Your SlideShare is downloading. ×
09 neo, romantisco-,_realismo_e_simbolismo_2011.ppt
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

09 neo, romantisco-,_realismo_e_simbolismo_2011.ppt

2,070
views

Published on

09 neo, romantisco-,_realismo_e_simbolismo_2011.ppt

09 neo, romantisco-,_realismo_e_simbolismo_2011.ppt

Published in: Education, Travel, Technology

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Legal! Gostei demais desta apresentação. Muito Obrigado por dar existência a essa matéria.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,070
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
68
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 5/24/11 Neoclassicismo / Romantismo Realismo Parte I - Neoclassicismo Simbolismo • busca pelo verdadeiro, a pureza, a integridade moral e a virtude cívica,Carolina Lara KallasUnip 2011 Neoclassicismo Contexto Histórico •  Termino do absolutismo •  Retomada da cultura clássica na Europa Ocidental •  Iluminismo •  Influência da Antiguidade Clássica •  Adaptação dos valores clássicos a atualidade (realidade moderna) •  Racionalismo •  Novo modo de percepção do mundo •  Reação aos excessos do barroco e rococó •  Historicismo O brilho da Verdade • A arte passa, cada vez mais, a ser uma atividade •  Temas cotidianos e mitológicos resultando da Razão e da Filosofia pública exposta aos olhos de todos. (alegoria Iluminista) O Juramento dos Horácios, por Jacques-Louis David, 1784, • Nesta obra de temática inspirada na história da •  Roma Antiga, •  os valores estéticos da Antiguidade servem de veículo condutor a uma mensagem atual: •  cidadãos (homens livres), agarram em armas, ou seja, • tomam nas suas mãos o poder sobre o futuro da nação. •  A obra fez furor no Salão de Paris em 1784. 1
  • 2. 5/24/11 Características•  Equilíbrio e simplicidade•  Bases da criação na Antiguidade•  As características marcantes são o caráter ilustrativo e literário,•  Formalismo e pela linearidade,•  Anatomia correta•  Exatidão nos contornos,•  Temas "dignos" e clareza.•  Forte Realismo A Banhista de Valpinçon, por•  Libertação da iconografia Renascentista Ingres, 1808, óleo sobre tela, 146 × 98 cm, Louvre, Paris. Arquitetura Formas greco-romanas Palácio das exposições de Munique ideais da época: subjetivismo, liberalismo, ateísmo e democracia. O melhor seria recorrer ao que estivesse mais à mão: a equilibrada e democrática antiguidade clássica Missão Artística Francesa Século XIX no Brasil Parte II Romantismo•  Chefiada por Joaquin Lebreton, chegou ao Rio de Janeiro em 1816, 8 anos depois da família real•  Artistas:•  Taunay Debret Muller•  Escola Real das Ciências, Artes e Ofícios “só a arte era capaz de aproximar alguém do•  1826, Academia Imperial das Belas Artes indizível” 2
  • 3. 5/24/11 Caracteristicas •  O Romantismo começou sentimento, na Alemanha, em fins do século XVIII, imaginação, •  Reação à parcialidade do experiência culto à razão apregoado pelo iluminismo. e anseio. •  Suas palavras de ordem eram: Comparação do artista com Deus A liberdade guiando o povo - Delacroix“a natureza voltou a ser vista como um todo, Contexto Histórico como uma unidade.” •  O século XIX foi agitado por diversas mudanças sociais, políticas e culturais, motivos:•  Os românticos sentiam-se atraídos pela: •  Revolução Industrial•  noite, pelo crepúsculo, por antigas ruínas e pelo sobrenatural. •  Revolução Francesa•  Interessavam-se muito pelo que se chama de lado oculto da vida: o obscuro, o misterioso, o místico. •  Valorização dos sentimentos e da imaginação•  amor pela natureza e por sua mística. •  O Romantismo também foi uma reação à visão do mundo mecanicista do iluminismo.Fim do absolutismo A BASTILHA A Bastilha foi construída em 1370 e tornou-se uma prisão durante o reinado de Carlos VI; no entanto foi durante a Regência do Cardeal Richelieu, no século XVII que tornou-se uma prisão para nobres ou letrados, adversários políticos, aqueles que se opunham ao governo ou mesmo `a religião oficial. No dia 14 de julho a Bastilha abrigava apenas 7 prisioneiros, no entanto a multidão invadiu-a tanto por representar um símbolo do absolutismo, como para tomar as armas que haviam em seu interior. 3
  • 4. 5/24/11 Correntes •  Romantismo Universal e o Nacional. Liberdade,Igualdade e •  No primeiro, os românticos se preocupavam Fraternidade com a natureza, a alma do mundo e com o gênio artístico. A Revolução Francesa (1789) é considerada o mais importante acontecimento da história contemporânea. Inspirada pelos idéias iluministas, •  No segundo, eles interessavam-se sobretudo a sublevação de lema "Liberdade, Igualdade, Fraternidade" ecoou em todo mundo, pondo pela história do povo, sua língua e também pela abaixo regimes absolutistas e ascendendo os cultura popular. valores burgueses o homem nasce bom, mas a sociedade o Características corrompe•  a exaltação dos sentimentos pessoais, muitas vezes até autopiedade •  As obras valorizam o•  exaltação de seu “eu” – subjetivismo •  individualismo,•  a expressão dos estados da alma, das paixões e •  o sofrimento amoroso, emoções, da fé, dos ideais religiosos •  a religiosidade cristã,•  apóiam-se em valores nacionais e populares •  a natureza, •  os temas nacionais e o passado•  desejo de liberdade, de igualdade e de reformas sociais; e a valorização da Natureza, •  Está impregnada de ideais de liberdade da Revolução Francesa (1789).•  Fuga da realidade através da arte Características na Pintura Principais Artistas *Aproximação das formas •  Temas da pintura: •  Francisco Goya (1746-1828) Espanha barrocas; Fatos reais da história *Composição em nacional e •  Eugène Delacroix (1798-1863) França diagonal sugerindo contemporânea da vida instabilidade e dinamismo dos artistas; ao observador; •  Na Inglaterra, o interesse pelos fenômenos da Natureza revelando um natureza em reação à urbanização e à * Valorização das cores dinamismo equivalente e do claro-escuro; Revolução Industrial é visto como um traço as emoções humanas; e romântico de naturalistas como: * Dramaticidade Mitologia Grega •  John Constable (1776-1837). 4
  • 5. 5/24/11 •  Nasceu no pequeno povoado de Fuendetodos, Espanha, em 1746. Morreu em Bordeaux, em 1828. Goya e sua mitologia povoada por sonhos e pesadelos, seres deformados, tons opressivos. •  Senhor absoluto da caricatura do seu tempo Saturno devorando um de seus filhos 3 de Maio de 1808 (proximo slide) Contraste entre a coragem dos resistentes à ocupação e a expressão de temor diante da iminente morte. A força e a frieza representada pelos soldados, que pode perecer ser algo fora da nossa realidade, mas algumas situações levamA maja desnuda, Goya as pessoas a agirem dessa forma. Delacroix • Trabalharei até a agonia: que fazer no mundo, além de embebedar-se, quando chega o momento em que a realidade não está mais à altura do sonho?” • Uma vida inteira não me basta para produzir tudo o que tenho em mente. " • Tenho assunto para ocupar o espírito e as mãos por mais de quatrocentos anos. " 3 de maio de 1808 5
  • 6. 5/24/11 Um grito a dois A morte de sardanapioJohn Constable•  A natureza seu tema principal,•  dedicou-se à compreensão e desenvolvimento de novos caminhos para descrever a mutação. 6
  • 7. 5/24/11 Romantismo no Brasil Parte III Realismo •  Referências históricas •  Contexto sócio-político da época (início do Romantismo no Brasil): A palavra realismo designa uma •  1808 - chegada ao Brasil de D. João VI e da família Real maneira de agir, de interpretar a •  1808/1821 - abertura dos portos às nações amigas; realidade. Esse comportamento caracteriza-se pela objetividade, por instalações de bibliotecas e escolas de nível superior; uma atitude racional das coisas pode início da atividade editorial. ocorrer em qualquer tempo da história. •  1822 - Proclamação da Independência. Daí nasce o desejo de uma literatura autenticamente brasileira. “A beleza está na verdade” •  1831 - abdicação de D. Pedro I e início do Período de Regência, que vai até 1840 (maioridade de D. Pedro II); fundação da Companhia Dramática Nacional; início da Gustave Courbet Guerra do Paraguai até 1840) O individuo faz exatamente aquilo que tinha de fazer e Correntes Realistas não poderia fazer outra coisa; a determinação de seus atos pertence à força de certas causas, externas e Positivismo: Determinismo internas •  Doutrina que afirma O Darwinismo Afirmação social das ciências experimentais. serem todos os acontecimentos, inclusive Termo usado para designar vários processos vontades e escolhas relacionados com as idéias de Charles Darwin, Propõe à existência humanas, causados por nomeadamente idéias relacionadas com a evolução a humana valores completamente humanos, acontecimentos seleção natural afastando radicalmente anteriores, ou seja, o teologia ou metafísica. homem é fruto direto do O Darwinismo é utilizado por biólogos, meio, logo, destituído de filósofos,matemáticos e cientistas para descrever liberdade de decidir e de processos evolucionários semelhantes à evolução da influir nos fenômenos em vida, como o desenvolvimento de software com que toma parte. algoritmos genéticos.A passagem do Romantismo para o Realismo, corresponde uma mudança do belo e ideal para o real e objetivo. •  O Realismo fundou uma Escola artística que surge no século XX em reação ao Romantismo e se desenvolveu baseada na observação da realidade, na razão e na ciência. •  Esta corrente aparece no momento em que ocorrem as primeiras lutas sociais do socialismo, ao mesmo tempo em que há um crescente respeito pelo facto empiricamente averiguado, pelas ciências exactas e experimentais e pelo progresso técnico. •  Das influências intelectuais que mais ajudaram no sucesso do Realismo denota-se a reação contra as excentricidades românticas e contra as suas idealizações da paixão amorosa. Mulheres peneirando trigo Gustave Coubert 7
  • 8. 5/24/11Características Millet – as jardineiras•  Razão •  Reação ao subjetivismo romântico•  Observação da realidade •  Temas: cenas cotidianas•  Ciência de grupos sociais menos privilegiados•  Movimento que se opõe aos ideais e sonhos •  Preocupa-se com o românticos. presente e não com o passado histórico•  Mudança do belo ideal para o real e objeto Contexto Histórico•  Surgiu na França, n a 2 a fase da revolução industrial•  Numa época onde ocorriam as primeiras lutas sociais•  Objeto de ação contra o capitalismo (socialismo científico)•  Reação contra as excentricidades românticas e falsas A origem do mundo. idealizações românticas G. Courbet, 1866•  A revolução industrial passa por uma nova fase, Musée dOrsay descobertas: petróleo, aço e eletricidade (Paris - França ) Arquitetura Escultura - Auguste Rodin •  Não se preocupou com a idealização da realidade. Ao•  Rompimento de padrões •  As cidades não exigem contrário, procurou recriar os seres tais como eles são. estéticos acadêmicos mais ricos palácios e templos. •  Além disso, os escultores preferiam os temas•  Os arquitetos e contemporâneos, assumindo muitas vezes uma intenção engenheiros procuram •  Elas precisam de política em suas obras. responder fábricas, estações, adequadamente às novas ferroviárias, armazéns, necessidades urbanas, lojas, bibliotecas, •  Sua característica principal é a fixação do momento criadas pela escolas, hospitais e significativo de um gesto humano. industrialização. moradias, tanto para os operários quanto para a nova burguesia Obras destacadas: Balzac, Os Burgueses de Calais, O Beijo e O Pensador 8
  • 9. 5/24/11 Temas da pintura: * Politização: a arte passa a ser um meio para denunciar uma ordem social que consideram injusta; a arte manifesta um protesto em favor dos oprimidos.•  * Pintura social denunciando as injustiças e as imensas desigualdades entre a miséria dos trabalhadores e a opulência da burguesia. As pessoas das classes menos favorecidas - o povo, em resumo - tornaram-se assunto freqüente da pintura realista.•  Os artistas incorporavam a rudeza, a fealdade, a vulgaridade dos tipos que pintavam, elevando esses tipos à categoria de heróis. Heróis que nada têm a ver com os idealizados heróis da pintura romântica. 9
  • 10. 5/24/11 Édouard Manet (1832 – 1883) •  Seu realismo ao contrario de coubert não tinha intenções sociais. •  Ruptura com o Academicismo •  Precurssor do Impressionismo •  Salão dos RecusadosAlmoço na Relva, Manet Olympia 10
  • 11. 5/24/11 * SubjetivismoSimbolismo Os simbolistas terão maior interesse pelo particular e•  Século XIX individual do que pela visão mais geral. A visão objetiva da realidade não desperta mais•  Oposição ao realismo e naturalismo interesse, e sim a realidade focalizada sob o ponto de vista de um único indivíduo.•  Refletia o Intercambio das religiões * Musicalidade orientaisDiferentes formas de ver o mundo•  Misticismo•  Sinestesia* Transcedentalismo Frida Kahlo Um dos princípios básicos dos simbolistas •  Faz parte do era sugerir através das palavras sem nomear partido objetivamente os comunista elementos da realidade. mexicano Ênfase no imaginário e na fantasia. •  Sofre de Para interpretar a doenças graves realidade, os simbolistas e acidentes se valem da intuição e não da razão ou da lógica. •  Ativista •  1907 - 1954 11
  • 12. 5/24/11 12
  • 13. 5/24/11Gustav Klimt •  Gauguin •  Fase simbolista 13