Your SlideShare is downloading. ×
WEB 2.0 - ferramentas e estratégias de utilização pessoal, profissional e institucional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

WEB 2.0 - ferramentas e estratégias de utilização pessoal, profissional e institucional

2,704
views

Published on

Sessão de formação à equipa do serviço de relações externas da Universidade de Aveiro (agora ACIRP - Área de Comunicação, Imagem e Relações Públicas). 12 de Fevereiro - formador: Pedro Príncipe - …

Sessão de formação à equipa do serviço de relações externas da Universidade de Aveiro (agora ACIRP - Área de Comunicação, Imagem e Relações Públicas). 12 de Fevereiro - formador: Pedro Príncipe - local: ISCA-UA

Published in: Education

1 Comment
14 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
2,704
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
14
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 12 de Fevereiro de 2010
  • 2. Pedro Príncipe Fev’2010
  • 3. uma acção de formação interna , para a equipa da ACIRP, acerca da Web 2.0 – ferramentas, estratégias de utilização, etc., etc.
  • 4. Como é que isto pode resultar em apenas 3 horas !?
  • 5.
    • Jay Conrad Levinson
  • 6.  
  • 7. WEB 2.0
  • 8.  
  • 9.  
  • 10.
    • Para utilização pessoal, profissional e institucional
  • 11.
    • O que caracteriza uma ferramenta 2.0:
      • Partilham e reutilizam informação
      • Substituem aplicações de desktop
      • Os utilizadores acrescentam valor
  • 12. Imagem retirada do Slideshare de Didac Margaix http://www.slideshare.net/dmargaix/taller-unesco-didac2-presentation
  • 13. Imagem retirada do Slideshare de António Granado http://www.slideshare.net/agranado/comunicacao-universidades
  • 14.
    • 1. Redes sociais
    • 2. Geração de conteúdos
    • 3. Organização social e inteligente da informação
    • 4. Aplicações e serviços (mashups)
    • Consultar »» Livro “ Planeta Web 2.0. Inteligencia colectiva o medios fast food ”
  • 15.  
  • 16.
    • Sistemas de gestão de conteúdos concebidos para criar e administrar blogues
      • Podem dividir-se:
        • Quanto à disponibilização da aplicação
        • Quanto ao alojamento
  • 17.
    • TRANSPARÊNCIA… “Nunca finja ser alguém que não é”
    • PRIVACIDADE… “Não escrever sobre algo que não tenha sido autorizado a revelar”
    • DIVULGAÇÃO… “É importante esclarecer tudo”
    • VERDADE… “Não minta. Não invente histórias”
    • REFERÊNCIAS… “Identificar as fontes de informação”
  • 18.  
  • 19.
    • Really Simple Syndication
  • 20.  
  • 21.
    • Bloglines
    • Google Reader
    • Netvibes
    • Windows Live
    • Feed e RSS
  • 22.  
  • 23.
    • José Luis Orihuela
  • 24.
    • Gráfico representativo de uma realidade de 2007 mas exemplificando bem a diversidade da sua utilização. Varia muito por região do mundo.
  • 25.  
  • 26.  
  • 27.  
  • 28.
    • URL : http://digg.com/
    • Acompanha o del.icio.us em termos de popularidade.
    • Quando um utilizador "Diggs" faz bookmarking a uma página Web ou uma notícia ela é submetida para o serviço Digg, onde os utilizadores podem escolher "Digg it", efectuando um voto a seu favor. Quantos mais "Diggs" o sítio Web receber, maior a cobertura que uma história ou página obtém, com os melhores dos melhores a surgirem na página inicial do sítio Web.
    • O ênfase do Digg na votação de bookmarks submetidos adiciona um processo democrático à filtragem da informação.
    • O seu realce em histórias actualizadas ao minuto torna-o um excelente lugar para submeter e aceder a notícias e informações ' frescas '.
  • 29.  
  • 30.
    • URL : http://del.icio.us
    • É talvez o mais conhecido e mais subscrito serviço de bookmarking social.
    • Utiliza tags que os utilizadores aplicam a sítios web.
    • Ao utilizar tags comuns é então possível criar páginas marcadas. São facilmente recuperáveis por outros utilizadores. Por exemplo, as receitas podem ser marcadas pelos seus ingredientes, as apresentações pelo seu tipo de conteúdo.
    • Fazer tag a uma página é tão simples quanto clicar num botão.
    • Poder definir feeds RSS para qualquer tag torna a agregação de bookmarks sociais muito simples.
  • 31.  
  • 32.  
  • 33.  
  • 34.  
  • 35.
    • Aplicações de ferramentas 2.0 à comunicação institucional e de eventos em que participei na concepção e dinamização:
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.  
  • 39.
    • Para os eventos e iniciativas (tipo: semana aberta, academia de verão, visitas, etc)
      • Facebook
      • Blogue dos serviços e monitores (blogs.ua.sapo.pt)
      • Fotos e vídeos Fotos (fotos.ua.sapo.pt/ser e videos.ua.sapo.pt/sre)
  • 40.
    • Quando decidimos divulgar algo com recurso da web social temos que manter o ritmo!
  • 41.
    • Publicar fotos e vídeos dos eventos (just-in-time) no próprio dia (quase em directo)
      • Exemplos:
        • Fotos da 36º aniversário da UA
        • Fotos e vídeos da Sessão de apresentação do curso de medicina
        • Fotos e vídeos da última Semana Aberta
  • 42.
    • Uma página no Facebook para o uaonline
    • Mais dinamismo no twitter
    • Flickr (arquitectura UA)
    • Sapo Campus (sempre vídeos e + fotos)
    • Blogue da actividade dos serviços associados a actividade de futuros alunos
    • O Blogue da próxima academia de verão deve ser no sapo campus.
  • 43.
    • Não tenho dúvida que comunicar na web social implica:
      • Reajustes aos processos de trabalho das equipas para dar respostas aos novos recursos
      • Manter o ritmo e o dinamismo
      • Monitorizar sempre
  • 44.  

×