Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Voz passiva e ativa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Voz passiva e ativa

  • 13,730 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
13,730
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7

Actions

Shares
Downloads
636
Comments
0
Likes
6

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Voz ativa e voz passivaPorto Editora
  • 2. A ação expressa pelo verbo pode ser apresentada de duas formas: na voz ativa na voz passivaPorto Editora
  • 3. Frase ativa O sujeito pratica a ação expressa pelo verbo. Ex.: O aluno leu todos aqueles livros.Porto Editora
  • 4. Frase passiva O sujeito recebe ou sofre a ação praticada pelo agente da passiva. Ex.: Todos aqueles livros foram lidos pelo aluno.Porto Editora
  • 5. A. Na transformação de uma frase ativa em passiva: 1. O complemento direto da frase na voz ativa passa a sujeito na voz passiva. O aluno leu todos aqueles livros. Todos aqueles livros foram lidos pelo aluno.Porto Editora
  • 6. A. Na transformação de uma frase ativa em passiva: 2. O sujeito da frase na voz ativa passa a complemento agente da passiva. O aluno leu todos aqueles livros. Todos aqueles livros foram lidos pelo aluno.Porto Editora
  • 7. A. Na transformação de uma frase ativa em passiva: 3. O complexo verbal é composto pelo verbo auxiliar ser e pelo verbo principal no particípio passado, que concorda em género e número com o novo sujeito. O aluno leu todos aqueles livros. Todos aqueles livros foram lidos pelo aluno.Porto Editora
  • 8. Em síntese: Na transformação de uma frase na voz ativa para a passiva: 1. o sujeito da frase na voz ativa passa a complemento agente da passiva; 2. o complemento direto da voz ativa passa a sujeito da voz passiva; 3. o verbo ser conserva, na frase passiva, o tempo e modo do verbo da voz ativa, concordando com o novo sujeito.Porto Editora
  • 9. B. Na transformação de uma frase passiva em ativa: 1. O sujeito da frase passiva passa a complemento direto na frase ativa. Aquele exercício foi resolvido pelo aluno. O aluno resolveu aquele exercício.Porto Editora
  • 10. B. Na transformação de uma frase passiva em ativa: 2. O complemento agente da passiva da frase passiva passa a sujeito da frase ativa. Aquele exercício foi resolvido pelo aluno. O aluno resolveu aquele exercício.Porto Editora
  • 11. B. Na transformação de uma frase passiva em ativa: 3. O complexo verbal dá lugar a um verbo na ativa, que concorda em número com o sujeito da frase ativa. Aquele exercício foi resolvido pelo aluno. O aluno resolveu aquele exercício.Porto Editora
  • 12. Assim: O aluno leu todos aqueles livros. Todos aqueles livros foram lidos pelo aluno.Porto Editora
  • 13. Assim: Aquele exercício foi resolvido pelo aluno. O aluno resolveu aquele exercício.Porto Editora
  • 14. NOTAS: a) Esta transformação só pode ser feita com verbos transitivos diretos. b) Na voz passiva, o complexo verbal é composto pelo verbo ser + particípio passado. c) O particípio passado concorda em género e número com o sujeito.Porto Editora
  • 15. O particípio passado Regra geral, os verbos têm apenas uma forma para o particípio passado. Alguns verbos, porém, possuem duas ou mais formas de particípio passado equivalentes: uma forte, terminada em -ado (para a 1.ª conjugação) ou -ido (para a 2.ª e 3.ª conjugações), e outra fraca, geralmente mais curta. Ex.: entregar – entregado/entreguePorto Editora
  • 16. A forma forte emprega-se na constituição dos tempos da voz ativa, isto é, quando é acompanhada dos auxiliares ter ou haver. Ex.: O nadador salvador já tinha salvado a criança. A forma fraca usa-se, de preferência, na formação dos tempos da voz passiva, ou seja, quando é acompanhada dos auxiliares ser ou estar. Ex.: A criança foi salva pelo nadador salvador.Porto Editora
  • 17. Forma regular Forma irregular Verbo (verbos ter e haver) (verbos ser e estar) absorver absorvido absorto aceitar aceitado aceite acender acendido aceso afligir afligido aflito assentar assentado assente benzer benzido bento cativar cativado cativo cegar cegado cego completar completado completo convencer convencido convicto corrigir corrigido corretoPorto Editora
  • 18. Forma regular Forma irregular Verbo (verbos ter e haver) (verbos ser e estar) descalçar descalçado descalço dirigir dirigido direto dissolver dissolvido dissoluto distinguir distinguido distinto eleger elegido eleito emergir emergido emerso entregar entregado entregue envolver envolvido envolto enxugar enxugado enxuto escurecer escurecido escuro expressar expressado expresso exprimir exprimido expressoPorto Editora
  • 19. Forma regular Forma irregular Verbo (verbos ter e haver) (verbos ser e estar) expulsar expulsado expulso extinguir extinguido extinto frigir frigido frito ganhar ganhado ganho gastar gastado gasto imergir imergido imerso imprimir imprimido impresso incorrer incorrido incurso inquietar inquietado inquieto inserir inserido inserto isentar isentado isento juntar juntado juntoPorto Editora
  • 20. Forma regular Forma irregular Verbo (verbos ter e haver) (verbos ser e estar) libertar libertado liberto limpar limpado limpo manifestar manifestado manifesto matar matado morto morrer morrido morto nascer nascido nato, nado ocultar ocultado oculto omitir omitido omisso pagar pagado pago prender prendido preso romper rompido roto salvar salvado salvoPorto Editora
  • 21. Forma regular Forma irregular Verbo (verbos ter e haver) (verbos ser e estar) secar secado seco soltar soltado solto submergir submergido submerso suspender suspendido suspenso tingir tingido tinto vagar vagado vagoPorto Editora