Parceria com a estabelecidos pelo Pacto Global da Revista RI, a premiação conta ONU. O Pacto é uma iniciativa também com o apoio do internacional que visa estimular a Instituto Brasileiro de Relações cooperação intersetorial para a com Investidores (Ibri). A realização de ações relativas a 10 Companhia recebeu ainda menção honrosa em princípios de direitos humanos. Desde três categorias: Melhor Website de RI, Melhor Relatório 2003, a Petrobras participa da Anual e Melhor Marca Corporativa/Branding. Este iniciativa e se compromete a basear prêmio é reconhecido mundialmente como a avaliação nela sua atuação social e ambiental. mais precisa e de maior prestígio sobre os melhores desempenhos na área de RI das empresas abertas. Presidente Gabrielli é eleito Personalidade do Ano presidente da Petrobras, José Sergio O Gabrielli de Azevedo, recebeu em maio o prêmio Person of the Year 2009, concedido pela Câmara de Comércio Brasileiro-Americana, em Nova York. A Selo Pró-Equidade premiação homenageia duas personalidades de Gênero é renovado por ano (uma brasileira e uma americana) que tenham contribuído para aproximar os Pelo segundo ano consecutivo, a Petrobras receberá o Selo Pró-Equidade de dois países nas áreas diplomática, empresa- Gênero, concedido pela Secretaria Especial rial e financeira. Além de Gabrielli, foi home- de Políticas para as Mulheres do governo nageado o embaixador dos EUA no Brasil, brasileiro, com a chancela do Fundo das Clifford Sobel. Nações Unidas para as Mulheres (Unifem) Na mesma data, o presidente da Petrobras e Organização Internacional do Trabalho visitou a Bolsa de Valores de Nova York (OIT). Desde 2003, a mão de obra (NYSE), onde tocou os sinos que marcam o feminina na Companhia cresceu 84,1%. fechamento do pregão, cerimônia conhecida Em 2009, chegam a 8.113 as mulheres como The Closing Bell. Desde 1870, sinos espalhadas por quase todos os setores são utilizados para sinalizar o início e o final da empresa. do comércio de ações na bolsa americana. 9 Informativo publicado pela Gerência de Relacionamento com Investidores da Petrobras • Gerente executivo: Theodore Helms • Editor e jornalista responsável: Cláudio Paula MTb-22069/RJ • Colaboração: Orlando Gonçalves, Luciana Guilliod, Bianca Nasser e Clara Rodrigues • Contato: Suporte ao Acionista Tels.: (21) 3224-1540/4914 e 0800 282 1540 • Fax: (21) 2262-3678 • Endereço: Av. República do Chile, 65 / Sala 2202-B • Centro – Rio de Janeiro – RJ – 20031-912 • E-mail: acionistas@petrobras.com.br • Projeto gráfico e diagramação: Estúdio Matiz Visite nosso site www.petrobras.com.br/ri

×