Your SlideShare is downloading. ×
0
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Aula 1 - Gestão de Infraestrutura
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula 1 - Gestão de Infraestrutura

18,551

Published on

Published in: Education
0 Comments
21 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
18,551
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
21
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Gestão e Tecnologia da Informação Infra-estrutura de TI Professor: Paulo Nascimento
  • 2. :.: Ementa <ul><li>1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI </li></ul><ul><li>1.1 - Conceitos </li></ul><ul><ul><ul><li>1.2 - Componentes </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>1.3 - Topologia </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>1.4 - Data Center </li></ul></ul></ul>
  • 3. :.: Ementa 2 – Planejamento da infra-estrutura 2.1 - Preocupações 2.2 - Atividades
  • 4. :.: Ementa 3 – Gestão da infra-estrutura 3.1 – Cenário 3.2 – Desafios 3.3 – Metodologias / Melhores Práticas 3.3.1 – ITIL 3.3.2 – Cobit 3.3.3 – ISO 20.000 3.4 – Ferramentas
  • 5. :.: Ementa 4 – Plano de investimento 4.1 – Por que planejar? 4.2 – Direcionamentos 4.3 – PDCA 4.4 – GPTI
  • 6. :.: Ementa <ul><li>5 – Gerenciamento da inovação </li></ul><ul><ul><li>5.1 – Conceito </li></ul></ul><ul><ul><li>5.2 – Barreiras </li></ul></ul><ul><ul><li>5.3 – Ferramentas </li></ul></ul>
  • 7. :.: Ementa 6 – Gestão de custos em TI 6.1 – Conceito 6.2 – Ferramentas 6.3 – Como otimizar custos? 6.4 – Custos ocultos de TI 6.5 – Outsourcing x Insourcing
  • 8. :.: Ementa Tendências para Infra-estrutura em TI 1 – Cloud Computing 2 – SaaS 3 – Green IT 4 – Virtualização 5 – Unified Communications
  • 9. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 10. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.1 - Conceito “ Infra-estrutura de TI é a base da capacidade da tecnologia de informação, tida como serviços confiáveis compartilhados pela empresa e coordenados centralmente, geralmente pelo grupo de sistemas de informação. O conjunto de serviços de infra-estrutura fornece a capacidade humana e técnica que alavanca a capacidade do negócio necessária para o posicionamento competitivo da empresa.” Peter Weill
  • 11. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.2 - Componentes <ul><li>Hardware: a parte física </li></ul><ul><li>Servidores </li></ul><ul><li>Desktops/Notebooks </li></ul><ul><li>- Telefones e celulares </li></ul>
  • 12. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.2 - Componentes <ul><li>Software: a parte lógica </li></ul><ul><li>Sistemas Operacionais </li></ul><ul><li>Bancos de Dados </li></ul><ul><li>Sistemas Web </li></ul><ul><li>ERP </li></ul>
  • 13. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.2 - Componentes <ul><li>Rede: o elo de ligação </li></ul><ul><li>Links Internet </li></ul><ul><li>Rede MPLS </li></ul><ul><li>Dark fiber </li></ul><ul><li>Links Satélite </li></ul><ul><li>Rede Telefônica </li></ul>
  • 14. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.2 - Componentes <ul><li>Pessoas: a parte que pensa </li></ul><ul><li>Analistas de suporte </li></ul><ul><li>Técnicos de suporte </li></ul><ul><li>Analistas de sistemas </li></ul><ul><li>Desenvolvedores </li></ul><ul><li>Service Desk </li></ul>
  • 15. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.3 - Topologia
  • 16. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.3 - Topologia
  • 17. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center - Conceito “ A building or portion of a building whose primary function is to house a computer room and its support areas.” ANSI/EIA/TIA 942
  • 18. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center - Projeto Ar condicionado Arquitetura Elétrica Telecomunicações Gestão Manutenção Segurança
  • 19. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center - Projeto Servidores de alta disponibilidade Sistema de combate a incêndio Racks climatizados Banco de Baterias Grupo gerador de energia
  • 20. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center - Projeto Refrigeração redundante Segurança Predial Sistema de detecção de incêndio Piso elevado
  • 21. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center - Classificação
  • 22. 1 - Objetivos da Infra-estrutura de TI 1.4 – Data Center – SLA TIER Downtime mensal SLA (dt/720) Downtime anual SLA (dt/8760) T I 2h 20min 99,67% 28,8 horas 99,67% T II 1h 50 min. 99,75% 22,0 horas 99,75% T III 7 min. 100,00% 01,6 horas 100,00% T IV 2 min. 100,00% 00,4 horas 100,00%
  • 23. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 24. 2 – Planejamento da infra-estrutura 2.1 - Preocupações <ul><li>Definições estratégicas da TI </li></ul><ul><li>Arquitetura da informação </li></ul><ul><li>Direcionamento tecnológico </li></ul><ul><li>Investimentos </li></ul><ul><li>Riscos </li></ul><ul><li>Prazos </li></ul><ul><li>Gerência de Projetos </li></ul><ul><li>Gerência de Qualidade </li></ul>
  • 25. 2 – Planejamento da infra-estrutura 2.2 – Atividades (Cobit) <ul><li>- Definir o Plano Estratégico de TI </li></ul><ul><li>Definir a arquitetura da informação </li></ul><ul><li>Determinar a direção tecnológica </li></ul><ul><li>Definir a organização de TI e relacionamentos </li></ul><ul><li>Gerenciar o investimento de TI </li></ul><ul><li>Comunicar objetivos gerenciais e direção </li></ul>
  • 26. 2 – Planejamento da infra-estrutura 2.2 – Atividades (Cobit) <ul><li>- Gerenciar recursos humanos </li></ul><ul><li>Garantir conformidade com requisitos </li></ul><ul><li>Identificar riscos </li></ul><ul><li>Gerenciar projetos </li></ul><ul><li>Gerenciar qualidade </li></ul>
  • 27. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 28. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.1 - Cenário Antes a TI era gerida para entregar: CONFIABILIDADE + DISPONIBILIDADE
  • 29. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.1 - Cenário <ul><li>Desafios atuais dos gestores de TI: </li></ul><ul><li>Alinhar a disponibilidade dos serviços com as necessidades do negócio </li></ul><ul><li>Reduzir os custos de manutenção da infra-estrutura </li></ul><ul><li>Melhorar a resiliência da infra-estrutura </li></ul><ul><li>Justificar o ROI da infra-estrutura </li></ul><ul><li>Garantir as políticas de segurança da informação </li></ul><ul><li>Atender aos requisitos legais / compliance </li></ul><ul><li>Administrar ambientes de alta complexidade </li></ul><ul><li>Administrar a dependência do negócio com a TI </li></ul><ul><li>Gerenciar os riscos de TI </li></ul>
  • 30. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.2 – Desafios <ul><li>- 1o passo: definir a missão e visão da TI </li></ul><ul><li>TI deixa de ser uma área de apoio (custo) </li></ul><ul><li>Atuação transparente (caixa preta) </li></ul><ul><li>Via de mão dupla: </li></ul><ul><ul><li>TI entende do negócio </li></ul></ul><ul><ul><li>Negócio saber se relacionar com a TI </li></ul></ul><ul><li>Relação de confiança entre TI e clientes </li></ul>
  • 31. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.2 – Desafios Pesquisa do Gartner apontou que 80% das causas de indisponibilidade de serviços de TI são referentes a: • Aplicações não-testadas. • Má gerência de mudanças. • Sobrecarga de processamento. • Falhas em procedimentos. • Falhas no cumprimento de requisitos. • Erros relacionados à segurança ou às rotinas de backup.
  • 32. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas <ul><li>ITIL (Information Technology Infrastructure Library) </li></ul><ul><li>CobiT (Control objectives for Information and related Technology) </li></ul><ul><li>ISO/IEC 20.000 </li></ul><ul><li>BPM (Business Process Modeling) </li></ul><ul><li>CMMI (Capability Maturity Model Integration) </li></ul><ul><li>PMBOK (Project Management Body of Knowledge) </li></ul>
  • 33. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.1 – ITIL <ul><li>Biblioteca que define um conjunto de boas práticas utilizadas na gestão de infra-estrutura e operação dos serviços de TI; </li></ul><ul><li>Originado de uma coleção de livros, cada um cobrindo uma prática do ITSM (IT Service Management) </li></ul><ul><li>Foco no cliente e na qualidade dos serviços; </li></ul><ul><li>Baseado em 2 áreas (livros): Service Support e Service Delivery </li></ul><ul><li>Conjunto de checklists e tarefas; </li></ul>
  • 34. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.1 – ITIL <ul><li>Service Support: define as melhores práticas para manter a entrega de serviços para os clientes de TI </li></ul><ul><ul><li>Incident Management: tem como objetivo restabelecer a operação normal dos serviços no menor tempo possível, com o menor impacto no negócio, de acordo com os SLAs; </li></ul></ul><ul><ul><li>Problem Management: garante o mínimo de impacto no negócio causados por problemas na infra. Atual proativamente em relação aos incidentes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Change Management: garante que todas as mudanças da infra-estrutura ocorram de forma padronizada minimizando o impacto destas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Release Management: garante uma visão global e holística ao se tratar aspectos de liberação de releases se serviços; </li></ul></ul><ul><ul><li>Configuration Management: determina um modelo lógico que classifica, controla e mantém as versões dos itens de configuração da infra-estrutura. </li></ul></ul>
  • 35. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.1 – ITIL <ul><li>Service Delivery: define as melhores práticas para executar entrega de serviços de TI dentro dos SLAs definidos. </li></ul><ul><ul><li>Service Level Management: negocia, monitora, informa e revisa as execuções dos serviços de TI garantindo que eles estejam dentro do que esperado pelo negócio; </li></ul></ul><ul><ul><li>Financial Management for IT: permite uma administração dos custos dos ativos e recursos de TI de maneira eficiente </li></ul></ul><ul><ul><li>Availability Management: garante que os serviços acordados estejam disponíveis quando requisitados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacity Management: através de uma visão proativa do negócio garante que existam recursos de TI disponíveis no momento necessário para o negócio; </li></ul></ul><ul><ul><li>IT Services Continuity Management: garante a recuperação dos serviços de TI dentro dos SLAs acordados, em caso de incidentes que tornem a infra estrutura de TI indisponível. </li></ul></ul>
  • 36. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.1 – ITIL
  • 37. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias e Ferramentas 3.3.2 – CobiT <ul><li>Framework de boas práticas que guia a gestão de infra-estrutura de TI; </li></ul><ul><li>Serve como modelo para gestão, incluindo framework, controle de objetivos, mapas de auditoria, ferramentas e guia de técnicas; </li></ul><ul><li>Fornece métricas para avaliação de resultados; </li></ul><ul><li>O framework CobiT abrange 4 domínios: </li></ul><ul><ul><li>Planejamento e organização: domínio que define a estratégia para que a TI auxilie a organização a alcançar seus objetivos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aquisição e implementação: define os processos para aquisição e implementação de serviços necessários ao negócio; </li></ul></ul><ul><ul><li>Entrega e Suporte: define os processos para entrega dos serviços de acordo com o pedido e garantia de que continuarão operantes </li></ul></ul><ul><ul><li>Monitoração e avaliação: efetua a comparação do desempenho do serviço com aquele esperado após seu desenvolvimento. </li></ul></ul>
  • 38. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias e Ferramentas 3.3.2 – CobiT <ul><li>Processos de Planejamento e Organização </li></ul>
  • 39. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias e Ferramentas 3.3.2 – CobiT <ul><li>Processos de Aquisição e Implementação </li></ul>
  • 40. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias e Ferramentas 3.3.2 – CobiT <ul><li>Processos de Entrega e Suporte </li></ul>
  • 41. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias e Ferramentas 3.3.2 – CobiT <ul><li>Processos de Monitoração e Avaliação </li></ul>
  • 42. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.3 – ISO 20000 <ul><li>International Organization for Standardization / International Electrotechnical Commission 20000 – Information Technology Service Management; </li></ul><ul><li>Tem como objetivo a regulamentação do padrão de gerenciamento de serviços de TI; </li></ul><ul><li>Dividida em 2 partes: </li></ul><ul><ul><li>Specification: é a especificação formal da normal que define todos os requisitos para a implantação da gestão de serviços de TI; </li></ul></ul><ul><ul><li>Code of Practice: é o guia prático contendo dados de experiência do mercado visando a auditoria e certificação na norma. </li></ul></ul>
  • 43. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Metodologias/Melhores Práticas 3.3.3 – ISO 20000 A norma compreende 10 tópicos: - Escopo - Definições e termos - Planejamento e implementação da gerencia de serviços - Planejamento e implementação de novos serviços - Processos de Entrega de Serviços - Processos de Relacionamento - Processos de Resolução - Processos de Controle - Processos de Resolução - Processos de Liberação
  • 44. 3 – Gestão da infra-estrutura 3.3 – Ferramentas
  • 45. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 46. 4 – Plano de Investimento 4.1 – Porque planejar? <ul><li>Decisões estratégicas x Decisões técnicas </li></ul><ul><li>O investimentos em infra de TI são para melhorar o negócio e não a TI </li></ul><ul><li>Tecnologia é o instrumento !! </li></ul>
  • 47. 4 – Plano de Investimento 4.2 – Direcionamentos <ul><li>Controle de gastos: onde os investimento são feitos </li></ul><ul><li>Planejamento dos gastos: quando os investimentos são feitos </li></ul><ul><li>Investimentos em infra = objetivos de negócio </li></ul><ul><li>Deve ser possível acompanhar os resultados do investimento (KPIs) </li></ul><ul><li>Terceirizar </li></ul>
  • 48. 4 – Plano de Investimento 4.2 – PDCA <ul><li>- Plan </li></ul><ul><li>Como se define, analisa, prioriza, decide sobre investimentos em infra-estrutura de TI? </li></ul><ul><li>Do </li></ul><ul><ul><li>Qual a melhor forma de se executar o investimento? </li></ul></ul><ul><li>Check </li></ul><ul><ul><li>Os investimentos feito estão proporcionando os benefícios para os quais foram planejados? </li></ul></ul><ul><li>Act </li></ul><ul><ul><li>É necessário replanejar os investimentos? </li></ul></ul>
  • 49. 4 – Plano de Investimento 4.3 – GPTI <ul><li>Gestão de Portfólio de TI </li></ul><ul><li>Técnica para identificar, analisar e gerenciar investimentos em TI </li></ul><ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><ul><li>Maximizar o valor dos investimentos em TI, enquanto minimiza e gerencia o risco; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornecer aumento de visibilidade sobre os gastos de TI; </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhorar a comunicação e o alinhamento entre os gestores de TI e do negócio; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornecer aumento de transparência sobre a tomada de decisão em TI; </li></ul></ul>
  • 50. 4 – Plano de Investimento 4.3 – GPTI <ul><ul><li>Reduzir custos e facilitar a agilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Encorajar os líderes do negócio a pensarem no time e não em si mesmos e a assumirem a responsabilidade pelo projeto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Permitir os planejadores a alocar os recursos mais eficientemente e reduzir o número de projetos redundantes. </li></ul></ul>
  • 51. 4 – Plano de Investimento 4.3 – GPTI
  • 52. 4 – Plano de Investimento 4.3 – GPTI
  • 53. 4 – Plano de Investimento 4.3 – GPTI
  • 54. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 55. 5 – Gerenciamento da Inovação 5.1 – Conceito <ul><li>TI depende da Inovação; </li></ul><ul><li>Lei de Moore: capacidade de processamento dobra a cada 18 meses (Moore, 1965) </li></ul><ul><li>KIBS - Knowledge Intensity Business Services são facilitadoras de inovação. </li></ul><ul><li>TI em MG: crescimento de 280% em 8 anos. (Ranking ASSESPRO) </li></ul>
  • 56. 5 – Gerenciamento da Inovação 5.1 – Conceito <ul><li>Inovação VS Invenção </li></ul><ul><ul><li>Invenção = nova idéia com potencial comercial </li></ul></ul><ul><ul><li>Inovação = nova idéia quando explorada comercialmente </li></ul></ul><ul><ul><li>Manual de Oslo - OECD (2004) </li></ul></ul>
  • 57. 5 – Gerenciamento da Inovação 5.2 – Barreiras à inovação <ul><li>Expertise: especialização maior que o necessário; </li></ul><ul><li>Processos: valorização excessiva do processo atual; </li></ul><ul><li>Recursos: falta de; </li></ul><ul><li>Leis e normas: regulamentações podem impedir alterações </li></ul>
  • 58. 5 – Gerenciamento da Inovação 5.3 – Ferramentas para inovação <ul><li>Gestão de portfólio de projetos </li></ul><ul><li>Programa de idéias </li></ul><ul><li>Inovação com fornecedores </li></ul><ul><li>Redes de Inovação </li></ul><ul><li>Método Delphi </li></ul><ul><li>Auditoria Tecnológica </li></ul>
  • 59. 5 – Gerenciamento da Inovação 5.3 – Ferramentas para inovação <ul><li>Análise de patentes </li></ul><ul><li>Open Innovation </li></ul><ul><li>Technology Roadmap </li></ul><ul><li>Pesquisa centrada no usuário </li></ul>
  • 60. :.: Í NDICE 1 – Objetivo da Infra-estrutura de TI 2 – Planejamento da infra-estrutura 3 – Gestão da infra-estrutura 4 – Plano de investimento 5 – Gerenciamento da inovação 6 – Gestão de custos em TI
  • 61. 6 – Gestão de Custos em TI 6.1 – Conceito <ul><li>Objetivo: Saber para onde está indo o dinheiro da Empresa !!! </li></ul><ul><ul><li>As faturas pagas refletem o que foi entregue? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os recursos estão otimizados? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os investimento estão sendo bem feitos? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os contratos foram bem negociados? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os processos de TI estão orientados pela redução de custos? </li></ul></ul>
  • 62. 6 – Gestão de Custos em TI 6.2 – Ferramentas <ul><li>ROI – Return on Investment; </li></ul><ul><li>TCO – Total Cost of Ownership </li></ul><ul><li>VPL – Valor presente líquido; </li></ul>
  • 63. 6 – Gestão de Custos em TI 6.2 – Ferramentas 6.2.1 – TCO <ul><li>Total Cost of Ownership ou Custo Total de Propriedade </li></ul><ul><li>$ Aquisição + $ Instalação + $ Operação + $ Alteração + $ Eliminação </li></ul><ul><li>Analisa apenas o custo, sem se preocupar com os benefícios (aumento de receita, inovação, redução de custos) </li></ul><ul><li>Normalmente utilizados para custos de infra obrigatórios (e-mail, internet, etc) </li></ul><ul><li>É interessante para comparar investimento equiparáveis tecnicamente </li></ul>
  • 64. 6 – Gestão de Custos em TI 6.2 – Ferramentas 6.2.1 – ROI <ul><li>Return on Investiment ou Retorno do Investimento </li></ul><ul><li>Utilizado para que as empresas comparem qual tipo de investimento é melhor </li></ul><ul><li>Mede a performance da TI = $ Investido / $ rendimento </li></ul><ul><li>Não leva em consideração outros custos (custo de oportunidade) </li></ul><ul><li>Mais utilizado para investimento de curto prazo ($ investimento perto do $ rendimento) </li></ul><ul><li>TI enxergada como fomentadora de negócios </li></ul>
  • 65. 6 – Gestão de Custos em TI 6.2 – Ferramentas 6.2.1 – VPL <ul><li>Valor Presente Líquido </li></ul><ul><li>VPL = Entradas de Caixa - Investimento </li></ul><ul><li>Inclui a dimensão tempo na análise financeira </li></ul><ul><li>Traz para o valor atual as entradas e saídas de caixa </li></ul><ul><li>Normalmente </li></ul><ul><ul><li>VPL > 0 = retorno do projeto é maior que seu custo de capital </li></ul></ul><ul><ul><li>VPL < 0 = retorno do projeto é menor que seu custo de capital </li></ul></ul>
  • 66. 6 – Gestão de Custos em TI 6.3 – Como otimizar custos? (Rede) <ul><li>Eliminados componentes desnecessários à infra-estrutura </li></ul><ul><li>- Contratar serviços mais econômicos </li></ul><ul><li>Ter certeza que os equipamentos estão funcionando em sua capacidade ótima </li></ul><ul><li>- Melhorar a topologia da rede e seus componentes </li></ul><ul><li>Ter certeza que a melhor tecnologia utilizada </li></ul><ul><li>- Desenvolver políticas de tarifação de serviços </li></ul><ul><li>- Desenvolver políticas de uso consciente de recursos </li></ul>
  • 67. 6 – Gestão de Custos em TI 6.3 – Como otimizar custos? (Contrato) <ul><li>Verificar se há obrigação de utilização mínima mensal </li></ul><ul><li>Verificar se são cobradas taxas para o aumento ou diminuição de facilidades e serviços? </li></ul><ul><li>Verificar se há exigência de tempo mínimo de contrato </li></ul><ul><li>Verificar se o provedor de serviços pode modificar suas tarifas ou critérios </li></ul><ul><li>Validar as tarifas, descontos, taxas ou impostos do contrato </li></ul><ul><li>Verificar recuperações de cobranças indevidas, créditos e erros em contas antigas </li></ul><ul><li>Verificar as penalidades de cancelamento ou modificação do contrato </li></ul>
  • 68. 6 – Gestão de Custos em TI 6.4 – Custos ocultos de TI <ul><li>Custos com paradas não programadas </li></ul><ul><li>Custos não previstos de mão de obra </li></ul><ul><li>“ Amarração” a fornecedores </li></ul><ul><li>Depreciação </li></ul><ul><li>Custos de atualização tecnológica </li></ul><ul><li>Custos de desenvolvimento </li></ul>
  • 69. 6 – Gestão de Custos em TI 6.5 – Outsourcing x Insourcing
  • 70. 6 – Gestão de Custos em TI 6.5 – Outsourcing x Insourcing <ul><li>Vantagens financeiras da terceirização: </li></ul><ul><ul><li>Redução de custos com diversificação : é responsabilidade do DC manter a equipe atualizada </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de custos com RH </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de custos com adversidades: custos para TI é flat </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de custos com infra: CAPEX x OPEX </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução de custos com espaço físico </li></ul></ul>
  • 71. 6 – Gestão de Custos em TI 6.5 – Outsourcing x Insourcing <ul><li>Outras Vantagens da terceirização: </li></ul><ul><ul><li>Garantia de Uptime: contratos de SLA bem definidos </li></ul></ul><ul><ul><li>Garantia de atualização tecnológica: é obrigação e interesse do DC manter a infra atualizada </li></ul></ul><ul><ul><li>Agilidade no delivery: negociações morosas são mais rápidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Foco no Core Business: os negócios não são administrar TI </li></ul></ul><ul><ul><li>TI como suporte ao negócio </li></ul></ul>
  • 72. 6 – Gestão de Custos em TI 6.5 – Outsourcing x Insourcing <ul><li>Nem tudo são flores: </li></ul><ul><ul><li>Caminho sem volta (ou a volta é muito cara) </li></ul></ul><ul><ul><li>Perda de controle sobre a operação se não houver uma comunicação efetiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Preocupação com a segurança </li></ul></ul><ul><ul><li>Preocupação com a escolha do fornecedor: vender o que não tem </li></ul></ul>
  • 73. :.: Tópicos especiais Tendências para infra-estrutura de TI
  • 74. Tendências para infra-estrutura de TI 1 – Cloud Computing Utilização de recursos computacionais distribuídos interligados pela Internet
  • 75. Tendências para infra-estrutura de TI 1 – Cloud Computing <ul><li>- Escalabilidade: os recursos são alocados sob demanda </li></ul><ul><li>Alta disponibilidade: permite facilmente a configuração de fail over, load balance e high availability </li></ul><ul><li>Performance: garantia da capacidade acordada </li></ul><ul><li>Estimulada com o desenvolvimento de modernos sistemas de virtualização </li></ul>
  • 76. Tendências para infra-estrutura de TI 2 – SaaS <ul><li>Software as a Service: forma de comercialização em que softwares são ofertados como serviço </li></ul><ul><li>Modelo interessante para SMBs </li></ul><ul><li>Elimina incompatibilidades, instalação físicas, etc. </li></ul><ul><li>Altamente dependente da infra-estrutura de rede </li></ul><ul><li>Exemplo: Google Apps, Exchange SaaS </li></ul><ul><li>Novidades: SO as Service (Thin Clients) e WaaS (WLan as a Service) </li></ul>
  • 77. Tendências para infra-estrutura de TI 3 – Green IT <ul><li>Sustentabilidade e Responsabilidade sócio-ambiental </li></ul><ul><li>Funcionamento 24x7x365 = ENERGIA! </li></ul><ul><li>Pode promover economia de até 40% dos custos </li></ul>
  • 78. Tendências para infra-estrutura de TI 3 – Green IT <ul><li>SUN Green Data Center </li></ul><ul><ul><li>Possibilidade de economia de até 11.000 ton 3 de CO 2 por ano </li></ul></ul><ul><ul><li>Instalações preparadas para otimizar o uso de luz e resfriamento </li></ul></ul><ul><ul><li>40% de redução de consumo de energia em 2 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>R$ 1 mi em economia com eletricidade </li></ul></ul><ul><ul><li>- Consolidação de servidores </li></ul></ul>
  • 79. Tendências para infra-estrutura de TI 4 – Virtualização A tecnologia de virtualização é o processo de executar vários sistemas operacionais em um único equipamento. Uma máquina virtual é um ambiente operacional completo que se comporta como se fosse um computador independente. Não existe interdependência entre os sistemas virtuais, não há nada em comum a não ser o Hardware.
  • 80. Tendências para infra-estrutura de TI 4 – Virtualização
  • 81. Tendências para infra-estrutura de TI 4 – Virtualização
  • 82. Tendências para infra-estrutura de TI 5 – Unified Communication <ul><li>Integração de vários meios de comunicação em um único canal </li></ul><ul><li>Telefonia Fixa + Telefonia Móvel + Videoconferência + Audioconferência + E-mail + Mensagens instantâneas + etc + etc + etc </li></ul><ul><li>Redução de custos com comunicação </li></ul><ul><li>Melhoria na produtividade </li></ul><ul><li>Consolida diversas tecnologias em um único </li></ul><ul><li>meio físico </li></ul>

×