Planejamento ambiental cap. i

6,191 views

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,191
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
229
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Planejamento ambiental cap. i

  1. 1. CAPÍTULO I
  2. 2. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTOAMBIENTAL E PARADIGMAS DEDESENVOLVIMENTO PLANEJAMNETO ...OU O ORDENAMENTO DO ESPAÇO!? ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO → PREMISSA GRUPOS SOCIAIS, MESOPOTÂMIA → 4000 ac, PRIMEIROS PLANEJAMDORES → AUTORIDADES
  3. 3. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO GREGOS → ARISTÓTELES, PLANEJAMENTO DAS CIDADES:  RELIGIOSO,  ESTÉTICO,  POLÍTICO,  ECONÔMICO E;  SOCIAL.
  4. 4. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO VISÃO HOLÍSTICA X VISÃO FRAGMENTÁRIA, REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E NOVA DINÂMICA NA RELAÇÃO SOCIEDADE ↔ MEIO, LONDRES CAOS URBANOS → NECESSIDADE DE PLANEJAR A CIDADE , PREOCUPAÇÃO SANEAMENTO. PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL TEORIAS DE:  DARWIN, EVOLUÇÃOD AS ESPÉCIES;  TANSLEY, ECOSSISTEMA  LINDERMAN, CADEIA TRÓFICA.
  5. 5. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO EUA: IMPACTOS AMBIENTAIS DE GRANDES OBRAS;  CUSTO/BENEFÍCIO;  ALTERNATIVAS DE ENGENHARIA;
  6. 6. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO  DÉCADA DE 1960:  DESENVOLVIMENTO!?  PRIMAVERA SILENCIOSA (Silent Spring),  NECESSIDADE VISÃO AMBIENTAL NAS AÇÕES DA SOCIEDADE  MUNDO DESENVOLVIDO!?  DEGRADAÇÃO  POLUIÇÃO;  DESIGUALDADE SIOCIAL  DESPERDÍCIO  SUBDESENVOLVIMENTO OUTRO LADO DO DESENVOLVIMENTO!
  7. 7. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO RAQUEL CARSON
  8. 8. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO CLUBE DE ROMA:  ESGOTABILIDADE DOS RECURSOS NATURAIS;  REVER PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO;  HÁ UM LIMITE PARA O DESENVOLVIMENTO!  EUA: NATIONAL ENVIRONMENTAL POLICY ACT;  RETORNO DECISÕES MULTICRITERIAIS EM RELAÇÃO AO PLANEJAMENTO;
  9. 9. CLUBE DE ROMA
  10. 10. PLANEJAMNETO,PLANEJAMENTO AMBIENTAL EPARADIGMAS DE DESENVOLVIMENTO QUESTIONAMENTO DO PLANEJAMENTO E DA AÇÃO DOS PLANEJAMDORES; DÉCADADE 1980 :  MEIO AMBIENTE → PAPEL CENTRAL;  QUALIDADE DE VIDA;  REFORMULAÇÃO CONCEITO DE PLANEJAMENTO;  PLANEJAMENTO REGIONAIS INTEGRADOS;  PLANEJAMENTO P/ BACIA HIDROGRÁFICA;  AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO NÃO PODEM SER TRATADOS DE FORMA ISOLADA;
  11. 11. ECO 1992 / RIO 92
  12. 12. PLANEJAMNETO AMBIENTAL NECESSIDADE SOCIAL; CRÍTICO; PARTICIPATIVO; LOCAL ATÉ GLOBAL; HOLÍSTICO; INTEGRADO; NOVOS PARADIGMAS E NOVA ÉTICA AMBIENTAL
  13. 13. PLANEJAMNETO E DESENVOLVIMENTOSUSTENTÁVEL DE DARWIN A GAIA  INCORPORAÇÃO DOS NOVOS PARADIGMAS AO PLANEJAMENTO;  ESTOCOLMO 1972 CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE HUMANO;  A PARTIR DAÍ PAÍSES POLÍTICAS AMBIENTAIS;  NOSSO FUTURO COMUM (RELATÓRIO BRUNDTLAND);  NECESSIDADES DO PRESENTE SEM COMPROMETER O FUTURO;  CRISES GLOBAIS: ENERGIA, CAMADA DE OZÔNIO, EXTINÇÃO DE ESPÉCIES; EROSÃO INDUZIDA; PERDA DE FLORESTAS;
  14. 14. CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA OMEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO 5 DOCUMENTOS PRINCIPAIS:  CONVENÇÃO SOBRE MUDANÇA CLIMÁTICA;  CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA;  MANEJO E CONSERVAÇÃO DE FLORESTAS;  DECLARAÇÃO DO RIO E;  AGENDA 21;  PARADIGMA DO DESENVOLVIMENTO SUTENTÁVEL NÃO RESPONDEU À CRISE!!!
  15. 15. CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA OMEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IDEÁRIO PAÍSES DO NORTE!?; “NO ENTANTO AS FORÇAS QUE NORTEIAM UM DESENVOLVIMENTO INSUSTETÁVEL AINDA SÃO DOMINANTES.”
  16. 16. PLANEJAMENTO EDESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PLANEJAMENTO DEVE CONTER:  MAIOR PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE;  INTEGRAÇÃO DE PLANOS REGIONAIS;  COMO MPLEMENTÁ-LOS!?  CRIAR NOVOS MANDAMENTOS PARA PRODUÇÃO E CONSUMO!?  NOVOS CAMINHOS PARA A JUSTIÇA SOCIAL!?
  17. 17. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL PRIMEIRAS DÉCADAS DE 1800:  D. JOÃO VI → NATURALISTAS (“GEÓGRAFOS”!?) PARA O BRASIL;  SPIX,MARTIUSNATTERER,MIKAN,POHL ELOEFGREN, ANDRÉ REBOUÇAS, MAJOR ARCHER,  REFLORESTAMENTO MACIÇO DA TIJUCA;  CONTUDO, AÇÕES PARTICULARES DE PROTEÇÃO;
  18. 18. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL 1930 → DELINEADAS AS PRIMEIRAS INICIATIVAS DE PLANEJAMENTO POR BACIAS E SANEMANTO LINHA MESTRA DA POLÍTICA AMBIENATAL PÓS 1930:  CÓDIGO DE ÁGUAS, (Politica Nac. de Rec. Hid.);  CÓDIGO FLORESTAL;  LEÍ DE PROTEÇÃO À FAUNA;
  19. 19. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL BRASIL ATÉ 1970 DESENVOLVIMENTISTA;  PRIORIDADE INDUSTRIALIZAÇÃO;  PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL EUA PARA PERIFERIA;  BRASIL 1983 : POLÍTICA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE;  PRESSÃO INTERNACIONAL, ONGS, SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA E ATIVISTAS;  1997: POLÍTICA NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS
  20. 20. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL
  21. 21. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL
  22. 22. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL A PARTIR DÉCADSA DE 1980:PLANEJAMENTO AMBIENTAL INCORPORADO INSTITUCIONALMENTE; MUITOS DADOS , MUITAS REALIDADES, LEVANTAMENTOS MUNICIPAIS.
  23. 23. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL PLANEJAMNETO AMBIENTAL APARECE:  JUNTO AO PLANEJAMNETO URBANO;  ESTUDOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS e;  PLANOS DE BACIAS; PLANEJAMNETO AMBIETAL → INCORPOROU A IDÉIA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL; COMUM ENGENHARIA E ECONOMIA DOMINEM A DISCUSSÃO; (CADÊ O GEÓGRAFO!?);
  24. 24. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL CAMINHAMOS A PASSOS LENTOS NA CONSTRUÇÃO DOS FUNDAMENTOS QUE DEVEM REGER O PLANEJAMENTO AMBIENTAL; OS PLANEJAMENTOS AMBIENTAIS ATUAIS SÃO FRACOS EM MODELOS ECOLÓGICOS E TRATAM A DIMENSÃO POLÍTICA DE FORMA SIMPLISTA; A PARTICIPAÇÃO PÚBLICA E A INTERPRETAÇÃO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SÃO AINDA TRATADAS DE FORMA AMADORA;
  25. 25. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL PLANEJADORES URBANOS E ECONOMISTAS: ORDENAMENTO DE ATIVIDADES HUMANAS; AMBIENTALISTAS, ECOLISTAS E ADMINISTRADORES: EIXO MEIO BIOFÍSICO; FALTA INTEGRAÇÃO E BASES EPISTEMOLÓGICAS PARA A INTEGRAÇÃO; BRASIL PRIMEIROS PASSOS NO PLANEJAMENTO AMBIENTAL;
  26. 26. CONSERVAÇÃO E PLANEJAMENTOAMBIENTAL NO BRASIL
  27. 27. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS De uma forma bastante simples, entende-se que o processo de planejamento é um meio sistemático de determinar o estagio em que você esta, onde deseja chegar e qual o melhor caminho para chegar lá. Simonds (1978)
  28. 28. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Planejamento como um processo rigoroso para dar racionalidade a ação e enfrentar as situações que se apresentam, de forma criativa. Vários autores
  29. 29. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS O planejamento é um processo contínuo que envolve a coleta, organização e análise sistematizadas das informações, por meio de procedimentos e métodos, para chegar a decisões ou a escolhas acerca das melhores alternativas para o aproveitamento dos recursos disponíveis. Santos, Rosely
  30. 30. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Um importante papel destinado ao planejamento é, ainda, 0 de orientar os instrumentos metodológicos, administrativos, legislativos e de gestão para 0 desenvolvimento de atividades num determinado espaço e tempo, incentivando a participação institucional e dos cidadãos, induzindo a relações mais estreitas entre sociedade e autoridades locais e regionais.
  31. 31. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Sua finalidade e atingir metas especificas no futuro, levando a melhoria de uma determinada situação e ao desenvolvimento das sociedades.
  32. 32. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS A ênfase do planejamento está na tomada de decisões, subsidiadas num diagnóstico que, ao menos, identifique e defina o melhor uso possível dos recursos do meio planejado. Santos, Rosely
  33. 33. PLANEJAMENTO: CONCEITOS E FRASES FEITAS Deve-se, minimamente, reconhecer o dinamismo dos sistemas que compõem o meio. Ciclo da água e processo de fotossíntese
  34. 34. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Assim, como planejar implica identificar, selecionar e “destinar recursos”, para que isso seja feito de maneira adequada é necessário localizá-los e conhecê-los em quantidade e qualidade, bem como ter clareza sobre os objetivos para os quais eles serão “dirigidos”. Santos, Rosely
  35. 35. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS
  36. 36. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITASSe o planejamento implica decidir sobre ações futuras, previsões e estimativas de cenários futuros são essenciaisSe ocorrem previsões e formulam-se suas probabilidades, a tomada de decisão também envolve as incertezas e os riscos.
  37. 37. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Em suma, e necessária alguma forma de espacialização dos recursos apresentados pelo diagnóstico, bem como o conhecimento dos conflitos decorrentes de sua conservação ou uso. Santos R. F
  38. 38. Espacializar Recursos
  39. 39. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS
  40. 40. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Os planos, que tem como linha mestra as diretrizes, são formulados como um conjunto de ações a serem adotadas, visando determinado objetivo ou meta política.
  41. 41. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Os programas detalham as peculiaridades dos pianos e expõem a linha e as regras básicas a serem seguidas e atingidas nos projetos.
  42. 42. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Projeto refere-se a uma atividade ou grupo de atividades correlatas, e e planejado e implementado como algo individualizado, mas que esta no corpo de intenções de certos programas, pianos e diretrizes.
  43. 43. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Planejamento é uma atividade para ser implementada e não apenas uma produção de documentos.
  44. 44. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS O processo não se esgota na implementação: → monitoramento → avaliação → revisões periódicas (planos e cronogramas).
  45. 45. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS “Planejar é estar a serviço de interesses públicos, por meio do ordenamento das atividades humanas.”
  46. 46. Ordenamento Territorial APA Estadual doIrai no Município de Quatro Barras PR
  47. 47. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS O planejador é um profissional analista do meio que deve apresentar alternativas e dar consultas (...)
  48. 48. PLANEJAMENTO: CONCEITOS EFRASES FEITAS Embora grande parte do planejamento seja baseado em fases técnicas, as decisões a serem tomadas depende daqueles que sofrem ou deverão sofrer as alternativas propostas; Enfim, é necessária a participação da comunidade para que seja um processo válido.
  49. 49. Participação Comunitária
  50. 50. Tipos de Planejamento Os elaboradores de planejamento, de forma geral, procuram entender o espaço em todo seu contexto, não centrados em apenas um tema; Procuram trabalhar com e entre os diversos estratos que compõem o meio.
  51. 51. Tipos de Planejamento Planejamentos de abrangência espacial:  Local;  Bacia hidrográfica;  Municipais,  Regionais;  Etc.  Diferentes escalas de trabalho são utilizadas para tratar diferentes níveis de abrangência territorial
  52. 52. Local: Marbella Espanha
  53. 53. Bacia Hidrográfica
  54. 54. Regiões Rio de Janeiro
  55. 55. Tipos de Planejamento De acordo com a natureza das atividades:  socioeconômico,  agrícola,  arquitetônico,  de recursos naturais ou  ambiental.
  56. 56. Tipos de Planejamento De acordo com a abrangência operacional:  Setoriais ou;  Integrados;  As abrangências espacial e operacional diferem no enfoque; a primeira enfatiza território e a segunda, a ação. 0
  57. 57. Tipos de Planejamento De acordo com a natureza dos objetivos:  Anticíclico (economia);  Planejamento físico;  Planejamento Urbano;  Planejamentos Desenvolvimentistas;  Planos de metas JK;  Planejamento Ambiental;  Planejamento Ecológico.
  58. 58. Plano de Metas
  59. 59. Tipos de Planejamento Classificação simplificada:  Planejamento tradicional /tecnológico:  Solução de problemas e cumprimento de tarefas;  Visão segmentária;  Planejamento Ambiental:  Preditivo;  Sistêmico;  Prioriza os fins;  Holístico
  60. 60. Tipos de Planejamento ONU, em 1992:  Planejamento Ambiental, como um processo que interpreta os recursos naturais como o "substrato" das atividades do homem que nele se assenta e sobre ele se desenvolve, buscando melhor qualidade de vida.
  61. 61. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita O planejamento ambiental vem como uma solução a conflitos que possam ocorrer entre as metas da conservação ambiental e do planejamento tecnológico.
  62. 62. Conflito conservação xplanejamento tecnológico
  63. 63. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita Nos anos 1980 a expressão planejamento ambiental é entendida por muitos como o planejamento de uma região visando:  integrar informações,  diagnosticar o ambiente,  prever ações e  normatizar seu usa através de uma linha ética de desenvolvimento.
  64. 64. Zoneamento Ambiental – (instrumento dePlanejamento Ambiental)
  65. 65. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita
  66. 66. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita De uma forma geral, 0 planejamento ambiental consiste na adequação de ações a potencialidade, vocação local e à sua capacidade de suporte; Busca o desenvolvimento harmônico da região e a manutenção da qualidade do ambiente físico, biológico e social.
  67. 67. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita As demandas sociais devem ter prioridade sobre as demandas econômicas; As restrições do meio devem ter prioridade sobre as demandas sociais ou econômicas (reconhecem-se as demandas, mas não se avilta 0 meio);
  68. 68. Planejamento Ambiental –Área que abrigaráparte do parque olímpico
  69. 69. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita O planejamento ambiental fundamenta-se na interação e integração dos sistemas que compõem o ambiente.;
  70. 70. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita Tem o papel de estabelecer as relações entre os sistemas ecológicos e os processos da sociedade, das necessidades socioculturais a atividades e interesses econômicos, a fim de manter a máxima integridade possível dos seus elementos componentes.;
  71. 71. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita O planejador que trabalha sob esse prisma, de forma geral, tem uma visão sistêmica e holística, mas tende primeiro a compartimentar 0 espaço, para depois integrá-Io.
  72. 72. Planejamento Ambiental ...oucontinua a frase feita Planejamento ambiental → se pautar predominantemente, pelo potencial e pelos limites que o meio apresenta, e não pela demanda de recursos naturais;
  73. 73. Conceito e Prática emPlanejamento Ambiental As ciências foram construídas a partir da observação da realidade, fragmentando a paisagem e compreendendo de maneira particularizada as partes componentes de um sistema que se mostrava complexo e diversificado. Dessa forma, criaram-se conceitos em vários campos do conhecimento, com seus métodos e escalas específicos. O planejamento propõe 0 inverso - a integração e generalização.
  74. 74. Conceito e Prática emPlanejamento Ambiental O momento é de reflexão sobre a eficiência do discurso teórico, bem como sobre a construção da teoria e do método.
  75. 75. FiniBuona sera a tutti !!!

×