Your SlideShare is downloading. ×
CMYK                                            1                                                                         ...
CMYK                                          22 especial                                                                 ...
CMYK                                                 3DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 20...
CMYK                                                     44 especial                                                      ...
CMYK                              5                                       DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo,...
CMYK                 66 especial                 DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 2011   ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Especial3010

4,538

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
4,538
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Especial3010"

  1. 1. CMYK 1 ALCIONE FERREIRA/DP/D.A PRESS CADERNO ESPECIAL DOMINGO Recife, 30 de outubro de 2011 DIARIOdeP E R N A M B U C O MARCELO SOARES/ESP.DP/D.A PRESS TERESA MAIA/DP/D.A. PRESS Por que não usar o transporte público?MARCELO SOARES/ESP.DP/D.A PRESS A Região Metropolitana do Recife tem uma população de Os prognósticos não são muito animadores. Pesquisas in- qualidade, acessibilidade plena, integração de todo o siste- cerca de 3,7 milhões de pessoas e dispõe de um Sistema de dicam que, enquanto crescem em proporções assustadoras ma, aposta nas ciclovias e melhoria dos passeios. Transporte Público de Passageiros (STPP) capaz de trans- os usuários de carro e motocicletas, a migração para o trans- Um requesito fundamental: é preciso ter hora certa para portar por dia 2 milhões de usuários. Parece muito? Não é. porte público é insignificante. Em cinco anos a frota no país sair e chegar ao destino. Ônibus e metrô são os principais mo- Apenas um terço desse universo se desloca a pé, o restante aumentou 34% e a demanda pelo serviço público apenas dais que nós dispomos. O metrô é um transporte estrutura- segue com o transporte individual que lota as vias. Para se 6%. Em 2010, só na RMR, foram 88 mil novos carros com dor alimentado pelo ônibus, mas temos uma linha de ape- ter uma ideia, já ultrapassamos a marca de um milhão de uma média mensal de sete mil. Não há via que suporte tama- nas 39,5 quilômetros. São os ônibus que seguram a maior par- veículos na RMR e temos uma frota de 3 mil ônibus. Nessa nha demanda. te da demanda e eles disputam o espaço das vias com os car- lógica é preciso levar em conta que um carro transporta em O discurso da melhoria do transporte público para atrair o ros. A Copa nos alenta com a possibilidade de dias melhores. média duas pessoas, e um ônibus convencional, 80. Isso ex- usuário do transporte individual ainda não decolou. E há vá- Na 8ª edição do Fórum Desafios para o Trânsito do Amanhã, plica os nossos engarrafamentos? rios aspectos ainda não considerados: transporte de melhor o transporte público foi o foco da discussão. EXPEDIENTE: Diretora de redação: Vera Ogando Textos: Tânia Passos Edição: Lydia Barros Edição de fotografia: Heitor Cunha Edição de arte: Christiano Mascaro CMYK
  2. 2. CMYK 22 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 d de outubro de 2011 desafios para o trânsito do amanhãUma longa jornada comumUsuário da integração podia contar com um ônibus cir- FOTOS: TANIA PASSOS/DP/D.A PRESSônibus/metrô gasta cular que me deixasse na estação. Mas a minha missão era outra:mais de um mês por identificar o funcionamento doano no deslocamento sistema de transporte com a inte-de casa para o trabalho gração ônibus/metrô. E para isso, era preciso encontrar um perso- nagem que vivenciasse a realida-TÂNIA PASSOS de desse modelo todos os dias. En-taniapassos.pe@dabr.com.br contrei Ivanildo José Nascimen-E ram 6h30 de uma quinta- to, 37 anos, no metrô da Linha feira, quando embarquei Sul. Ele é técnico em manuten- na estação do metrô/aero- ção, mora em Jardim Piedade, naporto, Zona Sul do Recife, depois Zona Sul de Jaboatão dos Guara-de uma caminhada de 15 minu- rapes, e trabalha no bairro da Ma-tos. Mesmo perto, o acesso da Ba- caxeira, Zona Norte do Recife. Pa-rão de Souza Leão à estação do ra chegar ao trabalho às 8h, ele saimetrô, em Boa Viagem, deixa mui- de casa (a pé) às 5h50. São cercato a desejar. As calçadas são ruins de 40 minutos de caminhada atée a sinalização de travessia para pegar a primeira condução do dia,pedestre não existe. Também não o metrô, às 6h30. 5h50 6h30 O começo no metrô O trajeto do metrô é tranquilo. Não são. Com a integração concluída, a há ainda superlotação da Linha Sul, estimativa é de duplicar a demanda. que, por enquanto, funciona sem os Voltando à Ivanildo, ele esperava sen- terminais de ônibus integrados e tem tado o momento de fazer a primei- uma demanda de cerca de 20 mil pas- ra integração. Conversando com a sageiros por dia, enquanto a Linha reportagem, ele disse perder, em mé- Centro transporta 205 mil pessoas. A dia, quatro horas e meia por dia nos estimativa é que a integração da Li- deslocamentos (ida e volta) para o nha Sul fique pronta até dezembro trabalho. É quase um dia inteiro por de 2012. Ao todo serão 23 terminais semana. Quatro dias no mês e 48 integrados às duas únicas linhas de por ano, ou seja, passa mais tempo metrô do Recife, Sul e Centro. Juntas nos deslocamentos para o trabalho elas têm 39.5 quilômetros de exten- do que no seu mês de férias. 7h15 Hora das integrações Ivanildo não reclama quando chega geiros do sistema. São 50 mil pessoas o momento de fazer a primeira inte- por dia. Desse total, 12 mil são passa- gração do dia. Na estação Joana Be- geiros integrados do metrô. Ivanildo zerra, desce e pega outro metrô, a Li- chega à estação por volta das 7h15 e nha Centro, que o levará à Zona Norte. tem pressa para entrar na fila do ônibus. Agora, o volume de passageiros é bem “Quando os fiscais estão aqui, a fila é maior, mas ele consegue um lugar pa- organizada, mas se não tiver ninguém ra sentar. O próximo passo é a integra- é cada um por si. É a lei do mais forte ção com o ônibus na estação do Bar- para entrar no ônibus. Mulheres e ve- ro, que tem o maior volume de passa- lhos sofrem mais” explica. , A realidade do sistema Deixei Ivanildo e segui de ônibus da Aveni- da Norte à Cruz Cabugá. Sem engarrafamen- 8h15 to, o percurso talvez não levasse mais do que 20 minutos. Mas demorei mais de uma ho- ra.O cobrador do ônibus disse que era um dia normal.Nenhum protesto,nenhum carro que- Finalmente, no trabalho brado,nenhuma obra.Apenas carros demais. Compreendi que Ivanildo tinha razão: o sis- Da estação do Barro, ele se- tanto tempo preso nos engar- tema funciona, mas está muito longe de ser gue no ônibus, também sen- rafamentos. É claro que isso ideal. Talvez o maior desafio do transporte tado, para o terminal integra- só acontece no ônibus; na via- público (por ônibus) seja vencer os engarra- do da Macaxeira.“Hoje eu es- gem de metrô o caminho é li- famentos.E a receita dos especialistas é sem- tou com sorte, mas nem sem- vre”, afirma. Já são quase 8h pre a mesma: corredores exclusivos, onde os pre é assim”. De lá, ele pega a quando ele chega à estação coletivos não disputem espaço com os veícu- sua quarta condução do dia: da Macaxeira e pega o segun- los pequenos. Nesse quesito ainda engati- dois metrôs e dois ônibus.Tu- do ônibus para descer na Ave- nhamos.Em corredores importantes como os do por uma única passagem. nida Norte. Viajou em pé, pe- das avenidas Conselheiro Aguiar, Abdias de Como ele entrou no sistema la primeira vez no dia. A via- Carvalho,Mascarenhas de Moraes e Norte,en- pelo metrô, a tarifa foi de R$ gem é curta, só duas para- tre outras, não há prioridade para o trans- 1,50. Essa é a principal vanta- das. Na Avenida Norte, me porte público. O aumento da velocidade nu- gem do Sistema Estrutural In- despedi de Ivanildo. Ele se- ma pista exclusiva não é nenhuma conquis- tegrado (SEI), o usuário con- guiria ainda a pé alguns quar- ta, mas um dever de casa que não vem sen- segue se deslocar dentro do teirões até o seu trabalho. do feito. Os caminhos nunca serão totalmen- sistema com uma única pas- “São 8h, devo chegar lá às te livres, mas quem sabe , no futuro, Ivanildo sagem. “O sistema seria me- 8h15,mas um atraso de até 30 e outros milhares de usuários não percam lhor se a gente não passasse minutos é normal”. mais de um mês de suas vidas nos desloca- mentos de casa para o trabalho. PEDROM/DP CMYK
  3. 3. CMYK 3DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 2011 d especial 3 desafios para o trânsito do amanhãBRT é promessade futuro melhor FOTOS: SECRETARIA DAS CIDADES/DIVULGAÇÃO Implantação dos ônibus rápidos foi autorizada. Serão corredores exclusivos ao longo da BR-101 A s quatro conduções que o técnico em manuten- ção Ivanildo José da Sil- va, 37, precisa pegar para fazer o deslocamento de sua casa, em Jardim Piedade, Jaboatão dos Guararapes, até a Macaxeira, Zo- na Norte do Recife, poderá resu- Serão construídas estações em nível, com painel de informação e compra antecipada mir-se a uma. O BRT (sigla em inglês para Transporte Rápido por Ônibus), mento dos usuários. O estudo ela- PDTU”, justificou o governador. lhorará muito a vida dele e dos de acordo com o projeto aprova- borado pelo Metrorec/CBTU pre- Segundo a engenheira e especia- usuários que dependem dessa li- do pelo governo, sairá da esta- vê para o trecho da estação Cajuei- lista em transporte urbano, Re- nha. “O metrô é o melhor trans- ção Cajueiro Seco, em Jaboatão, ro Seco à estação Macaxeira uma gilma Souza, o PDTU pedia uma porte público considerando que passará pela estação Macaxeira e linha férrea no trecho urbano da análise da demanda. “Não temos ele anda. Mas se a gente tiver seguirá até Igarassu. É pratica- BR-101 para o Veículo Leve sobre demanda naquela área para o me- um ônibus que não fique preso mente uma reta ao longo do tre- Trilho (VLT). O projeto não chegou trô. O VLT também atenderia, mas nos engarrafamentos e que cum- cho urbano da BR -101,em um a ser analisado pelo governo do o BRT cabe perfeitamente na re- pra os horários será muito bom”. corredor exclusivo. O serviço in- estado. Segundo Eduardo Cam- comendação do PDTU e ainda A estudante Mirtes Almeida, 24 clui ainda estações em nível, com pos, o Plano Diretor de Transpor- dentro do prazo e do volume dos anos, mora no bairro de Prazeres pagamento antecipado, e painel te Urbano (PDTU), apresentado investimentos disponíveis para e estuda na Universidade Federal com as informações de horário em 2008 e encomendado pela aquela área”, explicou. de Pernambuco (UFPE). “É um per- de chegada e partida dos trens. própria CBTU, não definia VLT Para o técnico em manuten- curso longo e a gente troca três ve- O governador Eduardo Campos para aquela área e sim um corre- ção Ivanildo José da Silva, seja zes de condução. A nossa quali- já aprovou a obra. dor exclusivo de ônibus. “O pro- qual for o projeto, a possibilida- dadade de vida seria outra. Per- Mas há outras alternativas pa- jeto foi feito levando em conta de de ter a viagem encurtada e demos muito tempo nos desloca-Projeto foi escolhido levando em conta critérios técnicos ra diminuir o tempo de desloca- critérios técnicos mostrados no com uma única condução me- mentos”, lamentou. CMYK
  4. 4. CMYK 44 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 2011 d desafios para o trânsito do amanhãO transportepúblico que temos FOTOS: MARCELO SOARES/ESP. DP/D.A PRESSUsuários das linhas deônibus enfrentam + saibamaisatrasos, superlotação TRANSPORTE POR ÔNIBUSe calor, além daspéssimas condições 2 milhões de passageiros 3 mil ônibusdos abrigos e calçadas 385 linhas 26 mil viagens por diaS e nos principais corredo- 13 terminais integrados e res de tráfego o transpor- mais 10 até 2012 te público ainda não é o 450 milhões de passageirosideal, imagina então nas linhas integradosque não fazem parte do SistemaEstrutural Integrado (SEI), onde TRANSPORTE FERROVIÁRIOencontramos a face mais crueldo serviço. Desde o tipo de abri-go usado nas paradas, às péssi- Metrô - 39,5 quilômetrosmas condições das calçadas, fal- Linha Sul - 14,5kmta de climatização nos coletivos, 35 mil usuáriossuperlotação e ainda a reclama- 10 estaçõesção número um: a demora nos 5 trensintervalos das viagens. 174 viagens/dia Na falta de painéis eletrônicospara informar o horário de che-gada das linhas, os usuários cos- Linha Centro - 25kmtumam pedir ajuda aos fiteiros 18 estaçõesque se fixam nos pontos de para- 205 mil usuários/diada. Ademir José Rodrigues, 54 É no fiteir de Ademir Rodrigues, em Água F que a população se informa sobre horários e linhas do bairro fiteiro , Fria,anos, trabalha há 15 na calçada 20 trensda Escola Estadual São Francis- 309 viagens/diaco de Assis, em Água Fria, e é bus são de responsabilidade da abanador. “A gente sofre com ouma espécie de central de infor- empresa Grande Recife Consór- calor. Na época das kombis, as LINHA DÍESELmação dos ônibus da linha do cio de Transporte Metropolitano. empresas diziam que iriam ofe-bairro. “Se eu ganhasse por in- Ao todo são 6.238 paradas. Desse recer ônibus climatizados e na- De Cajueiro a Cabo de Santoformação, já estava rico”, brinca total, 400 são abrigos com publi- da não foi feito”, reclamou. Agostinhoo dono do fiteiro. Ele conta que cidade localizados nos principais O presidente do Sindicato dasas perguntas mais frequentes são corredores. Não há interesse da Empresas de Transporte de Pas- 33 kmsreferentes aos horários e as li- publicidade nas áreas de subúr- sageiros (Urbana-PE), Fernando 4 locomotivasnhas que seguem para o centro. bio. O mais comum nessas áreas Bezerra, explicou que a climati- 40 viagens/dia e passará“Eu informo sem problemas, mas são abrigos de concreto ou de zação nos coletivos só é indica- para 82 com o VLT em 2012tem gente que quer saber até os metal. Bem diferente do que se da para os ônibus do tipo opcio- 6.500 passageiros/dia eminutos para o próximo ônibus. encontra, por exemplo, na Aveni- nal ou BRT (Transporte Rápido passará para 53 milÀs vezes não dá”. Em pé e já sem da Agamenon Magallhães ou na por Ônibus). “ Nos ônibus que com VLT em 2012paciência, o aposentado Bartolo- Avenida Domingos Ferreira. “Es- têm uma abertura de porta commeu Ferreira, 62 anos, esperava tamos trocando os abrigos com uma frequência muito grande a Passeio deve ter largura mínima de 1,50m nas paradas TRANSPORTEa chegada do seu ônibus da li- climatização não funciona por- COMPLEMENTARnha Chão de Estrelas. “Estou aqui Não há previsão que o ar vai todo embora. Aliás,há 30 minutos, é assim todo dia”. Chegar com segurança às para-das é outro obstáculo. As calçadas de reforma nos não conheço nenhuma cidade brasileira que use ar-condiciona- do nesse tipo de ônibus”, afir- Integração inclui RECIFEnão oferecem conforto. Em al-guns casos, elas mal existem. Umdos critérios para que a parada se-- ada se abrigos situados nos subúrbios mou. Segundo ele, tanto o BRT quanto os opcionais têm para- das em trechos mais longos. complementares 140 microônibus 2 linhas Alimentadora - 18 linhas eja, de fato, um abrigo é a largu- A climatização dos ônibus es- No Sistema de Transporte Pú- mentar as linhas convencionais”, 25 mil pessoas/diara do passeio (no mínimo 1,50 publicidade por modelos mais tá prevista nos veículos que irão blico de Passageiros (STPP), gerido afirmou Carlos Augusto Elias, di- Interbairros - 7 linhas emetro). Mas nem sempre há espa- modernos nos principais corredo-- edo circular nos corredores de tráfe- pelo Grande Recife Consórcio de retor de transporte da CTTU.ço. Na Avenida Cônego Barata, res”, afirmou Taciana Ferreira, go exclusivo. De acordo com di- Transporte Metropolitano, além Em Olinda são 25 microônibus 34 mil pessoas/diaZona Norte do Recife, no sentido diretora de operações do Grande retora de planejamento do Gran- do metrô e dos ônibus das linhas que compôem o transporte com- OLINDAÁgua Fria, encontramos o primei- Recife. Nada previsto para os bair- de Recife Consórcio, Ivana Wan- que integram o sistema, há ainda plementar do município e quero exemplo dessa realidade. Em ros do subúrbio. derley, um dos itens da licitação o transporte complementar. Ape- transportam por dia cerca de 50uma calçada estreita, a parada Dentro dos ônibus, o problema para as linhas de ônibus do Re- nas Recife e Olinda fazem parte, mil usuários. “As linhas comple- 25 microônibusde ônibus é identificada apenas é outro: o calor nos coletivos. cife e Região Metropolitana, que atualmente, do consórcio. mentares alimentam os corredores Linhas alimentadoras noscom uma bandeira. Passava do Com um clima quente, a sensa- terão edital lançado até dezem- No Recife, o sistema opera des- de tráfego e as linhas coletoras. altosmeio dia quando registramos ção térmica fica ainda maior pa- bro, prevê o ar-condicionado nos de 2005 e tem atualmente duas li- Olinda tem muitos altos e o com- 50 mil passageiros/diausuários acomodados em um es- ra quem fica preso nos engarra- ônibus dos corredores. “Também nhas: alimentadoras e interbair- plementar chega onde o ônibuspaço que mal dava para uma pes- famentos. A professora Nelciene está sendo analisada a possibili- ros. As duas transportam por dia não consegue”, revelou o secretá- Fonte: Grande Recife, Metrorec e municípiossoa e com sol a pino. Braga, 38 anos, tenta aliviar o ca- dade de as empresas terem uma 59 mil pessoas. “O complemen- rio executivo de Transporte e Trân- Os abrigos das paradas de ôni- lor usando um caderno como maior contrapartida social”. tar é importantíssimo para ali- sito de Olinda, Adriano Max. CMYK
  5. 5. CMYK 5 DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 2011 d especial 5 desafios para o trânsito do amanhã JULIANA LEITAO/DP/D.A PRESS Mobilidade não é sonhoGIL VICENTE /DP /D.A PRESS - 4/11/04 CECILIA DE SA PEREIRA/DP/D.A PRE VLTs Os VLTs vão fazer a linha de Cajueiro Seco e Cabo de Santo Agostinho. As viagens terão em média 22 minutos. Sete trens devem transportar 153 mil passageiros. Ônibus com GPS Três mil veículos na RMR serão equipados com GPS. Painéis eletrônicos também serão instalados nos terminais integrados e estações dos principais corredores. Transporte fluvial Controle e Operações (CCO) RMR se prepara para Até 2014, a Secretaria das Cidades espera implantar dois Uma central de monitoramento será ganhar três corredores dos três corredores fluviais que aguardam recursos do instalada no Grande Recife Consórcio PAC da Mobilidade: o Norte e o Oeste. O último apresenta de Transporte, com PCs e painéis de de tráfego, 13 novos maior demanda de passageiros, cerca de 10.500 pessoas. LCD para acompanhamento em terminais integrados e As rotas totalizam 22 km e estão orçadas em R$ 398 mi. tempo real do percurso dos ônibus. até um meio fluvial CECILIA DE SA PEREIRA/DP/D.A PRE CECILIA DE SA PEREIRA/DP/D.A PRE U m corredor exclusivo, paradas em nível, ôni- bus climatizados a uma velocidade média de 40 quilô- metros, nos horários de pico. E, ao lado, carros a 10 km/h, presos nos engarrafamentos. O futuro se desenha dessa forma. E em qual dos lados você quer estar? Atrair o usuário do transporte in- dividual para o transporte pú- blico é o desafio dos gestores pú- blicos. Porém a melhoria tem que ser percebida não apenas LAIS TELLES/ESP DP/D.A PRESS nos principais corredores de trá- Transporte rápido fego, mas também nas linhas O Corredor Leste- Oeste alimentadoras e com melhor fará ligação com a Cidade acessibilidade aos terminais in- da Copa. Já o Corredor tegrados ao metrô. Norte-Sul, de Igarassu até o Até a Copa de 2014 serão três Recife, deverá transportar 182 mil pessoas. O Corredor importantes corredores de trá- da 4ª Perimetral (BR 101) fego: Norte/Sul, Leste/Oeste e a deve transportar 143 mil BR-101. Todos com o BRT, mode- pessoas, indo do lo adotado em Curitiba e Bogo- entroncamento da BR-101 tá. A opção pelo VLT (Veículo Le- Informações via SMS com a PE-15 à Jaboatão. ve sobre Trilhos) se restringe, por Um serviço de mensagens pelo telefone celular, por enquanto, à linha Cajueiro Se- onde o passageiro receberá informações, deve co/Cabo de Santo Agostinho. O entrar em funcionamento em janeiro de 2012. modal, no entanto, é uma opção onde o sistema ferroviário possa ser implantado no futuro. “É um sistema que transporta mais pes- soas, tem uma energia limpa e Os terminais de integração do retora de operações do Grande terminais integrados, a deman- portar 10.500 pessoas. “O proje- dais. Os terminais integrados, garante maior velocidade. Temos ônibus com o metrô acompa- Recife Consórcio de Transporte da de passageiros no sistema de- to vai desafogar a Avenida 17 de por exemplo, não têm espaço estudos que poderão ser viabili- nham o percurso das duas linhas Metropolitano. verá duplicar. Além dos dois prin- Agosto e a Rui Barbosa e passa- para estacionamento. “Essa cul- zados a longo prazo”, explica o hoje existentes: Sul e Centro, que, O Sistema Estrutural Integra- cipais modais, a expectativa é rá a ser uma solução para quem tura tem que ser estimulada. O gerente de manutenção do Me- juntas, transportam 240 mil pes- do (SEI) tem atualmente 10 ter- que o transporte fluvial de pas- e f luvial hoje vem de carro da Zona Oes- terminal de Paulista, por exem- trorec, Bartolomeu Carvalho. soas por dia. Mais da metade dos minais de integração, e a meta sageiros também comece a fun- te com destino ao Centro”, res- plo, tem uma bicicletário im- Apesar de ter uma linha de ape- passageiros é oriunda dos ôni- para 2012 é alcançar 23 termi- cionar. O projeto está entre os salta o secretário das Cidades, provisado pela população. Ou nas 39,5 quilômetros, o metrô é bus. “A função do ônibus é ali- nais, além de outro em 2013, quatro previstos no PAC da Mo- Danilo Cabral. seja, há uma vocação que não es- o transporte público que funcio- mentar o metrô. São modais com- com o Terminal Integrado Cos- bilidade. O fluvial contempla A melhoria do transporte pú- tá sendo aproveitada”, critica o na como elemento estruturador plementares e não concorren- me e Damião, porta de entrada três corredores, o principal deles, blico passa por soluções de mo- consultor em transporte, Ger- do sistema de transporte público. tes”, afirma Taciana Ferreira, di- da Cidade da Copa. Com todos os o Oeste, tem previsão de trans- bilidade que vão além dos mo- mano Travassos. CMYK
  6. 6. CMYK 66 especial DIARIOd e P E R N A M B U C O - Recife, domingo, 30 de outubro de 2011 d CMYK

×