Fernando Tinoco
Coordenador Estadual de Agroecologia
Café e Cultura 2009


   SIMPÓSIO DE CAFEICULTURA FAMILIAR

   “AGRICULTURA FAMILIAR”
Definições, conceitos, antecedentes,...
DEFINIÇÕES E CONCEITOS



Agricultura Familiar
“... forma de organização produtiva em que os
critérios adotados para orien...
Agricultura Familiar
“ Propriedade Familiar : o imóvel que, direta e
pessoalmente explorado pelo agricultor e sua
família,...
Agricultor Familiar
“...aquele que pratica atividades no meio rural,
atendendo, simultaneamente, aos seguintes requisitos:...
“Agricultor familiar é todo aquele (a)
agricultor (a) que tem na agricultura sua
principal fonte de renda (+ 80%) e que a ...
RESGATE
  HISTÓRICO
 AGRICULTURA
FAMILIAR EM MG
Antecedentes da Agricultura Familiar
                    “RESGATE HISTÓRICO”
1948/1963 – Do Tradicional ao Moderno
Acelera...
Trabalho com juventude rural - Clube 4S
1964/1979 – Modernização do Campo/Revolução Verde
Modernização da agricultura (grandes projetos                    e
monoc...
1980/1989 – Valorização do Saber Popular e a
Profissionalização do Campo
Reivindicações dos produtores por melhores preços...
Crédito rural escasso
Crise ambiental
AF: Conquista do direito de ATER pública
e gratuita na Constituição Nacional
1990/2006 – Maior Organização e Metodologia
Participativa
Lei Agrícola de 1991 reforça os direitos dos pequenos produtores...
Ênfase ao Associativismo
2006 aos dias atuais
Maiores participações dos agricultores nos
planejamentos visando a construção de políticas
públicas v...
Banco de Sementes de
Leguminosas – ASBON
   Três Marias-MG
REALIDADES
CMDRS
                        550
                (aproximadamente)
                 233 reconhecidos
                   p...
AGRICULTURA FAMILIAR

* Ocupa 84,4% dos estabelecimentos
agropecuários
* 4.367.902 estabelecimentos de AF's
* Ocupam 24,3%...
PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR
       EM 2006 (CENSO IBGE)

87% MANDIOCA         58% SUÍNOS
70% FEIJÃO           50% AVE...
De cada 10 empregos no campo
     7 são provenientes da AF
87% MANDIOCA         58% SUÍNOS
70% FEIJÃO           50% AVES
4...
ATUALIDADES E PERSPECTIVAS
CERTIFICAÇÃO DOS PRODUTOS DA AF
Vantagens e
   Pontos Fundamentais
Segurança alimentar

Rastreabilidade

Boas Práticas de Produção

Abertura de novos negó...
CAFÉ CERTIFICADO




           MANHUAÇÚ - MG
PERSPECTIVAS
   AUMENTO DO NÚMERO DE
PROPRIEDADES CERTIFICADAS NO
  ESTADO E A BUSCA DE NOVOS
MERCADOS PARA OS PRODUTOS DA...
PESQUISA PARTICIPATIVA E ADOÇÃO
  DE BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS
 MORANGO ORGÂNICO
           E
SAT (SEM AGROTÓXICOS)




    ...
Experimentos Morango Orgânico c/a Epamig e Produtores Rurais




             JANAÚBA – NORTE DE MINAS
       COBERTURA MO...
COBERTURA MORTA FOLHAS PINHEIRO
           JANAÚBA
MORANGO ORGÂNICO
                         COMPOSTAGEM
                       BIOFERTILIZANTES
                      CALDAS...
QUALIDADE E PRODUTIVIDADE
                            BIO TINOCÃO
SETE LAGOAS – MG




MORANGO SEM AGROTÓXICOS
     ADUBAÇÃO VERDE
   ADUBAÇÃO ORGÂNICA
   CALDAS ALTERNATIVAS
QUALIDADE




PRODUTIVIDADE
Experimento Milho Orgânico
  Embrapa Milho e Sorgo
     Sete Lagoas-MG


  Feijão de Porco + Milho
MILHO SEM AGROTÓXICOS
Experimento Embrapa – Dr. Walter Matrangolo
PERSPECTIVAS

     IMPLANTAÇÃO DE NOVOS
 EXPERIMENTOS NAS PROPRIEDADE
RURAIS E NOS CENTROS DE PESQUISA
TOMATE SEM AGROTÓXICOS – SETE LAGOAS - MG



UNIDADES DE EXPERIMENTAÇÃO TECNOLÓGICA
TOMATE ORGÂNICO
Capim Branco - MG
PERSPECTIVAS

IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES
    DE PRODUÇÃO NO ESTADO
PLANTIO DIRETO DE HORTALIÇAS (PDH)
          EMBRAPA DF - CNPH
EMBRAPA DF - CNPH
PERSPECTIVAS PDH

  IMPLANTAÇÃO DE UNIDADES PRODUTIVAS
 (UET ou UD's) DE HORTALIÇAS SEM O USO DE
AGROTÓXICO EM PONTOS ESTR...
CAFÉ SOMBREADO




Senhora de Oliveira

                 Bras Pires
Piedade Gerais   CAFÉ ORGÂNICO




                 COOPFAM – POÇO FUNDO/MG


FAIR TRADE
CAFÉ ORGÂNICO E SOMBREADO


              Jacuí
ANDRADAS - MG
PERSPECTIVAS

 IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES
 PRODUTIVAS EM TODO O ESTADO DE
MINAS GERAIS E REALIZAÇÃO DE DIAS
    DE CAMP...
RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
           UNIDADES VERdeMINAS
Bambui           Frutal           Brasília de Minas




Espinosa...
ESTRUTURA - – Educ. Projetos
ESTRUTURA - Van Sala de Ambiental Itinerante
Manejo integrado de sub-bacias hidrográficas
Manejo integrado de sub-bacias hidrográficas
Capacitação
                                Capacitação

   Cursos de curta duração

   Aperfeiçoamento

   Especialização...
PERSPECTIVAS

 TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO DE
AGRICULTORES (AS) FAMILIARES EM
   AGROECOLOGIA, EDUCAÇÃO
 AMBIENTAL E DESENVO...
Banco de Sementes de
Leguminosas – ASBON
   Três Marias-MG
TRÊS MARIAS
                        “Iº Seminário de
                       Agroecologia” e Dia
                          ...
ADUBAÇÃO VERDE COM     BCSAV
   LEGUMINOSAS
                     BONFIM - MG
BRACHIÁRIA COM
                   SOJA PERENE




MATOZINHOS - MG
CRATÍLIA




FAZ.SANTA RITA – EPAMIG PRUDENTE DE MORAIS
PERSPECTIVAS

   AUMENTO DO INTERESSE DOS
     PRODUTORES RURAIS E
IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES
  DE BCSAV EM TODO O ESTA...
Faz. Sta Rita
                          Epamig



                          Três Marias
                          ASBOM


...
PERSPECTIVAS

 AUMENTO DO INTERESSE DOS PRODUTORES
RURAIS E IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES
 DE HORTALIÇAS TRADICIONAIS EM T...
ILPF
INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA FLORESTA
ILP
               ILPF
  INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA
INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA FLORESTA
ILP
         Integração Lavoura-Pecuária




LUZ-MG
PERSPECTIVAS
IMPLANTAÇÃO DE NOVOS PROJETOS
E UNIDADES PRODUTIVAS POR TODO
  O ESTADO, PRINCIPALMENTE EM
ÁREAS DE PASTAGENS...
REMUNERAÇÃO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

Projeto Piloto

Produtor de água - reembolsado

Sequestro de carbono
REMUNERAÇÃO                      Crescem as
  SERVIÇOS                      parcerias com
 AMBIENTAIS                     ...
PERSPECTIVAS

   MOTIVAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE
    NOVOS MUNICÍPIOS E NOVOS
PRODUTORES EM BUSCA DE PARCERIAS
    E ELABORAÇÃO...
CURSOS DE CAPACITAÇÃO
CURSOS
  AGROECOLOGIA E
 DESENVOLVIMENTO
RURAL SUSTENTÁVEL




   LUZ-MG
PERSPECTIVAS

     NOVOS CURSOS SOBRE
       AGROECOLOGIA E
   DESENVOLVIMENTO RURAL
SUSTENTÁVEL EM TODO O ESTADO
ABERTURA DE NOVOS MERCADOS
FEIRAS LIVRES, SUPERMERCADOS, EXPORTAÇÃO,
                    ETC.
Prêmio Ser Humano
      Categoria Gestão de Pessoas

  Em dezembro de 2007, a Emater–MG foi
agraciada com o Prêmio Ser Hum...
OBRIGADO!!!

         Fernando Tinoco
Coordenador Estadual de Agroecologia
           Emater-MG
   agroecologia@emater.mg....
Tinoco
Tinoco
Tinoco
Tinoco
Tinoco
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tinoco

1,469
-1

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,469
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tinoco

  1. 1. Fernando Tinoco Coordenador Estadual de Agroecologia
  2. 2. Café e Cultura 2009 SIMPÓSIO DE CAFEICULTURA FAMILIAR “AGRICULTURA FAMILIAR” Definições, conceitos, antecedentes, perspectivas Poços de Caldas, 14 a 16 de outubro de 2009
  3. 3. DEFINIÇÕES E CONCEITOS Agricultura Familiar “... forma de organização produtiva em que os critérios adotados para orientar as decisões relativas à exploração agrícola não se subordinam unicamente pelo ângulo da produção / rentabilidade econômica, mas leva em consideração também as necessidades e objetivos da família.” Carmo(1999)
  4. 4. Agricultura Familiar “ Propriedade Familiar : o imóvel que, direta e pessoalmente explorado pelo agricultor e sua família, lhes absorva toda a força de trabalho, garantindo-lhes a subsistência e o progresso social e econômico, com área máxima fixada para cada região e tipo de exploração, e eventualmente trabalhado com a ajuda de terceiros” Gonçalves e Souza (2005)
  5. 5. Agricultor Familiar “...aquele que pratica atividades no meio rural, atendendo, simultaneamente, aos seguintes requisitos: não detenha, a qualquer título, área maior do que 4 (quatro) módulos fiscais; utilize predominantemente mão-de-obra da própria família nas atividades econômicas do seu estabelecimento ou empreendimento; tenha renda familiar predominantemente originada de atividades econômicas vinculadas ao próprio estabelecimento ou empreendimento; dirija seu estabelecimento ou empreendimento com sua família. Lei 11.326 de 2006
  6. 6. “Agricultor familiar é todo aquele (a) agricultor (a) que tem na agricultura sua principal fonte de renda (+ 80%) e que a base da força de trabalho utilizada no estabelecimento seja desenvolvida por membros da família. É permitido o emprego de terceiros temporariamente, quando a atividade agrícola assim necessitar. Em caso de contratação de força de trabalho permanente externo à família, a mão-de-obra familiar deve ser igual ou superior a 75% do total utilizado no estabelecimento.” Bittencourt e Bianchini (1996)
  7. 7. RESGATE HISTÓRICO AGRICULTURA FAMILIAR EM MG
  8. 8. Antecedentes da Agricultura Familiar “RESGATE HISTÓRICO” 1948/1963 – Do Tradicional ao Moderno Aceleração do processo de modernização da agricultura e urbanização brasileira (êxodo rural) Inovações tecnológicas e utilização de fertilizantes e agrotóxicos 70% da população brasileira viviam no campo (vida fundamentada em princípios morais, valores, tradições e religiosidade) Dificuldades em adoção das inovações propostas pelos norte americanos – necessidade de transição da sociedade tradicional para a moderno Fonte: MEXPAR 2006
  9. 9. Trabalho com juventude rural - Clube 4S
  10. 10. 1964/1979 – Modernização do Campo/Revolução Verde Modernização da agricultura (grandes projetos e monoculturas) estimulando aumento da produção Uso intensivo e indiscriminado de insumos, máquinas agrícolas Exclusão (inviabilização) dos pequenos produtores além de provocar impactos sociais, culturais e forte desequilíbrio no meio ambiente - Intensificação do êxodo rural Ausência de uma política pública de educação para o campo Concentração de renda e da estrutura fundiária em favor dos grandes produtores Grandes impactos ambientais e desvalorização do trabalho social em detrimento do econômico Criação da CONTAG Fonte: MEXPAR 2006
  11. 11. 1980/1989 – Valorização do Saber Popular e a Profissionalização do Campo Reivindicações dos produtores por melhores preços Produtores se organizam para debater e propor ações (reforma agrária e crises sócio-ambientais);movimentos sociais e organizações de pequenos produtores ganham forças EMATERes estaduais passam a valorizar mais o conhecimentos dos agricultores familiares (saber popular) Maior participação dos agricultores familiares nas ações de campo e nas pesquisas Fonte: MEXPAR 2006
  12. 12. Crédito rural escasso Crise ambiental AF: Conquista do direito de ATER pública e gratuita na Constituição Nacional
  13. 13. 1990/2006 – Maior Organização e Metodologia Participativa Lei Agrícola de 1991 reforça os direitos dos pequenos produtores Em 1994 - “Grito da Terra”: participação efetiva dos movimentos sociais e dos Agricultores Familiares (AF) na definição de políticas públicas para o setor rural Legitimação da Metodologia Participativa junto aos AF Formulação de uma política pública para a AF – PRONAF: política de inclusão social da AF Organização dos AF em CMDRS Criação do MDA e em 2003 a elaboração da PNATER: valorização da metodologia participativa e dos princípios da Agroecologia Fonte: MEXPAR 2006
  14. 14. Ênfase ao Associativismo
  15. 15. 2006 aos dias atuais Maiores participações dos agricultores nos planejamentos visando a construção de políticas públicas voltadas para o Desenvolvimento Rural Sustentável e na melhoria da qualidade de vida dos agricultores e agricultoras familiares Agricultores mais preocupados com a questões ambientais e na adoção de boas práticas agrícolas (cresce a Agroecologia) Cresce o Associativismo Maior participação dos AF nas pesquisas de campo
  16. 16. Banco de Sementes de Leguminosas – ASBON Três Marias-MG
  17. 17. REALIDADES
  18. 18. CMDRS 550 (aproximadamente) 233 reconhecidos pelo CEDRS Fonte: Emater-MG MEXPAR e Gestão Social
  19. 19. AGRICULTURA FAMILIAR * Ocupa 84,4% dos estabelecimentos agropecuários * 4.367.902 estabelecimentos de AF's * Ocupam 24,3% (80,25 milhões ha) * 80,25 milhões ha: 45% pastagens 28%matas 22%lavouras Fonte IBGE Censo 2006
  20. 20. PRODUÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR EM 2006 (CENSO IBGE) 87% MANDIOCA 58% SUÍNOS 70% FEIJÃO 50% AVES 46% MILHO 30% BOVINOS 38% CAFÉ 21% trigo 34% ARROZ 58% LEITE Fonte IBGE censo 2006
  21. 21. De cada 10 empregos no campo 7 são provenientes da AF 87% MANDIOCA 58% SUÍNOS 70% FEIJÃO 50% AVES 46% MILHO 30% BOVINOS 38% CAFÉ 21% trigo 34% ARROZ 58% LEITE Fonte IBGE censo 2006
  22. 22. ATUALIDADES E PERSPECTIVAS
  23. 23. CERTIFICAÇÃO DOS PRODUTOS DA AF
  24. 24. Vantagens e Pontos Fundamentais Segurança alimentar Rastreabilidade Boas Práticas de Produção Abertura de novos negócios
  25. 25. CAFÉ CERTIFICADO MANHUAÇÚ - MG
  26. 26. PERSPECTIVAS AUMENTO DO NÚMERO DE PROPRIEDADES CERTIFICADAS NO ESTADO E A BUSCA DE NOVOS MERCADOS PARA OS PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR (AF)
  27. 27. PESQUISA PARTICIPATIVA E ADOÇÃO DE BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS MORANGO ORGÂNICO E SAT (SEM AGROTÓXICOS) FAZ. SANTA RITA - EPAMIG PRUDENTE DE MORAIS
  28. 28. Experimentos Morango Orgânico c/a Epamig e Produtores Rurais JANAÚBA – NORTE DE MINAS COBERTURA MORTA FLS BANANEIRA
  29. 29. COBERTURA MORTA FOLHAS PINHEIRO JANAÚBA
  30. 30. MORANGO ORGÂNICO COMPOSTAGEM BIOFERTILIZANTES CALDAS ALTERNATIVAS TRES MARIAS - ASBON
  31. 31. QUALIDADE E PRODUTIVIDADE BIO TINOCÃO
  32. 32. SETE LAGOAS – MG MORANGO SEM AGROTÓXICOS ADUBAÇÃO VERDE ADUBAÇÃO ORGÂNICA CALDAS ALTERNATIVAS
  33. 33. QUALIDADE PRODUTIVIDADE
  34. 34. Experimento Milho Orgânico Embrapa Milho e Sorgo Sete Lagoas-MG Feijão de Porco + Milho
  35. 35. MILHO SEM AGROTÓXICOS Experimento Embrapa – Dr. Walter Matrangolo
  36. 36. PERSPECTIVAS IMPLANTAÇÃO DE NOVOS EXPERIMENTOS NAS PROPRIEDADE RURAIS E NOS CENTROS DE PESQUISA
  37. 37. TOMATE SEM AGROTÓXICOS – SETE LAGOAS - MG UNIDADES DE EXPERIMENTAÇÃO TECNOLÓGICA
  38. 38. TOMATE ORGÂNICO Capim Branco - MG
  39. 39. PERSPECTIVAS IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES DE PRODUÇÃO NO ESTADO
  40. 40. PLANTIO DIRETO DE HORTALIÇAS (PDH) EMBRAPA DF - CNPH
  41. 41. EMBRAPA DF - CNPH
  42. 42. PERSPECTIVAS PDH IMPLANTAÇÃO DE UNIDADES PRODUTIVAS (UET ou UD's) DE HORTALIÇAS SEM O USO DE AGROTÓXICO EM PONTOS ESTRATÉGICOS DO ESTADO
  43. 43. CAFÉ SOMBREADO Senhora de Oliveira Bras Pires
  44. 44. Piedade Gerais CAFÉ ORGÂNICO COOPFAM – POÇO FUNDO/MG FAIR TRADE
  45. 45. CAFÉ ORGÂNICO E SOMBREADO Jacuí
  46. 46. ANDRADAS - MG
  47. 47. PERSPECTIVAS IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES PRODUTIVAS EM TODO O ESTADO DE MINAS GERAIS E REALIZAÇÃO DE DIAS DE CAMPO E SEMINÁRIOS DE AGROECOLOGIA
  48. 48. RESPONSABILIDADE AMBIENTAL UNIDADES VERdeMINAS Bambui Frutal Brasília de Minas Espinosa Ponto dos Volantes Poços de Caldas
  49. 49. ESTRUTURA - – Educ. Projetos ESTRUTURA - Van Sala de Ambiental Itinerante
  50. 50. Manejo integrado de sub-bacias hidrográficas Manejo integrado de sub-bacias hidrográficas
  51. 51. Capacitação Capacitação Cursos de curta duração Aperfeiçoamento Especialização Ajustamento de conduta (*) Estutruras VERdeMINAS Publico: Publico: Agricultores, Professores, Profissionais liberais, Conselheiros, Membros de Agricultores, Professores, Profissionais liberais, Conselheiros, Membros de comitês, Estudantes..... comitês, Estudantes.....
  52. 52. PERSPECTIVAS TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO DE AGRICULTORES (AS) FAMILIARES EM AGROECOLOGIA, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL
  53. 53. Banco de Sementes de Leguminosas – ASBON Três Marias-MG
  54. 54. TRÊS MARIAS “Iº Seminário de Agroecologia” e Dia de Campo Parcerias MAPA, ASBON, EPAMIG, EMATER, EMBRAPA
  55. 55. ADUBAÇÃO VERDE COM BCSAV LEGUMINOSAS BONFIM - MG
  56. 56. BRACHIÁRIA COM SOJA PERENE MATOZINHOS - MG
  57. 57. CRATÍLIA FAZ.SANTA RITA – EPAMIG PRUDENTE DE MORAIS
  58. 58. PERSPECTIVAS AUMENTO DO INTERESSE DOS PRODUTORES RURAIS E IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES DE BCSAV EM TODO O ESTADO
  59. 59. Faz. Sta Rita Epamig Três Marias ASBOM Projeto de Resgate das Hortaliças Tradicionais
  60. 60. PERSPECTIVAS AUMENTO DO INTERESSE DOS PRODUTORES RURAIS E IMPLANTAÇÃO DE NOVAS UNIDADES DE HORTALIÇAS TRADICIONAIS EM TODO O ESTADO
  61. 61. ILPF INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA FLORESTA
  62. 62. ILP ILPF INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA FLORESTA
  63. 63. ILP Integração Lavoura-Pecuária LUZ-MG
  64. 64. PERSPECTIVAS IMPLANTAÇÃO DE NOVOS PROJETOS E UNIDADES PRODUTIVAS POR TODO O ESTADO, PRINCIPALMENTE EM ÁREAS DE PASTAGENS DEGRADADAS
  65. 65. REMUNERAÇÃO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS Projeto Piloto Produtor de água - reembolsado Sequestro de carbono
  66. 66. REMUNERAÇÃO Crescem as SERVIÇOS parcerias com AMBIENTAIS intuito de remuneração pelos serviços ambientais Coronel Xavier Chaves Uregi SJDR Parceiros: PM, ICM-Bio, Associações de Produtores, Emater-MG
  67. 67. PERSPECTIVAS MOTIVAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE NOVOS MUNICÍPIOS E NOVOS PRODUTORES EM BUSCA DE PARCERIAS E ELABORAÇÃO DE PROJETOS ECOSSOCIAIS
  68. 68. CURSOS DE CAPACITAÇÃO
  69. 69. CURSOS AGROECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL LUZ-MG
  70. 70. PERSPECTIVAS NOVOS CURSOS SOBRE AGROECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM TODO O ESTADO
  71. 71. ABERTURA DE NOVOS MERCADOS FEIRAS LIVRES, SUPERMERCADOS, EXPORTAÇÃO, ETC.
  72. 72. Prêmio Ser Humano Categoria Gestão de Pessoas Em dezembro de 2007, a Emater–MG foi agraciada com o Prêmio Ser Humano, concedido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH–MG) ao Projeto Inovar, de capacitação de extensionistas – uma inovação no trabalho de extensão rural em Minas Gerais, que vem sendo modelo para vários outros Estados. Emater–MG Minas cada vez melhor para se viver
  73. 73. OBRIGADO!!! Fernando Tinoco Coordenador Estadual de Agroecologia Emater-MG agroecologia@emater.mg.gov.br 31-33498137 Visitem nosso site www.emater.mg.gov.br

×