Your SlideShare is downloading. ×
0
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O catálogo 2.0 e os catálogos das bibliotecas públicas em Portugal

780

Published on

Apresentação dos resultados do estudo sobre os catálogos em linha das bibliotecas públicas portuguesas.

Apresentação dos resultados do estudo sobre os catálogos em linha das bibliotecas públicas portuguesas.

2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Nuno,

    obrigado pelos elogios.

    Também voto na segunda hipótese.

    Abraço
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Pois Paulo, a nossa realidade é preocupante, fiz um levantamento de softwares e percebi que os baratos, quase todos estavam na mesma relativamente ao último estudo que fiz com a Susana Vassalo e Silva há 8 anos no IPLB, o que pressupõe duas situações, não se compra, ou as pessoas não estudam as soluções antes de as adquirir.
    Eu voto na segunda pelas conversas que tive com os colegas.
    Parabéns a ti e ao Calixto, muito bom, aprendi muito e é mais uma grande ferramenta que vou usar.
    Abraço
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
780
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O Catálogo 2.0 e os catálogos dasbibliotecas públicas em Portugal Paulo Leitão José António Calixto
  • 2. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSumário1. Objetivos e abordagem metodológica2. O Modelo de Catálogo 2.0 ou Catálogo de Nova Geração3. Análise dos resultados4. Conclusões 2
  • 3. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoOBJETIVO E ABORDAGEM METODOLÓGICAa) ObjetivoAvaliar a distância / proximidade da implementação domodelo Catálogo 2.0 (ou catálogo de nova geração) pelasbibliotecas públicas da RNBP 3
  • 4. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica1. Identificação do universo: Lista dos sítios Web das BP’s (DGLB) + Pesquisa Nome da Biblioteca (Maio 2011 / Maio e Junho 2012) Teste quanto à disponibilidade dos catálogos: 13 casos excluídos Universo final de análise: 101 catálogos 4
  • 5. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtob) Abordagem metodológica2. Análise da presença de um ou mais dos seguintes atributos: Funcionalidades de pesquisa simples e sua relação com outros tipos de pesquisa Tipos de índices disponíveis Canais de RSS Cálculo da relevância dos resultados 5
  • 6. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Formas de recomendação Participação dos utilizadores (palavras-chave, comentários, classificações) Navegação facetada Conteúdos informativos nos registos bibliográficos (capas, índices, resumos) Sugestão de termos alternativos 6
  • 7. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto3. Tratamento dos dados Aplicação de medidas simples de estatística descritiva Análise mais aprofundada dos atributos: pesquisa simples, pesquisa avançada, pesquisa facetada. Construção de categorias de análise. 7
  • 8. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoO MODELO DE CATÁLOGO 2.0 “CATÁLOGO 1.0” Pensado por bibliotecários para bibliotecários Centrado na organização e não nos públicos Predomínio da funções de inventário e controle decoleções 8
  • 9. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto “CATÁLOGO 1.0” Quase exclusivo das coleções físicas. Difícil integraçãode outros recursos Modelo de pesquisa por palavra complexo Ausência de funcionalidades de navegação Falta de interatividade com o utilizador 9
  • 10. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCATÁLOGO 2.0: UM NOVO PARADIGMAa) Adaptação do modelo de acesso Ponto de acesso único a todos os recursos disponíveis Pesquisa facetada Cálculo da relevância dos resultados Sistemas de recomendação 10
  • 11. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Enriquecimento do conteúdo dos registos bibliográficos Pesquisa Simples / Pesquisa Avançada Sugestão de termos alternativosb) O Catálogo como espaço social Personalização TAG’s ----- FOLKSONOMIA 11
  • 12. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Comentários Recomendações RSS Reutilização dos conteúdos informativos e meta-informativos 12
  • 13. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixtoc) O catálogo e os conteúdos em outros sistemas deinformação Widgets / API’s Republicação de conteúdos digitais Reutilização de metadados 13
  • 14. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoANÁLISE DOS RESULTADOSPesquisa Simples e Pesquisa AvançadaPrincípios da simplicidade e da suficiênciaTipos de PesquisaDiversidade do universo em termos quantitativos:oscilação, nos valores extremos, entre 1 e 11. Solução predominante: 4 tipos de pesquisa 14
  • 15. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCategorias: - Pesquisa Simples / Pesquisa avançada: predominantes. - Por tipos de índices - Pesquisa apoiada - Partes específicas da coleção Sub-categorias: Tipo de Documento, Tipo de Fundo 15
  • 16. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Pontos de acesso específicos (informaçãobibliográfica ou de exemplar)- Instrumentos de organização da informação(Tesauros)- Projetos específicos (exemplo: PNL)- Navegação: pouco representativa- Tipo de público: a grande ausência (apenas 3 casosanunciam especificamente a existência de um catálogo infantil) 16
  • 17. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoTipos de Índices Grande amplitude do universo em termos quantitativos:entre 4 e 32 Maioria: soluções com 14 e 22 índices 17
  • 18. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Categorias (de acordo com os pontos de acesso) - Relacionadas com a gestão da base de dados: Identificadores do registo (Ex: “Id do Registo”, “MFN”, “Nível bibliográfico”)  Datas de produção (Ex: “Data de entrada”, “Data de Criação”, “Data de Alteração”) Representatividade no universo: 10% 18
  • 19. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Relacionadas com Gestão de coleções  Gestão de exemplares (Ex: “Códigos de Barras”, “Nº de Inventário”, “Sigla da Biblioteca”). Representatividade no universo: 6.8%  Gestão de documentos (Ex: “Forma do Documento”, “Multimédia”, “Registos com multimédia”, “Língua”, “País”, “Data de Publicação”). Representatividade no universo: 15% 19
  • 20. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Resultado global: 30.5% dos índices destinam-se a satisfazer necessidades de gestão das bibliotecas e não dos seus públicos- Títulos (representatividade absoluta):  Diferença entre alfabéticos e de palavra pouco significativa em termos quantitativos 20
  • 21. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Sub-categoria: tipo de documento (Ex: “Títulos de Séries”, “Títulos de Monografias”, “Títulos de Teses”)  Sub-categoria: Tipos de Títulos (Ex: “Títulos Uniformes”, “Títulos Paralelos”, “Sub-Títulos”)- Autores e Cotas (representatividade absoluta) 21
  • 22. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Assuntos (representatividade absoluta)  Sub-categoria: Indexação de linguagens terminológicas  Sub-categoria: Indexação de classificações 22
  • 23. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto- Categorias com representatividade superior a 70%  Números normalizados: Ex: ISBN / ISSN (predominantes); Depósito Legal (13%)  Coleções: índice genérico sobre coleções  Palavras-chave 1 caso: pesquisa de palavras-chave dos utilizadores 23
  • 24. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Publicação Tipos: Editor, Data de Edição (predominantes), Local de Edição- Categorias com menor representatividade:  Pontos de acesso que deveriam desempenhar o papel de facetas (Ex: Forma do Documento, País, Língua, Escala) 24
  • 25. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto  Partes componentes (Ex: “Item Hospedeiro (séries)”, “Item Hospedeiro (monografias)”, “Número”, “Ano”)Características do tipo de “Pesquisa Simples” “Modelo” Google minoritário Maioria dos casos: obriga à seleção de índice 13% obriga ainda à seleção de vários parâmetros 25
  • 26. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto 30% obriga à pré-seleção de uma base de dados ouparte do catálogo “Um estranho conceito de pesquisa simples” 26
  • 27. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoPesquisa FacetadaMaioria dos casos não disponibiliza funcionalidades depesquisa facetada. Nº de facetas: reduzido Tipos de facetas:  Local e Tipo de documento (100%)  Coleções e Assuntos (35%)  Língua e País (30%)  Pouca representatividade da faceta “Disponibilidade” 27
  • 28. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCálculo da Relevância dos Resultados Atributo que menos ocorre (4 casos) Impossível compreender os critérios Ocorrência por tipos de índice:  Resultados de pesquisa em índices genéricos  Casos de aplicação incongruente em todos os índices (Ex: ISBN) 28
  • 29. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSugestão de termos alternativos 80% dos catálogos não apresenta qualquer solução Sugestão não de termos alternativos, mas tarefasalternativas. Em alguns casos, apenas aumenta acomplexidade. 29
  • 30. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoExemplo extremo:“Não foram encontrados registos com a expressão depesquisa que definiu. Nesta fase pode alterá-los de forma aobter novos resultados.A expressão de pesquisa deve obedecer às regras desintaxe do CDS/ISIS (operadores booleanos “AND”, “OR”,“NOT” e truncatura à direita com “$”).No final prima a opção Repetir a Pesquisa”. 30
  • 31. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoAdição de conteúdos à informação bibliográfica: capas esumáriosRepresentatividade: 38.6% Predominante: Capas (89.7%) Sumários: implementação: digitação de conteúdo 31
  • 32. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCanais de RSSRepresentatividade: 15.8% Tipo predominante: resultados de pesquisa Aproximadamente 50% dos que utilizam exploram aspotencialidades (canais diversificados) 32
  • 33. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoParticipação dos utilizadoresRepresentatividade: 18.8% Tipos de funcionalidade de participação predominante:Comentários e atribuição de classificações (“rating”) Baixa frequência da funcionalidade de atribuição depalavras-chave (“tag’s”) Utilização pelos públicos: algumas evidências parecemapontar para reduzida utilização 33
  • 34. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoSistemas de Recomendação Completa ausência Realidade mais próxima: “Top’s” de títulos baseados naclassificação dos utilizadores 34
  • 35. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António CalixtoCONCLUSÕES Grande distanciação face ao modelo de Catálogo deNova Geração Novidade mais representativa: associação de capasdigitalizadas. O resto da representatividade dos atributosnão ultrapassa os 20% (Bolsas de Inovação?) Participação dos utilizadores: de sublinhar a recusa dasbibliotecas em possibilitar a atribuição de palavras-chave ea obrigatoriedade de registo 35
  • 36. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto Atributos claramente ausentes: cálculo da relevânciados resultados e utilização de sistemas de recomendação Pesquisa: extrema complexidade das tarefas exigidas aoutilizador Pesquisa: as bibliotecas parecem não distinguir comclareza as diversas funções que o catálogo devedesempenhar. Ausência clara de distinção entre interfacepública e profissional Quase completa ausência de interfaces adequados aosdiferentes tipos de público, nomeadamente infanto-juvenil. 36
  • 37. O Catálogo 2.0 nas bibliotecas públicas | Paulo Leitão | José António Calixto OBRIGADO! QUESTÕES?pjleitao@gulbenkian.pt 37

×