Rvs  -aula_02
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Rvs -aula_02

on

  • 2,774 views

02

02

Statistics

Views

Total Views
2,774
Views on SlideShare
2,756
Embed Views
18

Actions

Likes
0
Downloads
57
Comments
0

2 Embeds 18

http://producaodeaudiovisual.blogspot.com 17
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Rvs  -aula_02 Rvs -aula_02 Document Transcript

  • 22/2/2011 A HISTÓRIA E IMPORTÂNCIA DO REGISTRO VISUAL E SONORO I Registro Visual e Sonoro Prof. Mario Mancuso – aula 02 O registro2 O registro é uma forma de fazer persistir determinada informação, durante um período de tempo, em determinado meio. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 1
  • 22/2/2011 Premissas3  A medida que o homem desenvolve sua percepção vê a necessidade de se comunicar com seus semelhantes. A humanidade sempre dependeu de se comunicar para poder sobreviver melhor, transmitir os conhecimentos acumulados sempre foi algo muito importante.  Contudo, nem sempre os homens dispuseram de sistemas bem organizados para fazer essas coisas. A mímica e a imitação possivelmente foram as primeiras formas de ensinar e comunicar. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Premissas4  Sua evolução faz com que conceitos mais complexos surjam e gerem novas formas de se relacionar e propagar sua história: O homem passa a encontrar a necessidade de registrar sua existência, suas impressões, aprendizados, mitos e feitos.  Além disso, acordos, contratos e acertos do relacionamento social precisam ser registrados. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 2
  • 22/2/2011 Premissas5  Através do registro o homem vê a perpetuação de seu cotidiano para posteridade, possibilitando o conhecimento de seu passado, além de sua própria evolução e sobrevivência no repasse de coisas aprendidas.  O registro facilita a crescente complexidade das organizações e relações interpessoais.  Antes mesmo de constituir a linguagem falada os homens começaram a se comunicar através de desenhos e pinturas . RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Período Pré-histórico6  A Pré-história corresponde ao período que antecede a invenção da escrita (evento que marca o começo dos tempos históricos registrados, que ocorreu aproximadamente em 4000 a.C. ).  Para muitos historiadores o próprio termo "pré-história" é errôneo, pois não existe uma anterioridade à história e sim à escrita.  Períodos pré-históricos  Paleolítico (500 mil a 18 mil anos a.C.)  Mesolítico (18 mil a 10 mil a.C.)  Neolítico (10 mil e 5000 anos a.C.) RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 3 View slide
  • 22/2/2011 Período Paleolítico7  Dentro deste período, vulgarmente conhecido como Idade da Pedra Lascada  Características  Descoberta dos meios de interação com a natureza.  Vive em pequenos grupos nômades e se abriga em cavernas.  Desenvolve a linguagem para se comunicar.  Fabrica utensílios de pedra, osso, madeira  Usa trajes de pele para se abrigar do frio.  Caça, pesca e colheita de frutas e raízes como meio de vida.  Usa o fogo para cozimento de alimentos e defesa contra animais.  Inicia a arte (pinturas) nas cavernas: figuras de animais, de cadáveres e cenas de caça. São famosas as pinturas rupestres nas cavernas de Altamira (Espanha) e Lascaux (França). RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Período Paleolítico8  Acredita na magia e tem sentimento religioso: enterrava os mortos e protegia os túmulos com pedras. A arte nas cavernas tinha um sentido de magia para eles.  Nesta fase, os seres humanos se comunicavam com uma linguagem pouco desenvolvida, baseada em pouca quantidade de sons, sem a elaboração de palavras. Uma das formas de comunicação eram as pinturas rupestres.  Esta arte, que consistia em representações pictóricas gravadas nas paredes e tetos rochosos das cavernas habitadas ou também em superfícies rochosas ao ar livre, permitia a troca de idéias e a manifestação de sentimentos. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 4 View slide
  • 22/2/2011 Período Mesolítico9  Também é vulgarmente conhecido como Idade da Pedra Intermediária.  Neste período intermediário, o homem conseguiu dar grandes passos rumo ao desenvolvimento e à sobrevivência de forma mais segura.  O domínio do fogo foi o maior exemplo disto. Com o fogo, o ser humano pôde espantar os animais, cozinhar a carne e outros alimentos, iluminar sua habitação além de conseguir calor nos momentos de frio intenso. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Período Mesolítico10  Outros dois grandes avanços foram o desenvolvimento da agricultura e a domesticação dos animais. Cultivando a terra e criando animais, o homem conseguiu diminuir sua dependência com relação a natureza. Com esses avanços, foi possível a sedentarização, pois a habitação fixa tornou-se uma necessidade.  Neste período ocorreu também a divisão do trabalho por sexo dentro das comunidades. Enquanto o homem ficou responsável pela proteção e sustento das famílias, a mulher ficou encarregada de criar os filhos e cuidar da habitação. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 5
  • 22/2/2011 Período Neolítico11  Vulgarmente conhecido como Idade da Pedra Polida.  Neolítico vem do grego e significa "nova pedra".  Características:  O homem desenvolve melhores técnicas de domínio sobre a natureza.  O clima da terra se torna mais ameno e favorável à vida.  Vive em grupos maiores (clãs e tribos), primeiras aldeias. Passa de nômade a sedentário.  Melhoria nas habitações: o homem sai das cavernas e mora em casas (paliçadas e palafitas) construídas por ele.  Aperfeiçoou seus utensílios de pedra, osso e madeira, polindo-os. Surgiram foices, lâminas cortantes, enxadas, machados e centenas de utensílios, armas e instrumentos. Utilizou obarro para fazer potes e jarros de cerâmica. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Período Neolítico12  Fez jangadas, canoas e barcos e navegou pelos mares.  Melhorou os trajes com os teares manuais que faziam roupas de fibras vegetais (linho) e lã.  O homem fixou-se na terra e desenvolveu a agricultura, inclusive com o arado de tração animal. As tarefas agrícolas eram de responsabilidade das mulheres, enquanto os homens se dedicavam à caça, à pesca e às tarefas pesadas.  Dedicou-se à domesticação de animais para a alimentação e transporte.  Com a invenção da roda apareceram carroças rudimentares. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 6
  • 22/2/2011 Período Neolítico13  Manifestação de religião primitiva baseada nos fenômenos da natureza (fogo, raio, trovão, tempestades, ventos, chuva), nos astros, etc.  Aparecem monumentos e construções com grandes pedras, provavelmente por motivos religiosos. Surgem os monumentos megalíticos (menires e dólmens), que eram grandes pedras fincadas no chão sustentando outras pedras gigantescas.  Foi o início das gigantescas construções que vão surgir com as civilizações seguintes.  A arte desenvolveu-se com gravação de figuras em osso, pedra e madeira, e a arte da argila desenvolveu-se com modelagem de potes, vasos, estatuetas e pinturas em cerâmica. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Idade dos metais14  Abrange os dois últimos milênios que antecedem o aparecimento da escrita, por volta de 3500 a.C.  Com a descoberta do uso dos minérios, como o cobre, o bronze e o ferro, o homem do neolítico dá um grande passo para o progresso, abrindo nova era chamada de Idade dos Metais.  As aldeias agrícolas crescem e dão lugar aos centros urbanos com vários melhoramentos. Vão surgindo cidades- estados e pequenos reinos com poder centralizado.  Surgem novas armas, mais poderosas, o que permitiu a alguns reinos dominarem outros pela guerra, formando-se assim os primeiros impérios com a presença de escravos. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 7
  • 22/2/2011 Idade dos metais15  As novas civilizações da Idade dos Metais procuram desenvolver-se perto dos grandes rios e vales.  A agricultura tomou impulso com novas técnicas (drenagem, irrigação) e novos instrumentos. Aparece o comércio (à base de trocas), a navegação progride com barcos a vela.  Ao final da Idade dos Metais, por volta de 4000 a.C., aparecimento da escrita, dá-se a passagem da Pré- História para a História propriamente dita. Os historiadores aceitam como certo o aparecimento da escrita na Mesopotâmia e no Egito. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Idade Período Ferramentas Economia Habitação Sociedade Religião Ferramentas feitos a mão e objetos encontrados na Bando de coletores e Natureza – porrete, pedra Paleolítico caçadores (25–100 lascada,machadinha, raspa pessoas)16 dor,lança, arpão, agulhas, Vida móvel – furadores cavernas, mucambos, Caça e coleta muitas vezes perto de rios elagos Ferramentas feitos a mão e e objetos encontrados naIdade da Mesolítico Natureza – Tribos e bandos nômades arco e flecha, cesta Pedra de peixe, barco A crença em vida após a morte aparece primeiramente no fim do Paleolítico, Ferramentas feitos a mão e Revolução Neolítica - caracterizada pela e objetos encontrados na transição para aparição de rituais Natureza – Tribos e aparição de de enterro de mortos Neolítico agricultura. cinzel, enxada, jugo,arada grupos com líderes em e culto aos ancestrais. Coleta, caça, pesca e , foice, tear, objetos de Hortas algumas sociedades domesticação Padres e serventes barro (olaria) e armas neolíticas no fim do de santuário período. aparecem na pré- história. Ferramentas Idade do Bronze de cobre e bronze, roda de oleiro Formação de estados. Formação de estadosIdade dos Pecuária, agricultura, artesanato, começa durante o início da idade do Metais Idade do Ferro Ferramentas de Ferro comércio (trocas) Formação de cidades bronze no Egito e na Mesopotâmia e durante o fim da RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge idade do bronze, os primeiros impérios são fundados. 8
  • 22/2/2011 Arte da Pré-História17  Embora esse período seja chamado de Pré-Historia, não é correto chamá-lo assim, porque não existe anterioridade à História e sim à escrita. No entanto existia uma forma de comunicação chamada de pintura rupestre ou gravura rupestre, que podem ser considerados como a "escrita" pré-histórica.  No Paleolítico Superior (40.000 a 10.000) registra-se a arte rupestre (tais como as famosas pinturas de Chauvet, Altamira, Pech Merle, e Lascaux), a Vênus de Willendorf e arte ao ar livre como a monumental no Vale Côa e Mazouco (Portugal), Domingo García e Siega Verde, ambas na Espanha e Fornols- Haut (França). RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Primeiras formas de registro:18 Arte Rupestre (paleolítica)  Arte desenvolvida entre os anos 32000 e 11000 a.C., durante a era glacial.  Compreende a arte móvel e a arte parietal ou rupestre. A arte móvel, também chamada de miniatura ou portátil, consiste em figuras e objetos decorativos, modelados toscamente em argila ou talhados em osso, chifres de animal e pedra.  A arte parietal ou rupestre é registrada no interior de cavernas, abrigos rochosos e, mesmo, ao ar livre em forma de pinturas e desenhos. A arte paleolítica existiu no mundo todo, apesar de ser mais abundante na Europa.  Função religiosa e histórica (registrar o cotidiano). RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 9
  • 22/2/2011 Caverna de Altamira - Espanha19  Os bisões que se podem observar na imagem são apenas uma pequena mostra do conjunto de pinturas pré-históricas que a caverna de Altamira abriga.  Com mais de 15.000 anos de antigüidade, suas representações animalísticas, executadas com um hábil estilo naturalista dominador do traço e da utilização das cores, motivaram que esta gruta cantábrica, localizada no final de Santillana del Mar, recebesse o apelido de Capela Sistina da arte paleolítica.  Scala/Art Resource/Archivo Fotografico Oronoz  "Caverna de Altamira," EnciclopÚdia« Microsoft« Encarta. ® 1993-1999 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Caverna de Altamira20 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 10
  • 22/2/201121 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Cavernas de Lascaux - França22  As pinturas pré-históricas das cavernas de Lascaux, na França, datam aproximadamente de 13000 a.C. e foram realizadas com pigmentos (vermelho e ocre) soprados através de ossos ocos sobre a rocha ou aplicados com juncos ou galhos amassados depois de mesclados com gordura animal.  Bridgeman Art Library, London/New York  "Pinturas rupestres," EnciclopÚdia« Microsoft« Encarta. ® 1993-1999 Microsoft Corporation. Todos os direitos reservados. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 11
  • 22/2/2011 Cavernas de Lascaux23 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge24 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 12
  • 22/2/201125 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge A antiguidade26  Na periodização das épocas históricas da humanidade, Idade Antiga, ou Antiguidade é o período que se estende desde a invenção da escrita (de 4000 a.C. a 3500 a.C.) até a queda do Império Romano do Ocidente (476 d.C.).  Deve-se levar em conta que essa periodização está relacionada à História da Europa e também do Oriente Próximo como precursor das civilizações que se desenvolveram no Mediterrâneo, culminando com Roma. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 13
  • 22/2/2011 A antiguidade27  No caso da Europa e do Oriente Próximo, diversos povos se desenvolveram na Idade Antiga.  Os sumérios, na Mesopotâmia, foram a civilização que originou a escrita e a urbanização, mais ou menos ao mesmo tempo em que surgia a civilização egípcia.  Depois disso, já no I milênio a. C., os persas foram os primeiros a constituir um grande império, que foi posteriormente conquistado por Alexandre, o Grande.  As civilizações clássicas da Grécia e de Roma são consideradas as maiores formadoras da civilização ocidental atual.  Destacam-se também os hebreus (primeira civilização monoteísta), os fenícios (senhores do mar e do comércio e inventores do alfabeto), além dos celtas, etruscos e outros. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Registro na Antiguidade28  Arte Antiguidade  Função histórica, religiosa, didática e de ornamentação  Uso de símbolos e criação da Escrita: números e alfabeto (alfabeto fenício - 900ac)  Escribas (responsáveis pelos registros em texto), pintores e escultores. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 14
  • 22/2/2011 Escribas29  O escriba ou escrivão era a pessoa na Antiguidade que dominava a escrita e a usava para, a mando do regente, redigir as normas do povo daquela região ou de uma determinada religião. Também podia exercer as funções de contador, secretário, copista, arquivista e escritor. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Escribas na tradição Hebraica30  Embora o termo apareça pela primeira vez no livro de Esdras, sabe-se que tinham grande influência e eram muito considerados pelo povo, tendo existido escribas partidários de diferentes correntes, tais como os fariseus (a maioria), saduceus e essênios. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 15
  • 22/2/2011 Primeiras Formas de Registro: Escrita31  A escrita é uma tecnologia, criada e desenvolvida historicamente nas sociedades humanas, podendo ser globalmente caracterizada como a ocorrência de marcas num suporte.  Mesmo que, habitualmente, a função central atribuída à escrita seja a de registro de informações, não se pode negar sua relevância para a difusão de informações e a construção de conhecimentos. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Primeiras Formas de Registro: Escrita32  As primeiras formas de escrita eram simples, com poucos signos e feitas sobre superfícies como argila, pedra ou madeira.  Dos primeiros registros mais simples as escritas evoluíram para formas mais complexas, onde cada idéia era representada por um signo, são as chamadas escritas ideográficas. Os hieróglifos egípcios são um exemplo desse tipo de escrita. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 16
  • 22/2/2011 Primeiras Formas de Registro: Escrita33  A pintura acompanha o ser humano por toda a sua história. Ainda que durante o período grego clássico não tenha se desenvolvido tanto quanto a escultura, a Pintura foi uma das principais formas de representação dos povos medievais, do Renascimento até o século XX.  Mas é a partir do século XIX com o crescimento da técnica de reprodução de imagens, graças à Revolução Industrial, que a pintura de cavalete perde o espaço que tinha no mercado. Até então a gravura era a única forma de reprodução de imagens, trabalho muitas vezes realizado por pintores. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge34 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 17
  • 22/2/2011 Primeiras Formas de Registro: Escrita35  O surgimento de escritas baseadas nos sons que emitimos ao falar foi o grande avanço que permitiu um sistema mais fácil para a leitura e o registro dos fatos.  As escritas baseadas na fala primeiro surgiram como escritas silábicas, onde cada signo representava o som de uma sílaba.  A passagem para as escritas fonéticas, aquelas nas quais cada signo representa um som, um fonema, foi o passo seguinte. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge36 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 18
  • 22/2/201137 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Primeiras Formas de Registro: Escrita38  Os homens desenvolveram diversos suportes para escrita. O papiro egípcio era escasso e caro. Outros, mais leves como os tecidos e o couro, passaram a ser adotados e o registro escrito começa a ganhar um aspecto novo: o volume. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 19
  • 22/2/2011 O Papiro39  Papiro (pelo latim papyrus do grego antigo πάπσρος) é, originalmente, uma planta perene da família das ciperáceas cujo nome científico e Cyperus papyrus, por extensão é também o meio físico usado para a escrita (precursor do papel) durante a Antigüidade (sobretudo no Antigo Egito, civilizações do Oriente Médio, como os hebreus e babilônios, e todo o mundo greco-romano).  O papiro é obtido utilizando a parte interna, branca e esponjosa, do caule do papiro, cortado em finas tiras que eram posteriormente molhadas, sobrepostas e cruzadas, para depois serem prensadas. A folha obtida era martelada, alisada e colada ao lado de outras folhas para formar uma longa fita que era depois enrolada. A escrita dava-se paralelamente às fibras. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge40 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 20
  • 22/2/2011 Biblioteca de Alexandria41  Uma das sete maravilhas do mundo antigo.  Estima-se que a biblioteca tenha armazenado mais de 400.000 rolos de papiro, podendo ter chegado a 1.000.000. Foi destruída parcialmente inúmeras vezes, até que em 646 d.C. foi destruída num incêndio acidental (acreditou-se durante toda a Idade Média que tal incêndio houvesse sido causado pelos árabes).  A instituição da antiga biblioteca de Alexandria tinha como o principal objetivo preservar e divulgar a cultura nacional. Continha livros que foram levados de Atenas. Existia também matemáticos ligados à biblioteca, como por exemplo Euclides de Alexandria. Ela se tornou um grande centro de comércio e fabricação de papiros. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge42 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 21
  • 22/2/2011 Primeiras Formas de Registro: Pintura43  A pintura acompanha o ser humano por toda a sua história. Ainda que durante o período grego clássico não tenha se desenvolvido tanto quanto a escultura, a Pintura foi uma das principais formas de representação dos povos medievais, do Renascimento até o século XX.  Mas é a partir do século XIX com o crescimento da técnica de reprodução de imagens, graças à Revolução Industrial, que a pintura de cavalete perde o espaço que tinha no mercado. Até então a gravura era a única forma de reprodução de imagens, trabalho muitas vezes realizado por pintores. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Primeiras Formas de Registro: Pintura44  As técnicas de pintura mural abrangem a encáustica, o afresco, o óleo e a têmpera. Na verdade, o termo afresco é empregado de forma alternativa ao de mural. Outras técnicas utilizadas são a cerâmica e, mais recentemente, os silicatos líquidos, a pintura acrílica e os esmaltes de porcelana ao fogo, assim como a fotografia, que entra na composição de muitos murais modernos. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 22
  • 22/2/2011 Têmpera45  Têmpera, técnica pictórica que consiste em dissolver o pigmento em água e temperar ou engrossar com ovo, caseína, cola ou uma solução de glicerina. A pintura à têmpera é a técnica pictórica mais antiga que se conhece. As pinturas murais do antigo Egito e da Babilônia e as do período micênico na Grécia foram provavelmente realizadas à têmpera com um aglutinante de gema de ovo, à qual às vezes acrescentava-se um pouco de vinagre. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Encáustica46  Encáustica, pintura realizada com pigmentos misturados com cera quente ou, mais recentemente, com resina. Tem a finalidade de fundir o pigmento na superfície, produzindo assim um trabalho primoroso de grande duração. A encáustica (do grego enkaustikos, ‘o que é marcado com fogo’) era uma das técnicas pictóricas mais utilizadas no mundo clássico. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 23
  • 22/2/2011 Afresco47  Afresco, método, ou arte, de pintar com pigmentos de origem mineral resistentes à cal e embebidos em água sobre uma parede com reboco de gesso, ainda molhado, ou fresco. No Renascimento este processo era conhecido como buon fresco, ou ‘à italiana’, para diferenciá-lo do fresco secco, que era feito sobre o reboco seco. Às vezes se aplica inadequadamente o termo afresco à têmpera, método no qual os pigmentos são misturados com ovo ou outra substância e aplicados diretamente sobre a alvenaria. RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Óleo48  Pintura a Óleo, arte de aplicar cores dissolvidas em óleos secantes sobre uma superfície para criar um quadro. A pintura a óleo se desenvolveu na Europa no final da Idade Média e gozou de grande aceitação, por sua simplicidade de manejo e as possibilidades mais amplas que oferecia, ao contrário dos agentes aglutinantes existentes, como a cera de encáustica, a têmpera, a goma arábica da aquarela e os da pintura de afrescos. A pintura a óleo seca relativamente devagar, com pouca alteração na cor, o que permite igualar, misturar ou graduar os tons e fazer correções com facilidade. O pintor não fica limitado às pinceladas lineares, pois pode aplicar esbatimentos, aguadas, manchas, vaporizações ou empastes (pigmentosmuito densos). RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 24
  • 22/2/201149 Exemplos de registros em pintura através dos tempos RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge50 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 25
  • 22/2/201151 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Arte- Egípcia52 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 26
  • 22/2/2011 “O julgamento”53 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Vasos gregos54 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 27
  • 22/2/2011 Tapeçaria Bayeux55 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge56 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 28
  • 22/2/201157 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge58 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 29
  • 22/2/201159 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge60 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 30
  • 22/2/201161 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge62 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 31
  • 22/2/201163 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge64 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 32
  • 22/2/201165 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge66 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 33
  • 22/2/201167 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge68 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 34
  • 22/2/201169 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge70 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 35
  • 22/2/201171 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge72 RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 36
  • 22/2/2011 TEMA PARA DEBATE73  Vimos a evolução do homem dos agrupamentos pré-históricos as grandes civilizações da antiguidade.  Como a atividade do registro contribuiu neste processo?  Qual foi a importância da pintura e da escrita? RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge Referências Bibliográficas74  Aulas da Prof. Nancely  Wikipedia RVS - Prof. Mario Mancuso Jorge 37