Your SlideShare is downloading. ×
0
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Uma ApresentaçãO Completa Xd

7,536

Published on

Published in: Technology, Travel
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,536
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
143
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Vamos tomar atenção a este PowerPoint sobre a prostituição e sobre as dst’s Escola básica 2º e 3º ciclo D. Luís Mendonça Furtado Disciplina: A.P Professor: Paulo Cardoso Trabalho Realizado por: Carina Osório nº 4 Inês Coelho nº 15 8ºC
  • 2.
    • Folha de rosto
    • Índice
    • Introdução
    • Prostituição:
    • o que é?
    • Consequências
    • Curiosidade
    • DST’s:
    • O que é?
    • Causas
    • Sinais e sintomas
    • Forma de transmissão
    • Cura
    • Prevenção
    • Tratamento
    • Algumas doenças
    • -Sida
    • - Sida (continuação)
    • - Formas de não contágio da sida
    • - Formas de contágio da sida
    • -Hepatite B
    • - Hepatite B (continuação)
    • -Herpes genital
    • -Sífilis
    • -Úlcera mole
    • -Sarna
    • - Gonorreia
    • - Gonorreia
    • -Piolho púbico
    • Conclusão
    • Bibliografia
    Índice
  • 3.
    • O grupo decidiu escolher este tema devido á existência de vários problemas relacionados com a prostituição e as doenças sexualmente transmissíveis.
    • Com este trabalho pretendemos sensibilizar a turma.
    Introdução
  • 4. Prostituição
  • 5.
    • Esta profissão também pode ser caracterizada por venda do corpo, seja em filmes, em fotos ou partes íntimas do corpo, pode-se também dizer que é relações sexuais em troca de dinheiro.
    • É mais comum ver-mos mulheres a praticar esta profissão, mas há também um grande número de homens.
    • As sobreviventes da prostituição declaram que cada acto de prostituição é sentido como uma violação. De modo a suportar as múltiplas invasões dos seus corpos recorrem a drogas e álcool para enfraquecer a sua dignidade e integridade física. Por vezes, a sua saúde física e emocional fica destruída.
    O que é?
  • 6.
    • Maior parte das prostitutas são enganadas, as mulheres decorrem aos anúncios dos jornais para serem empregadas de balcão, trabalhar em hotéis, e por detrás desses anúncios está a prostituição, mas quando elas descobrem já é tarde de mais.
    • As prostitutas tem como consequência ficarem grávidas e apanhar doenças sexualmente transmissíveis ou outras.
    • Normalmente quando se entra nesta profissão é bastante difícil de sair.
    Consequências:
  • 7.
    • Virgindade:
    • Um quarto ou um terço das meninas, se metade das adolescentes perde a virgindade entre 13 e 15, e se um quarto ou um quinto das adolescentes acaba com sua virgindade aos 16 ou 17 anos. Isso até pode ter relação com mães solteiras adolescentes, mas nada tem a ver, nenhuma relação, com casamento.
    • Na Holanda, a prostituição é legal há 4 anos.
    • A prostituição é uma das profissões mais antigas.
    Curiosidade...
  • 8. DST'S
  • 9. O que é ? DST são doenças de causas múltiplas, que têm em comum a transmissão sexual. Incluem as doenças venéreas clássicas (sifílis, gonorréia, linfogranuloma venéreo, cancro mole) e um número crescente de síndromes e quadros clínicos. Têm alto risco de disseminação e podem causar danos graves à saúde, tais como distúrbios emocionais, doença inflamatória pélvica (DIP), infertilidade a quadros infecciosos dramáticos, lesões fetais, câncer. A incidência das DST tem aumentado, e isto torna mais importante ainda lembrar que a presença de uma DST, ulcerativa (que produz ferida) ou não, favorece a transmissão da AIDS.
  • 10.
    • As DST podem ser causadas por vírus, bactérias, protozoários ou mesmo, parasitas.
    • Os vírus são responsáveis por DST como: condiloma, herpes genital, hepatite A e B, infecção pelo HTLV1 e HIV. As bactérias causam a gonorréia, clamidíase, cancro mole e sífilis. Outras doenças, como escabiose, tricomoníase e infestação por piolho púbico são causadas por protozoário parasitas. .
    Causas
  • 11.
    • Sinais de alerta à presença de DST são:
    •       secreções purulentas no pénis, ânus ou vagina;
    •      sensação de ardência ou dor ao urinar;
    •    bolhas, verrugas ou ulcerações nos genitais;
    •     dor na região pélvica ou abdominal;
    •      dor durante a relação sexual;
    •      presença de lesões bolhosas ou ulceradas na mucosa oral;
    •      presença de adenopatia regional (gânglio linfático enfartado ou linfonodo aumentado, normalmente na região da virilha).
    • Ao notar qualquer destes sinais/sintomas, o melhor é suspender as actividades sexuais e procurar um serviço médico.
    • A cadeia de transmissão só se interrompe quando o portador da doença é tratado e passa a usar preservativos em todas as relações sexuais.
    • Nas mulheres, cerca de 80% dos casos de DST têm curso assintomático, daí elas só perceberem a doença em estágios avançados. Isso é importante razão para as avaliações ginecológicas de rotina e o uso do preservativo em todas as relações sexuais.
    •  
    Sinais e Sintomas:  
  • 12.
    • As DST são transmitidas por relações sexuais anais, vaginais e orais sem uso de preservativo, ou seja, as chamadas relações desprotegidas. Sua transmissão é possível desde o momento da infecção e, conforme o caso, até depois que nenhum sintoma/sinal seja percebido. Isso é mais uma razão para que o preservativo esteja sempre presente em nossas actividades sexuais.
    Formas de Transmissão
  • 13. Cura
    • Exceptuando-se as causadas por vírus, as demais DST são curáveis. Entretanto, se não tratadas adequada e rapidamente, podem levar à danos maiores como esterilidade, câncer, e outras complicações orgânicas mais sérias no cérebro e no coração.
  • 14. Prevenção
    • O melhor método de ficar livre das DST é a prevenção.
    • Prevenção em DST significa sempre o uso de preservativos em todas as relações sexuais e a adopção de práticas de sexo mais seguro.
    • É unânime a afirmação de que o uso do preservativo, em todas as relações sexuais, é o método mais eficiente de prevenção das DST.
  • 15. Tratamento
    • O mais acertado é, sem dúvida, evitar as DST com o uso do preservativo em todas as relações sexuais. Mas, se faltou nesta aula ou relaxou e esqueceu o preservativo, o jeito agora é tratar.
    • Procure tratamento gratuito num Posto de Saúde, ou num médico de sua confiança.
    • O parceiro/parceira -se for o caso deve ser alertado para que também sem vá tratar, caso contrário um continuará passando a doença de volta para o outro ou para outras pessoas com as quais venham a se envolver.
    • Nunca, jamais, sob hipótese alguma ou alegação qualquer, tome ou passe remédio por conta própria ou indicação de leigos. A maioria dos agentes etiológicos (causais) de DST têm o péssimo hábito de criar resistência a determinadas medicações, justamente pelo seu uso indiscriminado.
    • Uma DST mal tratada pode levar a complicações bastante sérias. Só um médico pode indicar o tratamento correcto.
    • Como as DST indicam, na maioria dos casos, um comportamento sexual desprotegido ou de risco, elas são também um indicativo de pessoas mais propensas à contaminação pelo HIV. Por isso, o tratamento também ajuda a diminuir os riscos de contaminação com outras DST e com o HIV, vírus da AIDS.
  • 16. Sida Hepatite B Herpes Genital Sífilis Úlcera mole Sarna Piolho Púbico Gonorreia
  • 17.
    • O que é:
    • O Síndroma da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é provocado pelo VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana), um vírus que não só lesiona tecidos, mas também aumenta a vulnerabilidade a muitas doenças, sobretudo infecciosas, que se instalam devido à destruição progressiva do sistema imunitário.
    • Quando o vírus entra no organismo, o sistema imunitário saudável produz diversas células de combate, que incluem os linfáticos T. O VIH invade as células T e utiliza o seu material genético para se múltiplas. De seguida, destrói as mesmas células, produzindo muitas partículas novas de VIH durante esse processo. Com o tempo, o sistema imunitário fica subjugado pela infecção, e a pessoa torna-se fisicamente mais fragilizada e atreita e infecções.
    • Como se transmite:
    • Só existem três vias de transmissão do vírus: a via sexual , a via sanguínea e a via vertical , de mãe para filho.
    • Via sexual: A transmissão sexual é a principal forma de contágio. O vírus pode ser transmitido por relações hetero ou homossexuais vaginais, anais ou orais.
    • Basta uma única relação sexual desprotegida com uma pessoa infectada para que se dê a transmissão do vírus.
    • Um beijo na boca não comporta qualquer risco, a menos que haja ferimentos na boca ou nos lábios. Os riscos de contágio pela saliva são quase nulos pois a cavidade bucal não é favorável à sobrevivência de vírus frágeis.
    Sida
  • 18. Sida (continuação)
    • Como se transmite (continuação):
    • Via sanguínea: A partilha de seringas e agulhas entre consumidores de droga é outra forma de contágio. Não é a droga que transmite o vírus mas sim as seringas e agulhas com sangue infectado. Deste modo, também a utilização de outros objectos que possam perfurar a pele e não tenham sido devidamente desinfectados, como agulhas para tatuagens, piercings ou perfuração de orelhas pode provocar o contágio.
    • Via vertical: Uma mulher grávida portadora do vírus da SIDA pode transmiti-lo ao seu filho durante a gravidez, o parto e/ou durante o aleitamento. Há 5 a 15 por cento de probabilidades da mãe contagiar o seu filho, graças aos avanços médicos. Há uns anos atrás este número podia chegar aos 30 por cento.
    • A transmissão pode fazer-se durante a gravidez através da placenta, ou no decurso do trabalho de parto durante as contracções e a expulsão uterina.
    • Quais os sintomas:
    • Podem surgir mau estar geral, cansaço e perda de apetite tendo em conta que podemos ficar muito magros, ou mesmo não haver sintomas significativos.
    • Como prevenir:
    • Usando preservativo, não tendo relações sexuais ou não partilhando as mesmas seringas.
  • 19. Formas de não contágio Partilhar copos e talheres Contactos sociais Picadas de insectos Beijar Trocar roupas Sexo seguro   W.C. Duche, piscinas... Brincar
  • 20. Formas de contágio Partilhar lâminas Partilhar escovas de dentes Relações homossexuais Relações heterossexuais Tatuagens e piercings Da mãe para o bebé Partilhar seringas
  • 21.
    • O que é:
    • A hepatite B, provocada pelo Vírus da Hepatite B (VHB), descoberto em 1965, é a mais perigosa das hepatites e uma das doenças mais frequentes do mundo, estimando-se que existam 350 milhões de portadores crónicos do vírus. Estes portadores podem desenvolver doenças hepáticas graves, como a cirrose e o cancro no fígado, patologias responsáveis pela morte de um milhão de pessoas por ano em todo o planeta; contudo a prevenção contra este vírus está ao nosso alcance através da vacina da hepatite B que tem uma eficácia de 95 por cento.
    • Como se transmite:
    • O VHB é aproximadamente 100 vezes mais infecciosa os do que o vírus HIV. Enquanto é
    • necessário 0,1 ml de sangue contaminado par a a transmissão do HI V, basta 0,0004 ml para a transmissão do HBV. O r isco de transmissão por picada de agulhas contaminadas é de 7% a 30% para o VHB e de apenas 0,5% para o vírus HIV.
    • As formas de transmissão são:
    • 1) Vertical ou pericial – é a transmissão que acontece da mãe para o filho no momento do parto.
    • 2) Familiar ou horizontal – ocorre pelo contado íntimo prolongado entre os membros
    • de uma família, através de beijos , uso de escovas de dente e utensílios par a
    • alimentação (pratos , facas , garfos e colheres ).
    Hepatite B
  • 22. Hepatite B
    • Como se transmite (continuação):
    • 3) Sexual.
    • 4) Parenteral (transfusões de sangue e picadas de agulhas).
    • 5) Artrópodes (insectos hematófagos ) – forma possível, principalmente nas regiões tropicais .
    • 6) Outras , como por exemplo, a manipulação de líquidos biológicos sem as devidas medidas de segurança.
    • Quais os sintomas:
    • Podem surgir mau estar geral, cansaço e perda de apetite tendo em conta que podemos ficar muito magros, ou mesmo não haver sintomas significativos.
    • Como prevenir:
    • Usando preservativo, não tendo relações sexuais ou não partilhando as mesmas seringas.
    • Mas tem cura, a vacinação.
  • 23.
    • O que é:
    • O herpes genital é uma doença de transmissão sexual da zona genital (a pele que rodeia o recto ou as áreas adjacentes), causada pelo vírus do herpes simples.
    • Como se transmite:
    • Transmite-se só pelo contacto sexual.
    • Quais os sintomas:
    • Podem surgir umas pequenas bolhas nos órgãos genitais, que podem desaparecer ao fim de uma a duas semanas, aparecendo novamente.
    • Como prevenir:
    • Privar de relações sexuais enquanto durem os sintomas.
    Herpes Genital
  • 24.
    • O que é:
    •    Esta doença é provocada pela bactéria Treponema Pallidum , que apesar de ser contagiosa e perigosa, é curável se for tratada a tempo. A Sífilis ataca qualquer tecido desde a pele aos ossos, fígado, órgãos genitais e olhos. O seu maior perigo é alcançar a sistema nervoso e o coração, o que pode levar à morte. A bactéria da sífilis, para sobreviver, precisa de um ambiente quente e húmido.
    • Como se transmite:
    • Através do contacto sexual, uma mulher grávida se não for tratada transmite ao bebé podendo provocar uma doença grave ou malformação.
    • Quais os sintomas:
    • Pode aparecer uma ferida nos órgãos genitais, na boca , no ânus, nas palmas das mãos e nos pé. Pode também aparecer infecções (caroços) nas virilhas, surgem manchas no corpo bem como a queda de cabelo. A mãe, com sífilis não tratada, passa a doença para o bebé (sífilis congénita) que pode trazer sérias complicações de saúde à criança.
    • Como prevenir:
    • Utilizando preservativo enquanto tem relações sexuais.
    Sífilis
  • 25.
    • O que é:
    • Esta DST conhecida como úlcera mole venérea é um doença infecciosa cujo agente infeccioso é a bactéria Haemophilus ducreyi .
    • A úlcera mole venérea é uma doença sexualmente transmissível essencialmente tropical, sendo por isso rara na Europa. Ainda assim, o número de casos tem vindo a aumentar nos últimos anos. A úlcera mole venérea é uma doença perigosa pois aumenta a probabilidade de uma pessoa de se infectar com o VIH, Vírus da ImunoDeficiência Humana, que até hoje não tem cura e é mortífero.
    • Como se transmite:
    • Através do contacto sexual.
    • Quais os sintomas:
    • Os sintomas da úlcera mole manifestam-se entre 3 a 7 dias depois do indivíduo ser infectado (normalmente uma semana, mas pode chegar a duas) e quando esta começa a actuar o indivíduo começa a desenvolver pequenas bolhas com pus (que provocam bastante dor) nos órgãos reprodutores e à volta do anus. Depois, estas bolhas rompem, formando úlceras que podem aumentar de tamanho e unir-se. Os gânglios linfáticos da virilha podem criar um abcesso com acumulação de pus e pele muito vermelha e brilhante que se pode rasgar, libertando o pus.
    • Como prevenir:
    • Utilizando preservativo se tiver relações sexuais.
    Úlcera mole
  • 26.
    • O que é:
    • É uma infecção epidérmica intensamente pruriginosa.
    • Como se transmite:
    • Pelo contacto directo entre pessoas, pelo partilhando roupas, roupas de cama ou por relações sexuais.
    • Quais os sintomas:
    • Aparecem papulas (pequenas e sólidas elevações avermelhadas), no abdómen, peito e braços, dá imensa comichão.
    • Como prevenir:
    • A melhoria das condições de higiene corporal e habitacional;
    • O tratamento precoce dos doentes e de quem tem contacto com eles;
    • O tratamento da fonte da infecção.
    Sarna
  • 27.
    • O que é:
    • A gonorreia é uma doença de transmissão sexual causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que infecta o revestimento mucoso da uretra, do colo uterino, do recto e da garganta ou da membrana branca (conjuntiva) dos olhos.
    • A bactéria pode propagar-se através da corrente sanguínea para outras partes do corpo, especialmente a pele e as extremidades. Nas mulheres, pode subir pelo tracto genital para infectar as membranas que se encontram dentro da bacia, causando dor pélvica e problemas reprodutivos.
    • Como se transmite:
    • Sendo a gonorreia uma doença sexualmente transmissível a sua transmissão faz-se essencialmente através do contacto sexual com um indivíduo infectado, independentemente da natureza do relacionamento (hetero ou homossexual). Para além do contágio por via sexual a infecção pode transmitir-se por auto inoculação (passagem da infecção de um local para outro do corpo feita pelo próprio), ou da mãe para o filho no momento do parto se a grávida está afectada pela doença.
    Gonorreia
  • 28.
    • Quais os sintomas:
    • Nos homens os sintomas, que podem levar até 30 dias depois da infecção para aparecer, incluem sensação de queimado ao urinar; ou uma descamação amarela ou verde no pénis. Algumas vezes homens com gonorreia ficam com testículos doloridos Nas mulheres os sintomas da gonorreia são geralmente moderados, porém a maioria das infectadas não apresenta sintomas. Os sinais e sintomas iniciais incluem sensação de queimado ao urinar e aumento do escoamento vaginal ou sangramento vaginal entre os períodos menstruais. Mulheres com gonorreia sofrem o risco de desenvolver complicações sérias independentemente da presença ou severidade dos sintomas.
    • Sintomas da infecção rectal, tanto em homens como mulheres, podem incluir escoamento, couceira no ânus, dor, sangramento ou evacuação dolorida. A infecção rectal também pode não apresentar sintomas. Infecção na garganta pode causar dor, mas geralmente não apresenta sintomas.
    • Como prevenir:
    • Adopção de comportamentos sexuais seguros, evitando múltiplos parceiros sexuais e usando o preservativo sempre que se pratica sexo, em particular se não se trata de um relacionamento estável. As mulheres (em especial as que têm um dispositivo intra uterino) devem ser vigiadas regularmente para despiste de infecções silenciosas porque existe o risco de propagação da infecção às trompas e aos ovários. A prevenção da doença ocular nos recém nascidos é feita actualmente por rotina, através da instilação de gotas nos olhos após o parto."
    Gonorreia
  • 29.
    • O que é:
      • São criaturas pequenas que dão imensa comichão.
    • Como se transmite:
    • Transmite-se através do contacto sexual.
    • Quais os sintomas:
    • Esses bichinhos provocam muita comichão e , com frequência, erupções seguidas de infecção.
    • Como prevenir:
    • Não tendo contacto sexual e ser mais higiénica ou higiénico.
    Piolho Púbico
  • 30.
    • Concluímos que é bastante perigoso envolver-nos em profissões que não são para a nossa idade nem para idade nenhuma.
    • Devemos SEMPRE usar os métodos contraceptivos enquanto tem-se relações sexuais
    • Temos de ter SEMPRE bastante juízo e pensar bem no que vamos fazer e não fazer e no que nos estamos a meter.
    Conclusão:
  • 31.
    • URL’s:
    • http://www.adolesite.aids.gov.br/dst.htm#item12
    • http://blog.comunidades.net/lidon/index.php?op=arquivo&pagina=3&mmes=01&anon=2006
    • http:// www.fcsh.unl.pt /cadeiras/ ciberjornalismo /ciber2000/sida/ sidaa.htm
    • http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://clubedasaude.no.sapo.pt/DSTs/hepatiteB.jpg&imgrefurl=http://clubedasaude.no.sapo.pt/dst.htm&h=381&w=468&sz=63&hl=pt-PT&start=20&um=1&tbnid=s_oG4f8ME3BYZM:&tbnh=104&tbnw=128&prev=
    • Livros e revistas:
    • Saúde volume I
    Bibliografia:
  • 32. FIM Espero que tenham gostado =D

×