Avaliar Para Quê

5,877 views
5,721 views

Published on

O processo de avaliação e as ferramentas de e-learning. Uma reflexão.

Published in: Education, Travel, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,877
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
33
Actions
Shares
0
Downloads
64
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Avaliar Para Quê

  1. 1.
  2. 2. A avaliação com recurso às tecnologias<br />
  3. 3. Verificar se os alunos atingiram objectivos<br />Como é que os alunos irão demonstrar se atingiram os objectivos da Unidade Curricular?<br />Determinar claramente o que avaliar<br />Uma reflexão sobre a forma como explicitamos os objectivos da UC<br />Resulta num maior entendimento por parte dos alunos,<br />Promove a auto-avaliação <br />Maior transparência do processo<br />Avaliar? Para Que?<br />
  4. 4. Taxonomia de Bloom<br />Cada objectivo deve ser objecto de avaliação de modo a justificar a sua existência<br />Objectivos a avaliar<br />
  5. 5. A opção por uma avaliação sumativa presencial com recurso às tecnologias webpermite a exploração das vantagens associadas à avaliação online e evita os problemas de identidade<br />Tipos e Modos de Avaliação<br />
  6. 6. A determinação da natureza das questões (Objectivas, Práticas/Discursivas) e dos critérios de avaliação deverão ser baseadas nos objectivos definidos e amplamente divulgados<br />Estes procedimentos criam estruturas para que os alunos entendam claramente o que se pretende e sejam capazes de avaliar os seus próprios trabalhos<br />Natureza das Questões de Avaliação<br />
  7. 7. A identificação da natureza das questões de avaliação, para cada um dos objectivos cognitivos, facilita o alinhamento da avaliação com os objectivos e do desenho das actividades de aprendizagem<br />Alinhamento da avaliação, com os objectivos e as actividades<br />
  8. 8. As questões de natureza objectiva poderão ser do tipo:<br />Questões de verdadeiro/falso;<br />Questões para completar;<br />Questões para ligação;<br />Questões para ordenação;<br />Questões para eliminação de itens;<br />Questões de escolha múltipla.<br />Questões de Natureza Objectiva<br />
  9. 9. Exemplo de uma Questão de Natureza Objectiva<br />
  10. 10. Exemplo de uma Questão de Natureza Objectiva(II)<br />
  11. 11. Exemplo de uma Questão de Natureza Objectiva(III)<br />
  12. 12. As questões de natureza prática pretendem avaliar a habilidade e a destreza dos alunos nas execuções num determinado domínio prático do conhecimento<br />Questões de Natureza Prática<br />
  13. 13. Exemplo de uma Questão de Natureza Prática<br />A plataforma não foi utilizada para apenas para receber os trabalhos dos alunos de forma individual, à semelhança dos processos tradicionais<br />
  14. 14. As questões de natureza discursiva que respondem à desvantagem identificada nas questões objectivas, de não permitirem que os alunos construam a sua própria resposta <br />Pretendem exigir do aluno a observação de um fenómeno, um julgamento, uma organização ou um pensamento crítico<br />Acresce a apreciação sobre a capacidade de síntese e de expressão escrita<br />Questões de Natureza Discursiva<br />
  15. 15. <ul><li>Identificação da área de negócio
  16. 16. das actividades operacionais
  17. 17. dos sistemas de informação e dos sistemas informáticos (SG)
  18. 18. A descrição da empresa conduz ao levantamento dos requisitos no que concerne à necessidade de implementar um software de gestão.
  19. 19. A sugestão de uma solução informática de resposta e do respectivo plano de implementação, apresentado no Microsoft Project, constitui o produto final a obter.</li></ul>Exemplo de uma Questão de Natureza Discursiva<br />O contexto apresenta-se pouco estruturado e a sua percepção é volátil em consonância com a informação que se recolhe por múltiplas fontes. Os alunos agem como profissionais e confrontam-se com os problemas à medida que eles ocorrem, com informação pouco estruturada e a necessidade de determinar a melhor solução possível <br />
  20. 20. Conclusão<br /> A avaliação é por natureza complexa<br /> Mas como poderemos utilizar as ferramentas web para auxiliar esse processo?<br /> A simples replicação das metodologias tradicionais para o ambiente webnão garantem, por si só, o sucesso das aprendizagens!<br />A questão fundamental conduz à reflexão: <br />Avaliar? Mas Para quê?<br />Para determinar se os alunos atingiram os objectivos <br />As actividade online só serão realmente eficazes se promoverem o alcance dos objectivos (Vídeo)<br />

×