Indicadores pro info
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
360
On Slideshare
360
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância Departamento de Infra-Estrutura Tecnológica Indicadores de avaliação do uso pedagógico das tecnologiasPedro AndradeBrasília, novembro de 2005
  • 2. Sistemática dos Indicadores A matriz de concepção da sistemática de indicadores foi ´desenvolvida para o ProInfo. Pode ser adaptada para qualquer programa ou projeto de tecnologia na educação.
  • 3. Alguns conceitosAcompanhamento Levantamento sistemático de informações para documentar o andamento de um programa / projeto, para verificar o desempenho e a existência de problemas. Compara o realizado com o programado Na fase de implementação ou de funcionamento Parte crucial do processo de gerenciamento Passivo: constata, registra e informa o acontecidoSupervisão Atividade paralela ao acompanhamento Traduz em ações corretivas o desempenho deficiente do projeto / programa Ativo: implica em intervenções corretivas
  • 4. ConceitosControle Atividade intervencionista e formal Controles ex ante, “voltados para frente” Controles ex post, “voltados para trás” Controles de triagem ou check-listAvaliação Análise ponderada e sistemática da operação e/ou dos resultados de uma política ou um programa, em confronto com um conjunto de padrões implícitos ou explícitos, tendo com objetivo contribuir para o aperfeiçoamento desse programa ou política. (Carol Weiss, 1998)
  • 5. ConceitosPolítica pública É a ação intencional do Estado junto à sociedade. Por estar voltada para a sociedade e envolver recursos sociais , toda política pública deve ser sistematicamente avaliada do ponto de vista de sua relevância e adequação às Controles ex ante, “voltados para frente” Controles ex post, “voltados para trás” Controles de triagem ou check-listAvaliação Análise ponderada e sistemática da operação e/ou dos resultados de uma política ou um programa, em confronto com um conjunto de padrões implícitos ou explícitos, tendo com objetivo contribuir para o aperfeiçoamento desse programa ou política. (Carol Weiss, 1998)
  • 6. ConceitosEtapas da avaliação definição de padrões levantamento de informações aplicação dos padrões para determinar valor, mérito, qualidade, utilidade ou relevância formulação de recomendações
  • 7. Categorias de Indicadores Os indicadores, quantitativos ou qualitativos, são: descritivos de desempenho de avaliação normativos
  • 8. Indicadores e critérios Eficiência: habilidade na utilização de recursos, trata de meios e métodos Eficácia: capacidade de alcançar os resultados, cuida dos fins Eficiência é fazer certo as coisas e eficácia é fazer as coisa certas (Peter Drucker)
  • 9. Indicadores e critériosEfetividade: eficiência + eficácia preocupação com a obtenção de impacto ou mudança social focalização ou atendimento a quem se pretendia atingir
  • 10. Estrutura Indicadores (Conjunto de Descritores) Descritores (Especificadores Contextualizados) Especificadores (Dados Elementares)
  • 11. Categorização OperacionalGrupo I (eficiência)Infra-estrutura física e tecnológicaPessoas (alunos, professores, gestores e comunidade)InstitucionalizaçãoGrupo II (eficácia)Indicadores de UsoGrupo III (efetividade)Indicadores de Resultados (impactos e efeitos)
  • 12. Matriz de IndicadoresGrupo I institucionalização do programa perfil da escola laboratório equipamento situação do equipamento funcionamento do laboratório usos do laboratório manutenção e assistência técnica estrutura do corpo administrativo, técnico, docente e discente capacitação
  • 13. Matriz de IndicadoresGrupo II estatísticas de uso do laboratório pelos alunos e professores tipo de uso do laboratório pelos alunos e professores uso da internet pelos alunos e professores uso pedagógico das TIC pelos professores e alunos na escola uso das TIC fora da escola uso das TIC pela comunidade
  • 14. Matriz de IndicadoresGrupo III mudanças na gestão da escola mudanças na organização física da escola efeitos na orientação pedagógica efeitos no corpo gerencial, docente e discente impactos na comunidade escolar impactos na comunidade local
  • 15. Execução da Proposta deTrabalho 1. Análise conjunta 2. Consolidação da Sistemática 3. Aprovação e autorização da operacionalização 4. Operacionalização a) Integração com o sistema de informação da SEED b) Projeto piloto Elaboração dos instrumentos Capacitação de pessoas Execução no DF e em Goiás Divulgação dos resultados Avaliação e revisão c) Implantação em todo o país