EMEF ÁUREA CELI BARBOSA Rua Marco Pólo, 729 – Bairro São Vicente Biblioteca Mario Quintana Coordenadores da Biblioteca Pau...
Uma constatação... <ul><li>Nossa Biblioteca se ilumina quando um menino ou menina abre um livro que escolhera, iniciando s...
Manifesto da UNESCO/IFLA* para Biblioteca Escolar: ... “ desenvolver e manter nas crianças o hábito e o prazer da leitura ...
Citando Macedo (2005, p.174), constatamos que:  Caberá ao bibliotecário e à sua equipe procurar mecanismos e incentivos, a...
Nosso projeto para a Biblioteca tem um propósito pedagógico de desenvolvimento de ações específicas, direcionadas a um púb...
Algumas ações (projetos): A Biblioteca permanece aberta no intervalo dos alunos, oferecendo em seus diferentes espaços: Ci...
Jogos no recreio
Leitura no recreio Neste momento os alunos pedem, com frequência, sugestões de livros ao bibliotecário.  Se aprovam, retir...
Empréstimo e devolução O software BookDB facilita e agiliza o registro de retiradas e devoluções de livros, possibilitando...
Acervo de vídeos A Biblioteca conta com um acervo de vídeos – documentários, filmes, clipes, animações, etc – à disposição...
Acervo de áudio Disponibilizamos aos professores cds com histórias gravadas. Alguns dos títulos de nosso acervo: O Pequeno...
Mini-laboratório Os professores têm disponível para utilização em sala de aula um rico conjunto de química, o qual inclui:...
Biblioteca - Refeitório Estamos iniciando a implementação de uma parceria entre a Biblioteca e o Refeitório da Escola, lev...
A Biblioteca na Escola No momento a Biblioteca passa por uma fase de modernização física, humana, tecnológica e de suporte...
À medida que nosso aluno sai satisfeito e que propaga essa idéia, faz da Biblioteca uma referência.
Conclusão Ativar o espaço da Biblioteca, passa por ações de fundo cultural (mais livres) e pedagógicas (direcionadas). Cri...
Referências Bibliográficas COSTA, Tarcilla Martins da. Biblioteca Escolar do Centro Pedagógico da UFMG.  Revista da Escola...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

EMEF ÁUREA CELI BARBOSA - BIBLIOTECA MARIO QUINTANA

1,863 views
1,713 views

Published on

Um breve olhar acerca de nossa Biblioteca.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,863
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
22
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

EMEF ÁUREA CELI BARBOSA - BIBLIOTECA MARIO QUINTANA

  1. 1. EMEF ÁUREA CELI BARBOSA Rua Marco Pólo, 729 – Bairro São Vicente Biblioteca Mario Quintana Coordenadores da Biblioteca Paulo Medeiros (Manhã) Marta Gasparetto (Hora do conto – Manhã) Vanisa Alvarenga (Tarde)
  2. 2. Uma constatação... <ul><li>Nossa Biblioteca se ilumina quando um menino ou menina abre um livro que escolhera, iniciando sua viagem por novos horizontes possíveis e desejados. </li></ul>
  3. 3. Manifesto da UNESCO/IFLA* para Biblioteca Escolar: ... “ desenvolver e manter nas crianças o hábito e o prazer da leitura e da aprendizagem, bem como o uso dos recursos da biblioteca ao longo da vida”. *International Federation of Library Associations
  4. 4. Citando Macedo (2005, p.174), constatamos que: Caberá ao bibliotecário e à sua equipe procurar mecanismos e incentivos, atividades e programas para que se formalizem hábitos de leitura espontâneos e prazerosos.
  5. 5. Nosso projeto para a Biblioteca tem um propósito pedagógico de desenvolvimento de ações específicas, direcionadas a um público alvo, que cativado, atraído para este ambiente dinâmico, passa a ver e a interagir com um mundo de informação de forma crítica e ativa.
  6. 6. Algumas ações (projetos): A Biblioteca permanece aberta no intervalo dos alunos, oferecendo em seus diferentes espaços: Cinema no recreio : exibição de diversos vídeos (escolhidos pelo bibliotecário e pelos alunos);
  7. 7. Jogos no recreio
  8. 8. Leitura no recreio Neste momento os alunos pedem, com frequência, sugestões de livros ao bibliotecário. Se aprovam, retiram o mesmo para continuar a leitura em casa.
  9. 9. Empréstimo e devolução O software BookDB facilita e agiliza o registro de retiradas e devoluções de livros, possibilitando ainda inúmeras formas de consultas ao acervo.
  10. 10. Acervo de vídeos A Biblioteca conta com um acervo de vídeos – documentários, filmes, clipes, animações, etc – à disposição dos professores e alunos. Os vídeos estão divididos por componentes curriculares, contemplando todas as etapas do ensino fundamental diurno e EJA. Este acervo recebe novos títulos semanalmente, de acordo com as sugestões encaminhadas. Recursos para exibição dos vídeos Computador; Data show; Caixa de som; Telão; Televisão; DVD player.
  11. 11. Acervo de áudio Disponibilizamos aos professores cds com histórias gravadas. Alguns dos títulos de nosso acervo: O Pequeno Príncipe; Marley, o cãozinho trapalhão; Antologia de histórias (Organizada por Maria Clara Machado); Aladim e a lâmpada maravilhosa; As três maçãs de ouro; A cabeça de Medusa; Clássicos de Esopo; Clássicos de La Fontaine; Entre outros...
  12. 12. Mini-laboratório Os professores têm disponível para utilização em sala de aula um rico conjunto de química, o qual inclui: Espiriteiras; Tubos de ensaio; Microscópio; Copos de Becker; Funis de vidro; Provetas; Telas de amianto; Entre outros materiais.
  13. 13. Biblioteca - Refeitório Estamos iniciando a implementação de uma parceria entre a Biblioteca e o Refeitório da Escola, levando para este vídeos de cunho educativo: higiene dos alimentos, asseio pessoal, postura correta nas refeições, grupos alimentares, educação alimentar, etc. Os vídeos são exibidos no próprio refeirtório.
  14. 14. A Biblioteca na Escola No momento a Biblioteca passa por uma fase de modernização física, humana, tecnológica e de suportes de informação. A compra de livros é realizada a partir da solicitação dos alunos e professores, sendo que o bibliotecário encaminha os pedidos à equipe diretiva. A atenção da equipe à Biblioteca é cotidiana. Entendemos que o atendimento ao aluno tem de ser feito de forma acolhedora, proporcionando uma imagem positiva para Biblioteca e a idéia de que ela lhe será sempre útil e um local de alegria e descoberta.
  15. 15. À medida que nosso aluno sai satisfeito e que propaga essa idéia, faz da Biblioteca uma referência.
  16. 16. Conclusão Ativar o espaço da Biblioteca, passa por ações de fundo cultural (mais livres) e pedagógicas (direcionadas). Cria assim, uma relação entre espaço cultural -> acervo -> função pedagógica. A Biblioteca Mario Quintana é uma biblioteca inquieta, que propõe, que testa, que aprende e reaprende. Nós a consideramos um grande vale fértil, pronta a ser cultivada. Mudar por mudar não é preciso em nosso cotidiano. Preciso é, mesmo que se quebrem paradigmas, construir o futuro, não apenas olhar em sua direção. Mais do que isso, delimitar um caminho norteador e dar passos em direção a atingir objetivos. Passos firmes e conscientes da realidade que se quer construir.
  17. 17. Referências Bibliográficas COSTA, Tarcilla Martins da. Biblioteca Escolar do Centro Pedagógico da UFMG. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 4, n. 2, p. 278-282 , set. 1975. DUMONT, Márcia Milton Vianna. Bibliotecas Escolares Comunitárias: uma revisão bibliográfica. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 13, n. 2, p. 147-178, set. 1984. OLIVEIRA, Silas Marques de. Marketing e sua aplicação em bibliotecas: uma abordagem preliminar. Ciência da Informação, Brasília, v. 14, n. 2, p. 137-147, jul./dez. 1985. POLKE, Ana Maria Athayde. A Biblioteca Escolar e o seu papel na formação de hábitos de leitura. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 2, n. 1, p. 60-72, mar. 1973.

×