PEC - Palestra IP

1,334 views
1,249 views

Published on

PEC - Palestra do IP - 2/jun/2011

Published in: Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,334
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

PEC - Palestra IP

  1. 1. Secretaria de Agricultura e Abastecimento O2 de junho de 2011
  2. 2. MISSÃO O Instituto de Pesca, com a finalidade de gerar, adaptar, difundir e transferir conhecimentos científicos e tecnológicos para os agronegócios na área da pesca e da aqüicultura, visando ao uso racional dos recursos aquáticos vivos e à melhoria da qualidade de vida, tem como atribuições: 1. realizar pesquisas para o desenvolvimento sustentável das cadeias de produção da pesca e da aqüicultura , buscando inovações tecnológicas que possam aumentar a produtividade e melhorar a diversidade e a qualidade da produção. 2. contribuir com o desenvolvimento sustentável regional dos agronegócios ligados à pesca e à aqüicultura .
  3. 6. BRASIL Estado de São Paulo Atlantic Ocean Centros e Unidades
  4. 7. Centro de Pesquisas em Recursos Santos-SP S.J.Rio Preto -SP S.J.Rio Preto -SP S.Paulo - SP Centros de Pesquisas Centro Avançado do Pescado Marinho Centro Avançado do Pescado Continental Centro de Aquicultira Litoral Norte Ubatuba-SP Litoral Sul Cananéia-SP
  5. 8. Laboratórios Qualidade da Água Patologia de Organismos Aquáticos Estatísitica Pesqueira Tecnologia do Pescado
  6. 9. Centro Administrativo - Sede São Paulo - SP <ul><li>Diretoria Geral </li></ul><ul><li>Auditório </li></ul><ul><li>Sala de Aula/Reunião </li></ul><ul><li>Biblioteca </li></ul><ul><li>Centro Administrativo </li></ul>
  7. 10. 173 Funcionários 70 pesquisadores 102 Funcionários de Apoio Administrativo e Técnico Pesquisadores : 70
  8. 11. PESCA
  9. 12. O que é pesca <ul><li>A pesca é uma atividade extrativa , onde o homem, através de aparelhos de captura, explota populações de espécies aqüícolas. A pesca é realizada em todo o mundo, de diversas formas e escalas e nos mais variados ambientes. </li></ul>
  10. 13. Existe pesca que não seja predatória? <ul><li>O grau de impacto sobre o ambiente e sobre as populações explotadas pode variar de acordo com o tipo de aparelho utilizado e a magnitude da extração . Através de medidas de manejo pode-se regular o grau de impacto de uma pescaria. </li></ul><ul><ul><li>Assim, o que é danoso ao ambiente não é a pesca em si, mas sim a falta do manejo apropriado das pescarias. </li></ul></ul>
  11. 14. Levantamento da Produção Pesqueira do Estado de São Paulo
  12. 16. Coleta de Dados
  13. 17. Análise das Informações
  14. 18. Quem são os usuários das bases de dados pesqueiros? <ul><li>Governos </li></ul><ul><ul><li>Federal </li></ul></ul><ul><ul><li>Estadual </li></ul></ul><ul><ul><li>Municipal </li></ul></ul><ul><li>Sociedade Civil </li></ul><ul><ul><li>ONGs </li></ul></ul><ul><ul><li>Público Geral </li></ul></ul><ul><li>Setor Produtivo </li></ul><ul><ul><li>Pescadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Armadores </li></ul></ul><ul><ul><li>Indústrias </li></ul></ul><ul><li>Setor Acadêmico / Educacional </li></ul><ul><ul><li>Institutos de Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>Universidades </li></ul></ul><ul><ul><li>Escolas </li></ul></ul>
  15. 19. São José dos Dourados Baixo Tietê Aguapeí Peixe Pontal do Paranapanema Médio Paranapanema Tietê-Batalha Tietê-Jacaré Alto Tietê Turvo/Grande Baixo Pardo/Grande Sapucaí/Grande Análise da produção e esforço de pesca e dados socioeconômicos Manejo de Recursos Pesqueiros de Água Doce
  16. 21. AQUICULTURA
  17. 22. <ul><li>No Brasil, a aqüicultura é uma atividade que envolve 98.557 produtores, instalados numa área de 78.552 ha, o que perfaz uma área média de 0,80 ha/propriedade, demonstrando que ela é praticada em pequenos empreendimentos. </li></ul><ul><li>A atividade tem apresentado grande crescimento e com potencial para expansão. </li></ul>
  18. 23. IMPORTÂNCIA DA AQÜICULTURA Gera empregos e renda Possibilita a gestão ambiental Fixa os produtores Diminui a pressão extrativa sobre os recursos explorados Incorpora os pescadores a uma atividade planejad a Aproveita áreas sem interesse econômico Estimula diferentes cadeias produtivas (Pescado,Turismo, outras ) Agrega valor ao produto
  19. 24. <ul><li>Espera-se que não haja apenas aumento da produção , mas que esse aumento venha acompanhado de um real desenvolvimento sustentável da atividade e dos setores vinculados à cadeia de produção. </li></ul>
  20. 25. PLANEJAMENTO MANEJO/ GERENCIAMENTO AQÜICULTURA SUSTENTÁVEL
  21. 26. Tecnologia de Criação
  22. 27. Demarcação e Zoneamento das Áreas para implantação de Maricultura - PLDM <ul><li>Áreas sem conflitos com outras atividades (ex. Pesca & Turismo) </li></ul><ul><li>Requer áreas isentas de poluição ambiental </li></ul><ul><li>Definidas em comum acordo com a comunidade local </li></ul>
  23. 28. Programa de Demarcação de Parques Aqüícolas em Reservatórios (águas públicas )
  24. 30. Cultivos Organizados
  25. 31. Fazendas Marinhas
  26. 32. Ações com as comunidades
  27. 33. <ul><ul><ul><ul><ul><li>Implantação de cultivos replicáveis e auto-sustentáveis </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  28. 34. <ul><li>crescimento da venda de insumos, produtos e serviços </li></ul><ul><li>aumento pela procura do produto </li></ul><ul><li>valor agregado </li></ul><ul><li>geração de empregos / novas atividades </li></ul>Incentivo aos diferentes segmentos da cadeia
  29. 35. Economicas www.planobeta.com Social Ambientall www.canstockphoto.com.b r Sustentabilidade – Pesca e Aquicultura
  30. 36. AMBIÊNCIA
  31. 38. Biodiversidade e avaliação de impactos Characidium cf lagosantense Pseudotocinclus tietensis Espécies listadas pelo IBAMA como ameaçadas ou vulneráveis
  32. 40. Qualidade da água Qualidade do alimento Manejo Barreira sanitária Qualidade Ambiental
  33. 41. Parasitas e Patologias
  34. 42. Parasitas e Patologias
  35. 43. Testes com afluentes e efluentes de aqüicultura ECOTOXICOLOGIA AQUÁTICA
  36. 45. Ensaios com zooplâncton
  37. 46. Carcinicultura Piscicultura Ranicultura Qualidade da água na aqüicultura: enfoque de produção sustentável
  38. 47. Tecnologia do Pescado & Sustentabilidade
  39. 48. Perigos biológicos e químicos no pescado BACTÉRIAS CONTAMINANTES QUÍMICOS
  40. 49. PERDAS NO DECORRER DA CADEIA DE PRODUÇÃO .
  41. 52. Reduzir perdas é um dos principais caminhos para incrementar o faturamento, melhorar a segurança alimentar e promover a sustentabilidade
  42. 53. UTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS DO PROCESSAMENTO Novos produtos com valor agregado Evita o desperdício de nutrientes Reduz poluição ambiental
  43. 54. ESTRUTURAS ADEQUADAS PARA PROCESSAR O PESCADO
  44. 55. Desenvolvimento da Cadeia de Produção de Pescado - Qualidade MEIO – AMBIENTE PESCA EXTRATIVA INSUMOS PRODUÇÃO PRIMÁRIA AQÜICULTURA PROCESSAMENTO ARMAZENAMENTO TRANSPORTE DISTRIBUIÇÃO COMERCIALIZAÇÃO MERCADOS LEGISLAÇÃO, SERVIÇOS PÚBLICOS, POLITICAS GOVERNAMENTAIS
  45. 56. Artigos Científicos Boletim do Instituto de Pesca Manuais Livros Artigos Técnicos Estatística da Produção Pesqueira Publicações
  46. 57. ReCIP – Reunião Científica do Instituto de Pesca - Bianual SICIP / EpGIP – Encontro de Pós-Graduandos e de Iniciação Científica do IP Cursos de Treinamento e Capacitação de Criadores e Pescadores Co-organização de Eventos Nacionais e Internationais (Congressos, Simpósios, Seminários) SIMCOPE – Simpósio de Qualidade do Pescado - Bianual Eventos
  47. 59. Museu do Instituto de Pesca Santos - SP
  48. 60. Aquário àgua Branca S. Paulo - SP
  49. 61. PROGRAMA DE PÓS GRDUAÇÃO Áreas: PESCA E AQUICULTURA 20 Teses de Mestrado / ano
  50. 62. Treinamento - Iniciação à Pesquisa 15 estudantes / ano Bolsistas – PIBIC-CNPq

×