0
FORMAÇÃO DE SOLOS, USO EOCUPAÇÃO DO SOLO EMÁREAS DE RISCO E OS CASOSDE OCUPAÇÃO EM ÁREAS DEATERROS E LIXÕES             GE...
IMAGEM DE SATÉLITE - 2010
FOTO AÉREA - 2008
FOTO AÉREA - 1958
VISTA DA RUA
EVOLUÇÃO DA OCUPAÇÃO EM ÁREAS DE     ENCOSTA E FUNDO DE VALE
OCUPAÇÃO EM ÁREAS DERISCO E O PODER PÚBLICO
NOVA FRIBURGO
Antes   Depois
TERESÓPOLIS
TERESÓPOLIS
NOVAFRIBURGO
NOVAFRIBURGO
ANGRA
MAUÁ- Jd. Zaíra – SP 2008
MAUÁ- Jd. Zaíra – SP 1958
Solo...   Camada superficial da crosta terrestre, o    solo compõe-se principalmente de    aglomerados minerais oriundos ...
Formação de solos o solo é formado pela ação de  desagregação de uma rocha matriz,  causada pelos agentes erosivos; a pa...
Formação de solos O processo de composição do solo pela  desagregação de rochas pode levar  milhares de anos as encostas...
FATORES DE FORMAÇÃO DOSOLO Material de origem (tipo/dureza da rocha  matriz) Relevo Clima Tempo (geológico)
O CASO DO MORRO DO      BUMBA-NITERÓI-RJ   VÍDEO 2
   O local onde aconteceu o deslizamento de    terra no Morro do Bumba, em Niterói, abrigou,    de 1970 até 1986, o segun...
O CASO DO CENTER NORTE
O CASO DO ATERROSANITÁRIO BANDEIRANTES
ATERRO SANITÁRIO  BANDEIRANTES                   FOTO: JOSÉ FERNANDO
Cemitério Dom BoscoFábrica de cimento                                           Pedreira              Aterro              ...
DADOS GERAISLEVANTAMENTO DE GABINETE   LOCALIZAÇÃO; Rodoanel X Bandeirantes- rua    Mogeiro;   OPERAÇÃO ENTRE 1979 E 200...
DADOS GERAIS:LEVANTAMENTO DE CAMPO/ APOIO TÉCNICODOS PROFESSORES   CRÉDITOS DE CARBONO ATÉ 2012...HÁ GÁS    METANO?     H...
O “CRESCIMENTO” DO ATERRO SANITÁRIO              BANDEIRANTES      1994                   2006                      RODOVI...
SISTEMA BÁSICO        DE FUNCIONAMENTO    DO ATERRO                                        CÉLULAS DE                     ...
Dreno vertical de gás
Usina Termoelétrica Bandeirantes
Mantas de PEAD:Polietileno de Alta Densidade, paraimpermeabilizar o        solo
LAGOA DE ACUMULAÇÃO DE CHORUME                       FOTO: LUÍS FERNANDO DE ABREU
REDE DE CAPATAÇÃO DE GÁS METANO                                  FONTE: BIOGÁS AMBIENTAL
REDE DE CAPATAÇÃO DE GÁS METANO                          FOTO: LUÍS FERNANDO DE ABREU
SISTEMA DE FUNCIONAMENTO DA USINA      TERMOELÉTRICA BANDEIRANTEScaptação de gás    metano
FLAIRES: QUEIMADORES             foto Danilo Verpa / Folha Imagem
TRECHOS DO LIVRO QUENUNCA VIROU UM LIVRO...
   Como já vimos, por anos o gás metano gerado    em nosso vizinho era jogado na atmosfera e    respirávamos aquele terrí...
   Se aumentar muito a concentração de    Gás Metano (muito acima de 50%) e    oxigênio acima de 3%, se alarma a usina,  ...
   Mas essa relação de decepção e    gratificação não se resume a esses    fatores, fiquei sabendo que o dinheiro do    l...
   Até aí tudo bem, mas o problema é que o    poder público não considera o Homem,    como parte integrante desse meio, p...
   O poder público vai dizer que sim, até porque já    iniciou a reforma das praças do bairro, as    primeiras são: Vale ...
FOTOS
ATERRO
ATERRO BANDEIRANTES-PERUS
PISCINA DE CHORUMEATERRO BANDEIRANTES-PERUS
LIXÃO
ATERRO BANDEIRANTES-PERUS
PROJETOS CRÉDITO DECARBONO
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Solos - areas de risco-aterro sanitário
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Solos - areas de risco-aterro sanitário

1,386

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,386
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Solos - areas de risco-aterro sanitário"

  1. 1. FORMAÇÃO DE SOLOS, USO EOCUPAÇÃO DO SOLO EMÁREAS DE RISCO E OS CASOSDE OCUPAÇÃO EM ÁREAS DEATERROS E LIXÕES GEOGRAFIA ENSINO MÉDIO PROFESSOR LUÍS FERNANDO DE ABREU
  2. 2. IMAGEM DE SATÉLITE - 2010
  3. 3. FOTO AÉREA - 2008
  4. 4. FOTO AÉREA - 1958
  5. 5. VISTA DA RUA
  6. 6. EVOLUÇÃO DA OCUPAÇÃO EM ÁREAS DE ENCOSTA E FUNDO DE VALE
  7. 7. OCUPAÇÃO EM ÁREAS DERISCO E O PODER PÚBLICO
  8. 8. NOVA FRIBURGO
  9. 9. Antes Depois
  10. 10. TERESÓPOLIS
  11. 11. TERESÓPOLIS
  12. 12. NOVAFRIBURGO
  13. 13. NOVAFRIBURGO
  14. 14. ANGRA
  15. 15. MAUÁ- Jd. Zaíra – SP 2008
  16. 16. MAUÁ- Jd. Zaíra – SP 1958
  17. 17. Solo... Camada superficial da crosta terrestre, o solo compõe-se principalmente de aglomerados minerais oriundos da decomposição das rochas e também de matéria orgânica vegetal e animal. (horizonte O – serrapilheira)
  18. 18. Formação de solos o solo é formado pela ação de desagregação de uma rocha matriz, causada pelos agentes erosivos; a parte superficial do solo sofre de forma mais intensa as forças do intemperismo e, por isso, é. formada por partículas em geral menores do que as encontradas em áreas mais profundas.
  19. 19. Formação de solos O processo de composição do solo pela desagregação de rochas pode levar milhares de anos as encostas mais íngremes de áreas tropicais úmidas apresentam, em geral, solos rasos e pouco produtivos.
  20. 20. FATORES DE FORMAÇÃO DOSOLO Material de origem (tipo/dureza da rocha matriz) Relevo Clima Tempo (geológico)
  21. 21. O CASO DO MORRO DO BUMBA-NITERÓI-RJ VÍDEO 2
  22. 22.  O local onde aconteceu o deslizamento de terra no Morro do Bumba, em Niterói, abrigou, de 1970 até 1986, o segundo lixão de Niterói, no bairro Viçoso Jardim. [...] A cor preta do solo que deslizou é resultado da decomposição do lixo.
  23. 23. O CASO DO CENTER NORTE
  24. 24. O CASO DO ATERROSANITÁRIO BANDEIRANTES
  25. 25. ATERRO SANITÁRIO BANDEIRANTES FOTO: JOSÉ FERNANDO
  26. 26. Cemitério Dom BoscoFábrica de cimento Pedreira Aterro Bandeirantes
  27. 27. DADOS GERAISLEVANTAMENTO DE GABINETE LOCALIZAÇÃO; Rodoanel X Bandeirantes- rua Mogeiro; OPERAÇÃO ENTRE 1979 E 2006; 140 HECTARES (1 400 000 M²); 6,5 MIL TONELADAS LIXO /DIA; TOTAL ACUMULADO: 38 MILHÕES DE TONELADAS 2 TANQUES DE CHORUME:
  28. 28. DADOS GERAIS:LEVANTAMENTO DE CAMPO/ APOIO TÉCNICODOS PROFESSORES CRÉDITOS DE CARBONO ATÉ 2012...HÁ GÁS METANO? HÁ INTERESSE EM SE DIMINUIR A GERAÇÃO DE RESÍDUOS DOMICILIAR, E IMPLANTAR A COLETA SELETIVA? ECOPONTO X ENTULHOS NA RUA; CÉLULAS DE LIXO: 5 METROS ALTURA...CAPACIDADE DE FUNCIONAMENTO DO ATERRO... FLAIRES; CHORUME - 19 LITROS POR SEGUNDO
  29. 29. O “CRESCIMENTO” DO ATERRO SANITÁRIO BANDEIRANTES 1994 2006 RODOVIA DOS RODOVIA DOS BANDEIRATES BANDEIRATES RODOANELLEGENDAÁrea aproximadado Aterro IMAGEM/FOTO ADAPTADA: LUIS FERNANDO DE ABREU
  30. 30. SISTEMA BÁSICO DE FUNCIONAMENTO DO ATERRO CÉLULAS DE LIXO DUTOS DE GÁS METANO DRENOS DEMANTAS DE PEAD CHORUME
  31. 31. Dreno vertical de gás
  32. 32. Usina Termoelétrica Bandeirantes
  33. 33. Mantas de PEAD:Polietileno de Alta Densidade, paraimpermeabilizar o solo
  34. 34. LAGOA DE ACUMULAÇÃO DE CHORUME FOTO: LUÍS FERNANDO DE ABREU
  35. 35. REDE DE CAPATAÇÃO DE GÁS METANO FONTE: BIOGÁS AMBIENTAL
  36. 36. REDE DE CAPATAÇÃO DE GÁS METANO FOTO: LUÍS FERNANDO DE ABREU
  37. 37. SISTEMA DE FUNCIONAMENTO DA USINA TERMOELÉTRICA BANDEIRANTEScaptação de gás metano
  38. 38. FLAIRES: QUEIMADORES foto Danilo Verpa / Folha Imagem
  39. 39. TRECHOS DO LIVRO QUENUNCA VIROU UM LIVRO...
  40. 40.  Como já vimos, por anos o gás metano gerado em nosso vizinho era jogado na atmosfera e respirávamos aquele terrível veneno, mas com o a nossa querida Usina (UTEB), agora não tínhamos mais motivos para nos preocupar, pois ela pôs em funcionamento (será que podemos ficar tranquilos?) uma ampla rede de captação do gás metano, a partir da construção de uma rede coletora (tubos) com 43 km conectados aos 250 drenos verticais que trazem à superfície o gás gerado pelo nosso não tão amado, mas agora não tão odiado, Aterro Bandeirantes.
  41. 41.  Se aumentar muito a concentração de Gás Metano (muito acima de 50%) e oxigênio acima de 3%, se alarma a usina, se a concentração de oxigênio chegar a 6% a usina é desligada automaticamente, mas segundo o operador que nos acompanhou durante a nossa visita isso nunca ocorreu.
  42. 42.  Mas essa relação de decepção e gratificação não se resume a esses fatores, fiquei sabendo que o dinheiro do leilão desse crédito de carbono, trouxe recursos parta a nossa comunidade, foram mais de R$ 30 milhões, momento de grande alegria, mas por outro lado, esse dinheiro todo, só pode ser revertido para a área ambiental.
  43. 43.  Até aí tudo bem, mas o problema é que o poder público não considera o Homem, como parte integrante desse meio, pelo menos em minha opinião, digo isso porque não se pode construir um hospital para nossa comunidade, aliás, não temos nenhum; mas pode-se construir o Hospital do macaquinhos, a um custo de R$ 5 milhões...
  44. 44.  O poder público vai dizer que sim, até porque já iniciou a reforma das praças do bairro, as primeiras são: Vale do Saber (Jardim Monte Belo), Mogeiro (Vila Nova Perus) e Cuitegi (Vila Caiuba) e principalmente, porque agora em outubro (2008) acabou de acontecer o segundo leilão dos créditos de carbono, e a prefeitura vai receber por cada um dos seus 713 mil créditos a quantia de € 19, 20, somando um total de R$ 37 milhões. Desculpe a sinceridade de uma usina sem estudos e ignorante, mas acho que não, a nossa qualidade de vida vale muito mais... Muito mais mesmo!
  45. 45. FOTOS
  46. 46. ATERRO
  47. 47. ATERRO BANDEIRANTES-PERUS
  48. 48. PISCINA DE CHORUMEATERRO BANDEIRANTES-PERUS
  49. 49. LIXÃO
  50. 50. ATERRO BANDEIRANTES-PERUS
  51. 51. PROJETOS CRÉDITO DECARBONO
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×