"A Petrobras e as medidas adotadas na Bolívia"
 

"A Petrobras e as medidas adotadas na Bolívia"

on

  • 1,158 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,158
Views on SlideShare
1,122
Embed Views
36

Actions

Likes
0
Downloads
12
Comments
0

5 Embeds 36

http://www.petrobras.com.br 24
http://www.investidorpetrobras.com.br 9
http://homologa.investidorpetrobras.com.br 1
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://investidorpetrobras.com.br 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

"A Petrobras e as medidas adotadas na Bolívia" "A Petrobras e as medidas adotadas na Bolívia" Presentation Transcript

  • A PETROBRAS E AS MEDIDAS ADOTADAS NA BOLÍVIA Rio, 06 de maio de 2006
  • LINHA DO TEMPO: A PETROBRAS NA Janeiro BOLÍVIA Abril 2002 2000 Julho Inauguração Fase II SAL Assinatura 2001 Início Outubro contratos Início 1996 Agosto Fevereiro Setembro venda operação Construção GASYRG SÍsmica em SAL 1998 1999 1999 de gás distribuição Início construção Certificação Descoberta Inauguração GASBOL 8,8 TCF de SAL GASBOL reservas Junho Novembro Janeiro 1999 1999 2001 Compra Início Dezembro Descoberta Abril Refinarias Produção SAN 2001 2003 Julho SAL Inauguração Início operação postos PB/EBR 1999 Compra parte GASYRG Início Conclusão Estação exportações Planta de SAN compressão ao Brasil
  • Produção de HC por Operador Redução da produção de gás afetaria produção de condensado e derivados Petróleo e Condensado (51966 bpd) (gasolina, diesel, GLP etc) PLUSPETROL VINTAGE 1% 0,36% CHACO BG BOLIVIA 15,21% REPSOL- ANDINA 41% Gás Natural (35,36 MM mcd) 3% VINTAGE PLUSPETROL 1% REPSOL- ANDINA CHACO 3% 23% 11% BG BOLIVIA 5% PETROBRAS 40% PETROBRAS Agosto de 2005 57% Fuente: Superintendencia de Hidrocarburos
  • Exportações de Gás da Bolívia (MM m3/dia) 30,0 28,0 26,0 24,0 22,0 20,0 VO L UMEN [MMm 3/d ía] 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 TIEMPO [AÑOS] EXPORTACIÓN ARGENTINA [MMm3/día] EXPORTACIÓN BRASIL [MMm3/día] Fonte: YPFB
  • Investimentos da Petrobras na Bolívia 250.0 1996 – 2004 218.4 200.0 US$ 988,7* milhões 178.0 151.9 150.0 135.7 128.7 100.0 74.3 49.7 50.0 33.4 18.7 0.0 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 * INCLUI INVESTIMENTO NO LADO BOLIVIANO DO GASBOL
  • Tributos Pagos pela Petrobras Arrecadação da Bolívia em 2005 US$ 1,867 bilhão Petrobras Bolivia 24% US$ 536 (Valores expressos em milhões de USD) (*) FONTE: Impuestos Nacionales Ministerio de Minería e Hidrocarburos
  • A PEB tem ativos em 5 dos 9 estados da Bolívia: Santa Cruz Cochabamba La Paz Sucre Tarija
  • Participações da PETROBRAS na cadeia de exportação de gás ao Brasil 30 dos 30 MM m³/dia 30 dos 30 MM m³/dia PETROBRAS: 21% PETROBRAS: 11% PLANTA DE COMPRESSÃO GASYRG DE RÍO GRANDE 16 dos 30 MM m³/dia GASBOL (GTB) PETROBRAS: 44,5% SAN ALBERTO e SAN ANTONIO YABOG 22 dos 30 MM m³/dia PETROBRAS: 7,6 MM m³/dia OPERADOR SAN COLPA CARANDA SAL 1 MM m³/dia
  • Principais Ativos de R&D ATIVOS PERTENCENTES À PBR OU PBD: 51% PETROBRAS 49% PETROBRAS ENERGIA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE REFINARIA DERIVADOS (25% do mercado) COCHABAMBA 40.000 barris por dia REFINARIA SANTA CRUZ 20.000 barris por dia
  • PETROBRAS BOLIVIA REFINACIÓN S.A.
  • PETROBRAS BOLIVIA REFINACIÓN S.A.
  • PETROBRAS BOLIVIA REFINACIÓN S.A.
  • PETROBRAS BOLIVIA REFINACIÓN S.A.
  • Compra de gás: estrutura contratual Bolívia Brasil YPFB - PETROBRAS BOLIVIA/OUTRAS PRODUTORAS - YPFB - PETROBRAS Contrato de Risco Compartilhado Contratos back-to-back Contrato GSA (concessão exploratória e de produção) (venda de gás) (exportação de gás) Legislação boliviana Legislação boliviana Fórum: Santa Cruz Fórum: Santa Cruz Tribunal Arbitral: Câmara de Tribunal Arbitral: Câmara de Comércio Internacional (ICC) Comércio Internacional (ICC) Fórum: Nova York Tribunal Arbitral: American Arbitration Association Tratado de Proteção de Investimentos entre a Bolívia e a Holanda ICSID (International Center for Settlement of Investments Disputes)
  • Implicações do Decreto 28.701 Condições do decreto: • Estado toma controle de todos os segmentos da indústria no país • YPFB assume a comercialização: define condições, volumes e preços para mercado interno e externo • Estado estabelece período de transição de 180 dias para normalizar situação sob novos contratos individualmente aprovados pelo congresso • Estado nacionaliza as ações necessárias para que a YPFB controle no mínimo 50% mais 1 das ações nas empresas Chaco S.A.,Andina S.A., Transredes S.A., Petrobras Bolivia Refinación S.A. y CLHB (companhia de logística)
  • Implicações do Decreto 28.701 Durante período de transição: • Campos com produção média maior que 3 MM m3/d (Petrobras): • 18% para empresa • A parcela da empresa destina-se a cobrir custos operacionais, amortização de investimentos, e lucro (4.II) . • 82% para Estado: • 18% regalia e participações • 32% imposto sobre hidrocarburos • 32% de participação adicional para YPFB • Campos com produção média menor 3 MM m3/d: • permanece como está. (4.III)
  • Implicações do Decreto 28.701 Durante período de transição: • Ministério de Hidrocarburos determinará por auditoria os investimentos, custos, e retornos realizados até o momento em cada campo • Resultados da auditoria servirão para YPFB determinar a remuneração definitiva • O Estado assume controle da direção da produção, transporte, refinação, estocagem, distribuição,comercialização e industrialização • Transfere-se gratuitamente para YPFB as ações que formavam o Fundo de Capitalização Coletiva das empresas Chaco, Andina, e Transredes. Estado se responsabiliza pelo pagamento equivalente aos dividendos dessas ações
  • Principais Ativos de Refino&Distribuição ATIVOS PERTENCENTES À YPFB(50,01%) E PETROBRAS E PETROBRAS ENERGIA (49,99%) REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE REFINARIA DERIVADOS (25% do mercado) COCHABAMBA 40.000 barris por dia REFINARIA SANTA CRUZ 20.000 barris por dia
  • Mercado de Gás Natural no Brasil Milhões de m3/dia 2010 120 99,3 100 13,8 80 39,1 60 37,9 40 30,7 5,4 4,6 20 22,9 46,4 19,6 6,5 9,6 0 2003 2004 PN 2006/10* Termelétrica Industrial Outros usos (*) considera a capacidade de suprimento total, incluindo a conversão bi-combustível, manejo contingencial da demanda e sistema isolado da Região Norte. No plano anterior era contemplado na demanda termelétrica apenas o despacho esperado. Nota: não inclui o consumo interno da Petrobras
  • Oferta de Gás Natural Milhões de m3/dia 120 11,0 100 4,0 11,0 30,0 80 30,0 30,0 60 30,0 30,0 40 30,0 61,5 69,6 54,3 20 43,0 26,5 31,4 0 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Produção Nacional Importação da Bolívia Aumento da Prod. Nacional ou GNL
  • Gasodutos Sul e Sudeste REDUC/BELO HORIZONTE 356 Km, 16 pol CABIÚNAS/REDUC 178 Km, 16 pol 120 Km, 20 pol CABIÚNAS/CAMPOS 85 Km, 6 pol BRASIL/BOLÍVIA 2589 Km Rio de Janeiro São Paulo SANTOS/SÃO PAULO CABIÚNAS/ARRAIAL DO CABO 42 Km, 12 pol 95 Km, 8 pol REDUC/VOLTA REDONDA 100 Km, 18 pol Porto Alegre VOLTA REDONDA/SÃOPAULO 325 Km, 22 pol
  • Reservas Provadas e Produção 2005* Reservas Totais: 14,91 bilhões boe Produção Total: 2,217 mil boed • Brasil: 13,23 bilhões boe • Brasil: 1,958 mil boed • Exterior: 1,68 bilhões boe • Exterior: 0,259 mil boed Bolívia Bolivia 3,7% 2,4% Brasil Brasil 88,7% 88,3% Outros 7,6% Outros 9,2% * Critério SPE
  • Distribuidoras de Gás Natural