Dom morfo p_climato_1

3,051 views
2,947 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,051
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,576
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dom morfo p_climato_1

  1. 1. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS EPAISAGENS CLIMATO BOTÂNICAS Profª Nilza M. P. Alonso
  2. 2. Mata galeria Aspectos da FLORESTA AMAZÔNICA São as condi ções cli máti cas Floresta que defi nem as gr andes boreal ou TAIGA P A I SA G E NS CL I M A T OB OT Â NI CA S do planeta.Araucárias cerrados Matas e cerrados Prairies ou pradarias
  3. 3. Fonte: BOCHIOCCHIO Atlas mundo ATUAL
  4. 4. Levando-se em conta a existência de ZONAS TÉRMICAS (polares,temperadas e intertropical, onde aparecem áreas tropicais eequatoriais e suas variações) pode-se considerar que os DMC estãoalinhados ZONALMENTE, isto é, acompanham os paralelos e suasprincipais características são expressas através da vegetação originalque reflete as condições climáticas de sua área de ocorrência,organizados sob a forma de BIOMAS, como nos exemplosapresentados. DMC floresta boreal (Canadá) /clima temperado continental DMC deserto (Saara)/ clima desértico quente DMC Amazônico (Anavilhanas)/ clima equatorial
  5. 5. Um dos principais biomas do planeta é a TAIGA ou FLORESTA BOREALque circunda as regiões subpolares do hemisfério norte
  6. 6. A diversidade de paisagens vegetais está condicionada àscaracterísticas climáticas das diferentes regiões do planeta
  7. 7. Devido sua extensão territorial (mais de 8,5 milhões de km2) e sua posição geográfica, localizado, em sua maior parte na Zona Intertropical (cortado pela linha do Equador e pelo Trópico de Capricórnio), o Brasil apresenta diferentes DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS São eles: AMAZÔNICO CERRADOS CAATINGAS MARES DE MORROS ARAUCÁRIAS CAMPANHA Entre eles formam-se grandes áreas que apresentam característicasde um ou mais DOMÍNIOS, chamadas FAIXAS DE TRANSIÇÃO, como é o caso do PANTANAL e da ZONA dos COCAIS.
  8. 8. Sob certas condições os DMCpodem se apresentaralinhados acompanhando osmeridianos, dando origem àschamadas formaçõesAZONAIS.No Brasil é o que ocorre com aMATA ATLÂNTICA.Isto ocorre porque oalinhamento do relevo, nosentido N-S e a presença deserras que funcionam como“barreiras” que intensificam aocorrência de chuvas.Por isso, originalmente ela seestendia desde o Rio Grandedo Norte até o Rio Grande doSul.É uma das formações quemais sofreram com odesmatamento e, hoje temapenas 10% da coberturaoriginal.
  9. 9. O D M C A M A Z Ô N IC O c a r a c t e r iz a -s e p e lap r e d o m in â n c ia d e T E R R A S B A IX A S( p la n íc ie s e b a ix o s p la n a lt o s )F L O R E S T A D A S E Q U A T O R IA IS e u m ad e n s a r e d e h id r o g r á f ic a , q u e f o r m a am a io r b a c ia h id r o g r á f ic a d o p la n e t a
  10. 10. Floresta AmazônicaTROPICAL RAIN FOREST
  11. 11. O DMC dos C ERRADOS oc upa ap o r ç ã o c e n t r a l d o B r a s il.C a r a c t e r iz a -s e p o r u m r e le v op la n á lt ic o o n d e s e d e s t a c a m a sC H A P A D A S , q u e f u n c io n a m c o m oD IV IS O R E S D E Á G U A S e n t r e a sp r in c ip a is b a c ia s h id r o g r á f ic a sb r a s ile ir a s . N e le p r e d o m in a oc lim a t r o p ic a l t íp ic o . É a á r e ar e c o r b e r t a p e lo s c e r r a d o s .
  12. 12. ALGUNS ASPECTOS DO DMC DOS CERRADOS
  13. 13. Os cerrados tem sido
  14. 14. As CAATINGAS estão associadas àschamadas DEPRESSÕESINTERPLANÁLTICAS. A área secaracteriza pela existência de um climaTROPICAL SEMI-ÁRIDO, com chuvasescassas e irregulares, que se inseremno POLÍGONO DAS SECAS. Seus solossão pedregosos onde se desenvolveuma vegetação xerófita, que dá nome aoDMC. Os rios são temporários e“cortam” durante as longas estiagens
  15. 15. Entre o DMC dos Mares de Morros e o DMC das Caatingas há uma faixa detransição denominada de AGRESTE DMC CAATINGAS DMC MARES DE MORROS SERTÃO NORDESTINO ZONA DA MATAEntre o DMC das Caatingas e o DMC Amazônico há outra Zona de Transição denominadaZONA dos COCAIS, formado por palmeiras, onde se destacam o babaçu (MA) e a carnaúba (PI)
  16. 16. Entre o DMC das Caatingas e o DMC Amazônico há outra Zona de Transiçãodenominada ZONA dos COCAIS, formado por palmeiras, onde se destacam o babaçu (MA) e a carnaúba (PI)
  17. 17. É formado pelo principal conjunto deTERRAS ALTAS FLORESTADASTROPICAIS do país,com predomínio deplanaltos arredondados, delimitados porserras. Originalmente,eram recobertospela MATA ATLÂNTICA. Sua rede dedrenagem é formada por pequenas baciasque se dirigem diretamente para o mar.
  18. 18. Aspectos da MATA ATLÂNTICA,também chamada de floresta latifoliadatropical úmida de encostaNas áreas litorâneas, a transição entre o DMCdos Mares de Morros e o litoral propriamentedito, formam-se PRAIAS, RESTINGAS EMANGUESAIS (foto)
  19. 19. Ao longo dos cerca de 7000 km de todo o litoral brasileiro, tem-se acombinação entre o DMC dos Mares de Morros e formas típicas do litoral,apoiadas em solos arenosos (praias e restingas) e os manguesais.
  20. 20. o DMC das ARAUCÁRIAS ocupa as partes maisaltas dos PLANALTOS SUBTROPICAIS do sul doBrasil. Apesar de se concentrar especialmenteno Paraná , ela pode ser encontrada desde o sulde Minas Gerais até a chamada Serra Gaúcha.Com um clima mais ameno do que o encontradono restante do país, é a área onde são maisfrequentes as geadas e as quedas de neve.
  21. 21. As PRADARIAS ou CAMPANHAGAÚCHA é uma área de baixosplanaltos ondulados – as COXILHAS –recobertos por uma vegetação natural deCAMPOS. Tem clima subtropical e suarede de drenagem está ligada ao sistema
  22. 22. TIPOS DE CLIMA: CARACTERÍSTICAS E RELAÇÃO COM A VEGETAÇÃO E AGROPECUÁRIA clima temperatura umidade vegetação uso do solo média anual acima de 25 º C. chuvas durante todo o ano florestas (como a Mandioca, juta, arroz, EQUATORIAL superior a 2000 mm. Amazônica) feijão.Bovinos e bubalinos. excluída a influência da chuvas e secas alternadas Florestas, savanas e Cana-de-açúcar, cacau, café, altitude, a média anual é ao longo do ano, é mais cerrados e estepes. arroz, feijão, soja, algodão, TROPICAL superior a 20 º C e a média do úmido no litoral e mais amendoim, seringueira, mês mais frio não é inferior a seco no interior. frutas tropicais. Bovinos, 18 º C. suínos, caprinos e aves. entre 15 e 20 º C. No inverno chuvas durante todo o Araucárias e Soja, trigo, aveia, centeio, entre 0 e 10 º C ano. florestas arroz, milho. Bovinos, suínos,SUBTROPICAL temperadas de caprinos, ovinos e aves. transição entre 20 e 30 º C, com grandes pouca umidade e mal vegetação xerófila: Só utilizando-se irrigação. DESÉRTICO amplitudes térmicas entre o dia distribuídas, menos de cactus e bromélias e a noite. anuais. superior a 25 º C podendo chuvas escassas e vegetação adaptada Feijão, mandioca, algodão e chegar até 32 º C. irregulares entre 250 e aos longos períodos produtos diversos através de SEMI-ÁRIDO 500 mm anuais. secos. No Brasil irrigação. Asininos e muares, caatingas. caprinos, bovinos. inverno suave e chuvoso, verão menos de 1000 mm Maquis e garrigues. Oliveiras, frutas. Caprinos. quente e seco. anuais, com chuvas de Bosques comMEDITERRÂNEO inverno e secas de verão. árvores espaçadas devido à pouca umidade. entre 8º e 13º C e grandes Médias anuais em torno de florestas, pradarias Trigo, aveia, cevada, centeio, amplitudes entre o mês mais 1000 mm anuais, úmido (prairies), estepes e batata. Bovinos, eqüinos, TEMPERADO frio e o mais quente no litoral e mais seco no campos. ovinos e aves. interior dos continente. abaixo dos 10º C, invernos há grandes variações nos Floresta boreal ou Batata e tubérculos. muito frios e verões curtos (em totais anuais de TAIGA. Lhamas, vicunhas nos Andes, FRIO geral menos de 3 meses de precipitação.Cerca de 200 renas no norte da Europa. duração) mm anuais. varia em função da altitude e nas vertentes voltadas a vegetação se Varia em função da altitude. reproduz as sequências que para o mar há maior apresenta em Tubérculos.FRIO DE ALTA ocorrem em latitude precipitação que no “andares” que No Himalaia, criam-se os MONTANHA interior vaiam de acordo iaques. com a altitude abaixo de 0º durante todo o Seco, há queda de neve tundra no limite do Não utilizada. ano durante todo o ano, devido gelo, sem vegetação POLAR às temperaturas na maior parte. extremamente baixas. .
  23. 23. Geografia em Canção e Imagem - Formações Vegetais.mp4

×