Analise - Sporting C.P. [Sub-17] - 2012/2013

5,531 views
5,383 views

Published on

Analise - Sporting C.P. [Sub-17] - 2012/2013

Published in: Sports
13 Comments
19 Likes
Statistics
Notes
  • Se possível, agradeço desde já!

    joaothepereira@gmail.com

    Obrigado!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Os meus parabéns pela realização deste trabalho de observação, muito bem elaborado, obrigado pela partilha. Abraço
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Olá,
    tenho bastante interesse neste documento. É possível enviar-mo por mail sff.
    luis.lfmr.trainer@gmail.com

    Obrigado
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Bom dia.

    Pode enviar-me este documento?
    Tenho vários documentos sobre futebol para câmbio!
    Se puder, envie para ricardopace14@msn.com

    Obrigado.

    Preparador físico do U 20 (juniores) do Estrada Real EC.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • É possível enviar-me por email? andre_correia87@hotmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
5,531
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
13
Likes
19
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Analise - Sporting C.P. [Sub-17] - 2012/2013

  1. 1. Sporting Clube PortugalCampeonato Nacional de Juvenis 2012 / 2013 1ª Fase – Série D
  2. 2. Sporting Clube Portugal Campeonato Nacional de Juvenis 2012 / 2013 1ª Fase – Série DEquipa Técnica: Treinador Principal: Luís Pedrosa Treinador Adjunto: Rui Tomé Treinador Adjunto: Hernâni Costa Treinador GR: Ricardo Leite
  3. 3. Plantel
  4. 4. Organização OfensivaEquipa organizada em 4x3x3 com 1 pivot defensivo.Saída de bola com posse de bola e procura de circulaçãopelo sector defensivo chamando o adversário.Procura de desequilíbrios pelo corredor central atravésde movimento de apoio do PL ao meio campo, arrastando odefesa para entrar o interior lado contrario nas suas costas.Laterais bastante ofensivos e com procura de overlapscom extremo.Muitos princípios de mobilidade com passe edesmarcação. Muita troca de posições e permutasmantendo sempre a organização.Movimentos de ruptura essencialmente dos interiores. PLe médio defensivo a jogar entre linhas.Transições ofensivas foram feitas de forma a manter aposse de bola com circulação pelas coberturas ofensivaspara variar para corredor lateral contrario.
  5. 5. Org. Ofensiva – Fase Construção1ª Fase de construção. Tentativa de sair pelo corredorcentral pelos interiores, muita troca de posições entremédio defensivo e interiores com tentativa de colocar bolano corredor central. A partir do momento que entra nocorredor central, aumenta o ritmo de circulação da bolacom muita objectividade e progressão no terreno. Equipa que apresentou em todos os momentos possíveis sair em posse através do sector defensivo saindo ou pelo corredor central pelos interiores ou pela subida dos laterais. Fase de construção com subida do lateral, para criar espaço no corredor lateral com arrastando do defesa lateral contrário. Movimento interior no ala do lado da bola
  6. 6. Org. Ofensiva – DinâmicasDinâmica de corredor central: Apesar de jogar Dinâmica de corredor lateral: Mantendo possepouco com o apoio do PL, apresentou a solução circulando e fazendo bola chegar ao lateral, alade desiquilibrar pelo corredor central. PL baixa procura receber no pé e deixar disponível parapara devolver no interior levando DC com ele e na combinar com o interior e ir receber na frente.entra nas costas do DC o interior do lado Passando a combinação directa ou arrisca no 1x1 nocontrário sendo solicitado com passe longo. ultimo terço ou cruzamento.
  7. 7. Organização DefensivaApresentou-se com bloco alto, tentando recuperar abola ainda no meio campo ofensivo.Boa agressividade na disputa da posse de bola, einteligência aquando necessário efectuar faltas cirúrgicas.Laterais agressivos nas bolas divididas, centrais porvezes denotaram dificuldades quando PL conseguesegurar.Linha de pressão a ¾ de campo, com PL a cortar linhade passe para central contrario quando um dos dois iniciaprogressão com bola obrigando a esticar.Espaços interiores bem ocupados, com interiores afecharem bem a zona interior e médio defensivo certoquer nas coberturas defensivas quer na marcação amédio ofensivo adversário.O sector médio mostrou-se o sector mais débil naocupação de espaço quando um dos 3 jogadores éultrapassado permitindo que equipa adversária tenhasucesso, essencialmente após perda da posse de bola pornão ser muito pressionante sobre o portador.
  8. 8. Organização Defensiva É uma equipa que apesar de tentar recuperar a bola nomeio campo ofensivo e individualmente serem bastanteintensos na disputa da posse de bola, permitem espaçosentre linhas (entre sector defensivo e intermédio)permitindo transição ofensivas com regularidade ecausando perigo para própria baliza. O sector defensivodemora a a encurtar espaços para o meio campo equando o médio defensivo cai ligeiramente perto docorredor abre espaço para a equipa adversaria transitarpelo corredor central e procurar o PL como referenciapara segurar. Por outro lado, por vezes o médio defensivo fica muitojunto com o sector defensivo e aparece enorme espaçono sector intermédio ficando a equipa “partida” com osinteriores muito perto do PL e alas.
  9. 9. Esquemas Tácticos - Ofensivos Canto ofensivo batido forma curta com saída Livres laterais: Mesma organização do jogador da que nos cantos, excepção que pequena área entram 6 jogadores na área.
  10. 10. Esquemas Tácticos - Defensivos Defesa a zona com Livres laterais com duas referencias dos defesa HxH na linha corredores laterais da área ou na linha para transição da barreira. ofensiva.
  11. 11. Análise Individual - Destaques Defesa central, internacional sub-17. Jogador forte Hugo Meira na ocupação de espaços e disputa da posse de bola, forte no jogo aéreo. Médio centro, internacional sub-17. É o jogador mais importante na dinâmica da equipa, muito forte a Rafael Barbosa determinar os ritmos de jogo, excelente capacidade tecnica. Fisicamente jogador de baixa estatura. Médio ala direito e esquerdo, internacional sub-17 Lisandro Fisicamente jogador bem constituído e muito veloz. Semedo Tecnicamente evoluído, desiquilibrador, forte no 1x1. Médio ala e interior. Tecnicamente muito evoluído, Matheus com facilidade de drible e progressão no campo. Pereira Estatura media, emocionalmente perde o equilíbrio. Avançado, internacional sub-17. Jogador muito móvel, sai muito da zona de finalização para criar José Postiga espaços, tecnicamente forte. Nem sempre finaliza da melhor maneira. Pedro Ribeiro 90p.ribeiro@gmail.com 910491250 / 926161801

×