Your SlideShare is downloading. ×
Salvador mostra que Paulo Souto realiza pra valer
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Salvador mostra que Paulo Souto realiza pra valer

2,401
views

Published on

Digaí Salvador …

Digaí Salvador
Jornal de Paulo Souto 25 Governador
Bahia

Published in: News & Politics

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,401
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Informativo do Partido Número 1 - Ano I Democratas - DEM/ BA SETEMBRO 2010 WWW.PAULOSOUTO25.COM.BR Salvador mostra que Paulo Souto realiza pra valer P rimeira capital do Brasil, terra do Carnaval, sagrado e profano lado a lado, o sol que nasce e se põe no mar. Não é por acaso que Salvador é uma cidade especial. O povo de sorriso fácil que vive aqui sabe disso. Mas nossa capital cresceu e se tornou a terceira maior metrópole do Brasil, o que pede que os governantes deem mais atenção para os moradores desta cidade. Nas minhas duas passagens pelo Governo da Bahia, fiz questão de cuidar do povo de Salvador. Construí e reformei escolas, reestruturei hospitais e realizei muitas obras nas áreas de habitação e saneamento, com destaque para as ações dos programas Bahia Azul e Viver Melhor. Além disso, jamais deixei de apoiar a vida cultural da cidade. Salvador precisa de carinho, precisa de mais ações pra valer. É justamente por saber que posso ajudar muito no desenvolvimento de nossa cidade que pretendo voltar a governar a Bahia. www.paulosouto25.com.br
  • 2. BAHIA AZUL PRA VALER Bahia Azul: maior programa de saneamento do estado P aulo Souto, quando governador, iniciou o Bahia Azul, maior programa de saneamento básico já realizado na história e a ampliação da estação de tratamento do Rio Vermelho, que na época passou a se chamar Estação Bahia Azul. Foram da Bahia. Antes do início das ações do implantados sistemas de esgotamento Bahia Azul, que ocorreu em 1995, durante sanitário nas seguintes bacias: Pernambués, a primeira gestão de Paulo Souto, apenas Campinas, Baixo Camurugipe, Barra, Pituba, 26% da população de Salvador contava Lucaia, Médio Camurugipe, Calafate, Cobre, com serviço regular de saneamento básico. Lobato, Baixo Jaguaribe, Médio Jaguaribe, Com as obras do programa, mais de 70% Itapuã, Península, Alto Pituaçu, Periperi, dos moradores da capital baiana passaram Saboeiro, Baixo Pituaçu, Paripe, Comércio, a contar com o serviço regular de coleta, Aratu/Macaco, Alto Camurugipe, Tripas e tratamento e destinação final de esgoto. Mangabeira. Paulo Souto investiu US$ 600 milhões no O Bahia Azul beneficiou ainda 12 cidades Bahia Azul e o resultado imediato para a do entorno da Baía de Todos os Santos. população da capital baiana foi a redução Em 2006, último ano da segunda gestão da mortalidade infantil e a limpeza das de Paulo Souto, a Região Metropolitana de praias da capital, que passaram, quase em Salvador (RMS) ocupava a primeira posição sua totalidade, a ser próprias para banho. do Norte/Nordeste e a terceira do Brasil em Além disso, o índice de contaminação saneamento básico. da população por parasitas intestinais Além disso, Paulo Souto viabilizou, caiu pela metade. Ou seja, mais saúde e através de Parceria Público-Privada (PPP), melhores condições de vida. a construção de um segundo emissário Duas ações realizadas através do Bahia submarino, que garantiu a expansão das Azul que merecem destaque são a ações do Bahia Azul a 100% da população implantação do interceptor do Camurugipe de Salvador. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 3. BAHIA AZUL PRA VALER Recuperação de parques degradados N o âmbito das ações do Bahia Azul, Paulo Souto trabalhou em parceria com as prefeituras para recuperar áreas de parques urbanos que estavam degradadas ou abandonadas. Em Salvador, o trabalho abrangeu os parques do Costa Azul, Abaeté e Pituaçu, além do Dique do Tororó e do Parque das Esculturas do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM). Parque Costa Azul N o Parque Costa Azul, que tem 55 mil metros quadrados em frente ao mar, Paulo Souto criou novas opções para a educação, a cultura e o lazer. Ele implantou uma escola-modelo, a Thales de Azevedo, parque infantil, anfiteatro, ciclovia, pista para caminhadas e corridas e criou espaços para restaurantes. O desvio implantado nas imediações do Shopping Iguatemi possibilitou a revitalização da foz do rio Camurugipe, beneficiando a beira-mar também do Parque Costa Azul. Parque do Abaeté Parque das Esculturas C om o novo Parque do Abaeté, Paulo Souto garantiu o retorno dos 400 hectares da área, conhecida do MAM por atrativos naturais e culturais. O Parque das Esculturas do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), localizado no Solar do Unhão, Parque de Pituaçu foi projetado para abrigar atividades culturais e de lazer. No espaço, o público pode passear por entre peças N o Parque de Pituaçu, de 425 hectares, Paulo Souto contribuiu para a recuperação e preservação de de importantes artistas da nossa terra, como Carybé, Mário Cravo, Carlos Bastos, Calasans Neto, Rubem uma das poucas áreas remanescentes Valentim e Tati Moreno. de Mata Atlântica na capital. A lagoa foi recuperada por meio do Bahia Azul. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 4. BAHIA AZUL PRA VALER Dique do Tororó N o Dique do Tororó, além de recuperar uma área antes conhecida pela contaminação de suas águas, Paulo Souto criou uma nova opção de lazer. A área ganhou restaurantes, piers para pesca, equipamentos para remo e ginástica. Dentro do dique e no seu entorno, foram colocadas belas esculturas de orixás, de autoria de Tati Moreno. Por meio do Bahia Azul, foram eliminados 15 pontos de destinação de esgotos, redirecionados pelo Interceptor do Lucaia. Mais de mil ligações de esgotamento foram instalados na região. O Dique do Tororó virou um novo ponto turístico de Salvador e mais um local para diversão dos moradores da capital baiana. SANEAMENTO PRA VALER Aterro Sanitário Adutoras reforçaram para a RMS abastecimento C omo quase 100% de Salvador já tinha acesso à água tratada, A visão humilhante do lixão de Canabrava chegou ao fim no primeiro Governo de Paulo Paulo Souto melhorou o serviço ao Souto, que inaugurou a primeira reforçar as adutoras de Águas Claras, célula do Aterro Sanitário São Caetano, Fazenda Grande (Linha Centro, que atende também Tronco Bonfim). Ele também ampliou a Simões Filho e Lauro de Freitas, rede de distribuição, ramais e ligações desativando gradualmente a domiciliares de várias áreas da cidade. área de Canabrava. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 5. VIVER MELHOR PRA VALER Viver Melhor exclusivamente com recursos do Estado, O Viver Melhor foi criado por Paulo Souto para recuperar áreas degradadas de Salvador e de todo o que incorporou recursos do FGTS a partir de 1996. Logo de cara 40 áreas foram requalificadas, beneficiando cerca de 20 interior da Bahia, principalmente as que mil famílias. Quando possível, utilizava- ofereciam risco para seus moradores. se a mão-de-obra da própria população O programa foi executado em duas beneficiada. Com o Viver Melhor II, além fases, chamadas Viver Melhor I e II. das intervenções físicas, foram feitas ações No Viver Melhor I, iniciado em 1995, de participação comunitária, com iniciativas foram investidos R$ 200 milhões em 72 de saúde, educação, segurança e geração de intervenções urbanas, com 6 mil casas renda. A regularização fundiária foi outro construídas, 9 mil melhorias habitacionais aspecto na nova abordagem. Nesta segunda e 77 mil famílias beneficiadas. Na capital fase, Salvador recebeu 22 intervenções, com baiana, as ações marcaram profundamente investimento de mais de R$ 143 milhões a população, especialmente no Costa Azul, aplicados em 3.272 novas habitações e Ogunjá, Cajazeiras, Castelo Branco, São 2.093 melhorias habitacionais, além das Marcos e Fazenda Grande. As primeiras obras de infraestrutura urbana. Ao todo, ações do programa foram realizadas 48.792 famílias foram beneficiadas. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 6. VIVER MELHOR PRA VALER Viver Melhor I N a primeira fase do Viver Melhor, foram feitas obras de requalificação urbana em Daniel Gomes, Gamboa de Baixo, Alternativa, Bariri, Colina do Mar, Democrática, Dique Pequeno, Jaguaripe II, Moscou I e II, Mudança, Novo Brasil, São Cristóvão I, Silvio Leal, Souza Góes, Treze de Junho, Vila Paraíso e Irmã Dulce. Também foram iniciadas as obras de Novos Alagados. Na comunidade Yolanda Pires, no Vale do Ogunjá, as casas mais precárias foram substituídas e outras passaram por melhorias. Foram erguidos 214 vilages. Nas regiões da Gamboa e Unhão, o programa atendeu mais 580 famílias. Já na área de Mudança, na Cidade Baixa, um grupo de 220 famílias recebeu casas novas ou recuperadas, ruas pavimentadas, rede de esgoto e abastecimento de água e iluminação pública. Estas iniciativas foram reconhecidas internacionalmente e concorreram ao prêmio Habitat Scroll of Honour do Centro das Nações Unidas para Assentamentos Humanos. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 7. VIVER MELHOR PRA VALER Viver Melhor II C om o Viver Melhor II, Paulo Souto ampliou o foco do programa, concentrando esforços também no desenvolvimento humano. Uma das principais ações nesta direção foi o Condomínio Empresarial Moradas da Lagoa, nos bairros de Valéria e Coutos. Ensino, assistência à saúde, capacitação profissional e geração de emprego se juntaram à 750 casas construídas. Entre as obras do Viver Melhor II, destaca-se o que se chamou de Novos Alagados, no Subúrbio Ferroviário. O principal objetivo era a erradicação de uma das formas mais degradantes de habitação: as palafitas da região dos Alagados. Tratava-se de uma área de 4 mil quilômetros quadrados, onde viviam mais de 40 mil famílias. Novos Alagados 30 anos de ocupação informal em torno de uma nascente, cercada por dunas e confinada entre prédios de classe média. P aulo Souto conseguiu erradicar 2.500 palafitas e no final de 2006 iniciou ou deixou viabilizadas as obras A área foi recuperada com investimentos em infraestrutura, urbanização, melhoria de mais de 500 habitações precárias e para erradicação das 1.000 restantes, relocação de famílias para os 240 imóveis sobretudo nas áreas de Alagados IV e V que foram construídos, organizados em um e Mangueira. No entanto, até hoje essas conjunto residencial de prédios e vilages. ações não deslancharam e o projeto ficou Cerca de 1.000 famílias foram beneficiadas. praticamente parado. Uma intervenção fundamental para evitar a construção de novas palafitas é a Pista de Borda da Mais ações As ações do Viver Melhor II alcançaram as área, ainda não concluída. Os moradores regiões da Lapinha, Sussuarana Velha I, Bate de Novos Alagados foram beneficiados Facho/Narandiba, Vila Nova de Pituaçu, ainda com a construção do Centro de Vila Valéria –setor B e Alagados III. Outras Apoio a Crianças Desnutridas e o Projeto regiões tiveram as obras iniciadas ao final de Participação Comunitária, Educação de segunda gestão de Paulo Souto: Dique Ambiental e Sanitária de Alagados IV e V. do Cabrito, Fonte do Capim, Saboeiro, Joanes Azul, Sussuarana Velha II, Vale do Recanto Feliz e Paraíso Azul Saboeiro-Baixa do Saboeiro-Roberto Santos Outra importante obra do Viver Melhor II III, Vila Valéria –setor A, Loteamento Pirajá, foi a do Recanto Feliz e Paraíso Azul, no Estrada Velha do Aeroporto e Boiadeiro/São Costa Azul. Esta é uma área de cerca de Bartolomeu. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 8. INFRAESTRUTURA PRA VALER Apoio para programas em áreas carentes N a primeira gestão, Paulo Souto criou o Programa de Administração Municipal e Desenvolvimento de Infraestrutura Urbana (Produr), que financiou projetos de desenvolvimento urbano de prefeituras municipais e ajudou a melhorar as condições de moradia da população que mais precisava. Em Salvador, o Produr financiou iniciativas nas comunidades de Rua Tiradentes (São Caetano), Pero Vaz, Iapi, Baixinha de Santo Antônio, Rua Santo Agostinho (São Cristóvão), Engomadeira, Narandiba, ruas Lídio dos Santos (Massaranduba), Recife (Paripe), João Martins e Nilo (Rio Sena). Tratou-se de um trabalho em áreas carentes, que não parou em um só momento durante o Governo. Avenidas Assis Valente e Gal Costa F oi Paulo Souto quem fez a Avenida Assis Valente, ligando os bairros de Fazenda Grande a Cajazeiras. A via tem 5,5 quilômetros de extensão. Ao lado do deslocamento de pessoas e veículos, a obra criou as condições para a constituição de conjuntos habitacionais nas proximidades. Gal Costa Entre os bairros de Vila Nova de Pituaçu e Sussuarana, Paulo Souto iniciou a construção da Avenida Gal Costa, que agiliza o tráfego na região e o acesso à BR-324. Melhorias no aeroporto P aulo Souto ajudou a executar a ampliação do Aeroporto Internacional de Salvador, que não pode ser concluída na sua primeira gestão. Ele investiu na implantação do sistema integrado de informações, no estacionamento, em duas vias expressas até o bambuzal e na via exclusiva para o setor industrial. Campo Grande Transporte marítimo F oi Paulo Souto quem construiu o terminal hidroviário Ponta de Nossa P aulo Souto apoiou a prefeitura na obra de reurbanização do Campo Grande, por meio do Senhora-Ilha dos Frades e concluiu a recuperação do terminal hidroviário Programa de Desenvolvimento do Salvador-São Roque do Paraguaçu. Turismo do Nordeste (Prodetur). Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 9. INFRAESTRUTURA PRA VALER Apoio ao metrô Projeto Orla A população de Salvador lamenta a lentidão da obra do metrô da capital baiana. Defensor O Projeto Orla iniciado em 2006 por Paulo Souto previa obras de paisagismo, drenagem, pavimentação e sinalização. A primeira etapa das incondicional dos 12 quilômetros ações se concentrou entre os bairros de Amaralina previstos no projeto original – e Armação. O objetivo de Paulo Souto era tornar e não do metrô “calça-curta” a orla de Salvador uma das mais bonitas do Brasil, proposto pelo Governo Federal com amplos calçadões, ciclovia, guarda-corpos em 2003 -, Paulo Souto fez tudo de proteção, baias para ônibus, nova iluminação o que esteve ao seu alcance para com fiação subterrânea, drenagem superficial e a finalização da obra. Liberou reestruturação viária das pistas de tráfego. Paulo todo o recurso da contrapartida Souto deixou os recursos para as obras assegurados estadual e, mesmo não sendo uma e fez 10% do serviço. As obras foram paralisadas no atribuição do Governo baiano, primeiro dia do atual Governo e todo o projeto foi assumiu a compra dos vagões, abandonado. Os passeios ficaram esburacados e a contraindo financiamento junto população sofreu com o descaso e o desperdício de ao Banco do Brasil para custear recursos públicos patrocinados pelos administradores os veículos. Em contrato com o de agora. Nem o primeiro trecho da obra, na altura BNDES, investiu também em outros do Jardim dos Namorados, foi concluído. Além projetos do sistema integrado de disso, não há sinais aparentes de nenhuma das transporte de Salvador. intervenções previstas no projeto original. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 10. CULTURA PRA VALER Forte de Patrimônio Histórico Santo Antônio N as duas gestões à frente da administração estadual, Paulo Souto deu uma contribuição E m Salvador, entre 2003 e 2006, além das reformas do Museu de Arte Moderna essencial para a requalificação do Centro Histórico. A criação das praças do Reggae e de Artes, Cultura e Memória, o projeto Quarteirão Cultural, a e das torres da Igreja do recuperação dos palácios Rio Branco e da Aclamação Bonfim, merece destaque a e a implantação da sede do Instituto do Patrimônio restauração completa do Forte Artístico e Cultural (Ipac) são algumas de suas de Santo Antônio Além do realizações. Em parceria com o Ministério da Cultura, Carmo, que virou o Forte da Paulo Souto recuperou diversos casarões do Centro Capoeira. O espaço virou um Histórico. Entre eles, o prédio que abrigava o Tesouro centro de estudo e referência do Estado, onde, ainda na gestão de Paulo Souto, da capoeira e hoje abriga começou a ser implantado o Museu Nacional da diversos grupos de praticantes Cultura Afro-Brasileira. Com Paulo Souto no Governo, desta luta afro-brasileira. a rede coletora de esgoto e a rede distribuidora de água potável do Centro Histórico foram ampliadas. Lazer garantido A s ações de Paulo Souto na área da cultura aqueceram as opções de lazer em Salvador. Em seus governos, a Concha Acústica do TCA e o Teatro Vila Velha passaram por reformas. Com patrocínio da Coelba, em projeto viabilizado pelo Faz Cultura, o Pelô contou com o Café-Teatro Zélia Gattai. Com Paulo Souto governador, o projeto Pelourinho Dia & Noite teve continuidade em toda a segunda gestão, atraindo movimento constante para o Centro Histórico. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 11. CULTURA PRA VALER Museu Rodin O Palacete Martins Catharino, que hoje abriga o Museu Rodin, foi reaberto por Paulo Souto em 2006, após uma grande obra de recuperação. O palacete recebeu uma série de adaptações para abrigar as obras do mestre francês Auguste Rodin. Antes de deixar o Governo, na sua segunda gestão, Paulo Souto consolidou a parceria com o Governo francês que possibilitou a cessão posterior das esculturas originais de Rodin para o museu na Bahia. EMPREGO PRA VALER Atração de empreendimentos C om melhores condições de infraestrutura e de moradia para seus habitantes, Salvador atraiu vários investimentos durante os governos Paulo Souto. A Semp Toshiba, multinacional do segmento de eletrônicos, veio para a capital baiana, mesmo caminho da Papaiz e diversas outras indústrias. A reativação do Moinho da Bahia também aconteceu durante o governo Paulo Souto. Já a Tidelli se instalou no conjunto Moradas da Lagoa, liderando o processo de implantação do condomínio empresarial da região. Início do Parque Tecnológico P aulo Souto começou a implantação do Parque Tecnológico de Salvador (Tecnovia), hoje renomeado para TecnoBahia. Em 2006, ele deixou prontos os projetos de engenharia, sustentabilidade econômica, tecnológica e ambiental. O passo inicial foi dado, mas infelizmente o projeto não foi concluído. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 12. EDUCAÇÃO PRA VALER Construção de Escola Parque unidades de ensino C om Paulo Souto governador, a rede estadual de ensino em Salvador teve crescimento I nspirado no conceito educacional do baiano Anísio Teixeira, o Colégio Carneiro quantitativo e qualitativo. Paulo Souto construiu Ribeiro (Escola Parque) sempre importantes escolas públicas na capital, como teve atenção especial de Paulo os colégios Thales de Azevedo, José Augusto Souto, que reformou e ampliou as Tourinho Dantas e as escolas Ana Cristina escolas-classe I, III e IV. Prazeres Mata Pires e Amélia Rodrigues. Colégio Modelo no Retiro e Colégio Estadual de Praia Grande O Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, no Retiro, teve sua obra iniciada na primeira gestão de Paulo Souto e hoje é uma das principais referências no ensino público básico de Salvador. No segundo mandato de Paulo Souto, o Subúrbio ganhou a Escola Estadual de Praia Grande, com 24 salas e capacidade para 2.880 alunos, que é uma das maiores escolas de toda a rede estadual. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 13. EDUCAÇÃO PRA VALER Recuperação da Secretaria de Educação A tingida por um incêndio, a sede da Secretaria da Educação começou a ser recuperada por Paulo Souto, em obra realizada pela Superintendência de Construções Administrativas (Sucab) com recursos do Tesouro Estadual. Mais estudantes em escolas reformadas P aulo Souto, em sua primeira gestão como governador da Bahia, reformou e ampliou as seguintes escolas em Salvador: Abílio Cézar Borges, Adroaldo Ribeiro Costa, Alfredo Magalhães, Almirante Barroso, Anfrísia Santiago, Célia Nogueira, Celina Pinho, César Cazali, Colégio da Fonte Nova, Manoel Devoto, Escola Duque de Caxias, Edson Tenório de Albuquerque, Escola Eduardo Mamede, Georgina Ramos, Helena Magalhães e Henriqueta Martins Catarino, Humberto de Alencar Castelo Branco, João Caribé, Luiz Viana, Márcia Meccia, Escola Maria José de Paula, Colégio Monteiro Lobato, Pinto de Aguiar, Ruy Barbosa, Sátiro Dias, Vale dos Lagos, Yeda Barradas, Zulmira Torres, Célia Mata Pires, Colégio Militar e Ocridalina Madureira. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 14. EDUCAÇÃO PRA VALER O trabalho de reformas continuou N enhum estudante aprende bem se as condições físicas da escola não forem adequadas. Com o objetivo de garantir boas instalações para alunos e professores da rede estadual, Paulo Souto, no segundo mandato, intensificou o ritmo de obras, realizando ao todo 71 intervenções. Foram requalificados os seguintes colégios: Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 15. SAÚDE PRA VALER Partos e cardiologia em melhores condições P aulo Souto inovou na assistência pública à saúde em Salvador, implantando dois novos hospitais que agregaram importantes serviços à rede estadual e ao SUS. As unidades construídas por Paulo Souto são a Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Netto, no Pau Miúdo, e o Instituto do Coração (Incoba), vinculado ao Hospital Ana Nery. A maternidade é dedicada a partos de alto risco. Já o Incoba resolveu a carência que existia na área de cardiologia, oferecendo ambulatório geral, cardiologia clínica de alta complexidade, cirurgia cardiovascular, emergência referenciada e laboratório especializado. Emergência garante bom atendimento A s duas principais unidades de emergência da capital baiana, os hospitais Geral do Estado e Roberto ganhou mais ritmo e eficiência. O hospital recebeu uma unidade Hemoterápica e teve o setor de Queimados – uma de suas Santos, precisam sempre de reparos e especialidades - totalmente reformado. O novos equipamentos. As duas unidades Serviço de Bioimagem foi ampliado. Com receberam de Paulo Souto a atenção o programa NefroBahia, houve evolução necessária, mas ele não deixou de dos procedimentos de hemodiálise, e reestruturar hospitais públicos de menor um convênio com o Instituto do Cérebro porte, como o Hospital Colônia Dom permitiu a assistência em Neurologia e Rodrigues de Menezes, as maternidades Neurocirurgia. O Hospital Roberto Santos Albert Sabin e Iperba e os hospitais passou a contar com unidade de urgência Couto Maia, Otávio Mangabeira, Juliano e emergência, a UTI foi reformada e a Moreira e Manoel Vitorino. Nos governos unidade ganhou um berçário para casos de de Paulo Souto, o atendimento no HGE médio risco. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 16. SAÚDE PRA VALER Atenção à Aids Hospitais equipados e ao trabalhador P aulo Souto também investiu nos centros de Referência em Aids (Creaids), de Saúde do Trabalhador e de S ensível às questões sociais, Paulo Souto sabe que de nada adianta obras em hospitais e postos se o serviço não Atendimento Piscossocial (Caps) e nas contar com condições ideais. Em paralelo unidades de emergência de Cajazeiras à implantação de novas unidades, IV, Curuzu, Plataforma , São Caetano e sempre investiu em equipamentos Pirajá. Convênios celebrados por Paulo para a assistência à saúde. Nos seus Souto, através da Secretaria da Saúde, dois mandatos, Souto reaparelhou levaram novos equipamentos para o as maternidades Tsylla Balbino e Hospital Docente do Instituto Brasileiro Albert Sabin, os hospitais Mário Leal, de Oftalmologia e Prevenção da Cegueira- Couto Maia, Manoel Vitorino, Otávio IBOPC e a ampliação da unidade de Mangabeira, Juliano Moreira, Colônia ONCO-Hematologia Pediátrica da Santa Dom Rodrigues de Menezes, Batista Casa de Misericórdia da Bahia. Caribé, Eládio Lassere e Ana Nery. SAC PRA VALER Nova forma de tirar documentos U ma das experiências mais bem-sucedidas de atendimento no serviço público do Brasil começou em Salvador, em setembro de 1995, pelas mãos de Paulo Souto. Da capital baiana, o modelo do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) se espalhou pelo Brasil e foi implantado em países como Portugal e Colômbia. Ao final do primeiro Governo, Paulo Souto havia implantado as seguintes unidades do SAC na capital: Shopping Iguatemi, Estação de Transbordo do Iguatemi, Instituto do Cacau, Shopping Barra, Liberdade, Boca do Rio e Cajazeiras. Na segunda gestão de Paulo Souto, o modelo resultou em outra iniciativa, o SAC Empresarial, que colabora com a geração de emprego e renda ao diminuir o tempo para a abertura de novas empresas. Paulo Souto mudou a forma do baiano tirar documento, dando conforto e agilidade ao cidadão. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 17. SEGURANÇA PRA VALER Câmeras no Carnaval Forças-tarefas P aulo Souto enfrentou pra valer o problema da segurança P aulo Souto inaugurou o uso do monitoramento eletrônico no combate à criminalidade durante o pública. Por meio de forças-tarefas, Carnaval. Na festa de 2006, durante conseguiu reduzir indicadores da 24 horas por dia, os policiais tiveram criminalidade na capital baiana e o apoio tecnológico de 31 câmeras de desbaratar a maior quadrilha de filmagem fixas e móveis, instaladas tráfico de drogas que atuava em em pontos estratégicos do circuito, Salvador. possibilitando mais rapidez no atendimento das ocorrências. Viva Nordeste beneficiou 23 mil moradores de quatro bairros I dealizado por Paulo Souto para reduzir a criminalidade através de ações de inserção social, o Viva Nordeste foi implantado em 2004, com atuação junto às comunidades do Nordeste de Amaralina, Vale das Pedrinhas, Santa Cruz e Chapada do Rio vermelho, onde vivem cerca de 85 mil pessoas. No seu primeiro ano, a iniciativa envolveu 4 mil pessoas. Em 2006, a série de ações sociais, educacionais e culturais já havia beneficiado 23 mil moradores da região, que registrava altos índices de criminalidade. Com o Viva Nordeste, a população local recebeu a 28ª Delegacia de Polícia, um infocentro e o Projeto Kabum! De Arte, Tecnologia e Comunicação. Em 2006, a Escola de Talentos, outra ação do Viva Nordeste, foi contemplada com o Prêmio Top Social, da ADVB. Infelizmente, o Governo atual interrompeu a maioria das iniciativas do Viva Nordeste, apesar de o programa ter sido bem-sucedido e aprovado pela comunidade. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 18. SEGURANÇA PRA VALER Delegacias especiais atendem melhor P aulo Souto construiu a Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Derca) e a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). Ele também reformou as unidades de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), Homicídios, Furtos e Roubos de Veículos, 11ª DP (Tancredo Neves), 16ª DP (Pituba), 28ª DP (Nordeste), 6ª DP (Brotas), 2ª DP (Liberdade), 3ª DP (Bonfim), Departamento de Polícia Técnica, Coordenadoria de Operações Especiais (COE), Academia da Polícia Civil (Acadepol - Mouraria), Delegacia do Idoso e Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam). Com Paulo Souto governador, a garantia de condições de trabalho ao policial foi pra valer. Polícia inteligente P ouca gente comenta, outros governantes não reconhecem, mas foi Paulo Souto quem implantou o Serviço de Inteligência (SI) e o Disque-Denúncia na Bahia. Também foi ele quem reformou a Superintendência de Ações Integradas. Souto criou ainda o Sistema de Identificação de Impressão Digital no Instituto Pedro Melo, do Departamento de Polícia Técnica. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 19. SEGURANÇA PRA VALER Combate à superlotação Companhias independentes S outo não poupou esforços no combate à superlotação carcerária nas delegacias de Salvador. Quando administrou a Bahia, começou a construção U m pacote de obras de Paulo Souto beneficiou a do anexo da Penitenciária Lemos de Brito (PLB) Polícia Militar. Destaque para e reformou toda a unidade, que passou a contar a implantação das 3ª, 12ª, 14ª com mais 252 vagas. Com a construção de mais um ,15ª 16 ª, 17ª , 18ª, 31ª, 35ª, pavilhão no Presídio Salvador, da Unidade Especial 39ª, 40ª, 41ª, 47ª, 48º, 52ª e Disciplinar (UED) e do Anexo IV da PLB, o Complexo 58ª Companhias Independentes, Penal da Mata Escura ganhou 924 vagas, desafogando aproximando a corporação as delegacias. Mas não ficou só nisso. Paulo da população. O 13º GBM, a Souto também reformou o Hospital de Custódia e Corregedoria e o Colégio do Tratamento (HCT), dando mais conforto aos internos. Bonfim passaram por reformas. AÇÃO SOCIAL PRA VALER Esporte com responsabilidade A mante confesso de esportes, Paulo Souto sempre apoiou iniciativas que estimulassem os jovens a levar uma vida saudável. Assim, dentre outras realizações, construiu a piscina semi-olímpica da Vila da Fonte Nova e o Centro Esportivo Armando Oliveira, na Avenida Gal Gosta. Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br
  • 20. AÇÃO SOCIAL PRA VALER Internet leva inclusão digital para jovens Q uando governou a Bahia, Souto implantou nada menos do que 33 infocentros Fonte Nova em Salvador, alguns deles usando a estrutura do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC). A Fonte Nova teve sua última grande reforma na gestão de Paulo Souto. O principal estádio da Bahia foi totalmente Paulo Souto Criou ainda o Museu requalificado e ganhou uma nova Tribuna Didático Comunitário, numa de Imprensa. Entre os serviços realizados, parceria do Colégio Estadual ganhou destaque a reforma completa do Governador Lomanto Júnior, gramado, que foi trocado e ganhou novo em Itapuã, com a Universidade sistema de drenagem. Federal da Bahia (Ufba). Veja as propostas de Governo em: www.paulosouto25.com.br Com Paulo Souto no governo, Salvador terá realizações pra valer EXPEDIENTE Produção Gráfica: Viva Marketing Político Edição e Textos: Elizabeth R. Santos ES00128JP. Fotos: Sérgio Cardoso ES00029RF Impressão: Tiragem: