Usina hidrelétrica de Belo Monte
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Usina hidrelétrica de Belo Monte

on

  • 1,438 views

esta é uma aula explicativa sobre o que é a usina de Belo Monte e quais são seus impactos ambientais e econômicos

esta é uma aula explicativa sobre o que é a usina de Belo Monte e quais são seus impactos ambientais e econômicos

Statistics

Views

Total Views
1,438
Views on SlideShare
1,438
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
47
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Usina hidrelétrica de Belo Monte Usina hidrelétrica de Belo Monte Presentation Transcript

  • Quais são seus impactos ambientais? Quanto de energia ela vai produzir? Qual o seu custo? Usina Hidrelétrica de Belo Monte
  • A usina nada mais é que uma central hidrelétrica que esta sendo construída no rio Xingu, Para, não muito longe da cidade de Altamira.
  • A usina terá potencia de 11.233 Mw, mas como ela ira operar com reservatório reduzido, ela deverá produzir cerca de 4.500 Mw em média ao longo do ano. Ela será a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, perdendo apenas para a usina de Itaipu ( Brasil e Paraguai), e três gargantas (china).
  • O lago da usina terá uma área enorme de 516 KM2. O seu custo estimado pela concessionária foi de 26 bilhões de reais. Está previsto para a usina entrar em funcionamento em 2015.
  • Agora iremos sabe como a UHE. foi planejada O projeto
  • Desde o inicio, o projeto previa a construção de uma barragem principal no Rio Xingu, que está localizada á 40 km da cidade de Altamira. Parte da água deste reservatório será desviada por um canal de derivação de 20 km de comprimento até um reservatório intermediário.
  • Este reservatório será criado fechando os escoadouros da região por 27 diques menores. A área total do reservatório será de 516 km2.
  • Mapa com o local dos reservatórios, estradas e novo trajeto para navegação.
  • O vertedouro principal irá ficar na barragem do sitio Pimental, onde terá 20 comportas com vazão máxima de 62.000 m3/s. Os engenheiros também estão prevendo a construção de uma escada para peixes que permita que a piracema ocorra.
  • Escada para peixes na represa de Bonneville, Estados Unidos.
  • A usina terá duas casas de força. A principal será no sitio Belo Monte, que terá 11 turbinas hidráulicas tipo Francis com potência instalada total de 11 mil Mw. A casa de força complementar será construída junto a barragem principal, que terá 6 turbinas tipo bulbo com potência instalada de 233.1 Mw.
  • Turbina tipo Francis Turbina tipo Bulbo
  • A usina de Belo Monte é uma usina tipo “fio d’agua”, ou seja, quando sua vazão for menor, ela produzirá menos energia. 70% da sua energia irá para o mercado cativo e distribuidoras. 20% irá para o mercado e 10% para o produtor.
  • IBAMA fala sobre os impactos positivos e negativos dessa obra
  •  Aumento da população e da ocupação desordenada do solo  Aumento da pressão sobre as terras e áreas indígenas  Aumento das necessidades por mercadorias e serviços, da oferta de trabalho e maior movimentação da economia;  Perda de imóveis e benfeitorias com transferência da população na área rural e perda de atividades produtivas;
  •  Perda de imóveis e benfeitorias com transferência da População na área urbana e perda de atividades produtivas;  Melhorias dos acessos;  Mudanças na paisagem, causadas pela instalação da infra-estrutura de apoio e das obras principais;  Perda de vegetação e de ambientes naturais com mudanças na fauna, causada pela instalação da infra-estrutura de apoio e obras principais;
  •  Aumento do barulho e da poeira com incômodo da população e da fauna, causado pela instalação da infraestrutura de apoio e das obras principais;  Mudanças no escoamento e na qualidade da água nos igarapés do trecho do reservatório dos canais, com mudanças nos peixes;  Alterações nas condições de acesso pelo Rio Xingu das comunidades Indígenas à Altamira, causadas pelas obras no Sítio Pimental;
  •  Alteração da qualidade da água do Rio Xingu próximo ao Sítio Pimental e perda de fonte de renda e sustento para as populações indígenas;  Danos ao patrimônio arqueológico;  Interrupção temporária do escoamento da água no canal da margem esquerda do Xingu, no trecho entre a barragem principal e o núcleo de referência rural São Pedro durante 7 meses;
  •  Perda de postos de trabalho e renda, causada pela desmobilização de mão de obra;  Retirada de vegetação, com perda de ambientes naturais e recursos extrativistas, causada pela formação dos reservatórios;  Mudanças na paisagem e perda de praias e áreas de lazer, causada pela formação dos reservatórios;  Inundação permanente dos abrigos da Gravura e Assurini e danos ao patrimônio arqueológico, causada pela formação dos reservatórios;
  •  Mudanças nas condições de navegação, causada pela formação dos reservatórios;  Aumento da quantidade de energia a ser disponibilizada para o Sistema Interligado Nacional – SIN;  Dinamização da economia regional;  Interrupção da navegação no trecho de vazão reduzida nos períodos de seca;  Perda de ambientes para reprodução, alimentação e abrigo de peixes e outros animais no trecho de vazão reduzida; 17. Perda de postos de trabalho e renda, causada pela desmobilização de mão de obra; 18. Retirada de vegetação, com perda de ambientes naturais e recursos extrativistas, causada pela formação dos reservatórios; 19. Mudanças na paisagem e perda de praias e áreas de lazer, causada pela formação dos reservatórios; 20. Inundação permanente dos abrigos da Gravura e Assurini e danos ao patrimônio arqueológico, causada pela formação dos reserva
  •  Formação de poças, mudanças na qualidade das águas e criação de ambientes para mosquitos que transmitem doenças no trecho de vazão reduzida;  Prejuízos para a pesca e para outras fontes de renda e sustento no trecho de vazão reduzida.
  • CONCLUSÃO
  • A uhe de Belo monte não vale a pena, pois ela só produzirá um terço de sua capacidade e inundara uma grande área.
  • Dedicado aos professores para que vejam que alguns alunos não usam só o ctrl –c e ctrl-v bibliografia
  • http://www.blogbelomonte.com.br/usina-belo- monte/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Usina_Hidrel%C3%A9t rica_de_Belo_Monte http://admpublica.cariri.ufc.br/index.php?option=c om_content&view=article&id=101:usina-de- belo-monte-pros-e-contras&catid=2:adm- publica-informa&Itemid=4 
  • O Du, ainda tem videos no cd, viu