Pesquisa datafolha iess

209
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
209
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pesquisa datafolha iess

  1. 1. Avaliação de planos de saúde Março/2011
  2. 2. Índice 2 Objetivo Metodologia g Perfil da amostra – Considerações amostrais – Perfil da amostra descrição Os beneficiários de plano de saúde – O plano de saúde – Satisfação dos consumidores Hábitos e cuidados com a saúde Os não beneficiários de plano de saú úde – Ranking de importância Principais resultados
  3. 3. Objetivo Os objetivos desta pesquisa são a avaliar o comportamento e a utilização de serviços de saúde ta anto por beneficiários como por não beneficiários de plano de saúde; e mensurar a satisfação dos beneficiários de planos de saúde com o produto adquirido e adquirido. 3
  4. 4. Metodologia Técnica: Pesquisa quantitativa, com abordagem pess soal dos entrevistados, em pontos de fluxo populacional. populacional Aplicação de dois questionários previamente estruturados – um exclusivo s para beneficiários e outro exclusivo para não beneficiários, com cerca de 20 minutos de duração para os dois públicos. Universo: População das oito regiões metropolitanas, co 18 anos ou mais, dividida entre om beneficiários e não beneficiários de planos de saúde privados. s Data do campo: O campo foi realizado entre os dias 24 de jan neiro e 04 de fevereiro de 2011. Checagem A checagem foi simultânea (in loco) e também posterior (telefônica) à coleta de dados, e m cobriu no mínimo, 30% do material de cada entrevistador. 4
  5. 5. Metodologia 5 Amostra e margem de erro: Foram realizadas, no total, 3.253 entrevistas, distribu uídas nas oito regiões metropolitanas selecionadas, sendo metade com beneficiários de plano de saúde e metade com não beneficiários, como mostra o p e quadro abaixo: Região Metropolitana Beneficiário Não Beneficiário Margem de erro* São Paulo 206 205 7 p.p. Rio de Janeiro 206 205 7 p.p. Belo Horizonte 202 206 7pp p.p. Salvador 200 203 7 p.p. Recife 205 200 7 p.p. Porto Alegre 202 202 7pp p.p. Brasília 204 202 7 p.p. Manaus 201 204 7 p.p. TOTAL 1626 1627 2pp p.p. (*) Margem de erro máxima por praça, em cada segmento (bene eficiários e não beneficiários), em pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. a
  6. 6. Metodologia 6 Amostra e ponderação dos dados: Para a análise do total de beneficiários e não beneficiá ários de planos de saúde particulares, os resultados do total de cada RM e do entorno de Brasília e Manaus, e foram ponderados segundo os índices que representam o tamanho d cada RM sorteada para compor a amostra, c f h de d d conforme os dados d id d cobertura d assistência d d de idade, b de i ê i médica* e renda da população**, que foram fornecidos pe IESS. Os dados referentes a sexo foram extraídos do elo PNAD/ 2008, pelo Datafolha. BENEFICIÁRIO DE PLANO DE SAÚDE NÃO BENEFICIÁRIO DE PLANO DE SAÚDE Entrevistas realizadas Peso (%) P Entrevistas realizadas Peso (%) São Paulo 206 47,81 205 29,61 Rio de Janeiro 206 22,38 205 22,12 Belo Horizonte 202 9,01 206 9,69 Salvador 200 4,29 203 8,81 Recife 205 4,77 200 8,30 Porto Alegre 202 6,40 202 8,43 Brasília 204 3,69 202 8,27 Manaus 201 1,65 204 4,47 TOTAL 1626 100 1627 100 Região Metropolitana () (*) Cobertura de assistência médica e renda da p população: IBGE/ 2009 + DATASUS/ 2009 (**) Dados de planos de saúde: TABNET ANS/ D Dezembro 2009:).
  7. 7. 7 Perfil da amostra
  8. 8. Perfil da amostra – Total 8 (Em %) Beneficiário Não Beneficiário Sexo 10 p.p. 45 45 55 55 Naturalmente, há maior presença de beneficiários de planos de saúde entre os respondentes das classes econômicas mais altas e de não beneficiários entre as classes mais baixas. Masculino Feminino A média de idade dos dois segmentos entrevistados é a mesma, de 41 anos. Classificação econômica ç (critério Brasil) Idade Média: 41 anos 41 anos 60 53% 46 42 42 41 30 30 18 17 22 10 12 16 7 4 1 A B C Base: Total da amostra (vide metodologia) Sexo, idade e classificação econômica D 1 E De 18 a 34 De 35 a 49 De 50 a 64 anos anos anos 65 anos ou mais
  9. 9. Perfil da amostra – Total 9 (Em %) Não Beneficiário Beneficiário Renda familiar mensal Escolaridade 46 6 76% 91% 35% 25 17 19 50 46 41 24 23 30 25 14 9 11 9 2 Até R$ 1.020,00 De R$ 1.021,00 até R$ 1.530,00 De R$ 1.531,00 até R$ 2.550,00 De R$ 2.551,00 até R$ 5.100,00 Fundamental R$ 5.101,00 5 101 00 ou mais Verifica-se a tendência de uma quase polarização entre os dois grupos entrevistados: há maior concentração de beneficiários em um nível socioeconômico e educacional mais elevado, enquanto os não beneficiários são bem menos favorecidos. 52 43 34 38 Base: Total da amostra (vide metodologia) Renda familiar mensal, escolaridade e estado conjugal 7 Casado (a) C Superior Estado conjugal +9 p.p. Provavelmente, a decisão de adquirir um plano de saúde não tenha apenas a influência da variável “econômica”, mas talvez tenha alguma interferência cultural também. Outra possibilidade é quanto ao caráter da atividade econômica da RM, onde os empregadores oferecem como beneficio a seus trabalhadores, um plano d saúde. t b lh d l de úd Médio Solteiro (a) 8 Viúvo (a) 4 6 Separado ( ) (a) 3 4 Divorciado ( ) (a)
  10. 10. Perfil da amostra – Total 10 (Em %) Beneficiário Ocupação 72 71 PEA* Assalariado registrado 6 Trabalhador informal Funcionário público 28 29 NÃO PEA* 43 +10 p.p. 26 +17 p.p. 12 11 Aposentado 16 5 Assalariado sem registro 9 4 6 Autônomo regular 4 Desempregado (procura emprego) 1 0 Estagiário, aprendiz 4 3 2 2 Desempregado (Não procura emprego) 1 3 Vive de rendas 0 1 +6 p.p. pp 2 1 Profissional liberal P fi i l lib l Estudante Outros (NÃO PEA) 10 Empresário 10 10 Dona de casa 6 1 1 0 (*) PEA – População Economicamente Ativa Base: Total da amostra (vide metodologia) Ocupação Não Beneficiário Tanto a maioria dos beneficiários como dos não beneficiários integram a PEA. Observando-se o grupo de g p Pessoas Economicamente Ativas, a maior diferenciação entre os beneficiários e não beneficiários se dá quanto à forma de contratação dos trabalhadores: a maior parcela dos assalariados registrados tem plano de saúde (43%). Já, t Já entre os t b lh d trabalhadores informais, a proporção entre não beneficiários e beneficiários é de quase três para um.
  11. 11. 11 Satisfa ação dos beneficiários
  12. 12. Satisfação dos consumidores s 12 (Estimulada e única, em % – escala de 5 pontos) Satisfação com o plano de saúde TOP TWO BOXES: (muito satisfeito + satisfeito) Beneficiário 80% Média: 4 0 Médi 4,0 A maioria dos entrevistados está satisfeita com o plano de saúde que dispõe, principalmente os respondentes mais velhos (87%), os d t i lh (87%) das classes D/E (87%). 55 25 13 2 5 Muito Satisfeito (5) Satisfeito (4) Mais ou menos satisfeito (3) Pouco satisfeito (2) Nada satisfeito (1) Base: Total beneficiários (vide metodologia) e P.8 De modo geral, qual é o seu grau de satisfação com o seu plano ou seguro de saúde principal ______ ? Há um ligeiro destaque entre os que estão mais ou menos satisfeitos (13%): as pessoas com idade entre 50 e 64 anos (17%) e as com curso superior (17%).
  13. 13. O plano de saúde 13 (Estimulada e única, em % – escala de 5 pontos) Avaliação dos serviços do plano de saúd – “Utilizou os serviços” de Beneficiário TOP TWO BOXES (5+4) (muito satisfeito+ satisfeito) Utilizou nos últimos 12 meses... Consultas • Atendimento dado durante • A ilid d para marcar/ na Agilidade / internação Base: • Top two • 89% • 80% média 4,2 41 4,1 1.251 Internações • Top two • 91% • 90% 207 média 4,4 43 4,3 Exames • Top two • 94% • 83% % 1.104 O atendimento dado durante as consultas e os exames tendem a obter índices de s satisfação ligeiramente mais elevados do que o processo de seus agendamentos. O agendamento de uma consulta ou exa ame são etapas que podem ser aprimoradas e sua melhoria poderá refletir na p percepção de satisfação dos usuários . Base: beneficiários que utilizaram os serviços P.14 De acordo com as frases deste cartão, como você avalia o seu plano quanto ____ ? média 4,3 4,1
  14. 14. Satisfação dos consumidores s 14 (Estimulada e única, em % – Escala de 5 pontos) Atendimento médico – solução do probl lema Beneficiário TOP TWO BOXES (5+4) (todas as vezes + a maior parte das vezes) 83% 63 20 7 Todas as vezes (5) A maior parte das vezes (4) Às vezes resolveu, à às vezes não o resolveu (3 3) 1 A menor parte das vezes (2) 2 Nenhuma vez (1) 8 Não precisou de algum destes atendimentos no último ano A maioria dos entrevistados (63%) que buscou algum dos serviços de saúde do seu convênio médico no último ano se, considerou atendida t d as vezes que procur algum atendimento. id t did todas rou l t di t Base: Total beneficiários (vide metodologia) P.13 b No último ano, quando você procurou algum dos serviços de saúde que são ofer recidos pelo seu convênio médico como, por exemplo, consultas médicas ou exames de laboratório, com que freqüência o atendimento dado para você resolveu o seu problema?
  15. 15. Satisfação dos consumidores s 15 (Espontânea e única, em %) Autorização dos serviços do plano de sa aúde nos últimos 12 meses 95% Beneficiário Obtiveram todas as autorizações solicitadas para os procedimentos que realizaram pelo plano de saúde, nos últimos 12 meses Não respondeu: 1% Praticamente todos os entrevistados tiveram as suas sol licitações aprovadas para a realização de algum procedimento no último ano. Base: Total beneficiários (vide metodologia) ra P.19 Considerando os últimos 12 meses, você precisou utilizar o seu plano de saúde par realizar algum procedimento como exames ou cirurgias e o seu plano NÃO deu a autorização?
  16. 16. 16 Os não beneficiár rios de plano de saúde
  17. 17. Os não beneficiários de plano de saúde os 17 (Estimulada e única, em % – Escala de 5 pontos) Grau de importância de ter um plano de saúde TOP TWO BOXES (muito importante + importante) 88% Média : 4,4 59 29 7 Muito Importante importante (5) (4) Não Beneficiário 3 2 Mais ou Pouco Nã é ão menos importante impo ortante importante (3) (2) Também, 88% da amostra afirmam que recomendariam para pessoas da sua família ou seus amigos, que não têm plano de saúde, que contratassem um mesmo índice do grau de importância em ter um plano de saúde. (1) Grande parcela dos que não têm plano de saúde (88%) avalia que é importante possuir um; sendo que, seis em cada dez entrevistados declaram que é muito importante, de tal modo, que este mesmo porcentual recomendaria aos familiares e amigos próximos a aquisição de um plano de saúde. o Base: Total não beneficiários (vide metodologia) P.6 Na sua opinião, o quanto você acha que é importante as pessoas terem um seguro o plano de saúde? Você diria que é: ou P.7 E você recomendaria para as pessoas da sua família ou seus amigos próximos que n têm plano ou seguro de saúde que comprassem um para eles? não
  18. 18. Os não beneficiários de plano de saúde os 18 (Espontânea e múltipla, em %) Razões pelas quais gostaria de ter um plano de saúde (67%) Não Beneficiário • A saúde pública é precária, não queria de epender do serviço público de saúde 43% • Pela qualidade do atendimento dos plano de saúde os 38% 22% 14% 13% 6% 5% • Por segurança, para sentir-se tranqüilo n caso de doença no • Para ter respaldo em casos de emergênc cia A busca por qualidade no atendimento e necessidade de id d d segurança são os principais motivadores para a aquisição de um plano de saúde. • Por necessidade de acompanhamento m médico • Costuma ter uma boa cobertura de especialidades e exames • Para prevenir-se de doenças de Base: entrevistados (não beneficiários) que gostariam de ter neste momento um plano d saúde – 1.059 entrevistas e P.9 Por quais razões você gostaria de ter, neste momento, um plano ou seguro de saúde para você? Mais alguma razão? A saúde pública precária também é um grande impulsionador
  19. 19. Ranking de importância 19 Não Beneficiário Contextu ualizando... Solicitou-se ao grupo de entrevistados não beneficiários de plano de saúde que ordenassem o doze bens de consumo ou serviços tidos como desejados, conforme considerassem importante tê-los. Aplicou-se Aplicou se a técnica estatística de “Análise de Correspondência” às associações feitas e Análise Correspondência projetou-se os resultados em um mapa percep ptual de duas dimensões, tanto considerando o total da amostra e como para cada uma das re egiões metropolitanas pesquisadas.
  20. 20. Ranking de importância 20 Não Beneficiário Em uma interpretação livre dos dois eixos obtidos, e relação aos itens perguntados, nomeou-se o eixo “x” em de necessidades concretas e o eixo “y” de necess sidades aspiracionais. Necessidades concretas: são aquelas que s prioridade de serem conquistadas ou adquiridas. são hard issues Quanto mais positiva, mais ela remete à necessidade de segurança e soft issues Quanto mais negativa, mais ela remete à necessidade de prazer ou diversão Necessidades aspiracionais: são aquelas que são desejadas ou sonhadas em serem adquiridas. Nem sempre são a prioridade de consumo, quem sabe, um dia... Significado dos quadrantes: Necessidades Concretas Necessidades Aspiracionais Interpretação + + Os bens relacionados são de m maior prioridade e mais factíveis (- sonho) de serem adquiridos Planos de saúde - + Os bens relacionados são de m menor prioridade, porém são mais factíveis (- sonho) de serem adquiridos Eletrodoméstico novos os + - Os bens relacionados são de m maior prioridade, e menos factíveis (+ sonho) de serem adquiridos Casa própria - - Os bens relacionados são de m menor prioridade e são menos factíveis (+ sonho) de serem adquiridos Internet banda larga
  21. 21. Ranking de importância 21 (Estimulada e múltipla, em %) Ranking de bens – Total de não benefic ciários “Segurança” “Lazer” NECESS SIDADES CONCRETAS + + Não Beneficiário São d Sã de menor prioridade, e mais i id d i factíveis (- sonho) de serem adquiridos Carro C Maior i id d M i prioridade e mais factível i f tí l (- sonho) de serem adquiridos - NECESSID DADES ASPI IRACIONAIS 3º 4º 2º Seguro de vida 67% gostariam de ter um plano de saúde Plano de saúde 5º Seguro residencial Eletrodomésticos novos 6º Computador 7º Celular 8º 9º 10º Seguro de automóvel Viagens Internet banda larga 11 11º 12º - 1º TV a cabo Casa, apartamento São de maior prioridade, mas são menos p , factíveis (+ sonho) de serem adquiridos São de menor prioridade, e são p , menos factíveis (+sonho) de serem adquiridos Base: Total não beneficiários (vide metodologia) P.4 Pensando nos bens e serviços descritos neste cartão, qual deles você acha importan ter em 1º lugar? E em 2º lugar? E em 3º lugar? E em seguida? nte E em último lugar?
  22. 22. www.iess.org.br www.datafolha.com.br
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×