Your SlideShare is downloading. ×
O CONTEXTO DA MOBILIDADE NA UTILIZAÇÃO DA WEB<br />As RedesSociais Facebook e Twitter <br />Estudo de Caso<br />Pedro Tava...
you are what you share<br />Charles Leadbeater<br />
QUESTÕES DE INVESTIGAÇÃO<br />
?<br />O que define e caracteriza a experiência de navegaçãona web emaplicações de redessociais – nomeadamente o Twitter e...
Usos das redessociaisemcontextomóvel?<br />Diferenças entre “nativosdigitais” e “imigrantesdigitais”?<br />?<br />Marcas d...
OBJECTIVOS<br />
Identificar estratégias e metodologias de execução de tarefas<br />Traçar percursos de experiências de utilização e defini...
TRABALHO DE PROJECTO<br />1.<br />2.<br />3.<br />4.<br />Introdução- Contextualização e Enquadramento<br />Metodologiade ...
CONTEXTUALIZAÇÃO<br />1.<br />
Mobilidade<br />Contextode mobilidade; dispositivosorientadosparadiferentesutilizações<br />RedesSociais<br />Facebook: a ...
ENQUADRAMENTO<br />
DIMENSÕES DA EXPERIÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE APLICAÇÕES MÓVEIS: CONTEÚDOS E DISPOSITIVOS<br />Quem são<br />A partir de que d...
QUEM SÃO: PERFIL DE UTILIZADOR<br />
O QUE FAZEM: CONTEÚDOS<br />- User Generated Content<br />- “InteligênciaColectiva” e “We Think”<br />“Today’sgeneration a...
A PARTIR DE QUE DISPOSITIVOS: MOBILIDADE<br />“Mobile phonesgetcarriedaround. For some extreme users, terminalsfollowwhere...
COMO INTERAGEM: USABILIDADE E EXPERIÊNCIA DE UTILIZAÇÃO<br />Usabilidade<br />“a melhor forma de os <br />utilizadores int...
METODOLOGIA<br />2.<br />
Metodologia “netnográfica” (Kozinets)<br />Amostragem de conveniência<br />Instrumentosmetodológicos:<br />Diários (Regist...
OBJECTIVOS, QUESTÕES INVESTIGATIVAS E QUESTÕES-CHAVE FORMULADAS<br />Diários<br />Entrevistas<br />Entrevistas<br />
OBJECTIVOS, QUESTÕES INVESTIGATIVAS E QUESTÕES-CHAVE FORMULADAS<br />Diários e Entrevistas<br />Diários<br />
3.<br />APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS<br />
15 participantes<br />entre os 24 anose os  60, 8 homens, 7 mulheres<br />+<br />Todososutilizadorespossuemsmartphone e ut...
FREQUÊNCIA<br />16,6<br />Acessoemmédia, porcadautilizador, àsredes<br />54<br />registos<br />187<br />registos<br />
UTILIZAÇÃO<br />Média de utilização das redes<br />22’ em smartphone<br />16’ em PC<br />18’<br />O smartphone é a “opçãoc...
ACESSO<br />Acessopordispostivo<br />(Facebook e Twitter) <br />47,8%<br />40,4%<br />11,8% tablets<br />Acessoporrede<br ...
ACTIVIDADES SIMULTÂNEAS E TIPOS<br />ActividadesSimultâneas<br />20% exclusivamentenasredes<br />29,8%<br />22,4%<br />Dis...
ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS NA REDE<br />Objectivo principal<br />57,6% “Vernovidades”<br />No Twitter a 2º actividadeé a ac...
ENTREVISTAS<br />Émaisprático de usarporquelevoparatodo o lado<br />Estou always on!<br />Tecladoédifícil de usar<br />Dif...
4.<br />CONCLUSÃO<br />
Smartphone: o únicodispositivoquetinhamouporque era maisconveniente. A escolha do PC paratarefasmaiscomplexas. Poucosmenci...
Impactoda mobilidadeemdiferentescontextosfísicosde utilização das aplicações?<br />Muitosacedememcontextos de rua, como ca...
ALGUMAS IMPLICAÇÕES<br />Apesar das limitações de um estudo com umaamostra de conveniência, épossívelidentificaralgunscami...
social@11frames.com linkedin.com/in/pedroltavaresfacebook.com/pedroltavarestwitter.com/ptavaresdelicious.com/pedroltavares...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

O Contexto da Mobilidade na Utilização da Web - As Redes Sociais Facebook e Twitter - Estudo de Caso

590

Published on

Apresentação do Trabalho de Projecto de Mestrado em Novos Media e Práticas Web - Universidade Nova de Lisboa (Outubro 2011)

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
590
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Identificar estratégias e metodologias de execução de tarefas num ecrã de PC comparativamente a um ecrã de smartphoneComparar usos do smartphone por parte de “imigantes digitais” e “nativos digitais”Traçar percursos de experiências de utilização por parte de um grupo de utilizadores, definindo marcas comuns de experiência de utilizaçãoPerceber motivações em comum entre utilizadores para a escolha de redes sociais nos diferentes contextos de utilização
  • Mobilidade:RedesSociais:Facebook vaipassarbarreira dos mil milhões. Twitter teve record nosprémios da MTV com 10 milhões de tweets (mais de 8000 porsegundo)Estasduasredesestãopensadasparaserutilizadas a partir de diferentesformas, de diferentesdispositivos e emdiferentescontextos
  • Prensky: nativo digital e imigrante digitalDon tapscott: net generation: a geração do multitasking
  • Definimosconceitos: User generated content: conteúdo tem de estarpublicado; tem de existircriatividade; éumacriaçãoespontânea (nao tem objectivoscomerciais)Pierre levy (inteligenciacolectiva): CONHECIMENTO DE GRUPO QUE EMERGE DA COLABORAÇÃO E COMPETIÇÃO ENTRE INDIVIDUOS
  • este o conceito de user experience vaideterminar a metodologia
  • Namet netnográficaprocura-se perceberosusos, ou o que as pessoasfazem com. Procura-se cartografar com o uso da netUtilizei as entrevistas de forma a tentaraindacompreender as representações, nomeadamenterelacionadas com a experiências de utilização. DOIS INSTRUMENTOS TECNOLÓGICOS COMPLEMENTARES
  • Acessossobretudoconcentradosem casa e trabalho. No entanto twitter emmobilidade com bastantesregistos, naagregação de todososlocais: 11% em cafés e bares, transportes, rua, restaurante…Sobre as razões, éimportantesalientarquenãoteveexpressividade o número de pessoasqueafirmateraceddidoàsredessociaispor smartphone paraaproveitarfuncionalidadesespecíficas
  • Outrasactividadesreferidas: refeição, socializar,lerjornal, emmoblidade…A mobilidade surge muitasvezesassociadaaofactprconveniência: O smartphone (e tablet) foi o dispositivomaisusadoparaver TV emsimultâneo
  • Outrasactividadesestaodispersas:comentários (desktop) inserirligações (desk), adicionar amigos, gerirpáginascorporativas….Note-se quedarconta da localizaçãotevepoucaexpressão (menos de 5%)
  • Com o nossoestudoconseguimosidentificarestratégias, metodologias e experiencias de utilizacao de redessociaisemdiferentesdispositivos, emrelação com as representações dos utilizadores e respondendoàsquestoesqueformulei
  • Transcript of "O Contexto da Mobilidade na Utilização da Web - As Redes Sociais Facebook e Twitter - Estudo de Caso"

    1. 1. O CONTEXTO DA MOBILIDADE NA UTILIZAÇÃO DA WEB<br />As RedesSociais Facebook e Twitter <br />Estudo de Caso<br />Pedro Tavares 07.10.2011<br />MestradoemNovos Media e Práticas Web – Universidade Nova de Lisboa<br />
    2. 2. you are what you share<br />Charles Leadbeater<br />
    3. 3. QUESTÕES DE INVESTIGAÇÃO<br />
    4. 4. ?<br />O que define e caracteriza a experiência de navegaçãona web emaplicações de redessociais – nomeadamente o Twitter e o Facebook – numdispositivomóvelde tipo smartphone?<br />
    5. 5. Usos das redessociaisemcontextomóvel?<br />Diferenças entre “nativosdigitais” e “imigrantesdigitais”?<br />?<br />Marcas de mudançanapassagem do grandeecrãpara um maispequeno?<br />Impactoda mobilidadeemdiferentescontextosespaciais de utilização das aplicações?<br />Marcas de mudança no interface (teclado)?<br />Reacções dos utilizadoresàexperiênciaestético-emocionalnautilização dos dispositivos? <br />
    6. 6. OBJECTIVOS<br />
    7. 7. Identificar estratégias e metodologias de execução de tarefas<br />Traçar percursos de experiências de utilização e definindo marcas comuns<br />Comparar usos em “imigantes digitais” e “nativos digitais”<br />Perceber motivações comuns na escolha de redes sociais em diferentes contextos<br />
    8. 8. TRABALHO DE PROJECTO<br />1.<br />2.<br />3.<br />4.<br />Introdução- Contextualização e Enquadramento<br />Metodologiade Investigação<br />Apresentaçãoe Interpretação dos Dados<br />Conclusão<br />
    9. 9. CONTEXTUALIZAÇÃO<br />1.<br />
    10. 10. Mobilidade<br />Contextode mobilidade; dispositivosorientadosparadiferentesutilizações<br />RedesSociais<br />Facebook: a rede social com maisutilizadores<br />Twitter: o micro-blogging com maisactualizações<br />
    11. 11. ENQUADRAMENTO<br />
    12. 12. DIMENSÕES DA EXPERIÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE APLICAÇÕES MÓVEIS: CONTEÚDOS E DISPOSITIVOS<br />Quem são<br />A partir de que dispositivos<br />O que fazem<br />Como interagem<br />
    13. 13. QUEM SÃO: PERFIL DE UTILIZADOR<br />
    14. 14. O QUE FAZEM: CONTEÚDOS<br />- User Generated Content<br />- “InteligênciaColectiva” e “We Think”<br />“Today’sgeneration are notcontent to remainspectators, they are tomorrow’splayers. Their slogan: wethink, thereforewe are”.<br />“WeThink” – Charles Leadbeater<br />35% editam ou criam conteúdos na web<br />A Utilização da Web em Portugal 2010 (LINI/UMIC)<br />Conteúdos estão a evoluir para microblogging<br />GlobalWebIndex, 2010. 51.000 utilizadores a nívelmundial<br />
    15. 15. A PARTIR DE QUE DISPOSITIVOS: MOBILIDADE<br />“Mobile phonesgetcarriedaround. For some extreme users, terminalsfollowwherevertheygo. For therest, terminals are athand for a significantpropotionoftheiractive time. (...) Ifthesedevicesdidnotaccompanytheuser, themainbenefitof a mobile phonewouldbelost – itwouldn’tprovideimmediateaccessanywhereany more, itwouldn’t render theuserreachable, itwouldn’tbesopersonal. Itwould, inshort, forfeititsbid to beourprimarypersonalcommunication link to otherpeopleand to services.”Lindholm, Keinonen & Kiljander (Mobile Usability) <br />
    16. 16. COMO INTERAGEM: USABILIDADE E EXPERIÊNCIA DE UTILIZAÇÃO<br />Usabilidade<br />“a melhor forma de os <br />utilizadores interagirem <br />com a tecnologia de modo a completarem determinada acção”<br />Zimmerman e Muraski<br />UserExperience<br />“UX aims for a balance betweenpragmaticaspectsandother non-taskrelatedaspectsofproductpossessionand use”Hassenzahl, e Hvannberg<br />
    17. 17. METODOLOGIA<br />2.<br />
    18. 18. Metodologia “netnográfica” (Kozinets)<br />Amostragem de conveniência<br />Instrumentosmetodológicos:<br />Diários (Registo de todas as interacções com Facebook e Twitter durante 7 dias)<br />Entrevistas (realizadasapós o registo dos diários)<br />
    19. 19. OBJECTIVOS, QUESTÕES INVESTIGATIVAS E QUESTÕES-CHAVE FORMULADAS<br />Diários<br />Entrevistas<br />Entrevistas<br />
    20. 20. OBJECTIVOS, QUESTÕES INVESTIGATIVAS E QUESTÕES-CHAVE FORMULADAS<br />Diários e Entrevistas<br />Diários<br />
    21. 21. 3.<br />APRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS<br />
    22. 22. 15 participantes<br />entre os 24 anose os 60, 8 homens, 7 mulheres<br />+<br />Todososutilizadorespossuemsmartphone e utilizam, pelomenos, uma das redes Twitter / Facebook<br />
    23. 23. FREQUÊNCIA<br />16,6<br />Acessoemmédia, porcadautilizador, àsredes<br />54<br />registos<br />187<br />registos<br />
    24. 24. UTILIZAÇÃO<br />Média de utilização das redes<br />22’ em smartphone<br />16’ em PC<br />18’<br />O smartphone é a “opçãocaseira” paradoisutilizadores<br />Utilizaçãoporrede<br />15’<br />20’<br />
    25. 25. ACESSO<br />Acessopordispostivo<br />(Facebook e Twitter) <br />47,8%<br />40,4%<br />11,8% tablets<br />Acessoporrede<br />Conveniência<br />74,1%<br />em smartphone<br />47,8%<br />em PC<br />Játraziaestedispositivocomigo<br />Jáestava a usar<br />53% acedeuàsredessociaisemcasa<br />23% no trabalho<br />
    26. 26. ACTIVIDADES SIMULTÂNEAS E TIPOS<br />ActividadesSimultâneas<br />20% exclusivamentenasredes<br />29,8%<br />22,4%<br />Dispositivo e actividadessimultâneas<br />26,5%<br />Aomesmo tempo queviam TV<br />51,7% em tablet<br />
    27. 27. ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS NA REDE<br />Objectivo principal<br />57,6% “Vernovidades”<br />No Twitter a 2º actividadeé a actualização do estado<br />55,5%<br />59,3%<br />Dispositivosmóveissãoutilizadosparaactividadesmais simples: vernovidades, ouorientadasparacontextos (inserirfotos)<br />
    28. 28. ENTREVISTAS<br />Émaisprático de usarporquelevoparatodo o lado<br />Estou always on!<br />Tecladoédifícil de usar<br />Dificuldades no interface pelocontexto<br />Utilizoparaconsultaparapassar o tempo<br />Conveniência<br />O Telemóvelémuitoconfuso<br />Émaisdifícilusarpeloscondicionantes do meioenvolvente<br />No telemóvelevitovervídeos, foco no essencial<br />No telmvejo o mural<br />Percebe-se aindapelasentrevistasalgumascaracterísticasde”nativosdigitais” emalgunsutilizadores, como o multitasking, e de “imigrantesdigitais” noutros:<br />Consultaorientadaparaobjectivo<br />Nuncaseibem o queescrever<br />
    29. 29. 4.<br />CONCLUSÃO<br />
    30. 30. Smartphone: o únicodispositivoquetinhamouporque era maisconveniente. A escolha do PC paratarefasmaiscomplexas. Poucosmencionamtirarpartido de funcionalidadesespecíficas<br />Usos das redessociaisemcontextomóvel?<br />Marcas de mudançanapassagem do grandeecrãpara um maispequeno?<br />As características do dispositivomóvellimitam o tipo de actividadesrealizadas. <br />Marcas de mudança no interface (teclado)?<br />Escrevemmenosnum smartphone. Muitostêmdificuldadeemusar o tecladoounãosabemdescobrir a funcionalidade “x” <br />A simultaneidadenãofoiumacaracterísticatãodistintiva entre osparticipantes. Percebeu-se sobretudoa diferençanafrequência de utilização e no tempo de acesso<br />Diferenças entre “nativosdigitais” e “imigrantesdigitais”?<br />
    31. 31. Impactoda mobilidadeemdiferentescontextosfísicosde utilização das aplicações?<br />Muitosacedememcontextos de rua, como cafés e bares para “passar o tempo”. Outros interagem com o contextoonde se encontram, comoeventos, ouinserindofotografias<br />Reacções dos utilizadoresàexperiênciaestético-emocionalnautilização dos dispositivos? <br />Diferenças de perfis: um grupo com umarelaçãomais “emocional” com o dispositivo e um outro grupo com umaabordagemmais “funcional”<br />
    32. 32. ALGUMAS IMPLICAÇÕES<br />Apesar das limitações de um estudo com umaamostra de conveniência, épossívelidentificaralgunscaminhos e tendências, emlinha com outros estudos com amostrasmaisalargadas:<br />Novasformas de interacção<br />A disponibilização de conteúdos e funcionalidadespara smartphones (e tablets) não tem de estarrestritaàmobilidade: TV, eventos…<br />Localização<br />A utilização das redessociaisserámaiorainda com maisfuncionalidadesadaptadasaocontexto dos utilizadores<br />User ExperienceA facilidadenainteracção com dispositivosmóveisfacilitará a adesão de utilizadores, e a suapermanência “always on”. Podetambémaumentar a adesão de “imigrantesdigitais”<br />
    33. 33. social@11frames.com linkedin.com/in/pedroltavaresfacebook.com/pedroltavarestwitter.com/ptavaresdelicious.com/pedroltavaresslideshare.net/pedroltavares& retaggr.com/Page/ptavares<br />Pedro Tavares<br />pedroltavares@gmail.com<br />pedro.tavares@gfi.pt<br />

    ×