Metodos contraceptivos

5,277 views
5,053 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,277
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
225
Actions
Shares
0
Downloads
167
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Metodos contraceptivos

  1. 1. Métodos contraceptivos hormonais<br />Viva a sua sexualidade de forma saudável e segura<br />
  2. 2. VANTAGENS<br />DESVANTAGENS<br /><ul><li>Elevada eficácia e segurança
  3. 3. Comodidade 
  4. 4. Não interferem com a relação sexual
  5. 5. Não diminuem a fertilidade
  6. 6. Menor probabilidade de desenvolver cancro do ovário, do endométrio e da mama
  7. 7. Menos dores menstruais
  8. 8. Diminuição do fluxo menstrual
  9. 9. Melhoria da pele (acne)
  10. 10. Ajuda a parar o crescimento excessivo de pêlos no corpo
  11. 11. Não previnem contra as DST’s
  12. 12. Risco de aparecimento de doenças do aparelho circulatório
  13. 13. No caso da pílula, esta tem que ser tomada diariamente
  14. 14. Náuseas
  15. 15. Ganho de peso
  16. 16. Aumento de volume dos seios
  17. 17. Corrimento vaginal
  18. 18. Diminuição do apetite sexual
  19. 19. Dores de cabeça
  20. 20. Os contraceptivos injectáveis e implantes podem provocar irregularidades menstruais</li></li></ul><li>Diferentes métodos contraceptivos hormonais<br />
  21. 21. Taxa de eficácia dos diferentes métodos contraceptivos hormonais<br />
  22. 22. Métodos contraceptivos orais: pílula combinada e progestativa<br />
  23. 23. Vantagens da pílula combinada<br />Vantagens da Mini-pilula<br /><ul><li>Podem ser utilizados desde a adolescência até à menopausa
  24. 24. São reversíveis
  25. 25. Diminuem ou eliminam as cólicas e outras dores menstruais
  26. 26. Regulam a menstruação
  27. 27. O sangramento menstrual torna-se menos abundante e tem menor duração
  28. 28. Reduzem o risco da formação de quistos nos ovários entre 80 a 90%
  29. 29. Protegem contra a Doença Inflamatória Pélvica (DIP)
  30. 30. Previnem o aparecimento de cancro no endométrio e nos ovários
  31. 31. Diminuem a incidência de doença mamária benigna
  32. 32. Reduzem o risco de desenvolvimento de miomas (tumores benignos do útero)
  33. 33. Diminuem o risco de anemia por deficiência de ferro
  34. 34. São eficazes
  35. 35. São seguras
  36. 36. São preferentemente indicadas para mulheres que se encontram no período de amamentação, uma vez que não afectam a qualidade do leite materno
  37. 37. São reversíveis
  38. 38. Podem ser utilizadas por mulheres que apresentam contra-indicações ao uso de estrogéneos
  39. 39. Protegem contra o aparecimento da Doença Inflamatória Pélvica (DIP)
  40. 40. Não leva a grandes alterações no peso corporal
  41. 41. Diminuição de náuseas, vómitos e dores de cabeça</li></li></ul><li>Desvantagens de ambos<br /><ul><li>Não protegem contra as DST’s
  42. 42. São de toma diária, e devem ser tomados de preferência no mesmo horário, para evitar esquecimentos
  43. 43. Não são aconselháveis a pessoas distraídas e/ou com problemas de memória
  44. 44. Podem levar ao aparecimento de irregularidades no ciclo menstrual, como sangramentos intermenstruais nos primeiros meses de utilização</li></li></ul><li>Como tomar a pílula correctamente? E o que fazer quando se esquecer de tomar a pílula ? <br />
  45. 45. Métodos contraceptivos injectáveis<br />
  46. 46. Vantagens<br />Desvantagens<br /><ul><li>É discreto e prático na sua utilização, uma vez que não interfere na relação sexual e não obriga à toma diária, como sucede com os métodos de contracepção orais
  47. 47. Pode melhorar a qualidade do aleitamento
  48. 48. Os riscos de desenvolver a Doença Inflamatória Pélvica, a gravidez ectópica ou o carcinoma do endométrio, são menores
  49. 49. Reduz as perdas de sangue
  50. 50. Não protege contra as DST’s
  51. 51. O método de contracepção hormonal injectável pode provocar irregularidades no ciclo menstrual
  52. 52. O retorno aos níveis de fertilidade é lento </li></li></ul><li>Método contraceptivo: Anel vaginal<br />
  53. 53. Vantagens <br />Desvantagens<br />Comparativamente aos contraceptivos orais, a utilização deste método diminui o perigo de esquecimento de tomas, já que só deverá ser trocado uma vez por mês. <br /><ul><li>Alguns medicamentos podem diminuir o efeito do contraceptivo. É o caso de medicamentos para o tratamento da epilepsia, tuberculose, infecções por HIV e Hipertensão.
  54. 54. Não é normal acontecerem efeitos secundários, mas poderá causar náuseas, vómitos ou hemorragia vaginal</li></li></ul><li>Adesivos<br />
  55. 55. Vantagens <br />Desvantagens<br /><ul><li>Não protege contras as DST’s
  56. 56. Podem provocar :
  57. 57. sensibilidade mamária
  58. 58. dores de cabeça
  59. 59. irritação da pele no local de aplicação
  60. 60. náuseas
  61. 61. doenças do aparelho respiratório
  62. 62. dores menstruais e abdominais
  63. 63. A humidade não afecta o adesivo permitindo assim levar uma vida normal: tomar banho, fazer exercício físico, etc.
  64. 64. Os perigos de esquecimento de tomas são minimizados, uma vez que as trocas são semanais
  65. 65. É de fácil utilização
  66. 66. Ao contrário da pílula, as hormonas não necessitam de ser absorvidas pelo aparelho digestivo, permitindo que a eficácia deste método não seja posta em causa, em caso de vómitos ou diarreia
  67. 67. Normalmente torna as hemorragias regulares, mais curtas e menos dolorosas
  68. 68. É um método reversível</li></li></ul><li>Implantes subcutâneos<br />
  69. 69. Vantagens<br />Desvantagens<br /><ul><li>São eficazes
  70. 70. São seguros
  71. 71. São discretos
  72. 72. Representam uma boa alternativa à esterilização, pois são métodos reversíveis de longa duração e exigem intervenção médica para a interrupção do uso
  73. 73. Eliminam o risco de esquecimento
  74. 74. Indicados para mulheres com história de anemia, de menstruações abundantes e para as que não podem ou não querem usar estrogénios
  75. 75. Não protegem contra as DST’s
  76. 76. Necessidade de um pequeno procedimento cirúrgico com uso de anestésico local para inserção e remoção do implante
  77. 77. O implante pode ser sentido através de uma palpação digital
  78. 78. Pode ocasionar irregularidades do ciclo menstrual, ganho de peso e possibilidade de quistos nos ovários
  79. 79. Pode provocar aumento da sensibilidade mamária e infecção no local do implante</li></li></ul><li>S.I.U. E D.I.U.<br />
  80. 80. Vantagens<br />Desvantagens <br />Para além do seu grau de eficácia, é um método reversível e de longa duração<br /><ul><li>Não protege contra as DST's
  81. 81. A colocação do DIU e do SIU têm de ser feitas por um profissional de saúde
  82. 82. Aumento do fluxo menstrual (para o caso dos DIU não hormonais)
  83. 83. Dor pélvica
  84. 84. Corrimento vaginal </li></li></ul><li>Contracepção de Emergência<br />
  85. 85. Vantagens <br />Desvantagens<br /><ul><li>Opção de emergência para relação não programada e eventual
  86. 86. A contracepção de emergência pode contribuir para diminuir a mortalidade consequentes da prática do aborto
  87. 87. Apresentam boa eficácia
  88. 88. As elevadas doses hormonais podem ter consequências negativas na saúde da mulher
  89. 89. Não protegem contra DST’s
  90. 90. Possibilidade de sangramentos intermenstruais
  91. 91. As relações sexuais desprotegidas devem ser interrompidas até se optar por outro método contraceptivo</li></li></ul><li>Seja responsável. Aposte numa boa prevenção!<br />

×