Your SlideShare is downloading. ×
0
Necessidades e oportunidades para novas políticas para o desenvolvimento produtivo e inovativo  Seminário Brasil Sem Misér...
<ul><li>Sete reflexões sobre a necessidade e as oportunidades para uma nova geração de políticas para o desenvolvimento pr...
<ul><li>2- Necessidade de incorporar o desenvolvimento e a inclusão social nas agendas mundiais de desenvolvimento produti...
<ul><li>3 - A base do dinamismo produtivo e inovativo  </li></ul><ul><li>associa-se fortemente a atividades e capacidades ...
Produção e Inovação: avanços no entendimento  <ul><li>4 - Papel fundamental conferido à capacitação produtiva e inovativa ...
Produção e Inovação: avanços no entendimento  <ul><li>5 - A inovação não se restringe a processos de mudanças radicais na ...
Produção e Inovação: avanços no entendimento  <ul><li>6 - A aquisição de conhecimentos, equipamentos e tecnologias desenvo...
Produção e Inovação: avanços no entendimento  <ul><li>7 - A capacidade produtiva e inovativa de um país ou região - vista ...
Conclusão  <ul><li>Novas políticas para a mobilização de capacitações produtivas e inovativas inclusivas devem buscar: </l...
Conclusão <ul><li>Necessidade de superar tradicionais armadilhas </li></ul><ul><li>Separar e antagonizar os objetivos e di...
Conclusão <ul><li>Necessidade de reformular políticas e instrumentos e desenvolvimento de novos e apropriados indicadores ...
Muito obrigada [email_address]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Helena Lastres - BNDES - Seminário Brasil sem Miséria

1,286

Published on

Apresentação de Helena Lastres, Assessora da Presidência do BNDES, no Seminário "Brasil sem Miséria: como o empreendedorismoe os pequenos negócios podem ajudar".presentação Vanessa Petreli - IPEA - Seminário Brasil sem Miséria

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,286
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Helena Lastres - BNDES - Seminário Brasil sem Miséria"

  1. 1. Necessidades e oportunidades para novas políticas para o desenvolvimento produtivo e inovativo Seminário Brasil Sem Miséria - Painel II Abordagem territorial e o desenvolvimento sócio-econômico Auditório do Sebrae Brasília, 14 de setembro de 2011 Helena M M Lastres Secretaria de Arranjos Produtivos e Inovativos e Desenvolvimento Local Gabinete da Presidência
  2. 2. <ul><li>Sete reflexões sobre a necessidade e as oportunidades para uma nova geração de políticas para o desenvolvimento produtivo e inovativo sustentável e com equidade social e regional </li></ul><ul><li>1 - A base do dinamismo produtivo e inovativo não se restringe a conjuntos restritos de empresas ou setores </li></ul><ul><li>Há reconhecidas razões para que as políticas de apoio à produção e à inovação focalizem as atividades de grupos líderes empresariais atuantes na indústria manufatureira, mas é necessário reconhecer que estas não devem se restringir apenas a estes atores e setores </li></ul>
  3. 3. <ul><li>2- Necessidade de incorporar o desenvolvimento e a inclusão social nas agendas mundiais de desenvolvimento produtivo e inovativo apontada como um dos objetivos principais do Terceiro Milênio </li></ul><ul><li>“ The first step is for countries to recognize that public health, food and nutrition, energy, communications and the environment are public policy issues deserving serious attention through technology policy” (UNDP, 2001:114-115) </li></ul><ul><li>São amplas as conseqüências da adoção de políticas que privilegiem o desenvolvimento das capacitações produtivas e inovativas relacionadas à ampliação da qualidade da provisão de alimentos, saúde, educação, habitação (com saneamento e acesso a água e energia), tratamento de resíduos sólidos, cultura e outros serviços públicos essenciais, conforme priorizado no Plano Brasil sem Miséria </li></ul>
  4. 4. <ul><li>3 - A base do dinamismo produtivo e inovativo </li></ul><ul><li>associa-se fortemente a atividades e capacidades existentes ao longo da cadeia de produção e comercialização, além de envolver uma série de outras atividades e organizações responsáveis pela assimilação, uso e disseminação de conhecimentos e capacitações </li></ul><ul><li>A dinâmica produtiva e inovativa das distintas atividades depende de diferentes atores (com suas cadeias e complexos produtivos) e demais atores não econômicos, que compõem os diferentes sistemas e arranjos produtivos, e dos ambientes onde se inserem </li></ul><ul><li>Exigência de políticas que contemplem o conjunto dos atores e seus territórios </li></ul>
  5. 5. Produção e Inovação: avanços no entendimento <ul><li>4 - Papel fundamental conferido à capacitação produtiva e inovativa para agregação de valor aos bens e serviços e para a competitividade sistêmica, dinâmica e duradoura de organizações, localidades e países. </li></ul><ul><li>Este entendimento contrasta com os denominados processos competitivos espúrios e efêmeros baseados na redução dos salários e na exploração de recursos naturais sem uma perspectiva de longo prazo </li></ul><ul><li>COUTINHO, L.; FERRAZ, J. C. (1994) Estudo da competitividade da indústria brasileira . Campinas: Papirus, Unicamp </li></ul>
  6. 6. Produção e Inovação: avanços no entendimento <ul><li>5 - A inovação não se restringe a processos de mudanças radicais na fronteira tecnológica, realizados quase que exclusivamente por grandes empresas através de seus esforços de pesquisa e o desenvolvimento (P&D) </li></ul><ul><li>Importância de entender a inovação como processo pelo qual as organizações incorporam conhecimentos na produção de bens e serviços que lhes são novos, independentemente de serem novos, ou não, para os seus competidores domésticos ou estrangeiros . </li></ul><ul><li>Essa definição: </li></ul><ul><li>ajuda a evitar exclusões e distorções da agenda de política </li></ul><ul><li>incentiva a adoção de uma perspectiva mais ampla sobre as oportunidades para o aprendizado e a inovação em MPEs e também nos chamados setores tradicionais e dos serviços p úblicos essenciais priorizados no Plano Brasil sem Miséria </li></ul>
  7. 7. Produção e Inovação: avanços no entendimento <ul><li>6 - A aquisição de conhecimentos, equipamentos e tecnologias desenvolvidos externamente jamais substitui a relevância da criação de capacitações locais </li></ul><ul><li>A própria seleção, compra, cópia, incorporação e uso dos mesmos requer significativa capacitação. </li></ul><ul><li>Dimensão crucial do aprendizado relaciona-se à capacidade de colocar em prática os conhecimentos e tecnologias adquiridos </li></ul><ul><li>Ênfase dada à necessidade de uma estrutura produtiva nacional sólida e dinâmica - a capacidade de gerar e internalizar novos conhecimentos depende diretamente de seu uso </li></ul>
  8. 8. Produção e Inovação: avanços no entendimento <ul><li>7 - A capacidade produtiva e inovativa de um país ou região - vista como resultado das relações entre os atores econômicos, políticos e sociais - reflete as condições culturais e históricas próprias. </li></ul><ul><li>Diferentes contextos, sistemas cognitivos e regulatórios e modos de articulação e de aprendizado levam a formas diferentes de gerar, assimilar, usar e acumular conhecimentos e a requerimentos específicos de políticas </li></ul><ul><li>Importância de entender a dinâmica territorial </li></ul><ul><li>Necessidade de contextualizaç ão das políticas </li></ul>
  9. 9. Conclusão <ul><li>Novas políticas para a mobilização de capacitações produtivas e inovativas inclusivas devem buscar: </li></ul><ul><li>promover articulaç ões e sinergias visando ampliar as formas de aquisição, uso, acúmulo e difusão de conhecimentos nas diferentes estruturas produtivas brasileiras em consonância com as orientações do Plano Brasil sem Miséria: </li></ul><ul><ul><li>regiões e populações prioritárias </li></ul></ul><ul><ul><li>eixos estratégicos: ampliação do acesso e qualificação dos serviços públicos essenciais e inclusão produtiva </li></ul></ul><ul><li>apoiar-se em modelos apropriados, coordenados nacionalmente e que </li></ul><ul><ul><li>contemplem as escalas regional, estadual e local, envolvendo e comprometendo atores que operam nestes diferentes níveis </li></ul></ul><ul><ul><li>estimulem a formulação de soluções e políticas locais e contextualizadas – aprendizado constante e mútuo </li></ul></ul>
  10. 10. Conclusão <ul><li>Necessidade de superar tradicionais armadilhas </li></ul><ul><li>Separar e antagonizar os objetivos e dimensões do desenvolvimento e em particular os sociais dos econômicos </li></ul><ul><li>Desterritorializar e descontextualizar entendimento dos processos produtivos e inovativos e das políticas para sua mobilização </li></ul><ul><li>Reconhecer que políticas que tratam desiguais como iguais implicam em reforço de desigualdades </li></ul><ul><li>Entender que conceitos e correlatas políticas não são neutras e muito menos universais </li></ul>
  11. 11. Conclusão <ul><li>Necessidade de reformular políticas e instrumentos e desenvolvimento de novos e apropriados indicadores para sua avaliação </li></ul><ul><li>A experiência brasileira já mostra que há importantes oportunidades para a implementação de uma nova geração de política capaz de mobilizar o potencial e a diversidade dos recursos brasileiros e de suas diferentes regiões numa perspectiva de desenvolvimento inclusivo, coeso e sustentável </li></ul>
  12. 12. Muito obrigada [email_address]
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×