• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
9 c 2
 

9 c 2

on

  • 1,133 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,133
Views on SlideShare
1,133
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
13
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    9 c 2 9 c 2 Document Transcript

    • Tecnologias De Informação e Comunicação9º Ano Turma: CAndré Silvestre, nº3António Jesus, nº43486152205355<br />Índice<br /> TOC o "1-3" h z u Índice PAGEREF _Toc287877986 h 2Introdução PAGEREF _Toc287877987 h 3Amazónia PAGEREF _Toc287877988 h 4Clima PAGEREF _Toc287877989 h 4Economia PAGEREF _Toc287877990 h 4Solo PAGEREF _Toc287877991 h 5Fauna e Flora PAGEREF _Toc287877992 h 6Lendas PAGEREF _Toc287877993 h 6Floresta da Amazónia PAGEREF _Toc287877994 h 7Povos primitivos PAGEREF _Toc287877995 h 9Desflorestação da Floresta da Amazónia PAGEREF _Toc287877996 h 9Conservação da Floresta PAGEREF _Toc287877997 h 10Bacia Amazónica PAGEREF _Toc287877998 h 11Chuvas e inundações na Bacia Amazónica PAGEREF _Toc287877999 h 11Rio Amazonas PAGEREF _Toc287878000 h 12Pororoca PAGEREF _Toc287878001 h 12Rio Negro PAGEREF _Toc287878002 h 13Rio Solimões PAGEREF _Toc287878003 h 13Bibliografia PAGEREF _Toc287878004 h 14<br />Introdução<br />A escolha do tema deste trabalho deve-se à curiosidade que tínhamos sobre esta tão falada região do planeta. <br />Neste trabalho, iremos abordar, para além, da região Amazónica, a Floresta da Amazónia e a Bacia Amazónica, as principais zonas que constituem esta região.<br />Com este trabalho, ficamos a aprender mais sobre o ambiente e a vida neste sítio tão encantador, assim, como a possibilidade de visionar algumas imagens de paisagens naturais deslumbrantes. <br />Amazónia<br />2396490283210A Amazónia é uma região natural da América do Sul, definida pela Bacia Amazónica e coberta em grande parte pela Floresta Tropical Amazónica, esta região ocupa cerca de 2/5 do continente americano, compreendendo os territórios do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. <br />Apesar de esta ser uma grande região da América Latina, sendo o maior estado brasileiro, possui a menor densidade demográfica humana, com menos de 10% da população de todo o país, com cerca de 7.652.500 habitantes.<br />Clima<br />A Amazónia apresenta um tipo de clima equatorial, quente e húmido, com uma temperatura de cerca de 26ºC, constante durante todo o ano e um elevado grau de precipitação, sendo muito frequentes os períodos de chuva. No entanto, o clima da Amazónia tem-se alterado ao longo dos anos, entre um clima frio-seco, um clima quente-seco e um clima quente-húmido. <br />Meios de Transporte<br />O transporte fluvial é ainda o mais importante nesta região, no entanto já começou a ser substituído pelas rodovias, que juntamente com o aeroporto de Manaus, tornaram-se uns dos principais meios de transporte responsáveis pelo escoamento da produção industrial.<br />Economia<br />A economia é dominada pelo extrativismo vegetal, principalmente na extracção de borracha, da castanha-do-pará, de vários tipos de madeira, gomas, guaraná, babaçu e malva, através da árvore da seringueira e do caucho, e pelo extrativismo mineral, através da extracção de gemas e pedras preciosas, já que a região possui inúmeros recursos, até hoje pouco explorados, como ouro, ferro, sal-gema, bauxita, calcário, cassiterita, linhita, gipsita, cobre, estanho, chumbo, caulim, diamante e níquel, riquezas muito abundantes nesta região. A agricultura também é muito importante na economia desta região, principalmente atreves da plantação de pimenta-do-reino, arroz, milho, cacau e mandioca. A criação de gado bovino e a pesca do pirarucu e de outros peixes servem de consumo às populações locais e várias hidroeléctricas já foram construídas como forma de produção de energia.<br />Solo<br />238696557785O solo amazónico é bastante pobre, contendo apenas uma fina camada de nutrientes, contudo a flora e fauna mantêm-se vivas devido a uma relação de equilíbrio entre estas e o ecossistema que as rodeiam, aproveitando o máximo de recursos e apresentando o mínimo de perdas. Um claro exemplo está na distribuição acentuada de micorrizas pelo solo, que garantem às raízes uma absorção rápida dos nutrientes que escorrem da floresta com as chuvas. Também, forma-se no solo uma camada de decomposição de folhas, galhos e animais mortos, rapidamente convertidos em nutrientes e aproveitados pelo solo.<br />A partir de um metro de profundidade, numa camada inferior, o solo torna-se arenoso e dotado de poucos nutrientes, verificando-se uma disponibilidade quase ilimitada de água, sendo as raízes das árvores curtas e o processo de sustentação feito com base no escoramento mútuo das árvores.<br />Os obstáculos impostos à entrada da luz pela abundância de copas fazem com que a vegetação rasteira seja muito escassa, bem como os animais que habitam o solo e necessitam dessa vegetação. A maior parte da fauna amazónica é assim composta por animais que habitam nas copas das árvores (aves, como papagaios, tucanos e pica-paus e pequenos mamíferos, como morcegos, roedores e macacos), não sendo visíveis animais de grande porte.<br />A América do Sul é uma vasta região formada pela bacia hidrográfica do rio Amazonas que, desde o sopé da cordilheira dos Andes até ao oceano Atlântico, percorre uma distância de 3700 km num leito cuja largura varia entre os 30 e os 50 km na época das cheias.<br />Fauna e Flora<br />A riqueza da Amazónia está na sua diversidade biológica, pois as florestas tropicais cobrem apenas 7% da superfície seca da Terra, mas concentram cerca de 60% de todas as formas de vida do planeta. Ainda apenas 30% da flora presente neste região é conhecida pela ciência, sendo as mais conhecidas: o Guaraná, pelas suas propriedades vitalizantes, rejuvenescedoras e afrodisíacas, o Crajiru, utilizada no combate a inflamações, a Copaíba, cujo seu óleo é anti-inflamatório e cicatrizante e o Urucum, umas sementes com propriedades capazes de aumentar a pigmentação natural. A fauna também apresenta uma grande diversidade, só peixes são mais de 2 mil espécies, sendo os mais abundantes: o Pirarucu, um dos maiores peixes de água doce do mundo, podendo atingir 3 metros de comprimento e até 200 quilogramas e o Peixe-Boi, um mamífero que pode atingir até 3 metros de comprimento e quase 500 quilogramas.<br />Lendas<br />Diversas são as lendas sobre a Amazónia, sendo a mais conhecida a lenda do Eldorado e do lago Parima, que supostamente estariam ligadas à fonte da juventude e à existência real do lago Amaçu, que tinha uma pequena ilha coberta de xisto micáceo, material que produz forte brilho ao ser iluminado pelo Sol e que produzia a ilusão de riquezas aos europeus.<br />Floresta da Amazónia <br />18249901169035É a floresta equatorial que ocupa a maior extensão do território amazónico, sendo esta a maior floresta tropical do mundo. A Floresta Amazónica possui a aparência, vista de cima, de uma camada contínua de copas largas, situadas a aproximadamente 30 metros acima do solo. <br />A maior parte da floresta é composta por uma planície que nunca se alaga, com cerca de 130 a 200 metros de altitude, formada por sedimentos do lago Belterra, cujos seus rios cavaram o seu leito, o que originou os três tipos de floresta da Amazónia:<br />Florestas montanhosas andinas <br />Florestas de terra firme <br />Florestas fluviais alagadas <br />A floresta de terra firme, que não difere muito da floresta andina, excepto pela menor densidade, está localizada em planaltos pouco elevados (30-200m) e apresenta um solo extremamente pobre em nutrientes, o que forçou uma adaptação das raízes das plantas que, através de uma associação simbiótica com alguns tipos de fungos, passaram a decompor rapidamente a matéria orgânica depositada no solo, a fim de absorver os nutrientes antes deles serem lixiviados.<br />A floresta fluvial alagada também apresenta algumas adaptações às condições do ambiente, como raízes respiratórias, que possuem poros que permitem a absorção de oxigénio atmosférico. As áreas localizadas em terrenos baixos e sujeitos a inundações periódicas por águas brancas ou turvas, provenientes de rios de regiões ricas em matéria orgânica, são chamadas de florestas de várzea. E as áreas alagadas por águas escuras, que percorrem terras arenosas e pobres em minerais e que assumem uma coloração escura devido à matéria orgânica presente, são chamadas de florestas de igapó. A oscilação do nível das águas pode chegar a até dez metros de altura. <br />-80010278130O clima na Floresta Amazónica é equatorial, quente e húmido, devido à proximidade à Linha do Equador. Apresenta uma temperatura constante ao longo do ano e uma precipitação abundante, principalmente durante o período chuvoso, que dura aproximadamente seis meses.<br />É uma região em que predomina um clima equatorial com chuvas permanentes, o que proporcionou o desenvolvimento da floresta mais extensa do mundo. Esta floresta é constituída por um aglomerado de troncos e árvores de folhagem persistente, entrelaçadas por lianas e onde a luz do Sol tem dificuldades a penetrar. De toda a flora existente, é a árvore da borracha a mais abundante nesta floresta, sendo uma grande fonte de rendimentos a borracha proveniente desta região, que é transportada pelo rio até Manaus e daí para o Pará, na foz do rio Amazonas, de onde é exportada para os Estados Unidos e para a Europa. <br />A floresta da Amazónia é considerada o "pulmão do mundo" devido à produção de oxigénio em grandes quantidades, sendo esta região muito importante para o equilíbrio ambiental do planeta e a sua destruição é uma ameaça muito grande para o mundo, não só devido à redução da produção de oxigénio no planeta mas também devido a extinção de certas espécies. Anualmente são destruídos cerca de oito milhões de quilómetros de floresta e para ajudar a resolver este problema, as Nações Unidas realizaram a primeira Cimeira da Terra no Rio de Janeiro, em 1992.<br />Povos primitivos<br />A Amazónia é um dos poucos territórios do planeta onde ainda vivem povos humanos primitivos. A floresta ainda é habitada por povos como os Tupis e os Guaranis e dezenas de tribos estão espalhadas por toda esta área, mantendo seus próprios costumes, linguagens e culturas, inalterados desde a antiguidade.<br />405765161925<br />Desflorestação da Floresta da Amazónia<br />A Amazónia abriga 33% das florestas tropicais do planeta e cerca de 30% das espécies conhecidas de flora e fauna, no entanto, nos dias de hoje é uma área em risco devido à desflorestação que se tem verificado, que actualmente já corresponde a mais de 350 mil Km2, mas que tem tendência a ser cada vez maior. Assim, calcula-se que diversas espécies, muitas delas nem sequer identificadas pelo homem, já tenham desaparecido ou venham a desaparecer, assim como a vasta flora que é visível nesta área. Este problema ambiental também pode causar problemas no equilíbrio da biosfera, principalmente pode levar à alteração do clima da Terra. As principais causas deste problema ambiental são o uso destas para exploração de recursos, como pastagens para animais, através de queimadas e para exploração de actividades económicas, como a plantação de soja e extracção de madeira, já que estes são as principais matérias que servem como fonte de rendimentos nesta região. <br />A taxa anual de desflorestação na Amazónia tem vindo a crescer ao longo dos anos e prevê-se que cerca de 75% da floresta possa ser perdida até 2025, restando apenas 5% de floresta em 2075 <br />Conservação da Floresta<br />O SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza) contém várias unidades de conservação nos estados ocupados pela Amazónia. Entre as de protecção integral existem dez Parques Nacionais e oito reservas biológicas.<br />24441151573530Entre as unidades de uso sustentável, estão as reservas extractivistas e os programas de uso sustentável são em grande número, desenvolvidos por ONGs em parceria com o poder público e com as próprias populações tradicionais, acostumadas ao uso sustentado dos recursos naturais. Surgem iniciativas como a Escola da Floresta, no Acre, para formar técnicos em floresta e agro-florestal.<br />-567055131889527584402560320<br />Bacia Amazónica<br />1701165616585A Bacia Amazónica abrange uma área de 7 milhões de km², compreendendo terras de vários países da América do Sul, sendo a maior bacia fluvial do mundo.<br />Esta bacia é formada pelo Rio Amazonas e seus afluentes, que estão situados nos dois hemisférios. <br />Chuvas e inundações na Bacia Amazónica<br />A bacia amazónica é um dos locais mais chuvosos do planeta, com índices pluviométricos anuais de mais de 2.000 mm, podendo atingir 10.000 mm em algumas regiões. Durante os meses de chuva, a partir de Dezembro, as águas sobem em média 10 metros, podendo atingir 18 metros em algumas áreas. Isso significa que durante metade do tempo, grande parte da planície amazónica fica submersa, sendo caracterizada por ser a maior área de floresta inundada do planeta.<br />As terras junto à Bacia Amazónica podem-se classificar em três tipos:<br />igapó: terras muito próximas aos rios onde está sempre alagado apresentando árvores não muito altas e rica em espécies vegetais;<br />várzeas: terras próximas ao rio, que são inundadas pelas enchentes anuais, ou mesmo diariamente;<br />terras firmes: nunca são alagadas pelas enchentes.<br />3663315367030Rio Amazonas<br />O Rio Amazonas é um grande rio sul-americano que nasce na Cordilheira dos Andes, no lago Lauri, no Peru e desagua no Oceano Atlântico, junto à Ilha do Marajó, no Brasil. Por muito tempo se acreditou ser o Amazon as o rio mais caudaloso do mundo e o segundo em comprimento, porém, pesquisas recentes o apontam também como o rio mais longo do mundo.<br />O rio Amazonas começa no Peru, na convergência dos rios Ucayali e Maranõn e entra no Brasil com o nome de Solimões, passando a chamar-se outra vez Amazonas quando recebe as águas do rio Negro, no interior do Estado Amazona.<br />A área coberta por água no Rio Amazonas e seus afluentes varia consideravelmente durante as várias estações do ano, verificando-se que, em média, na estação seca, apenas 110 000 km² estão submersos, enquanto que na estação das chuvas essa área chega a ser de 350 000 km². Na época seca, o rio atinge 11 km de largura, que se transformam em 45 km na estação das chuvas.<br />O rio Amazonas conta com mais de 1.000 afluentes e é o maior e mais largo rio do mundo e o principal responsável pelo desenvolvimento da floresta Amazónica. O volume de suas águas representa 20% de toda a água presente nos rios do planeta e a sua profundidade varia entre 30 a 40 metros. Na foz, onde desagua no mar, a sua largura é de 320 quilómetros. O rio Amazonas disputa com o Nilo o título de maior rio do mundo, mas é imbatível em volume de água e em alguns pontos, é tão largo, que não é possível ver a outra margem. <br />Pororoca<br />Na foz do rio Amazonas, quando a maré sobe, ocorrem choques de águas, elevando vagalhões que podem ocasionar naufrágios e são ouvidos a quilómetros de distância.<br />O choque entre as águas provoca ondas que podem alcançar até 5 metros e tem uma força tão grande que é capaz de derrubar árvores e modificar o leito do rio.<br />No dialecto indígena do Amazonas o fenómeno da Pororoca tem o significado de destruidor.<br />Rio Negro<br />As águas deste rio são muito escuras, ácidas e pobres em nutrientes, devido à decomposição da matéria orgânica vegetal que cobre o solo das florestas, que é arrastada pelas inundações. Este rio percorre cerca de 720 km.<br />Rio Solimões <br />As águas deste rio são barrentas e percorrem cerca 1700 km.<br />Quando o rio Solimões se encontra com o Negro (ganhando o nome de rio Amazonas), ele fica bicolor, pois as águas percorrem vários quilómetros sem se misturarem.<br />862965342265<br />Bibliografia<br />http://www.infopedia.pt/$amazonia<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Amaz%C3%B4nia<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Floresta_Amaz%C3%B4nica<br />http://pt.shvoong.com/society-and-news/news-items/474864-floresta-amaz%C3%B4nica-pulm%C3%A3o-mundo/<br />http://www.webciencia.com/17_intro.htm<br />