• Save
O sector da restauração em Lamego
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O sector da restauração em Lamego

on

  • 5,629 views

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Turismo e Técnicas de Gestão pelo aluno Roberto Santos do curso de Turismo Ambiental e Rural da Escola Secundária Latino Coelho, em Lamego

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Turismo e Técnicas de Gestão pelo aluno Roberto Santos do curso de Turismo Ambiental e Rural da Escola Secundária Latino Coelho, em Lamego

Statistics

Views

Total Views
5,629
Views on SlideShare
4,374
Embed Views
1,255

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

11 Embeds 1,255

http://turismoambientalerural.blogspot.pt 457
http://www.turismoambientalerural.blogspot.pt 348
http://turismoambientalerural.blogspot.com 280
http://www.turismoambientalerural.blogspot.com 92
http://turismoambientalerural.blogspot.com.br 35
http://www.turismoambientalerural.blogspot.com.br 26
http://www.slideshare.net 12
http://turismoambientalerural.blogspot.com.es 2
http://www.google.pt 1
http://www.turismoambientalerural.blogspot.com.es 1
http://turismoambientalerural.blogspot.be 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

O sector da restauração em Lamego O sector da restauração em Lamego Presentation Transcript

  • Escola Secundária Latino Coelho
    Restauração em Lamego
    Curso Profissional: Técnico de Turismo Ambiental e Rural
  • Índice
    Introdução
    Mapa / Localização dos Estabelecimentos
    Discriminação dos restaurantes por zona
    Variação dos preços por zona
    Capacidade
    Encerramentos
    Qualidade dos recursos humanos
    Qualidade dos restaurantes
    Atractividade
    2
    • Qualidade da oferta
    • Horários
    • Grau de escolaridade
    • Novas tecnologias
    • Grau de informação das actividades da C. M. L.
    • Grau de satisfação dos serviços da C. M. L.
    • Soluções
    • Alterações
    • Problemas
  • Introdução
    Com o meu trabalho viso dar a conhecer a restauração que é praticada a nível do turismo em Lamego.
    Problemas e soluções para que o turismo em Lamego não se transforme num problema, mas sim numa forte potencialidade.
    3
  • 4
    Mapa / Localização dos Restaurantes
  • Comentário ao Mapa
    Um dos principais problemas é a localização dos restaurantes, pois deste modo, a sua elevada proximidade, faz aumentar uma concorrência desproporcional em relação para a outras áreas da cidade.
    É assim necessário desenvolver por parte da Câmara Municipal de Lamego, um planeamento e desenvolvimento dessas entidades,
    Poder-se-á reduzir a tendênciade escolher o centro da cidade como local ideal para a construção dos restaurantes ou até cafés.
    5
  • Discriminação dos restaurantes por zona
    Zona Antiga (4):
    Paulo’s
    Convívio
    O Lampeão
    Casa de Pasto
    6
    • Zona Moderna (14):
    Preguiça
    Casa Filipe
    Adega Matos
    Trás da Sé
    Novo
    O Brasileiro
    Solar
    Candi
    Transmontano
    A mina
    Grotto I
    Grotto II
    A Nave
    Dalas
  • Comentário
    Aqui está a distribuição de cerca de 95% dos restaurantes pela zona Antiga e Moderna.
    Encontra-se a zona Modernacomo escolha principal para a construção de restaurantes, sendo 4 os que se encontram na zona Antiga, e 14 os que estão na zona Moderna.
    7
  • Variação dos Preços por zona
    8
    Zona Antiga (4):
    Paulo’s (5,50€)
    Convívio (6,00€)
    O Lampeão (6,25€)
    Casa de Pasto (6,00€)
    • Zona Moderna (14):
    Preguiça (6,00€)
    Casa Filipe (6,00€)
    Adega matos (6,25€)
    Trás da Sé (10,00€)
    Novo (9,50€)
    O Brasileiro (5,50€)
    Solar (5,00€)
    Candi (5,00€)
    Transmontano (5,50€)
    A mina (5,50€)
    Grotto I (5,00€)
    Grotto II (6,50€)
    A Nave (9,50€)
    Dalas (5,50€)
  • Comentário
    É na zona modernaque se encontram os preços mais elevados, 10,00€, mas é também na zona Moderna que se encontram os preços mais baixos, 5,00€.
    Na zona Antiga e zona Moderna a média dos Preços são 5,94€ e 6,48€ respectivamente.
    Alguns preços não são competitivosnem adequados aos bolsos dos turistas. Criar uma regra geralem relação aos preços máximos e mínimos praticados seria importante e óptimo para a recepção de mais turistas.
    9
  • Capacidade (Cafés e restaurantes)
    10
  • Comentário ao gráfico
    Um dos problemas que nos mostra o gráfico é a escassa capacidade que os restaurantes apresentam, devido ao reduzido espaçoem que estão construídos.
    Cerca de 11 restaurantes tem capacidade inferior a 50 lugares, e 17 restaurantes inferior a 100 lugares.
    Apenas dois, um deles que se encontra fora da cidade, na zona panorâmica, na Serra nas Meadas, é que apresentam capacidade superior a 350 lugares.
    Criar linhas de apoio para o desenvolvimento e restauração dos espaços com vista o seu aumento, com a criação de uma maior flexibilidade na execução e permissão de obras, permitindo assim aos proprietários ter um maior interesse nos melhoramentos dos seus espaços.
    11
  • Encerramentos
    12
    • É inaceitável o facto de que nos dias em que o turismo em Lamego é mais elevado, existem restaurantes que estão encerrados para descanso do pessoal.
    • É preciso criar regras de proibições para o encerramentos apenas de segunda a sexta-feira. Para que o turismo em Lamego não seja prejudicado.
  • Qualidade dos Recursos Humanos
    Em Lamego, os recursos humanos deixam muito a desejar. Nota-se na maioria dos locais que os proprietários são pouco atenciosos, e a forma como se relacionam e respondem não é das melhores, deixando uma imagem péssima dos nossos serviços de restauração em Lamego.
    13
  • A qualidade dos restaurantes
    A maioria dos restaurantes que visitei apresentam características muito clássicas, alguns até já estão degradados, com os equipamentos degradados.
    A inexistência de modernidadee a degradação dos estabelecimentos é um forte factor para que os turistas não se sintam atraídos a permanecerem e a usufruírem esses tipos de locais.
    Uma maior imagem, e uma melhor apresentação externa influenciaria a escolha do restaurante pelos turistas.
    14
  • Atractividade
    Apenas cerca de 15% dos restaurantes de Lamego apresentam alguma atractividadepara os turistas, sendo os de maior interesse as pizzarias ou as churrascarias.
    Por parte dos proprietários é necessário criar um plano de animação, juntamente com os meios tecnológicos que temos à disposição para a atracção dos turistas, como por exemplo, televisão por cabo ou jornais digitais.
    15
  • Qualidade da Oferta
    Higiene e qualidadesão mais doisdos principais factores que provocarão no turista um desejo maior de visitar e de comer.
    É necessário desenvolver programas de apresentação, ensinando aos proprietários as melhores maneiras e soluções de exporem os seus produtos.
    É preciso também utilizar os recursos que o nosso concelho oferece, desde a agricultura, até à gastronomia, utilizando todos esses recursos, dando a conhecer aos turistas o que temos de melhor em Lamego.
    16
  • Horário de Abertura e encerramento
    17
    • Os restaurantes iniciam a sua actividades em horários diferentes de uns para os outros.
    • O horário de abertura varia entre as 7h00 e as 9h00, e o de encerramento varia entre as 22h00 até as 02h00.
    • Épreciso repensar os horários de encerramentos, para que os turistas possam tirar partido do que a noite possa oferecer; para isso é preciso desenvolver o citybreak, criando mais bares e discotecas ou outras animações nocturnas.
    • É importante que o horário de encerramento varie entre as 00h00 e as 02h00, permitindo aos turistas uma maior flexibilidade nos seus horários de refeição.
  • Grau de escolaridade
    18
  • 19
    Comentário
    No Sector da restauração o que mais predomina é o 9º ano de escolaridade com 37,5%, seguidamente o 6º e 12º ano com 18,75% cada. Verificou-se alguma escolaridade e presença de alguns conhecimentos nos proprietários.
    Depois com 12,50% vem o 4º ano e o Ensino secundário, o que se pode concluir que ainda existe cerca de 31,25% (4º ano e 6º ano) com poucas habilitações literárias, e uma reduzida preparação teórica nesta área.
    É necessário apostar na qualificação e formaçãodos funcionários e proprietários dos estabelecimentos.
  • Novas Tecnologias
    20
  • Comentário:
    Ainda há muito a fazer para acompanhar o desenvolvimento da nossa cidade.
    A substituição do material tecnológico, como por exemplo as maquinas registadoras pelos P.O.S.
    É um óptimo elemento para ajudar no processo de aumento dos turistas, dando uma maior visibilidade, e uma melhor imagem do restaurante.
    21
  • Grau de Informação das Actividades da C. M. L.
    22
  • Grau de Satisfação com os serviços da C. M. L.
    23
  • Comentário
    Considera-se suficiente a aposta da Câmara Municipal de Lamego na divulgação das suas actividades.Damos nota negativa à parte de logística da Câmara Municipal de Lamego, pois a divulgação das actividades continua para muitos uma incógnita.
    Assim visa-se importante rever a revista da autarquia, e nela aparecerem as obras futuras e não as passadas, para que as pessoas tenham tempo de encontrar novas soluções nos seus caminhos se as condições assim o exigirem.
    Também os serviços da Câmara Municipal precisam de certas alterações, uma maior disponibilidade para satisfazer as necessidades da população local, por parte dos seus funcionários das secções administrativas.
    24
  • Desenvolvimento Turistico a nível Nacional
    25
  • Comentário
    Cerca de 13% das pessoas consideram a promoção a nível nacional positiva, acima do razoável, mas mais de 50% localiza a sua opinião no Razoável. A percentagem de inquiridos insatisfeitos com a promoção ainda á elevada, cerca de 33%.
    É importante espalhar e promover o que a nossa cidade pode oferecer, desde o turismo histórico, passando pelo cultural, desportivo, de natureza, entre outros, pelos anúncios televisivos, slogans e placares, promovendo assim a cidade com mais monumentos histórico por m2.
    Éfundamental a criação de um “Guia Turístico”como o que mostro a seguir.
    26
  • 27
  • 28
  • Algumas Soluções
    29
  • Comentário
    A prioridade vista pelas pessoas é o aumento dos apoios públicos com vista ao alargamento das oportunidades no sector e a flexibilidade de escolhas nas dificuldades que aparecem.
    As pessoas olhamcomo menor solução aquelas relacionadas com os progressos próprios, tais como requalificação e qualidade da oferta e na promoção dos seus produtos.
    As identidades responsáveis pela falta de clareza na promoção são a C. M. Lamego e o posto de turismo, que precisam larga-mentetomar posições que as levem a propulsionar o que de mais fraco há em Lamego, o turismo.
    Posições essas que são por exemplos os horários de funcionamento.
    30
  • Algumas Alterações
    31
  • Comentário
    Os inquiridos defendem as seguintes alterações:
    Aumento dos espaços verdes;
    Criação de estacionamentos;
    Criação de áreas pedonais;
    A conservação dos edifícios;
    E a reconstrução de algumas habitaçõesjunto à área histórica são também alguns aspectos importantes que limitam os turistas de permanecer em Lamego por maior tempo.
    32
  • Principais Problemas
    33
  • Comentário
    As associações têm que apoiar e desenvolver a animação externa e não só a interna como o teatro Ribeiro Conceição, colocar na rua animadores para divertir e criar um espaço de diversão, propulsionando uma maior hospitalidade, com os malabaristas, circos de rua, os saltimbancos, e ranchos folclóricos.
    34
  • Conclusão
    É importante é criar cursos de especializaçãoneste sector.
    Também importante é, convencer os futuros proprietários a construir os seus estabelecimentos na zona Antiga, como por exemplo no castelo, com a criação de esplanadas, atraindo assim pessoas aquelas zona histórica.
    Criar mais actividadesque dêem a conhecer Lamego e as suas potencialidades.
    35
  • 36
    Roberto Santos nº13 10ºH